Jump to content


Search the Community

Showing results for tags 'tech'.

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Base
    • Brazilian TV News
    • Retro TV
    • International TV
    • Entertainment
  • Geral
    • General Area
    • Music
    • Politics
  • Parceiros do Eplay
    • Não deixe de visitá-los!
  • Feedback
    • Compra de pontos
    • Site Questions
    • Archive

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Website URL


Twitter


Instagram


Spotify


Snapchat


Last.fm


TVShow Time


Banco de Séries


Filmow


Skype


Localização


Interesses

  1. Segundo a Anatel, o sinal de internet será liberado para as capitais Curitiba, Goiânia e Salvador na próxima terça-feira (16) A Anatel anunciou nesta sexta-feira (12) que vai liberar o sinal 5G para as cidades do Rio de Janeiro, Vitória, Florianópolis e Palmas até 29 de setembro. A informação foi confirmada pelo conselheiro da agência Moisés Moreira. A partir da próxima terça (16), a tecnologia começará a operar em Curitiba, Goiânia e Salvador, ampliando para oito o número de capitais do país com o sinal de internet. A primeira cidade a receber o 5G foi Brasília, no dia 6 de julho; seguida por Belo Horizonte, João Pessoa e Porto Alegre, em 29 de julho; e São Paulo, em 4 de agosto. Para as demais capitais, o prazo máximo de ativação do sinal será prorrogado em 60 dias — até 27 de novembro — por uma questão de “cautela e prudência”, segundo a Anatel. https://oantagonista.uol.com.br/brasil/rio-vitoria-florianopolis-e-palmas-terao-5g-ate-29-de-setembro/
  2. Uma suposta falha na criptografia do Facebook fez com que uma adolescente de 17 anos e sua mãe fossem presas em Nebraska, nos EUA, por suspeita de aborto. Segundo informações do site Wired, a polícia chegou na adolescente através de mensagens privadas na rede social. A polícia norte-americana obteve um mandado em junho para acessar as conversas da adolescente. As informações possibilitaram que fizessem um mandado de busca e apreensão na casa da família. Lá, levaram todos os dispositivos eletrônicos como “provas do crime”. Segundo a polícia, as mensagens trocadas entre a jovem e seu namorado indicavam o uso de comprimidos abortivos na 23ª semana de gestação. O estado de Nebraska proíbe o aborto após as 20 semanas. A adolescente diz que sofreu um aborto espontâneo e enterrou o feto no pátio de sua casa. Apesar da polêmica do aborto nos EUA – permitido até junho, quando a Suprema Corte derrubou a proteção federal para o acesso ao direito no país –, o caso chama a atenção para a fragilidade da criptografia do Facebook, em especial do Messenger. As mensagens da plataforma são visíveis para a Meta, empresa-mãe da rede, e podem ser acessadas por autoridades através de mandados oficiais. Mas se engana quem pensa que a criptografia de ponta a ponta do WhatsApp está disponível em todas as redes da big tech. Em 30 de junho, Mark Zuckerberg disse que “há um esforço contínuo” da companhia para criptografar seus serviços. “Sempre foi uma coisa com a qual nos preocupamos”, disse ao site Cyberscoop. Onde temos criptografia? Criptografia de ponta a ponta é uma espécie de muro entre as suas mensagens e o mundo lá fora. Trata-se de um recurso de segurança para proteger seus dados de chat: quem acessa as informações trocadas ali são só o remetente e o destinatário. Segundo Zuckerberg, o Facebook oferece a capacidade de ativar a criptografia de ponta a ponta em chats e chamadas em grupo no Messenger. Isso significa que você precisa iniciar um diálogo com cada um de seus contatos e clicar em “Ir a uma conversa secreta”. Isso abrirá uma nova janela para uma conversa criptografada – mas tudo dito antes não passou por essa barreira de segurança. Mesmo no WhatsApp, que garante ter criptografia de ponta a ponta em toda e qualquer conversa, é possível acessar esses dados. A Meta não consegue acessá-los diretamente, mas pode contornar a proteção ao monitorar cópias de mensagens descriptografadas e sinalizadas pelos usuários, como mostrou essa reportagem do Gizmodo nos EUA. Em comunicado, o porta-voz do Facebook, Thomas Richards, disse que a empresa quer tornar a criptografia de ponta a ponta padrão em todos os seus produtos em 2023. Até lá, não saberemos se é possível, ou não, confiar na privacidade nas redes – mesmo nas conversas privadas. https://gizmodo.uol.com.br/adolescente-suspeita-de-aborto-e-presa-por-mensagem-vazada-no-facebook/
  3. A Ligga Telecom (grupo que reúne a Sercomtel e a antiga Copel Telecom) recebeu anuência prévia da Anatel para aquisição da provedora regional Nova Fibra, anunciada em fevereiro. O ato foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira, 8. A operação foi avaliada em R$ 500 milhões. Em junho, o negócio já havia recebido sinal verde do Cade. No caso da reguladora de telecomunicações, a anuência prévia terá validade de 180 dias, prorrogáveis por igual período. O grupo Bordeaux (controlador da Ligga) também terá 18 meses para eliminar sobreposição de licenças de telefonia fixa (STFC) entre a Nova Fibra e a Sercomtel. Até então controlada pelo grupo paranaense ABL, a Nova Fibra tem atuação no mercado de banda larga via fibra óptica no Paraná e, de forma pontual, no Mato Grosso e em São Paulo. A totalidade das ações representativas da Nova Fibra será repassada à nova controladora, ao passo que os antigos acionistas da empresa terão participação acionária de 5% da Ligga e um assento no conselho de administração da operadora. https://www.abranet.org.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?UserActiveTemplate=site&infoid=3985&sid=2
  4. Porcentagem de bateria no topo da tela do iPhone. Android chorando com a novidade.
  5. O WhatsApp está lançando uma maneira de ocultar seu status de “visto pela última vez” de contatos específicos, bem como a capacidade de sair de um grupo sem notificar outros usuários. Em dezembro passado, o WhatsApp começou a ocultar o status online dos usuários de estranhos por padrão. Embora este tenha sido um passo na direção certa, ainda permite que toda a sua lista de contatos veja se você está ou não online. A próxima atualização do WhatsApp deve corrigir isso, pois permitirá que você escolha quais contatos podem ver seu status. Portanto, se você não quiser que alguém saiba que você está ignorando a mensagem, ative a configuração para esse usuário e eles (espero) nunca saberão a diferença. O WhatsApp também está lançando outro recurso útil que permitirá que você saia silenciosamente dos grupos. No momento, o aplicativo (muito desagradável) notifica todos os usuários do grupo sobre sua partida, o que pode levar alguns membros do grupo a enviar uma mensagem privada para perguntar por que você saiu. O novo recurso é o equivalente digital do Adeus Irlandês - o ato de sair de uma festa sem contar a ninguém - e deve ajudar a eliminar o constrangimento que acompanha a saída de um bate-papo. O WhatsApp diz que começará a lançar esses dois recursos este mês e que também está trabalhando em uma maneira de impedir que os usuários façam capturas de tela de mensagens “visualizar uma vez”. Ao contrário das mensagens que desaparecem, veja uma vez que as mensagens não desaparecem após um limite de tempo específico - elas desaparecem depois que o destinatário as vê uma vez, como uma foto ou vídeo enviado pelo Snapchat. Adicionar uma maneira de bloquear capturas de tela pode ajudar a impedir que os usuários salvem ou compartilhem informações confidenciais com outras pessoas. Esse recurso ainda está em teste, mas o WhatsApp diz que começará a lançá-lo para os usuários “em breve”. O WhatsApp fez várias outras atualizações pequenas, mas significativas este ano. Além de lançar reações de emoji e introduzir uma maneira de acelerar as mensagens de voz, a plataforma também começou a permitir que os usuários do Android transferissem seu histórico de bate-papo para o iPhone. https://www.theverge.com/2022/8/9/23297350/whatsapp-privacy-update-hide-online-status-quietly-leave-group-chats
  6. Navegar na Internet pode ser arriscado, e seu navegador é a primeira defesa que você tem contra qualquer coisa desagradável à espreita em sites e aplicativos. Agora, o Microsoft Edge está aumentando a fasquia adicionando um novo "modo de segurança aprimorado" alternável que o manterá ainda mais seguro ao explorar a Internet. Uma nova gama de opções de segurança para o Microsoft Edge Conforme visto no 9to5Mac, o Microsoft Edge 104 inclui algumas novas opções de segurança. Eles estão desabilitados por padrão, mas você pode ativá-los digitando "edge://settings/privacy" na barra de pesquisa do Microsoft Edge. Ao chegar, você verá um botão ao lado de uma categoria intitulada "aumentar sua segurança na web". Ative essa opção e você será recebido com três opções diferentes: Basic, Balanced e Strict. Básico é a configuração recomendada e "adicionará mitigações de segurança" para sites menos visitados. Balanced faz o mesmo, exceto que afeta sites que você pessoalmente não visita muito, não apenas sites pouco visitados como um todo. É quando você define a opção para Strict que as coisas ficam um pouco arriscadas. Quando ativado, o Microsoft Edge começará a aplicar segurança aprimorada a todos os sites que você visitar. Até a Microsoft acredita que isso pode não ser uma ótima ideia, pois observa na descrição da opção que "partes dos sites podem não funcionar". Ainda assim, se você quiser usar o novo modo Strict, há um recurso de lista branca onde você pode adicionar sites que você sabe que são seguros. E você também pode configurar o Edge para ativar automaticamente o modo Strict ao usar seu recurso de navegação privada. Um empreendimento promissor para o Microsoft Edge A Microsoft tem um grande desafio pela frente se quiser que o Edge se torne o navegador mais popular do mundo. O Google Chrome atualmente ocupa a maior parte dos usuários, então a Microsoft precisa introduzir recursos no Edge para ajudar a convencer as pessoas a continuar com ele em vez de trocar de navegador. Este novo modo de segurança parece ser um vencedor para configurar um PC para quem não é tão tecnicamente capaz. Se você estiver guiando alguém pelo PC e estiver preocupado que eles acabem no lado errado da Internet, você pode definir o Edge para Balanced ou Strict e deixar o navegador fazer a defesa por você. E essa configuração pode ser um vencedor para pessoas que configuram PCs públicos que não querem que as pessoas peguem vírus neles. Como tal, embora esse novo modo de segurança possa não significar muito para usuários avançados, parece promissor para manter um PC seguro quando estiver nas mãos de alguém menos capaz. E para isso, podemos ver mais pessoas decidirem ficar com o Edge devido à natureza "definir e esquecer" dessas opções de segurança. Tirando a Borda da Borda Com as novas opções de segurança do Microsoft Edge, nunca foi tão fácil configurar um PC seguro imediatamente. Teremos que ver se isso é suficiente para convencer as pessoas de que vale a pena ficar com o Edge. https://www.makeuseof.com/microsoft-edge-104-security-options/
  7. Em julho de 2022, o presidente de soluções comerciais globais do TikTok, Blake Chandlee, foi questionado a respeito de estar preocupado ou não com a concorrência do aplicativo com outras redes sociais, como os grandes da Meta. Blake passou 12 anos trabalhando no Facebook junto ao Mark Zuckerberg, mas, depois dessa longa experiência, decidiu migrar para o TikTok. Tendo em vista essa bagagem, ao responder o questionamento, disse: “O Facebook é um aplicativo social. Construíram todos os seus algoritmos tendo como base o gráfico social. Somos uma plataforma de entretenimento. A diferença entre os dois é bem significativa”, afirmou. De acordo com o The New Yorker, as respostas do presidente de soluções foram relacionadas às mudanças recentes que a Meta implementou em suas redes, como o Facebook. A empresa tenta cada vez mais tornar seus aplicativos semelhantes ao TikTok e já disse isso explicitamente. Em 2021, a Meta inseriu o formato de compartilhamento de vídeos curtos, os famosos Reels, ao Facebook e ao Instagram. Depois disso, recentemente em um memorando, o executivo sênior, Tom Alison, divulgou uma estratégia de mudar o feed de notícias do Facebook e focar mais nos Reels. Com isso, além da mudança de layout, o algoritmo seria influenciado a mostrar vídeos de criadores de conteúdo aleatórios, sem que obrigatoriamente o usuário estivesse o seguindo. Imagem: Grey82/Shutterstock Comparando o serviço da concorrência com o TikTok, a rede social que cresceu graças às trends de dancinhas na pandemia, os vídeos curtos são apresentados, muitas vezes, com menos de um minuto de duração e preenchem a tela toda do celular. Quando o usuário quer ver algo diferente, só precisa deslizar a tela para cima e um novo vídeo, uma nova experiência lhe é apresentada. Essa plataforma não depende dos usuários para compartilharem os conteúdos manualmente entre os seguidores, mas sim de um algoritmo de recomendação muito habilidoso. O Wall Street Journal, no ano passado, fez uma investigação sobre o TikTok onde os repórteres criaram mais de cem perfis para entenderem o raciocínio primário do algoritmo. Com isso, eles notaram que o aplicativo pode entender quais são os interesses do usuário com extrema precisão em cerca de 40 minutos de uso. https://olhardigital.com.br/2022/08/08/internet-e-redes-sociais/quais-as-diferencas-entre-tiktok-e-facebook/
  8. O WhatsApp está se tornando permanentemente obsoleto como um aplicativo à medida que os sistemas operacionais de telefones celulares são atualizados. Isso acontecerá agora a partir de 1º de agosto, já que o aplicativo de mensagens estará fora de serviço em celulares anteriores ao Android 4.1. uma garota que quer aprender a deletar mensagens enviadas no whatsapp Confira aqui a lista de celulares que não poderão mais usar o WhatsApp: Samsung Galaxy Samsung Trend Lite Samsung Galaxy S3 mini Samsung Galaxy Xcover 2 Samsung Galaxy Core Samsung Galaxy Xcover 2 Samsung Galaxy Ace 2 Archos 53 Platinum HTC Desire 500 Caterpillar Cat B15 Sony Xperia M Wiko Cink Five Wiko Darknight Huawei Ascend G740 ZTE Grand S Flex Lenovo A820 Huawei Ascend Mate ZTE V956 – UMi X2 Huawei Ascend D2 Faea F1 THL W8 ZTE Grand X Quad v987 ZTE Grand Memo LG Lucid 2 LG Optimus F7 LG Optimus L3 II Dual LG Optimus F5 LG Optimus L5 II LG Optimus L5 II Dual LG Optimus L3 II LG Optimus L7 II Dual LG Optimus L7 II LG Optimus F6 LG Enact LG Optimus L4 II Dual LG Optimus F3 LG Optimus L4 II LG Optimus L2 II LG Optimus F3Q. https://es.digitaltrends.com/sociales/whatsapp-dejara-funcionar-en-estos-celulares-agosto/
  9. Desta vez, a lista é quase inteiramente dominada pelos smartphones Snapdragon 8+ Gen 1. A lista para este mês é significativamente diferente da lista do mês passado. Isto é tudo devido à chegada do novo chipset topo de gama da Qualcomm, nomeadamente o Snapdragon 8+ Gen 1. Como de costume, o AnTuTu divulgou a sua lista dos melhores smartphones flaghip, para o mês de Julho. Esta lista contém os melhores smartphones flagship em termos de desempenho. Assim, a lista avalia tecnicamente o chip e as suas optimizações. Desta vez, a lista é quase inteiramente dominada pelos smartphones Snapdragon 8+ Gen 1. A lista para este mês é significativamente diferente da lista do mês passado. Isto é tudo devido à chegada do novo chipset topo de gama da Qualcomm, nomeadamente o Snapdragon 8+ Gen 1. O primeiro smartphone desta lista é o smartphone de jogos, Nubia Red Magic 7S. Este dispositivo flagship vem com um arrefecimento activo que leva os pontos a 1,12 milhões. Outro smartphone Nubia da lista é a variante Pro do smartphone de jogos, Red Magic 7S Pro com uma pontuação de 1,09,9567. No entanto, o modelo Pro desta série ocupa a quarta posição. Esta lista contém quatro smartphones Xiaomi, incluindo Xiaomi 12S, Xiaomi 12S Pro, Xiaomi 12S Ultra, e Xiaomi 12 Pro Special Edition. Os Xiaomi 12S, Xiaomi 12S Pro, e Xiaomi 12S Ultra ocupam a sexta, sétima, e oitava posições respectivamente. O Xiaomi 12 Pro Special Edition é o único smartphone da lista que não utiliza o Snapdragon 8+ Gen 1. O Xiaomi 12 Pro Special Edition é também o último (número 10) dispositivo da lista. Este dispositivo vem com um processador topo de gama da Mediatek, Dimensity 9000+ e marca 1.022.207 pontos. Chipsets Snapdragon 8+ Gen 1 Dominam a lista O chipset Dimensity 9000+ flagship da Mediatek, baseia-se na Dimensity 9000. O modelo Plus aumenta a frequência do núcleo único X2 ultra grande de 3,05GHz para 3,2GHz. Além disso, os três grandes núcleos – A710s mantêm os 2,85GHz enquanto os pequenos núcleos A510s também mantêm a frequência de 1,8GHz. O oficial afirma que isto dá ao chip um impulso de 5%. A GPU é Mali-G710, e o oficial afirma que o desempenho aumentou em 10%. De facto, puramente dos parâmetros do papel, não há muita diferença entre o Dimensity 9000+ e o Snapdragon 8+ Gen 1. Contudo, em termos de desempenho final, é 100.000 pontos inferior à pontuação mais alta do Snapdragon 8+ Gen 1 que é de 1,12 milhões de pontos. Evidentemente, a referência AnTuTu está intimamente relacionada com as especificações do fabricante, tais como ajuste e dissipação de calor. Não é um simples padrão de referência SoC. De facto, em comparação com o Snapdragon 8+ Gen 1 da série Xiaomi Mi 12S, não há muita diferença entre os dois. Há especulações de que alguns fabricantes irão levar o desempenho da Dimensity 9000+ ao extremo no futuro. Este chip acabará por competir com o Snapdragon 8+ Gen 1. No entanto, o mercado parece preferir apenas processadores Snapdragon em smartphones flagship. Não importa realmente o bom desempenho de outros chips. O Qualcomm Snapdragon 888 era um “monstro de fogo” e, na melhor das hipóteses, um desastre. No entanto, muitas marcas Android ainda preferiam este chip aos processadores flagship mais eficientes da Mediatek, Dimensity. Tornou-se mais evidente com o Snapdragon 8+ Gen 1 e o Dimensity 9000. O Dimensity 9000 excede claramente o desempenho do Snapdragon 8 Gen 1. No entanto, o mercado ainda preferia este último. https://androidgeek.pt/antutu-lista-o-top-10-dos-smartphones-mais-potentes-em-julho
  10. Ayman al-Zawahiri, líder do grupo terrorista al-Qaeda, foi morto durante o fim de semana em Cabul, capital do Afeganistão, conforme anúncio do governo dos Estados Unidos na última segunda-feira (1). Para conseguir realizar a ação, os militares utilizaram um míssil de última geração comandado remotamente, semelhante a um drone. Chamado de Hellfire (sigla perspicaz em inglês para Helicopter Launched Fire and Forget ou “Fogo e Esquecimento Lançados de Helicóptero”, em tradução livre), o míssil é disparado por um drone e não é explosivo. Na verdade, esse equipamento possui seis lâminas em sua ponta que giram em alta velocidade, perfurando e dilacerando o alvo instantaneamente. O míssil é um dos mais usados pelos americanos em ações desse tipo e custa cerca de US$ 150 mil (R$ 725 mil). O dispositivo também é bem grande, com cerca de 1,6 metros de comprimento e pesa impressionantes 45 kg. Com todo esse poder, ele não é usado apenas para executar pessoas diretamente, também pode ser utilizado contra construções ou até mesmo para abater aviões. Diagrama do Hellfire (Imagem: Divulgação) Míssil Hellfire matou terrorista A justificativa para os EUA utilizar esse modelo é minimizar os dados, já que teoricamente um míssil explosivo poderia causar vítimas além do necessário durante uma missão. O dispositivo foi criado depois de um pedido do ex-presidente Barack Obama para que fosse evitado o abate de civis durante esse tipo de missão. Já o drone que dispara o Hellfire é um pouco mais “convencional”, o famoso drone Predator, utilizado pela Força Aérea dos EUA desde os anos 90, com 15 m de envergadura, mais de 500 Kg e uma autonomia de voo de mais de 1.200 km. Esse é considerado por muitos o drone mais poderoso do mundo. Drone Predator (Imagem: General Atomics) Al-Zawahiri foi morto por volta das 6h da manhã do último domingo (31), de acordo com o anúncio do presidente Joe Biden. O terrorista era o atual líder da al-Qaeda e assumiu o posto após a morte de Osama Bin Laden, em 2011. Ele é acusado de ter coordenado ataques contra embaixadas americanas na África e também contra um navio da marinha dos EUA, que deixou militares mortos. Além, é claro, de ter participado da organização dos ataques de 11 de setembro. https://olhardigital.com.br/2022/08/02/ciencia-e-espaco/conheca-o-missil-com-laminas-giratorias-usado-em-operacao-contra-lider-da-al-qaeda/
  11. Usuários do Twitter nos EUA já conseguem testar uma nova modalidade de perfil na rede social: a conta genérica, ou “Try Twitter”, que permite usar a rede sem ter um login próprio. Na prática, a conta genérica seria uma espécie de “test drive” da rede. O recurso dispensa o cadastro com endereço de e-mail, data de nascimento e login. Quem usar a conta genérica do Twitter deve ter uma única obrigatoriedade: liberar o acesso à localização do smartphone. É provável que essa seja a forma de personalizar o feed com base nas publicações próximas mais relevantes. É diferente dos usuários logados, que têm a linha do tempo personalizada a partir de seguidores e tuítes curtidos, por exemplo. Até agora, visitantes que tentam interagir a tuítes sem login são direcionados imediatamente para seção de cadastro. Nesses casos, só é possível conferir os tuítes, mas não interagir com eles – seguir, curtir, comentar ou retuitar. Ainda não está claro, mas a expectativa é que também não tenha possibilidade de interação na conta genérica. A função ainda está em fase de testes, ou seja, disponível apenas para uma pequena parcela dos usuários. Não há previsão do lançamento definitivo da ferramenta. http://gizmodo.uol.com.br/a-nova-conta-generica-do-twitter-o-que-e-e-para-que-serve/
  12. A Rússia pode estar desenvolvendo um novo sistema laser sofisticado que terá capacidade para ofuscar sensores ópticos de satélites espiões. Batizado “Kalina”, o projeto seria uma nova ofensiva militar dos russos para evitar que satélites estrangeiros espionem seu território a partir da órbita terrestre. Segundo informações reveladas pelo site The Space Review, o projeto existe desde 2011, mas vem sofrendo com vários atrasos nos últimos anos. Porém, agora existem fortes evidências de que a construção de um complexo militar para uso do laser está em andamento. Imagens recentes do Google Earth revelaram que a obra está acontecendo nas imediações do Krona, um complexo de vigilância espacial no extremo sudoeste da Rússia, e que está sob responsabilidade do Ministério da Defesa da Rússia. A base fica a alguns quilômetros de Zelenchukskaya, um local conhecido dos astrônomos por abrigar um observatório astronômico e o radiotelescópio RATAN-600. Ao comparar imagens de satélite do Google Earth, é possível ver que o local ganhou cúpulas de telescópios, como visto na foto abaixo: Além disso, contratos online, documentos judiciais e informações de patentes trazem alguns detalhes técnicos relacionados ao projeto. Segundo as informações vazadas, a ideia por trás da nova arma é inundar os sensores de satélites espiões com pulsos de lasers mais brilhantes do que eles podem capturar. Esse ofuscamento poderia gerar danos permanentes aos sensores dos satélites. Para funcionar, o sistema conta com dois telescópios: um com 1,3 metro de diâmetro, para fazer imagens de alta resolução de satélites em órbitas baixas, e outro grande angular de 40 centímetros, para detecção de satélites em órbitas altas. O laser fica acoplado ao telescópio maior. Quanto trabalham em conjunto, os telescópios podem não apenas iluminar os satélites a qualquer hora do dia, mas também medir com precisão a distância dos satélites. Sistemas de radar no local também auxiliam no processo de identificar e rastrear alvos para esses telescópios. Esse tipo de arma não é fácil de ser desenvolvida, pois requer uma alta precisão, além de criar um laser forte o suficiente para conseguir atravessar a atmosfera terrestre e atingir o sensor do satélite. Porém, conforme apontou o Space, esse tipo de tecnologia pode evoluir no futuro ao ponto de conseguir desativar permanentemente os satélites. Arma laser não é a única Desde o final de 2019, a Rússia utiliza o Peresvet, um laser antissatélite móvel – montado sobre um caminhão – que pode impedir que satélites de reconhecimento estrangeiros sigam seus movimentos. Na época do início das operações deste sistema, Yuri Borisov, então vice-primeiro-ministro russo e agora diretor-geral da agência espacial Roscomos, chegou a afirmar que o sistema móvel pode “cegar” temporariamente todos os satélites de reconhecimento passando sobre o território russo, até uma altitude de 1.500 km. Entretanto, ainda não há confirmações de que o sistema tenha conseguido ser utilizado com sucesso. Além do Kalina e o Peresvet, também há suspeitas de que uma versão aérea do laser – chamado Sokol-Eshelon – também está em desenvolvimento pelos russos. Porém, vale ressaltar que a destruição permanente de um sensor espacial por uma nação pode ser considerada um ato de agressão, levando a uma rápida escalada de tensões militares. Além disso, esse tipo de arma laser seria ineficaz para satélites espiões que funcionam por meio de radar. http://gizmodo.uol.com.br/google-earth-revela-projeto-de-arma-laser-russa-para-cegar-satelites/
  13. Comprar um carro pode estar fora do orçamento de muitas pessoas na atualidade, mas isso não impede que elas desejem ter um veículo na sua garagem. E caso você deseje ter um Nissan, a marca japonesa lançou um novo serviço de assinatura que poderá facilitar isso. Batizado como Nissan Move, o novo serviço se trata de uma plataforma de assinatura mensal que permite que motoristas aluguem qualquer veículo da fabricante com diversas despesas já inclusas, como: IPVA, seguro, revisões e assistência 24 horas do Nissan Way Assistance. O novo serviço foi desenvolvido com a RCI Serviços e vai oferecer todos os modelos disponíveis no mercado brasileiro: Frontier, Kicks, Versa e até o elétrico Leaf. Os veículos serão disponibilizados em todas suas versões e cores. Os planos podem ser adquiridos por qualquer um, seja pessoa física ou jurídica, no site ou em uma concessionária Nissan. A assinatura pode ser personalizada entre algumas opções de 12 a 26 meses e com quilometragens que podem variar entre 1.000 e 2.000 km por mês. Os valores ainda não foram completamente disponibilizados, mas um dos exemplos é o do Nissan Versa Sense CVT. Caso alugado por 24 meses com franquia de mil quilômetros mensais, as parcelas serão de R$ 2.409. Imagem: Divulgação/Nissan Já se você optar por um Kicks Advance CVT por 36 meses percorrendo até mil quilômetros por mês, deverá pagar cerca de R$ 2.889. Também existe a possibilidade de antecipar parcelas, o que deve gerar um desconto ao cliente. Por ora, o serviço está disponível apenas em nove cidades brasileiras: Curitiba (PR), Goiânia (GO), Joinville (SC), Macaé (RJ), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Salvador (BA) e Vitória (ES), mas deve ser ampliado em breve. https://olhardigital.com.br/2022/08/01/carros-e-tecnologia/nissan-lanca-servico-de-carro-por-assinatura/
  14. Quero comprar um bom e que dure um tempo legal. Tenho um samsung a71, mas ele acabou de morrer.
  15. A divisão tinha passado os cinco anos anteriores a perder dinheiro, trimestre após trimestre, e isso arrastou o resto da empresa para baixo no balanço. Agora, à medida que o conglomerado revela os ganhos do segundo trimestre de 2022, a LG parece ansiosa por não olhar para trás. Amanhã assinala-se um ano inteiro desde que a LG Mobile atirou a toalha ao chão. Independentemente do que sentisse sobre os seus telefones, o público comprador não estava muito entusiasmado com eles: a divisão tinha passado os cinco anos anteriores a perder dinheiro, trimestre após trimestre, e isso arrastou o resto da empresa para baixo no balanço. Agora, à medida que o conglomerado revela os ganhos do segundo trimestre de 2022, a LG parece ansiosa por não olhar para trás. A LG tem tido uns doze meses impressionantes com um forte desempenho das outras divisões da empresa – especialmente aparelhos domésticos e aparelhos de ar condicionado – como prova de que a LG está a avançar na direção certa. Mas e os smartphones? A LG parece não querer voltar a ter nada a ver com o futuro dos telemóveis, o que alguns analistas vêem como um sinal de que a empresa está decidida a não voltar atrás. Com rivais como Samsung, Apple e Xiaomi a devorar a quota de mercado, a LG está melhor sossegada. O que acham? Será que a LG vai voltar aos smartphones, ou está na altura de assumir definitivamente a derrota dessa divisão? Digam-nos comentários. Mas antes vamos ver em mais detalhe o que está a correr tão bem com a LG. O nascimento e óbito da LG Mobile A LG Electronics foi fundada em 1958 pelo Dr. Kim In-kyu. A empresa começou como produtora de rádios, televisões e outros produtos electrónicos de consumo. Só em 1969 é que a LG entrou no mercado dos telemóveis com o lançamento da LG GTO. A marca percorreu um longo caminho desde então. Ao longo dos anos, LG lançou alguns smartphones icónicos, incluindo os LG G4, V20, e V30. No entanto, as vendas nunca realmente descolaram e a divisão continuou a perder dinheiro. Isto acabou por levar ao desaparecimento da LG Mobile em 2018. A LG Mobile foi fundada em 1997 como a divisão de telecomunicações da LG Electronics. Na altura, a empresa era mais conhecida pelos seus televisores de tubo de raios catódicos. No entanto, com o aumento dos ecrãs digitais, a LG Mobile viu uma oportunidade de entrar no crescente mercado dos smartphones. A divisão lançou o seu primeiro telefone Android em 2009, e foi recebida com críticas mistas. Embora o hardware fosse sólido, o software era fortemente personalizado e não era muito fácil de utilizar. Isto levou a vendas baixas e a críticas fracas. A LG Mobile continuou a lançar telefones ao longo da década de 2010, mas estes não conseguiram ter um impacto significativo no mercado. Em 2018, a divisão tinha vindo a perder dinheiro durante anos, e a LG Electronics decidiu terminá-la. Apesar das suas falhas, LG Mobile desempenhou um papel significativo no desenvolvimento de smartphones Android. A divisão ajudou a popularizar a personalização do Android. Além disso, a LG Mobile foi uma das primeiras empresas a utilizar visores OLED em smartphones, que estão agora a tornar-se cada vez mais comuns. A LG sem telefones está forte e de saúde A empresa registou a maior receita de sempre para um segundo trimestre fiscal, com 19,2 biliões de KRW (14,7 biliões de dólares), um aumento de 15% em relação ao mesmo período em 2021. Os aumentos de custos e os problemas logísticos reduziram o volume de negócios em 12%, para 792 mil milhões de KRW (607,9 milhões de dólares). A unidade de electrodomésticos e soluções de ar da LG teve o melhor trimestre de sempre com receitas de mais de 8 triliões de KRW, o primeiro desempenho de qualquer divisão interna. Como em qualquer outra grande corporação, nem tudo o que a LG faz é bem sucedido – em Junho, decidiu encerrar e anular o seu negócio de painéis solares. Para uma empresa que teve os seus sucessos no sector dos painéis solares ao longo de duas décadas, no entanto, foi bastante difícil conceber que desistisse por completo do comércio. LG pode ainda estar a fazer trabalhos relacionados com smartphones – está a fazer componentes para eles como câmaras e visores, a vender telefones na sua rede 5G na Coreia do Sul, e a trabalhar no desenvolvimento da direcção da norma 6G – mas pelo menos não está necessariamente a perder tanto dinheiro como quando perdeu. LG teve um segundo trimestre incrível, com a empresa a relatar as suas receitas mais altas de sempre nesse período. Isto deveu-se principalmente a um desempenho bem sucedido da divisão da LG Electronics, que fabrica aparelhos e soluções de ar. No entanto, apesar desta boa notícia, houve alguns problemas que tiveram impacto na rentabilidade global da empresa. Os aumentos de custos e as dificuldades logísticas levaram a uma queda de 12% no volume de negócios, para 792 mil milhões de KRW. No entanto, o sucesso da LG mostra que a empresa continua a ser um actor importante na indústria tecnológica e que o AndroidGeek é o melhor lugar para a todas as suas notícias, fugas e críticas técnicas. https://androidgeek.pt/desistir-dos-telefones-foi-o-melhor-que-aconteceu-a-lg
  16. O foguete descontrolado chinês Long March 5B reentrou na atmosfera da Terra sobre o Oceano Índico neste sábado (30). Ele caiu por volta de 13h45 em algum lugar sobre o mar no sudoeste das Filipinas, de acordo com informações do Força Espacial dos Estados Unidos e da CNN. O administrador da NASA, Bill Nelson, se pronunciou no Twitter, criticando a China. Ele disse que o país não compartilhou informações específicas da trajetória e que essa é uma boa prática, já que envolve um veículo pesado com risco de perda de bens e vidas. Imagem: Twitter / Reprodução Em um post traduzido no Weibo, a Administração Espacial Nacional da China disse que o foguete reentrou perto da mesma área e que a maior parte dele queimou durante a queda. A incerteza sobre onde o foguete cairia já era comentada durante a semana, pois as projeções indicavam que poderia ser qualquer lugar entre o México ao extremo sul da África. Um usuário do Twitter registrou o momento de reentrada na atmosfera: Novo drama O foguete Longa Marcha 5B foi lançado no último dia 24 de julho e levou um módulo de laboratório para sua estação espacial inacabada de Tiangong. O que chama atenção neste modelo de foguete é que, após colocar seu primeiro estágio em órbita, ele cai descontroladamente na Terra. O módulo que volta para cá tem mais de 30 metros de comprimento e pesa cerca de 22 toneladas. Este é o terceiro lançamento de um Longa Marcha 5B da China, sendo, portanto, o terceiro pouso fora de controle. Em 2020, os destroços de um lançamento caíram na Costa do Marfim e, em 2021, no Oceano Índico. Infelizmente, este não é o último foguete fora de controle definido para cair na Terra. A China planeja lançar seu terceiro e último módulo para Tiangong usando uma Longa Marcha 5B em outubro e usará o foguete mais uma vez para levar um telescópio ao espaço em 2023. https://olhardigital.com.br/2022/07/31/ciencia-e-espaco/foguete-descontrolado-chines-cai-sobre-o-oceano-indico/
  17. O governo indonésio bloqueou o acesso a uma série de serviços online, incluindo Steam, Epic Games, PayPal e Yahoo depois que as empresas não cumpriram um novo requisito relacionado às leis restritivas de moderação de conteúdo do país, conforme relatado anteriormente pela Reuters. De acordo com as regras, as empresas consideradas “Provedores de Sistemas Eletrônicos Privados” devem se registrar no banco de dados do governo para operar no país ou enfrentar uma proibição nacional. A Indonésia deu às empresas até 27 de julho para cumprir e desde então proibiu aquelas que não o fizeram. A EXIGÊNCIA FAZ PARTE DE UMA LEI GERAL, CHAMADA MR5 A exigência faz parte de uma lei abrangente, chamada MR5, que foi introduzida pela primeira vez em 2020. Conforme observado pela Reuters, as leis dão ao governo indonésio a capacidade de obter dados sobre usuários específicos, bem como coagir empresas a remover conteúdo que “perturbe ordem pública” ou é considerado ilegal. As plataformas têm quatro horas para agir em solicitações de remoção “urgentes” ou 24 horas no caso de qualquer outro conteúdo. Um relatório de 2021 do grupo de direitos digitais Electronic Frontier Foundation (EFF) chama as leis da Indonésia de “invasivas dos direitos humanos”, pois coloca as plataformas à mercê do governo indonésio, que as banirá se não estiver em conformidade com as leis locais. No início deste mês, a EFF escreveu uma carta ao Ministério de Comunicação e Informação da Indonésia (Kominfo), pedindo ao governo que revogue suas “regras de moderação de conteúdo invasivo”. A proibição deixou os usuários na Indonésia presos sem a capacidade de processar pagamentos ou até mesmo jogar certos jogos. Conforme apontado por Daniel Ahmad, analista sênior da Niko Partners, alguns outros jogos e serviços populares afetados pela proibição incluem Origin, DOTA 2 e Counter-Strike. Enquanto isso, Apple, Microsoft, Google, Amazon, TikTok, Twitter, Netflix e Spotify registraram uma licença na semana passada e todos permanecem disponíveis. Segundo a Reuters, o diretor geral da Kominfo, Semuel Abrijani Pangerapan, diz que o país dará aos usuários acesso ao PayPal por cinco dias a partir de 31 de julho. Pangerapan acrescenta que a agência não teve notícias do PayPal e que espera que essa breve janela forneça “tempo suficiente para que os usuários migrem, recebam seu dinheiro e encontrem outros serviços”. A Valve está em processo de registro no banco de dados indonésio, que desbloqueará Steam, DOTA 2 e Counter-Strike. Pangerapan observou que a proibição será levantada assim que as empresas se registrarem no banco de dados do país. Não está claro quando esses serviços voltarão a ficar online ou se serão registrados no banco de dados indonésio. PayPal, Epic Games e Valve não responderam imediatamente ao pedido de comentário do The Verge. Atualização 31 de julho, 8h50 ET: Atualizado para adicionar que o PayPal agora está desbloqueado por cinco dias e que a Valve está trabalhando para cumprir os requisitos da Indonésia. https://www.theverge.com/2022/7/30/23285091/indonesia-bans-access-steam-epic-games-paypal-yahoo
  18. Um dos momentos históricos que marcou o ápice da conquista humana sobre a natureza - a chegada do homem à Lua - terá um novo e empolgante capítulo. Com participação brasileira, a missão Artemis planeja levar uma nova missão tripulada para a superfície lunar em 2024. Segundo o novo cronograma publicado pela agência aeroespacial norte-americana, a primeira fase da empreitada - que será dividida em três grandes etapas - será em 29 de agosto, com o lançamento da missão Artemis I. O foguete SLS (Space Launch System, ou sistema de lançamento espacial, em tradução livre) transportará o veículo Orion - projetado para levar astronautas a lugares nunca antes alcançados - pela órbita da Lua e de volta à Terra, mas sem tripulantes. Nesta primeira fase, elementos cruciais de funcionamento dos sistemas de propulsão e das rotas de viagem serão postos à prova. A complexidade das missões aumentará à medida que o cronograma avançar. Na segunda fase, a Artemis II, que será totalmente tripulada, astronautas altamente qualificados farão testes exaustivos nos sistemas de lançamento, acoplagem, sobrevivência e transporte de carga pelo espaço. A missão será um marco também para o futuro da exploração espacial além da órbita terrestre e lunar: o sucesso das tecnologias garantirá a viabilidade das missões que visam chegar a Marte. O trajeto durante a Artemis II será o maior percorrido por humanos fora da terra: cerca de 450 mil quilômetros além da órbita do planeta azul. Prevista para 2024, a Artemis III deverá, de fato, levar astronautas para a superfície lunar. Entre eles, a primeira mulher a pisar na Lua. Com a evolução das missões, a expectativa é que a capacidade de carga do foguete SLS combinado com a capsula tripulada Orion aumente de 26 para 45 toneladas métricas, o que deve garantir a sobrevivência da tripulação em missões no espaço profundo. A Nasa preparou um vídeo especial para convidar a população mundial para acompanhar o lançamento da Artemis I. https://epocanegocios.globo.com/Tecnologia/noticia/2022/07/odisseia-no-espaco-nasa-marca-datas-possiveis-para-retorno-lua.html
  19. Elon Musk processou o Twitter nesta sexta-feira (29), intensificando sua luta legal contra a empresa de mídia social. O bilionário luta por sua tentativa de desistir da compra de US$ 44 bilhões da plataforma. O processo foi aberto confidencialmente. Embora o documento de 164 páginas não estivesse disponível ao público, sob as regras do tribunal uma versão redigida pode se tornar pública em breve. O processo de Musk foi aberto horas após a chanceler Kathaleen McCormick, da Corte de Chancelaria de Delaware, ordenar um julgamento de cinco dias a partir de 17 de outubro para determinar se Musk pode desistir do acordo. O Twitter ainda não respondeu a um pedido de comentário. Também na sexta-feira, Musk foi processado por um acionista do Twitter que pediu ao tribunal que ordenasse que o bilionário fechasse o negócio, alegando que ele violou seu dever fiduciário para com os acionistas do Twitter pelas perdas que causou. Musk tem um dever relativo com os acionistas do Twitter por causa de sua participação de 9,6% na empresa, e porque o acordo de aquisição lhe dá direito de veto a muitas das decisões da empresa, de acordo com o processo. A ação foi movida por Luigi Crispo, dono de 5.500 ações do Twitter, no Tribunal de Chancelaria. Elon Musk, considerado a pessoa mais rica do mundo e executivo-chefe da Tesla, disse em 8 de julho que estava abandonando a aquisição e culpou o Twitter por violar o acordo ao deturpar o número de contas falsas em sua plataforma. O Twitter processou dias depois, chamando a conta falsa de uma distração e dizendo que Musk estava obrigado pelo contrato de fusão a fechar o negócio a US$ 54,20 por ação. As ações da empresa fecharam na sexta-feira em US$ 41,61, o maior fechamento desde que Musk abandonou o negócio. McCormick acelerou o caso para julgamento na semana passada, dizendo que queria limitar o dano potencial ao Twitter causado pela incerteza do acordo. O Twitter culpou a queda de receita e o caos dentro da empresa pela briga judicial. Os dois lados basicamente concordaram com um julgamento em 17 de outubro, mas estavam em desacordo sobre os limites da descoberta, ou acesso a documentos internos e outras provas. Musk acusou o Twitter esta semana de se arrastar em resposta a seus pedidos, e o Twitter o acusou de buscar grandes quantidades de dados que são irrelevantes para a questão principal do caso: se Musk violou o contrato. https://www.cnnbrasil.com.br/business/elon-musk-abre-processo-sob-sigilo-contra-o-twitter/
  20. Instagram desiste de mostrar vídeos em tela cheia no feed, como faz o TikTok. Rede social testava nova interface com alguns usuários desde maio, mas vai interromper planos nas próximas semanas. Plataforma também vai mostrar menos postagens de contas que não são seguidas pelos usuários. O Instagram paralisou os planos de mostrar vídeos em tela cheia no feed do seu aplicativo, como acontece no TikTok. Um teste da nova interface estava sendo feito com alguns usuários desde maio, mas será interrompido em algumas semanas. A tela principal do Instagram também vai ter menos postagens recomendadas, ou seja, aquelas de perfis que não são seguidos pelos usuários. As declarações foram feitas por Adam Mosseri, chefe do Instagram, em entrevista à newsletter "Platformer": "Estou feliz por termos arriscado – se não falhamos de vez em quando, não estamos pensando grande o suficiente ou ousados o suficiente", disse o executivo sobre o teste do feed com vídeos em tela cheia. "Mas definitivamente precisamos dar um grande passo atrás e nos reagrupar". A nova interface e as postagens recomendadas tinham o objetivo de prender a atenção das pessoas ao Instagram com um visual parecido ao do TikTok, um de seus principais concorrentes. Na segunda-feira (25), as irmãs influenciadoras Kim Kardashian e Kylie Jenner compartilharam uma publicação que criticava as mudanças na rede social. "Faça o Instagram ser o Instagram de novo. Pare de tentar ser o TikTok, eu só quero ver fotos fofas dos meus amigos", diz a postagem. Na entrevista, Mosseri disse que a mudança no foco de fotos para vídeos já pode ser observado há bastante tempo, antes mesmo do crescimento do TikTok, mas admitiu que os testes do Instagram nessa direção ainda não deram certo: "Para os novos designs de feed, as pessoas estão frustradas e os dados de uso não são ótimos", disse o executivo. Menos recomendações Segundo Mosseri, o Instagram vai recuar em seus planos e exibir menos publicações recomendadas aos usuários. A ideia é melhorar o algoritmo que é usado para personalizar o conteúdo que aparece para cada pessoa: "Quando você descobre algo em sua área que não seguiu antes, deve haver uma régua alta – deve ser ótimo", disse Mosseri. "Você deveria ficar feliz em vê-lo. E eu não acho que isso está acontecendo o suficiente agora". O chefe do Instagram disse que a rede social deve dar um passo atrás em termos de porcentagem de recomendações no feed, melhorar as sugestões e, então, voltar a ampliar esses números. https://g1.globo.com/google/amp/tecnologia/noticia/2022/07/28/instagram-desiste-de-deixar-feed-mais-parecido-com-o-do-tiktok.ghtml
  21. https://www.metropoles.com/entretenimento/twitter-apresenta-instabilidade-e-usuarios-reclamam-nas-redes-sociais O Twitter apresentou uma instabilidade não programada na tarde desta quarta-feira (27/7). A partir das 15h, o site Down Detector, que reporta os problemas encarados pelos utilizadores da internet, recebeu mais de 160 reclamações relacionadas à rede social do passarinho azul. A reclamação mais recorrente é que o Twitter não atualiza a página e não carrega as informações da mesma, mostrando a mensagem: “Ocorreu um erro. Tente recarregar a página.” O problema, entretanto, não está atingindo todos os utilizadores.
  22. Um menino de 7 anos que competia em um torneio de xadrez russo teve seu dedo quebrado por seu oponente robô, de acordo com a Federação de Xadrez de Moscou. Autoridades do torneio disseram que a criança foi parcialmente culpada no incidente de 19 de julho e continuou sua participação no evento depois que seu dedo foi colocado em um gesso. Sergey Lazarev, presidente da Federação de Xadrez de Moscou, disse à mídia estatal russa TASS que o menino não deu ao robô tempo suficiente para responder ao seu movimento, então o robô o agarrou quando ele alcançou uma das peças. O vídeo do incidente divulgado pelos meios de comunicação russos rapidamente se tornou viral. Ele mostra o menino fazendo seu movimento no quadro antes que o robô coloque seu dedo indicador para baixo após uma resposta curta. Vários oficiais do torneio e adultos correram para ajudar a criança a se libertar do robô. Sergey Smagin, vice-presidente da Federação de Xadrez de Moscou, acrescentou em entrevista à RIA Novosti que não há planos de banir o robô, mas os procedimentos de segurança serão avaliados. De acordo com a mídia russa Baza, o menino é classificado como um dos 30 melhores enxadristas com menos de nove anos em Moscou. https://finance.yahoo.com/news/chess-playing-robot-breaks-finger-174448282.html
  23. A Meta anunciou hoje que os criadores do Facebook agora podem ganhar dinheiro com seus vídeos do Facebook que usam músicas licenciadas. A empresa está lançando "Music Revenue Sharing" para permitir que os criadores de vídeos incluam músicas licenciadas em seus vídeos no Facebook e ganhem uma parte da receita de anúncios in-stream. A empresa diz que isso abre uma nova maneira para criadores e detentores de direitos musicais ganharem dinheiro. Embora os criadores tenham conseguido usar músicas licenciadas em vídeos, eles não conseguiram monetizá-los até agora. Com esse novo recurso, sempre que um criador usar músicas licenciadas em seus vídeos no Facebook com duração de 60 segundos ou mais, ele poderá ganhar dinheiro com determinados vídeos por meio de anúncios in-stream. Os criadores receberão 20% de participação na receita dos vídeos qualificados, com uma parte separada destinada aos detentores de direitos e à Meta, embora a empresa se recusou a compartilhar detalhes. Meta diz que o Facebook Reels não é qualificado para monetização por meio do Music Revenue Sharing no momento. É possível que a empresa expanda o Compartilhamento de Receitas Musicais para Reels no futuro. Para se qualificar para a Participação nos lucros de música, os criadores devem estar qualificados para anúncios in-stream e atender aos padrões de qualificação de monetização do Facebook. A música em destaque usada em um vídeo também deve fazer parte da biblioteca de músicas licenciadas, que contém todas as músicas qualificadas para receita de música Compartilhamento. As músicas elegíveis incluem músicas populares de artistas como Post Malone, Tove Lo, Grupo La Cumbia, Leah Kate e Bicep, entre outros. Por fim, a Meta observa que também deve haver um componente visual no vídeo e que a própria música licenciada não pode ser o objetivo principal do vídeo. Os criadores de conteúdo podem identificar as músicas qualificadas que foram aprovadas para monetização por meio do Music Revenue Sharing acessando a biblioteca de músicas licenciadas no Creator Studio. Depois de enviar seu vídeo para sua página do Facebook, você verá uma notificação no Estúdio de Criação e sua Caixa de entrada de suporte informando se a música é elegível para compartilhamento de receita de música. Quando o vídeo for publicado em sua Página, você receberá uma notificação confirmando que seu vídeo está ganhando e compartilhando receita. Os criadores de conteúdo podem monitorar seu progresso nos ganhos esperados de anúncios in-stream no Estúdio de Criação. O Music Revenue Sharing começará a ser lançado hoje para criadores de vídeo em todo o mundo, diz Meta. Para começar, os vídeos qualificados monetizarão a partir de anúncios in-stream nos Estados Unidos e depois se expandirão para o resto do mundo, onde a música estiver disponível no Facebook nos próximos meses. A Meta também diz que continuará trabalhando com seus parceiros de música para expandir a biblioteca de músicas licenciadas para incluir mais músicas licenciadas. A empresa também planeja criar mais formas para as pessoas compartilharem e se conectarem por meio de vídeos no Facebook. A Meta diz que esse recurso é possibilitado pelo Rights Manager, uma ferramenta de correspondência de vídeo, áudio e imagem desenvolvida na Meta, projetada para ajudar os proprietários de conteúdo a proteger seus direitos e gerenciar seu conteúdo. Meta lançará novas ferramentas de monetização no Instagram e Facebook, incluindo um mercado de criadores https://finance.yahoo.com/news/creators-facebook-now-earn-money-150035240.html
  24. A Play Store tem oficialmente 10 anos e o Google está ansioso para marcar a ocasião. Além de um novo logotipo alinhado com a estética atual da gigante da tecnologia (veja acima), há uma promoção a partir de 25 de julho que oferece 10 vezes os pontos do Google Play normais para recompensar os membros do programa que fizerem compras. O Google lançou a Play Store em 2012 para unificar todas as suas lojas online da época sob um único guarda-chuva: Android Market (aplicativos), música, e-books e vídeos. Você poderia efetivamente comprar qualquer coisa que o Google oferecesse por meio de um site ou de um punhado de aplicativos. Por um tempo, você também pode comprar uma banca de jornal digital e produtos de hardware, como dispositivos Nexus e Chromebooks. O serviço foi surpreendentemente popular devido à sua importância para o Android, com mais de 2,5 bilhões de pessoas usando a loja todos os meses em 190 países. O aniversário vem à medida que o serviço está evoluindo. A empresa renomeou o Play Banca como Google Notícias em 2018 e encerrou o Play Música em 2020, quando terminou a transição para o YouTube Music. Este ano, o Google está retirando a seção Filmes e TV para colocar seu conteúdo no app de TV. A Play Store ainda está intacta, mas está consideravelmente mais focada do que há uma década. A Play Store também sofreu sua parcela de controvérsia. Embora o sistema antimalware do Play Protect e as listagens de segurança de dados tenham tornado a loja mais confiável do que em seus primeiros dias, ainda há casos ocasionais de aplicativos obscuros que se esquivam do sistema de triagem do Google. O Google também atraiu críticas por suas políticas. O criador do Fortnite, Epic Games, e outros acusaram o Google de sufocar o uso de sistemas de pagamento de terceiros e até mesmo bloquear acordos com fabricantes. O Google até reforçou suas políticas em junho, exigindo que uma série de aplicativos usem o sistema de cobrança da Play Store. A União Europeia reverteu parcialmente essa abordagem com uma legislação exigindo acesso a plataformas de pagamento de terceiros. Outros reguladores exigiram mudanças semelhantes. Por mais importante que a Play Store tenha sido para o Android e o Google como um todo, há uma chance de perder parte de sua influência nos próximos anos. https://finance.yahoo.com/news/google-play-store-10th-anniversary-160054760.html
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.