Jump to content


tonylu21

Por que a Record nunca teve uma afiliada nos anos 60, 70 ou 80?

Recommended Posts

Porque a Record era uma TV Paulistana, ele chegou fazer parte da REI, Rede de Emissoras Independentes, e também porque naquela época não se tinha tantas emissoras para se filiar, começaram a surgir mais nos anos 70/80.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Durante meados dos anos 70 e anos 80 a Record, sendo propriedade conjunta do Silvio Santos, serviu de "afiliada" da TVS que era sediada no Rio. Quando nasceu o SBT, a Record se tornou uma retransmissora em horários específicos, mas tinha certa autonomia. Mas até os anos 70 a Record era paulista mesmo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A Record virou rede mesmo a partir de 1990 com a saída de diversas afiliadas da TV Manchete que estava falindo aos poucos e muitas praças já tinha Globo, SBT e Band o jeito era migrar para emissora dos bispos mesmos, fora as emissoras próprias que a Record abriu ou comprou como a TV Itapoan (atual Record Bahia). 

 

Em Brasilia, a Igreja Universal comprou a antiga TV Capital (antigo nome da Record Brasilia) no ano de 1989, virando emissora própria da rede no mesmo ano. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Faça login ou cadastre-se para visualizar

A Record não teve força para formar uma rede nacional depois da tentativa com a REI. Nos anos 60 e 70, os tapes de programas da emissora viajavam todo o país e eram exibidos em diversas emissoras locais. Com o advento das redes nacionais capitaneadas pela Globo, Tupi e, mais tarde, Bandeirantes, a Record perdeu força e, assolada com os prejuízos por seguidos incêndios, entrou em profunda decadência. Na gestão Sílvio Santos (1976-1989), exibia tapes da produtora dele (Estúdios Sílvio Santos), o que deu alguma relevância ao canal no final da década de 70. Com o surgimento do SBT (agosto de 1981) e a saída de Sílvio Santos da grade dominical (abril de 1987), a Record foi decaindo a ponto de estar a beira da falência em 1989...

Nos anos 80, o sinal da Rede Record chegava ao Rio de Janeiro pela TV Corcovado (até 1990) e a todo estado de São Paulo graças às TVs Rio Preto (São José do Rio Preto) e Imperador (Franca/Ribeirão Preto). Alguns programas que faziam parte da grade da emissora como Ferreira Netto e o Jornal da Record poderiam ser visto em algumas emissoras independentes como a TV Guaíba de Porto Alegre, TV Carimã de Cascavel e TV Capital de Brasília. 

A formação da rede nacional e a transmissão via satélite só começou de fato em 1º de novembro de 1990, com as TVs Record (São Paulo), Rio Preto (São José do Rio Preto), Imperador (Franca), Capital (Brasília) e Guajará (Belém).

Share this post


Link to post
Share on other sites
Faça login ou cadastre-se para visualizar

 

Isso ocorreu em uma segunda etapa. De imediato, a Record formou sua incipiente rede nacional com duas afiliadas (em Belém e em Brasília). Depois veio a TV Record Minas (em sociedade com Newton Carlos) em maio de 1991. O sinal da emissora de Edir Macedo só chegou ao Rio em abril de 1992, com a compra da TV Rio. Em 1993 foi comprada a Record Minas e em 96, a TV Capital de Brasília foi comprada após o fim do contrato de arrendamento.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A Record tem praticamente duas histórias: uma antes e depois da IURD. Antes disso era apenas uma TV paulistana mesmo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.



×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.