Jump to content


[R7] Anticorpos da CoronaVac caem 40% em 20 semanas, enquanto Pfizer consegue manter 90%, aponta estudo


heliopaivajr
 Share

Recommended Posts

Um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade do Chile revelou nesta sexta-feira que a vacina Pfizer/BioNTech mantém a positividade de seus anticorpos IgG acima de 90% após 20 semanas de sua aplicação, enquanto com a CoronaVac uma queda progressiva em torno de 40% é observada neste período.

 

O relatório incluiu os dados de 64.813 pessoas avaliadas até 2 de julho de 2021, e entre os principais resultados também mostrou que a positividade geral de IgG para vacinados com a CoronaVac atingiu 77% após as duas doses, enquanto que uma única dose da referida vacina produziu baixa níveis de positividade para IgG, com 28,1%.

 

Enquanto isso, a soropositividade em receptores da vacina Pfizer/BioNTech ultrapassou 95% após duas doses e 80% após uma dose da vacina.

 

Ao contrário do que ocorre com estudos que analisam o desempenho da vacina em termos de casos e sua gravidade, esta análise investigou a evolução ao longo do tempo dos anticorpos em nível populacional+

 

Ao aplicar testes rápidos para detecção de anticorpos IgG contra SARS-CoV-2, o estudo identificou a dinâmica destes com o decorrer do tempo desde a inoculação da primeira e segunda doses, nos dois tipos de vacinas que são usadas no Chile.

 

Os resultados mostram que "tanto as pessoas que receberam as vacinas Sinovac [CoronaVac] quanto as que receberam Pfizer tiveram uma resposta muito robusta à IgG medida pelo teste do dedo dentro de duas semanas da segunda dose", disse um dos pesquisadores, o acadêmico da Faculdade de Medicina da Universidade do Chile Miguel O'Ryan, em um comunicado.

 

“Devemos ter muito cuidado com a interpretação porque isso não significa que as pessoas que receberam Sinovac ao longo do tempo estejam necessariamente desprotegidas, porque estamos medindo apenas um elemento da resposta imunológica contra o vírus e com uma técnica”, acrescentou o acadêmico.

 

Os dados "fornecem mais evidências para sugerir que um reforço vacinal, fundamentalmente no caso do Sinovac", continuou o especialista, além de mostrar que a vacinação com duas doses de Pfizer mantém níveis elevados de anticorpos IgG até 20 semanas após a segunda dose.

 

O estudo, realizado em colaboração com autoridades de saúde, foi publicado no periódico científico The Lancet Infectious Diseases e é uma das primeiras comparações populacionais no mundo entre as duas vacinas, desenvolvida sob as perspectivas da mobilidade e da epidemiologia.

 

O ministro da Ciência do Chile, Andrés Couve, destacou que os resultados foram um elemento fundamental para a decisão de aplicar a dose de reforço no país, que vem sendo feita desde 11 de agosto passado para idosos de 55 anos vacinados com a CoronaVac.

 

Até agora, já chegaram ao Chile mais de 35,7 milhões de vacinas, a maioria do laboratório chinês Sinovac (quase 23,6 milhões) e em menor medida também da Pfizer/BioNTech, da chinesa CanSino e da anglo-sueca AstraZeneca.

 

Mais de 87% da população-alvo que pode ser vacinada (15,1 milhões dos mais de 19 milhões de habitantes do país) já completou o esquema vacinal.

 

Graças a esse programa de vacinação bem-sucedido, o país está com a pandemia sob controle há dois meses e no momento o número de pacientes ativos é de 3.156 pacientes em todo o país, enquanto o índice de positividade — número de casos positivos por 100 mil testes de PCR — está abaixo 1%.

 

A população recuperou parcialmente a normalidade e goza de mais liberdade do que nunca desde a chegada do vírus: todos os bairros do país abandonaram a quarentena total e reabriram cinemas, teatros e centros esportivos nas últimas semanas.

 

Apesar de a pandemia ter recuado para níveis nunca vistos desde a chegada do vírus, as autoridades mantêm o toque de recolher da 0h às 5h e o fechamento das fronteiras para turistas desde abril passado.

 

https://noticias.r7.com/saude/anticorpos-da-coronavac-caem-40-em-20-semanas-aponta-estudo-10092021

Link to comment
Share on other sites



Cornovac foi só por causa do desespero mesmo e da incompetência do governo. A partir do ano que vem deve ser quase que excluída da vacinação.

  • Like 2
  • Surtou 1
  • Putz 1
Link to comment
Share on other sites

Tudo as pessoas levam pro pessoal ou tentam politizar:  "rivalidade de vacinas" . Não, não, só queremos as melhores mesmo.

  • Like 3
  • Putz 1
  • Amei 1
Link to comment
Share on other sites

  • VIP Premium Pride
1 minuto atrás, Pedro Henrique disse:

e continuam buscando estudos soltos pra criar rivalidade entre vacinas

 

Isso que é bizarro 

Nenhuma delas é 100% eficaz ou deixa a pessoa imune, já foi dito várias vezes isso. É apenas pra evitar que a pessoa desenvolva casos graves da doença ou até morra. 

Mas tem quem insiste nessa rivalidade boba 

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

16 minutos atrás, Pentium disse:

E eu tomei duas doses de Coronavac :clo11:

 

E tá ótimo, amigo, ela protege, só que a ciência mostra claramente que ela é a mais fraca, a partir do ano que vem teremos as melhores em abundância e aí sim um reforço ainda maior. Obviamente que a coronavac teve um papel super importante aqui no Brasil, em um momento que não tínhamos a quem recorrer. Tudo, sempre frisando, por culpa do governo.

  • Like 1
  • Amei 3
Link to comment
Share on other sites

1 minuto atrás, Kadu disse:

 

Isso que é bizarro 

Nenhuma delas é 100% eficaz ou deixa a pessoa imune, já foi dito várias vezes isso. É apenas pra evitar que a pessoa desenvolva casos graves da doença ou até morra. 

Mas tem quem insiste nessa rivalidade boba 

Mas olha quem postou a notícia, o R7 que apoia o presidente. Claro que a gente sabe que uma pode ser melhor que a outra, mas foi a Coronavac que salvou muitos daqui de morte. E mesmo se a Pfizer tivesse vindo desde do começo, a Coronavac ainda sim seria uma boa escolha. 

Link to comment
Share on other sites

1 minuto atrás, Kadu disse:

 

Isso que é bizarro 

Nenhuma delas é 100% eficaz ou deixa a pessoa imune, já foi dito várias vezes isso. É apenas pra evitar que a pessoa desenvolva casos graves da doença ou até morra. 

Mas tem quem insiste nessa rivalidade boba 

 

e é uma informação que não vai mudar absolutamente nada, já estamos aplicando dose de reforço, independente da vacina que o idoso tomou, Coronavac ou Astrazeneca, e são números que ninguém entende de verdade, só pra gerar confusão

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

8 minutos atrás, Fadokimi disse:

Mas olha quem postou a notícia, o R7 que apoia o presidente. Claro que a gente sabe que uma pode ser melhor que a outra, mas foi a Coronavac que salvou muitos daqui de morte. E mesmo se a Pfizer tivesse vindo desde do começo, a Coronavac ainda sim seria uma boa escolha. 

 

Até quando esse tipo de post? Todos os portais já postaram sobre esse tema, estamos cansados de saber que a Coronavac é a vacina que perde a proteção mais rapidamente. Qual o problema de vocês lidarem com um fato? Isso não  desmerece o papel que ela teve aqui no Brasil e ainda tem, mas ciência é ciência, sempre em busca de algo melhor e mais eficaz. Essa birra politizada é um saco. 

  • Like 5
  • Putz 1
  • Amei 1
Link to comment
Share on other sites

Gente, a Coronavac foi muito importante para começar a vacinação e isso não se discute.

 

Ou era ela ou não era nenhuma. 

 

É melhor uma vacina com baixa eficácia do que não ter eficácia alguma.

 

A medida que os estoques dos fabricantes se regularizam diante da demanda, é normal que ela seja menos usada. 

 

Não é rivalidade de vacina, mas HOJE, em que existem opções melhores, vamos querer priorizar as melhores. Ontem, quando não tinha, era coronavac e pronto.

  • Like 5
  • Amei 2
Link to comment
Share on other sites

2 minutos atrás, ALF disse:

 

Até quando esse tipo de post? Todos os portais já postaram sobre esse tema, estamos cansados de saber que a Coronavac é a vacina que perde a proteção mais rapidamente. Qual o problema de vocês lidarem com um fato? Isso não  desmerece o papel que ela teve aqui no Brasil e ainda tem, mas ciência é ciência, sempre em busca de algo melhor e mais eficaz. Essa birra politizada é um saco. 

 

Alf foi impecável.

 

Não se trata de menosprezar e sim de lidar com fato. Não devemos ser julgados por querermos o melhor.

 

Não quer dizer que na falta da melhor não vamos tomar nenhuma, mas se existe melhor, por que não concentrar esforços em se pleitear por ela?

 

 

  • Like 4
  • Amei 1
Link to comment
Share on other sites

1 minuto atrás, ALF disse:

 

Até quando esse tipo de post? Todos os portais já postaram sobre esse tema, estamos cansados de saber que a Coronavac é a vacina que perde a proteção mais rapidamente. Qual o problema de vocês lidarem com um fato? Isso não  desmerece o papel que ela teve aqui no Brasil e ainda tem, mas ciência é ciência, sempre em busca de algo melhor e mais eficaz. Essa birra politizada é um saco. 

Só que essa birra política existe e foi um fator muito grande na histórias da vacina da Covid aqui, ora porque ela provem da China ou ora porque ela é do Dória. Ela pode ser realmente menos eficaz, mas não é que agora temos que anular ela. Todas não são 100% e o ideal não é ficar com uma vacina nacional e não depender dessas farmacêuticas estrangeiras. 

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

  • Recently Browsing   0 members

    • No registered users viewing this page.
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.