Jump to content


FOLHA: Líderes do centrão já discutem possibilidade de Bolsonaro não disputar as eleições em 2022


ALF
 Share

Recommended Posts

21 minutos atrás, rodrigodga disse:

 

1 - Quem quiser herdar os votos do Bolsonaro, vai precisar ser antipetista. No mínimo quase metade do Brasil rejeita o PT (senão não teriam votado no Bolsonaro) e é muito fácil bater num partido que teve como prática constante a corrupção e foi responsável pela crise que estamos desde 2014. É ilusão acreditar que os candidatos simplesmente vão ignorar essa metade do eleitorado que rejeita o PT. 

 

Em 2018 o Bolsonaro concorreu com Marina, Alckimin, Ciro, etc. Mas os ataques dele eram no PT, só no PT. Tanto é que o Haddad teve que esconder o Lula e o PT no segundo turno da eleição. Achar que o PT não vai ser atacado numa eleição é simplesmente subestimar muito o quão negativa é a imagem desse partido no restante do Brasil, fora do nordeste.

 

O antibolsonarismo hoje supera o antipetismo e a imagem do Lula vai muito além do PT.

 

De fato, há apenas 10 meses o PT levou uma surra histórica em eleições municipais, não conseguiu vencer em nenhuma capital. O partido pagou muito caro eleitoralmente pelo fiasco do Governo Dilma e pelo discurso sectário do "golpe".

 

Ocorre que o Lula vem conseguindo desvencilhar sua imagem deste fiasco e na prática jogou no lixo o discurso do "golpe".

 

O povo pensa no PT e pensa no Lula MAS também pensa na Dilma, cujo governo é um fardo enorme para o partido. Já quando o povo pensa no Lula, automaticamente lembra dos anos 2000, quando houve ascensão social importante e a vida melhorou bastante. Não de forma sustentável ou nem de longe como poderia ter melhorado naquele contexto super favorável para os países de renda média, nós sabemos, mas objetivamente melhorou e isso faz diferença em termos de memória coletiva, ainda mais quando contrastado ao horror que vive-se hoje com o Governo Bolsonaro.  

  • Triste 1
Link to comment
Share on other sites



9 horas atrás, MattMurdock disse:

O povo aqui jura que seu João e Dona Maria, no interior de Currais Novos, vão deixar de votar em Lula pra colocar Alessandro Vieira, Mandetta, Simone Tebet, Dória, Eduardo Leite ou qualquer outro no poder hahahha. ELES JURAM!

 

Eu acho que você não tem noção de que existem 148 milhões de eleitores no Brasil e que nem todos eles se concentram no interior do nordeste.

 

Então, enquanto a o seu João e a Dona Maria em Currais Novos - RN votaram no PT em 2018, a 153 km dali, em Natal, capital do estado, a população rejeitou o PT e elegeu o Bolsonaro.

 

Natal.png?1632408817

 

Mas os Joãos e Marias que moram em Natal não importam. Só importa os que moram em Currais Novos.

 

 

 

Edited by rodrigodga
Link to comment
Share on other sites

3 minutos atrás, rodrigodga disse:

 

Eu acho que você não tem noção de que existem 148 milhões de eleitores no Brasil e que nem todos eles se concentram no interior do nordeste.

 

Então, enquanto a o seu João e a Dona Maria em Currais Novos - RN votaram no PT em 2018, a 153 km dali, em Natal, capital do estado, a população rejeitou o PT e elegeu o Bolsonaro.

 

Natal.png?1632408817

 

Mas os Joãos e Marias que moram em Natal não importam. Só importa os que moram em Currais Novos.

 

 

 

 

No auge do antipetismo a população "rejeitou" o PT dando 47% dos votos.

 

Como é ser inteligente assim? 

Edited by RuPaul
Link to comment
Share on other sites

2 horas atrás, ANDY disse:

Sonho,mas impossível.

Lula vai ser eleito facilmente.

Se governar bem faz um sucessor ou se reelege e depois ainda faz um sucessor em 2030.

Por mais que eu não suporte o PT é o cenário menos asssutador.

Espero que na nova década tenhamos evoluído como sociedade e essa onda de extrema direita tenha morrido no mundo todo.

E a volta do PT é sim a melhor opção diante da situação atual.

Já me conformei com isso e não  hesitarei em apertar 13 no segundo turno para escorraçar o doente mental.

Nossas instituições sobreviveram, por enquanto, ao Bolsonaro e sobreviverão ao PT.

Só espero que o Brasil sobreviva também.

 

Penso exatamente dessa forma.

 

Acho o Lula o mais indicado para este momento do Brasil? Não acho, nem de longe, muito pelo contrário. Estou otimista com as perspectivas do país neste década? Pelo que tenho observado na política do Brasil há uns 15 anos, nem um pouco, minha sensação é que caminhamos rumo a uma decadência crônica - se é que já não estamos nesse estágio.

 

Se o país quer assim e ao mesmo tempo não surge outro nome forte para tirar Bolsonaro do poder (passo obviamente imprescindível), no entanto, o que nos resta agora é esperar que Lula repita a dose do primeiro mandato em termos de política econômica (com mais intensidade ainda) e torcer muito para dar certo - até porque se não der, meu amigo, sabe-se lá se o tecido social brasileiro não se dilacera de vez com mais uma frustração em sequência.  

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

9 minutos atrás, Ricardo Viz disse:

 

O antibolsonarismo hoje supera o antipetismo e a imagem do Lula vai muito além do PT.

 

Ocorre que o Lula vem conseguindo desvencilhar sua imagem deste fiasco e na prática jogou no lixo o discurso do "golpe".

 

O povo pensa no PT e pensa no Lula MAS também pensa na Dilma. Já quando o povo pensa no Lula, automaticamente lembra dos anos 2000, quando houve ascensão social importante e a vida melhorou bastante. Não de forma sustentável ou nem de longe como poderia ter melhorado naquele contexto favorável para os emergentes, nós sabemos, mas objetivamente melhorou e isso faz diferença em termos de memória coletiva, ainda mais quando contrastado ao horror que vive-se hoje com o Governo Bolsonaro.  

 

Antibolsonarismo não faz sentido num cenário onde o Bolsonaro não concorre à eleição. E essa é justamente a questão.

 

A "melhora de imagem" do Lula é em grande parte pelo fato dele ser a encarnação do antibolsonarismo mais tangível pra maioria das pessoas. É o político que elas (99% da população) conhecem e que pode tirar o Bolsonaro do poder. Só que isso evapora da noite pro dia a partir do simples momento em que o Bolsonaro resolver não concorrer. Perde completamente o sentido. Puft! E aí o foco total passa a ser os esquemas de corrupção criados no governo Lula.

 

Concordo que uma parcela da população, os mais pobres principalmente, tem uma boa lembrança do governo Lula e não conseguem entender que ele é o responsável direto pelos problemas ocorridos no governo Dilma. Isso ajuda o Lula, claro, mas essa população em sua maioria já vota no PT. Em contrapartida, boa parte da classe-média apoiou o impeachment da Dilma e apoiou a prisão do Lula. Gente como eu, por exemplo, que votou na Dilma em 2010, antes de saber da profundidade do esquema de corrupção criado pelo PT e que só foi revelado na Lava-Jato. 

 

Como eu já disse, o PT não tem mais 800 milhões de reais e nem um João Santana pra fazer uma mega campanha tentando vender um Lula ex-presidiario mais palatável pra classe-média. Do lado do Bolsonaro o Lula pode até parecer moderado, mas e sem o Bolsonaro? O Lula tem um piso de uns 30% do eleitorado contando a forte votação no nordeste. É o suficiente pra levar ele pro segundo turno? Sim, claro. É o suficiente pra vencer o segundo turno? Não sei... A ver...

Link to comment
Share on other sites

Se o Bolsonaro sair o Lula ganha mais fácil ainda.

 

Como já foi dito, as pessoas pobres do Brasil que são a maioria da população não deixarão de votar no Lula pra votar em um Eduardo Leite da vida.

 

O que deve ter pelo interior do Brasil de gente que não sabe nem o que é direita ou esquerda e que tem Bolsonaro como primeira opção e Lula como segunda... E vice versa.

 

A terceira via /antipolitica será escorraçada nas próximas eleições, independente do candidato. A eleição de 2022 será bem diferente da de 2018.

Link to comment
Share on other sites

1 hora atrás, rodrigodga disse:

 

Antibolsonarismo não faz sentido num cenário onde o Bolsonaro não concorre à eleição. E essa é justamente a questão.

 

A "melhora de imagem" do Lula é em grande parte pelo fato dele ser a encarnação do antibolsonarismo mais tangível pra maioria das pessoas. É o político que elas (99% da população) conhecem e que pode tirar o Bolsonaro do poder. Só que isso evapora da noite pro dia a partir do simples momento em que o Bolsonaro resolver não concorrer. Perde completamente o sentido. Puft! E aí o foco total passa a ser os esquemas de corrupção criados no governo Lula.

 

Concordo que uma parcela da população, os mais pobres principalmente, tem uma boa lembrança do governo Lula e não conseguem entender que ele é o responsável direto pelos problemas ocorridos no governo Dilma. Isso ajuda o Lula, claro, mas essa população em sua maioria já vota no PT. Em contrapartida, boa parte da classe-média apoiou o impeachment da Dilma e apoiou a prisão do Lula. Gente como eu, por exemplo, que votou na Dilma em 2010, antes de saber da profundidade do esquema de corrupção criado pelo PT e que só foi revelado na Lava-Jato. 

 

Como eu já disse, o PT não tem mais 800 milhões de reais e nem um João Santana pra fazer uma mega campanha tentando vender um Lula ex-presidiario mais palatável pra classe-média. Do lado do Bolsonaro o Lula pode até parecer moderado, mas e sem o Bolsonaro? O Lula tem um piso de uns 30% do eleitorado contando a forte votação no nordeste. É o suficiente pra levar ele pro segundo turno? Sim, claro. É o suficiente pra vencer o segundo turno? Não sei... A ver...

 

Eu acho que você superestima a real dimensão do tema corrupção para a população brasileira. 

 

O que pesa de verdade no fim das contas é o bolso. Dilma não caiu em desgraça com o povo por corrupção, mas pela combinação recessão profunda + inflação alta + juros nas alturas que explodiu como um dinamite em 2014/15/16. 

 

Se a economia estivesse bem ali (ou mesmo se tivesse condições de continuar entupida de analgésicos, como ficou cada vez mais entre 2008/9 e 2014), o governo muito provavelmente sobreviveria aos escândalos, ainda que com abalos relevantes. 

 

Ano passado Bolsonaro fez o que fez na Pandemia, mas a popularidade subiu com os estímulos de centenas de bilhões de reais na economia - depois veio a conta (em forma de inflação), como sabemos, e aí a popularidade desabou. 

 

O lulismo nesse ponto lembra demais o que foi o malufismo por muito tempo em São Paulo (e em certa medida ainda é pelo que observo quando vou a SP), o velho "rouba mas faz" que por tanto tempo manteve Maluf como um dos nomes políticos mais fortes e competitivos do estado. 

 

Por isso a maioria da população considera Lula corrupto e acha as condenações que lhe foram impostas pela Lava Jato justas mesmo depois da manobra do Supremo (https://g1.globo.com/politica/noticia/2021/03/22/datafolha-anulacao-condenacao-lula-fachin.ghtml), mas mesmo assim ele parece caminhar para vencer com relativa facilidade ano que vem.

 

Ah, e ele nem precisa do Bolsonaro candidato para se contrapor ao bolsonarismo, até porque o bolsonarismo veio para ficar entranhado por um longo período em nossa sociedade com ou sem Bolsonaro.  

Link to comment
Share on other sites

12 horas atrás, rodrigodga disse:

 

Eu acho que você não tem noção de que existem 148 milhões de eleitores no Brasil e que nem todos eles se concentram no interior do nordeste.

 

Então, enquanto a o seu João e a Dona Maria em Currais Novos - RN votaram no PT em 2018, a 153 km dali, em Natal, capital do estado, a população rejeitou o PT e elegeu o Bolsonaro.

 

Natal.png?1632408817

 

Mas os Joãos e Marias que moram em Natal não importam. Só importa os que moram em Currais Novos.

 

 

 

 

Moradores de Natal que votaram em Haddad em 2018 continuarão votando em Lula, e alguns que votaram em Bolsonaro mudarão pra Lula, só ver as primeiras pesquisas na capital e região metropolitana. Até parece que a transferência de votos de Bolsonaro pra qualquer dita "terceira via" se daria da mesma forma que um candidato do PT automaticamente já entra com 30% na corrida presidencial. O que mais teve em votos em Currais, Natal ou qualquer outra cidade do Nordeste, foram pessoas que antes votaram em Lula em 18 apertaram 17, por Bolsonaro e Lula serem os únicos candidatos que falam "a língua do povo". Sem Bolsonaro pode ter certeza que uma fatia dos votos dele também vai pra Luís Inácio, viu hahah

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

  • Recently Browsing   0 members

    • No registered users viewing this page.
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.