Jump to content
×
×
  • Create New...


  • As semelhanças entre o Caso Flordelis e A Lei do Amor

     

    O Brasil acompanha passo a passo os desdobramentos em torno do “Caso Flordelis”, onde a deputada federal e pastora é acusada de orquestrar a morte de seu marido, o pastor Anderson do Carmo, numa emboscada. O que parecia ser um crime perfeito, começa ser elucidado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro. 

     

    A Operação Lucas 12, deflagrada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e pela Polícia Civil, prendeu cinco dos 55 filhos de Flordelis e apontou a parlamentar como mandante do assassinato do próprio marido.  

     

    Diante do ocorrido, muitas pessoas levantaram o questionamento: essa história daria uma ótima novela, não? Ou uma série. Alguns supostos nomes para encarnar a deputada na ficção foram palpitados na internet. Mas, o fato é que, uma história bem parecida com essa já foi contada na televisão. 

     

    Em outubro de 2016, ia ao ar (após perder a fila para Velho Chico) a novela A Lei do Amor, de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari no horário das nove da Rede Globo. A trama contou com elementos bastante parecidos com o caso criminal que assusta o país. Caso o leitor não tenha acompanhado a novela, que possui a segunda pior audiência da faixa iremos relembrar alguns pontos neste texto. Vamos lá? 

     

    Título da trama 

    Inicialmente, a novela se chamaria "Sagrada Família", ou "Minha Sagrada Família" em alusão ao núcleo familiar da personagem Magnólia, interpretada por Vera Holtz. Cristã, a vilã, passa a novela tentando passar uma boa imagem, mantendo os bons costumes da sociedade tradicional. O título foi trocado exatamente por futuros problemas que essa associação à Igreja Católica poderia trazer.  

     

    Na vida real, Flordelis prezava pela família perfeita, sem escândalos, todos vivendo em paz e harmonia. 

     

    Matriarca 

    Para manter esse status de boa mãe e cristã, Flordelis chegou a adotar mais de 50 filhos, entre crianças e adolescentes que cresceram ao seu lado. Ela chegou a ganhar até um documentário em 2009, contando sua história. 

     

    vNhiroh.jpg

    (Créditos: Reprodução)

     

    Na ficção, Magnólia era considerada uma santa na cidade de São Dimas e defendia a estrutura familiar com unhas e dentes, não se importando nem mesmo em tomar medidas que deponham contra sua sempre ostentada bondade, pois tudo justificava a união e a manutenção da célula familiar. 

     

    SMlbOBW.jpg

    (Créditos: Divulgação)

     

    Aspiração política 

    Por conta de sua popularidade, Flordelis foi eleita Deputada Federal nas eleições 2018 no Rio de Janeiro. 

     

    S55NkDu.jpg

     

    Na novela, Magnólia chega a cogitar uma candidatura a prefeita da cidade fictícia, uma vez que seu marido e ex-candidato Fausto Leitão (Tarcísio Meira), após dois mandatos consecutivos, está cansado do jogo político e resolve recomeçar a vida em outra carreira. 

     

    2cbN8Dz.jpg

    (Créditos: Divulgação)

     

    Segredos de família 

    Na vida real, Simone, filha biológica de Flordelis teve um romance com Anderson, um dos adotados de sua mãe, no passado. Mas o namorado acabou se casando com sua sogra. 

     

    30Z0Av1.jpg

    (Créditos: Divulgação)

     

    MB8XQpm.jpg

    (Créditos: Divulgação)

     

    Em A Lei do Amor, Magnólia também teve um caso com o namorado da filha Vitória (Camila Morgado). Ela apóia o relacionamento dela com Ciro (Thiago Lacerda) e mantém um caso com o genro em segredo. 

     

     

    qwuQsYi.jpg

    (Créditos: Divulgação)

    QqIoFBd.jpg

    (Créditos: Divulgação)

    dCET0ed.jpg

    (Créditos: Divulgação)

    O crime 

    Na novela, o patriarca dos Leitão, Fausto, descobre que a esposa Magnólia tem um caso com o marido da filha. Ele resolve fugir com sua amante Suzana (Regina Duarte), mas sofre um atentado orquestrado pela vilã. Suzana morre e Fausto fica em coma. Magnólia teme que Fausto acorde e conte seus segredos. 

     

    71ISke7.jpg

    (Créditos: Divulgação)

    DjaeEHq.jpg

    (Créditos: Divulgação)

     

    Já na vida real, Flordelis é acusada de ser a mandante do atentado que assassinou seu marido Anderson, mas, diferente da novela, Anderson não poderá voltar para contar o que, de fato, aconteceu na trágica noite de sua morte. Cabe à Polícia Civil investigar o caso. 

     

    gR2iP6F.jpg

    (Créditos: Reprodução)

    8Gm3nwJ.jpg

    (Créditos: Reprodução)

     

    Gostaria de agradecer o apoio de Flavio Jotaponto, do grupo Novelão, do Facebook, cujo texto inicial foi escrito por ele e editado por este jornalista, resultando neste artigo. 
     

    • Like 10

    User Feedback

    Recommended Comments

    Ótimo paralelo. 

     

    Carminha e Magnólia são duas grandes similares de Flordelis da ficção. 

     

    Imagina quantas e quantos iguais se escondem por aí por trás do verniz de cristão e representante da família tradicional brasileira?

     

     

    Link to comment
    Share on other sites

    MORTO

     

    Nunca tinha sequer parado pra pensar nas semelhanças entre as duas, mas faz muito sentido mesmo. As tramas são muito parecidas! Ainda tem a adoração doentia que o Hércules, filho da Magnólia, tinha pela mãe, a ponto de se vestir como ela quando contratava garotas de programa. Não lembro se a novela deixava isso implícito em algum momento, mas não duvidaria que ele tinha um crush nela (ou até mesmo tiveram alguma relação incestuosa), o que também se encaixaria na trama sórdida da Flordelis que transava com seus filhos.

    Link to comment
    Share on other sites

    O problema da Magnólia é que a imagem de santa na novela só durou até o inicio da segunda fase. Fora que ela não era respeitada. Até adolescente humilhava ela. 

    Ela era para ser super falsa e admirada pelo povo da cidade, mas vários personagens já sabiam que ela era ruim e isso prejudicou a força dela como vilã. 

     

     

    • Like 1
    Link to comment
    Share on other sites

    Socorro, pior que as histórias são muito parecidas mesmo... Até nessa foto da Vera Holtz de peruca na primeira fase lembrou um pouco o "estilo" da Flordelis.

    Link to comment
    Share on other sites

    Nossa, realmente parece muito :clo11:

    4 horas atrás, J__ disse:

    O problema da Magnólia é que a imagem de santa na novela só durou até o inicio da segunda fase. Fora que ela não era respeitada. Até adolescente humilhava ela. 

    Ela era para ser super falsa e admirada pelo povo da cidade, mas vários personagens já sabiam que ela era ruim e isso prejudicou a força dela como vilã. 

     

     

    Eu também acho isso, a hipocrisia religiosa dela foi mal explorada. Todo mundo da novela meio que percebia que ela não prestava, não era tipo uma Altiva da vida que tinha imagem de dona da moral e dos bons costumes.

    Link to comment
    Share on other sites
    2 horas atrás, Alain disse:

    Nossa, realmente parece muito :clo11:

    Eu também acho isso, a hipocrisia religiosa dela foi mal explorada. Todo mundo da novela meio que percebia que ela não prestava, não era tipo uma Altiva da vida que tinha imagem de dona da moral e dos bons costumes.

    a queda da imagem de santa dela durou uns 5 capitulos e só. O Pedro chegou na cidade humilhando ela, aquele jornalista que era o filho da Regina Duarte tb, ninguém tinha medo ou respeito. Nem a personagem da Grazi não respeitava. 

    a ideia foi boa , mas o desenvolvimento foi péssimo.

    Igualzinho a vilã da Claudia Raia em Salve Jorge.. que era para ser fria e calculista, mas era a personagem mais medrosa da novela inteira. se assustava com tudo. kkkkkkkkk 

    Link to comment
    Share on other sites
    4 minutos atrás, J__ disse:

    a queda da imagem de santa dela durou uns 5 capitulos e só. O Pedro chegou na cidade humilhando ela, aquele jornalista que era o filho da Regina Duarte tb, ninguém tinha medo ou respeito. Nem a personagem da Grazi não respeitava. 

    a ideia foi boa , mas o desenvolvimento foi péssimo.

    Igualzinho a vilã da Claudia Raia em Salve Jorge.. que era para ser fria e calculista, mas era a personagem mais medrosa da novela inteira. se assustava com tudo. kkkkkkkkk 

    Pois é. A Magnólia podia render bastante e a Vera Holtz estava em estado de graça, deu tudo de si pro papel, mas a novela não ajudava. Sei lá, tenho a impressão que a Adelaide praticamente foi obrigada a escrever pelo Silvio de Abreu e colocou a coisa mais simples e preguiçosa possível. Porque até Sangue Bom que era das sete, tinha bem mais carisma que A Lei do Amor. Fora a direção da Saraceni que era muito ruim e apagou qualquer brilho que pudesse ter na história. Novela completamente apática, entrou e saiu do ar e ninguém viu.

    • Like 1
    Link to comment
    Share on other sites
    3 horas atrás, Alain disse:

    Pois é. A Magnólia podia render bastante e a Vera Holtz estava em estado de graça, deu tudo de si pro papel, mas a novela não ajudava. Sei lá, tenho a impressão que a Adelaide praticamente foi obrigada a escrever pelo Silvio de Abreu e colocou a coisa mais simples e preguiçosa possível. Porque até Sangue Bom que era das sete, tinha bem mais carisma que A Lei do Amor. Fora a direção da Saraceni que era muito ruim e apagou qualquer brilho que pudesse ter na história. Novela completamente apática, entrou e saiu do ar e ninguém viu.

    Ela fez uma boa novela até o início da segunda semana. Parece que o que foi aprovado foi até ali.

    depois da morte do Tarcisio Meira a trama desceu ladeira abaixo. começaram a colocar política demais, o humor foi deixado de lado.. atores estreantes ganharam mais importancia para a trama que outros mais conhecidos. A Grazi se esforçou muito tb para dar um tom legal para a personagem, mas o texto e a direção parece que iam por outro lado.

    • Like 1
    Link to comment
    Share on other sites
    1 hora atrás, J__ disse:

    Ela fez uma boa novela até o início da segunda semana. Parece que o que foi aprovado foi até ali.

    depois da morte do Tarcisio Meira a trama desceu ladeira abaixo. começaram a colocar política demais, o humor foi deixado de lado.. atores estreantes ganharam mais importancia para a trama que outros mais conhecidos. A Grazi se esforçou muito tb para dar um tom legal para a personagem, mas o texto e a direção parece que iam por outro lado.

    Eu curti até dezembro, mais ou menos. Como você falou, depois da morte do Tarcísio Meira, perdeu completamente o rumo (não que já não tivesse perdido antes, mas até certo ponto, era razoável).

    Link to comment
    Share on other sites
    5 horas atrás, Alain disse:

    Eu curti até dezembro, mais ou menos. Como você falou, depois da morte do Tarcísio Meira, perdeu completamente o rumo (não que já não tivesse perdido antes, mas até certo ponto, era razoável).

    Exageraram muito na participação do Élio Bataglia. Ele era um personagem pequeno mas aparecia em tudo qto era lugar. A nova Camila de Laços de Família tb nao funcionou. A menina foi completamente rejeitada e nem o cancer ajudou. Depois inventaram aquela trama da Isabela que foi um erro do início ao fim. 

    Link to comment
    Share on other sites
    2 horas atrás, J__ disse:

    Exageraram muito na participação do Élio Bataglia. Ele era um personagem pequeno mas aparecia em tudo qto era lugar. A nova Camila de Laços de Família tb nao funcionou. A menina foi completamente rejeitada e nem o cancer ajudou. Depois inventaram aquela trama da Isabela que foi um erro do início ao fim. 

    Tentaram fazer uma nova Camila, mas em vez de regenerar a personagem através da doença, colocaram ela já doente e insuportável. Não sei como acharam que alguém ia comprar.

    • Like 1
    Link to comment
    Share on other sites

    "A Lei do Amor" é uma novela que mesmo apática rende análise, né? 

     

    Eu acho estruturalmente muito parecida com "Meu Bem, Meu Mal". Quem assistiu a reprise do Viva deve ter reparado em muitas semelhanças entre a relação de Ricardo e Isadora com a relação de Magnólia e Tião. Isadora também era uma vilã que não tinha o respeito de ninguém e era pisada por todos da novela. 

     

    Fora que ambas careciam de lógica. As personagens agiam de forma incoerente e fora de contexto.

     

    O que foi o Pedro traindo a Helô em plena reta final? Traição inexplicável e que traia completamente o roteiro. 

     

    Ambas as novelas tiveram Maria Adelaide como autora ou co-autora.  

    • Like 1
    Link to comment
    Share on other sites


    Guest
    Add a comment...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.





Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.