Jump to content



pesquisa IPSOS - Fenômeno, Lula aumenta aprovação e Sérgio Moro diminui. Marina é a pré-candidata com maior aprovação!


Halle

Recommended Posts

A pouco mais de quatro meses da eleição presidencial, a desaprovação aos principais candidatos permanece estável e em níveis elevados. Isso é o que revela a pesquisa de maio do Barômetro Político Estadão-Ipsos, que todos os meses analisa a opinião dos brasileiros sobre personalidades do mundo político e jurídico.
 
Com exceção de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que está preso e não deverá concorrer, as menores taxa de desaprovação são as de Jair Bolsonaro (PSL), Marina Silva (Rede) e Henrique Meirelles (MDB). Ainda assim, os índices estão em patamar elevado, próximo a 60%. 
 
No caso de Bolsonaro, seis em cada dez eleitores não aprovam seu desempenho, segundo a pesquisa. A taxa de aprovação é de apenas 23%. Os números são os mesmos do levantamento anterior, feito em abril.
 
Apesar de o Ipsos incluir o nome de presidenciáveis em sua pesquisa, ela não procura medir intenção de voto. O que os pesquisadores dizem aos entrevistados é o seguinte: “Agora vou ler o nome de alguns políticos e gostaria de saber se o (a) senhor (a) aprova ou desaprova a maneira como eles vêm atuando no País”.
 
RESUMO DA APROVAÇÃO:
 
LULA - 45%
SÉRGIO MORO - 40%
JOAQUIM BARBOSA - 37%
MARINA SILVA - 30%
CÁRMEN LÚCIA - 25%
JAIR BOLSONARO - 23%
ALCKMIN - 17%
CIRO GOMES - 17%
JOÃO DORIA - 14%
FHC - 13%
HENRIQUE MEIRELLES - 7%
HADDAD - 5%
MANUELA D'ÁVILA - 4%
TEMER - 3%
GUILHERME BOULOS - 2%
AMOÊDO - 1%
 
RESUMO DA DESAPROVAÇÃO:
 
TEMER - 92%
COLLOR - 81%
FHC - 71%
ALCKMIN - 69%
CIRO GOMES - 65%
RODRIGO MAIA - 64%
JOÃO DORIA - 62%
HADDAD - 61%
HENRIQUE MEIRELLES - 61%
MARINA SILVA - 61%
JAIR BOLSONARO - 60%
JAQUES WAGNER - 54%
LULA - 52%
SÉRGIO MORO - 50%
ÁLVARO DIAS - 49%
CÁRMEN LÚCIA - 47%
MANUELA D'ÁVILA - 46%
AMOÊDO - 44%
GUILHERME BOULOS - 44%
JOAQUIM BARBOSA - 40%
 
A vantagem da ex-ministra do Meio Ambiente é sua taxa de aprovação, de 30%, mais alta que a dos adversários com chances de concorrer.
 
Tanto Meirelles como Haddad ainda são relativamente pouco conhecidos: cerca de um terço dos eleitores afirma não saber ou não conhecê-los o suficiente para opinar.
 
O Barômetro Político Estadão-Ipsos revela que o ex-prefeito João Doria, pré-candidato a governador de São Paulo pelo PSDB, tem desaprovação um pouco menor que a de Alckmin. Mas isso pode ser efeito apenas do fato de o ex-prefeito ser menos conhecido. Quando se exclui do universo da pesquisa os eleitores que não conhecem os tucanos, ambos empatam em aprovação e desaprovação.
 
Na primeira pesquisa do Ipsos feita inteiramente após a prisão de Lula, a desaprovação ao petista aparece com tendência de queda: era de 57% em março, passou a 54% em abril e oscilou para 52% em maio. Já a aprovação, no mesmo período, foi de 41%, 42% e 45%, respectivamente.

Condenado no caso do triplex no Guarujá, Lula foi preso no dia 7 de abril, quando os dados da pesquisa daquele mês ainda estavam sendo coletados – as entrevistas foram feitas entre 10 e 15 de abril.
 
28% não conhecem Cármen Lúcia ou não souberam responder.
 
captura-de-tela-2018-05-25-axxs-10.40.37

captura-de-tela-2018-05-25-axxs-10.41.05

captura-de-tela-2018-05-25-axxs-10.40.48

 

FONTE: Estadão

 

O Estadão complica nossa vida e não publica os índices separadamente de todos os candidatos, aí não dá pra colocar todos. Coloquei todos os que foram divulgados, os índices de "NÃO CONHECEM E/OU NÃO SABEM", principalmente, tem que ver pelos gráficos com linha cinza.

Curioso como eles fecharam essa pesquisa, já que o Lula subiu na aprovação :e2:

Pelo visto o Haddad tem grande chance de crescer mesmo e ser o candidato da esquerda que vai para o segundo turno, já que 1/3 não o conhece. Com campanha dele já em agosto, o PT atropelará o Ciro.

 

 

Link to comment
Share on other sites

6 minutos atrás, Vanessa Silva disse:

Não acredito nesta pesquisa,

Bolsolixo só 60% e abaixo da Marina em reprovação. Deve ser um bolsominion que fez a pesquisa.

 

Eles estão empatados na margem de erro que é de 3 pontos. De qualquer forma, a rejeição da Marina estava alta mesmo em outras pesquisas. As fake news e o discurso de que ela sumiu têm pegado.

Link to comment
Share on other sites

2 minutos atrás, Halle disse:

 

Eles estão empatados na margem de erro que é de 3 pontos. De qualquer forma, a rejeição da Marina estava alta mesmo em outras pesquisas. As fake news e o discurso de que ela sumiu têm pegado.

Mesmo assim meu voto é nela,

Pq querendo ou não ela é a única capaz de barrar o lixo.

Link to comment
Share on other sites

Bem desnecessário, para dizer o mínimo, a Ipsos incluir Sergio Moro numa pesquisa política. 

 

Esses números quanto a aprovação e desaprovação, de todo modo, têm uma relevância política bastaaante residual.

 

O único instituto que consegue aferir a rejeição dos políticos com alguma eficiência é o Datafolha, que pergunta aos entrevistados em quem eles não votariam de jeito nenhum.

Link to comment
Share on other sites

1 minuto atrás, Vanessa Silva disse:

Mesmo assim meu voto é nela,

Pq querendo ou não ela é a única capaz de barrar o lixo.

 

Com certeza. O meu também, mas com a máquina eleitoral do PT, colocando o Haddad em agosto, ele terá grandes chances.

Link to comment
Share on other sites

3 minutos atrás, Ricardo Viz disse:

Bem desnecessário, para dizer o mínimo, a Ipsos incluir Sergio Moro numa pesquisa política. 

 

Esses números quanto a aprovação e desaprovação, de todo modo, têm uma relevância política bastaaante residual.

 

O único instituto que consegue aferir a rejeição dos políticos com alguma eficiência é o Datafolha, que pergunta aos entrevistados em quem eles não votariam de jeito nenhum.

 

Pois é, mas pelo que eles explicaram, a ideia não é verificar votos, mas sim aprovação política mesmo. Neste caso, é interessante ver como metade da população desaprova o Moro.

Link to comment
Share on other sites

8 minutos atrás, Halle disse:

 

Pois é, mas pelo que eles explicaram, a ideia não é verificar votos, mas sim aprovação política mesmo. Neste caso, é interessante ver como metade da população desaprova o Moro.

 

A justificativa te convenceu? Não me parece exatamente ético incluir um juiz numa pesquisa política. Até porque, numa democracia, juízes não devem ser aprovados ou desaprovados, mas julgar de acordo com a lei. Alimentar uma ideia diferente dessa não é saudável.

 

Quanto a Haddad, o candidato de Lula é Ciro Gomes. Haddad teria poucas chances. A máquina do PT perdeu muita força em 2016 e, sem uma coligação forte, não faz milagre sozinha.

 

Ainda mais com a figura do Lula, que hoje em dia, embora ainda conte com uma seita importante a seu favor, também tira muitos votos.

 

E é nesse sentido que eu considero a rejeição do Datafolha mais eficiente. Você pode desaprovar um Ciro Gomes da vida, mas mesmo assim eventualmente votar nele, por exemplo, nem que seja um voto útil. Agora, dizer que não vota num nome DE JEITO NENHUM (Datafolha), por outro lado, já é uma afirmação muito mais forte/categórica.

Link to comment
Share on other sites

1 minuto atrás, Ricardo Viz disse:

 

A justificativa te convenceu? Não me parece exatamente ético incluir um juiz numa pesquiss política. Até porque, numa democracia, juízes não devem ser aprovados ou desaprovados, mas julgar de acordo com a lei.

 

Quanto Haddad, o candidato de Lula é Ciro Gomes. Haddad teria poucas chances. A máquina do PT perdeu muita força em 2016 e, sem uma coligação forte, não faz milagre sozinha.

 

Ainda mais com a figura do Lula, que hoje em dia, embora ainda conte com uma seita importante a seu favor, também tira muitos votos.

 

E é nesse sentido que eu considero a rejeição do Datafolha mais eficiente. Você pode desaprovar um Ciro Gomes da vida, mas mesmo assim eventualmente votar nele, por exemplo, nem que seja um voto útil. Agora, dizer que não vota num nome DE JEITO NENHUM, por outro lado, já é uma afirmação muito mais forte/categórica.

 

Sim, eu concordo que a pergunta do DATAFOLHA mede em quem jamais se votaria. Mas, para mim, as pesquisas não têm o mesmo propósito. A pergunta do DATAFOLHA é excelente pra identificar para onde os votos iriam e o potencial de cada candidato. Essa do IPSOS é apenas uma avaliação superficial da população sobre o que acham dos principais nomes do país, sem considerar qualquer profundidade. É bem senso comum mesmo.

 

Você acha mesmo que o Lula vai apoiar o Ciro? Li hoje que o PT vai levar o plano de governo pro Lula verificar até 15 de agosto. Acho muito difícil eles não concorrerem com um candidato próprio, ainda mais levando em consideração essas pesquisas. O que vai influenciar é: Lula vai poder, por exemplo, gravar um vídeo pra apoiar o candidato do partido? Vai escrever uma carta? Não vai poder interferir? Daí virá a força (ou não) do PT conseguir que o candidato vá para o segundo turno. Afinal, acho muito difícil eles não conseguirem ** dígitos, mesmo com tudo.

Link to comment
Share on other sites

Não sei pq continuam incluindo o Lula acho q é só pra forçar a barra, mas a justiça não vai liberar...

 

O q eu estava pensando é q o próximo presidente provavelmente será eleito com uma margem pequena, aí lembrei q tds que se elegeram com margem pequena de apoio popular desde 1989 caíram: Collor se elegeu com margem pequena, dps a reeleição da Dilma tb com margem pequena. Só FHC duas vezes, Lula duas vezes e a primeira de Dilma foram com margem grande e chegaram até o fim.

Link to comment
Share on other sites

10 minutos atrás, Nena Fatp disse:

Não sei pq continuam incluindo o Lula acho q é só pra forçar a barra, mas a justiça não vai liberar...

 

O q eu estava pensando é q o próximo presidente provavelmente será eleito com uma margem pequena, aí lembrei q tds que se elegeram com margem pequena de apoio popular desde 1989 caíram: Collor se elegeu com margem pequena, dps a reeleição da Dilma tb com margem pequena. Só FHC duas vezes, Lula duas vezes e a primeira de Dilma foram com margem grande e chegaram até o fim.

 

Independente da margem e de quem for, o próximo presidente será tão impopular quanto o Temer. Terá que fazer reformas e ficará impopular. Se não fizer, será massacrado e ficará impopular. É uma bomba sem chances de não ser explodida.

Link to comment
Share on other sites

15 minutos atrás, Halle disse:

 

Sim, eu concordo que a pergunta do DATAFOLHA mede em quem jamais se votaria. Mas, para mim, as pesquisas não têm o mesmo propósito. A pergunta do DATAFOLHA é excelente pra identificar para onde os votos iriam e o potencial de cada candidato. Essa do IPSOS é apenas uma avaliação superficial da população sobre o que acham dos principais nomes do país, sem considerar qualquer profundidade. É bem senso comum mesmo.

 

Você acha mesmo que o Lula vai apoiar o Ciro? Li hoje que o PT vai levar o plano de governo pro Lula verificar até 15 de agosto. Acho muito difícil eles não concorrerem com um candidato próprio, ainda mais levando em consideração essas pesquisas. O que vai influenciar é: Lula vai poder, por exemplo, gravar um vídeo pra apoiar o candidato do partido? Vai escrever uma carta? Não vai poder interferir? Daí virá a força (ou não) do PT conseguir que o candidato vá para o segundo turno. Afinal, acho muito difícil eles não conseguirem ** dígitos, mesmo com tudo.

 

Posso estar errado, mas no meu entendimento o nome realmente viável hoje do campo lulista é o Ciro Gomes - sendo que ele nem é exatamente lulista, né? E como Lula de bobo não tem nada...

 

Leia a coluna do Demetrio hoje na Folha, fala exatamente sobre essa questão.

Link to comment
Share on other sites

5 minutos atrás, Ricardo Viz disse:

 

Posso estar errado, mas no meu entendimento o nome realmente viável hoje do campo lulista é o Ciro Gomes - sendo que ele nem é exatamente lulista, né? E como Lula de bobo não tem nada...

 

Leia a coluna do Demetrio hoje na Folha, fala exatamente sobre essa questão.

 

É o mais viável, sim. Porém... Lula vai ter que atropelar as pretensões atuais do partido pra apoiar o Ciro. Mas quem manda é ele, né? Gleisi obedece. Vou olhar a coluna.

Link to comment
Share on other sites

Lula vai levar até o último momento que é o candidato. Outros políticos já fizeram isso e com dois dias antes da eleição, mudou o nome para o candidato oficial, não deu nem tempo de mudar o nome na urna.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

  • Recently Browsing   0 members

    • No registered users viewing this page.
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.