Jump to content
Vote no eplay ×


Search the Community

Showing results for tags 'pesquisa'.

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Entretenimento
    • Brazilian TV News
    • Retro
    • On Air
    • International TV
    • Entertainment
    • A Fazenda 14
  • Geral
    • General Area
    • Music
    • Politics
  • Parceiros do Eplay
    • Não deixe de visitá-los!
  • Feedback
    • Compra de pontos
    • Site Questions
    • Archive

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Website URL


Twitter


Instagram


Spotify


Snapchat


Last.fm


TVShow Time


Banco de Séries


Filmow


Skype


Localização


Interesses

  1. Mariana Carvalho (REP): 38% (+12) Expedito Jr. (PSD): 15% (-4) Jaqueline Cassol (PP): 12% (-2) Acir Gurgacz (PDT): 9% (+2) Jaime Bagattoli (PL): 7% (=) Prof. Josinelio (PMB): 4% (+1) Dra. Rosângela Lázaro (AGIR): 3% (+1) Brancos/Nulos: 6% (-3) NS/NR: 6% (-8) https://g1.globo.com/ro/rondonia/eleicoes/2022/noticia/2022/09/29/ipec-mariana-tem-38percent-das-intencoes-de-voto-expedito-15percent-e-jaqueline-12percent-pelo-senado-em-ro.ghtml
  2. VOTOS VÁLIDOS Cel. Marcos Rocha (UB): 43% (-2) Marcos Rogério (PL): 27% (-5) Léo Moraes (PODE): 19% (+7) Daniel Pereira (SD): 7% (-1) Pimenta de Rondônia (PSOL): 3% (+1)
  3. Na última pesquisa Datafolha, divulgada dia 22, Castro tinha 45% dos votos válidos, enquanto Freixo tinha 33%. No total de votos, na pesquisa atual, o atual governador tem 36% dos votos enquanto o deputado federal tem 26%. Intenção de voto para governador, votos válidos: Cláudio Castro (PL): 44% (45% no Datafolha anterior, de 15 de setembro) Marcelo Freixo (PSB): 31% (33% na pesquisa anterior) Rodrigo Neves (PDT): 11% (10% na pesquisa anterior) Paulo Ganime (Novo): 4% (2% na pesquisa anterior) Cyro Garcia (PSTU): 3% (2% na pesquisa anterior) Wilson Witzel (PMB): 2% (2% na pesquisa anterior) Eduardo Serra (PCB): 2% (2% na pesquisa anterior) Juliete Pantoja (UP): 2% (2% na pesquisa anterior) Luiz Eugênio (PCO): 1% (1% na pesquisa anterior) https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/eleicoes/2022/noticia/2022/09/29/datafolha-no-rj-votos-validos-castro-44percent-freixo-31percent.ghtml
  4. https://g1.globo.com/politica/eleicoes/2022/pesquisa-eleitoral/noticia/2022/09/29/datafolha-votos-validos-lula-50percent-bolsonaro-36percent.ghtml
  5. A pesquisa do Instituto Veritá publicada nesta quinta-feira (29) apontou liderança apertada de ACM Neto (União Brasil) contra Jerônimo Rodrigues (PT). A distância entre os dois fica próxima da margem de erro, com o ex-prefeito de Salvador seguindo na liderança e indicando um cenário de segundo turno. No cenário estimulado, ACM Neto aparece liderando com 40,9% das intenções de voto do eleitorado baiano. Jerônimo aparece logo atrás com 36,5% das intenções de voto. Em terceiro lugar vem João Roma (PL), candidato do presidente Jair Bolsonaro (PL), com 14% das intenções. Todos os outros candidatos pontuaram abaixo de 1%. Brancos e nulos somaram 3,6% enquanto aqueles e aquelas que não sabem ou não responderam ficaram em 4,2%. O levantamento está registrado no TRE-BA sob o número 0337/2022. Foram entrevistadas 3.024 presencialmente entre os dias 24 e 28 de setembro. A margem de erro é de 2% para mais ou para menos. A pesquisa foi encomendada pela Tripper Comunicação e Marketing. Os números foram revelados pelo jornalista Victor Pinto, em participação no programa Fato & Opinião, da BNews TV, no YouTube. https://bahiaeconomica.com.br/wp/2022/09/29/verita-distancia-entre-acm-neto-e-jeronimo-diminui-veja/
  6. A pesquisa Genial/Quaest divulgada na terça (27) revela que 90% dos brasileiros querem que a eleição presidencial termine no primeiro turno, marcado para o domingo (2). A ampla maioria (50%) diz que não "aguenta mais eleição", índice que é ligeiramente maior entre as mulheres (52% delas já estão cansadas do assunto, contra 46% dos homens), e entre quem ganha até dois salários mínimos (53%,contra 41% de quem ganha mais de cinco salários mínimos). Os eleitores que mais desejam que a eleição se encerre daqui a três dias são os de Jair Bolsonaro (94%) e Lula (93%). Entre os eleitores de Ciro Gomes (PDT), o percentual é menor: 80% gostaria que o pleito se encerrasse no dia 2 de outubro, percentual idêntico aos de eleitores de Simone Tebet (MDB). Um outro percentual da população (18%) afirmou querer que o concorrente de sua preferência "vença logo", revelando "medo de o candidato perder no segundo turno". Outros 13% afirmaram que a eleição já está decidida e que "já sabem quem vai ganhar". Um segundo turno, portanto, seria perda de tempo. E uma parte minoritária, mas significativa (10%) diz que encerrar a eleição garantiria "menos chance de golpe, confusão e violência". A Genial/Quaest ouviu dois mil eleitores entre os dias 24 e 27 de setembro e está registrada no TSE sob o número BR-04371-2022. Pesquisa Abrapel/Ipespe divulgada no sábado (24) também sondou o humor dos eleitores sobre o prolongamento da eleição. Naquele momento, 70% disseram que seria "melhor" que a eleição fosse decidida no primeiro turno, contra 20% que responderam que "tanto faz" e 8% que disseram preferir que ela seja definida apenas no segundo turno. Pesquisas recentes mostram que Lula teria hoje mais da metade dos votos válidos, o que dá a ele a chance matemática de vencer no domingo (2), já na primeira rodada eleitoral. O Datafolha mostrou na semana passada que Lula tinha 50% dos votos válidos, contra 35% de Bolsonaro. Pelos números do Ipec divulgados na segunda (26), Lula teria 52%, contra 34%. E a pesquisa Quaest mostrou Lula com 50,5%, contra 36,6% do atual presidente da República. Uma nova pesquisa Datafolha para presidente e para os governos de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro será divulgada a partir das 18h desta quinta-feira (29). O penúltimo levantamento do instituto antes das eleições mostrará, além de intenção de votos, avaliação do governo de Jair Bolsonaro (PL) e dos governos de Rodrigo Garcia (PSDB), em São Paulo; Romeu Zema (Novo), em Minas Gerais; e Cláudio Castro (PL), no Rio de Janeiro. https://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2022/09/pesquisa-quaest-diz-que-90-querem-eleicao-decidida-em-primeiro-turno.shtml
  7. A três dias da votação, continua indefinido quem irá ao segundo turno da eleição ao governo de São Paulo, segundo levantamento feito entre os dias 24 e 28 de setembro pelo instituto Paraná Pesquisas e divulgado nesta quinta-feira, 29. De acordo com a sondagem, o ex-prefeito Fernando Haddad (PT) tem 30,9% das intenções de voto contra 26,9% do ex-ministro Tarcísio de Freitas (Republicanos) e 22,5% do governador Rodrigo Garcia (PSDB). Como a margem de erro é de 2,4 pontos percentuais para mais ou para menos, Haddad está empatado com Tarcísio, que, por sua vez, está empatado com Rodrigo. Os demais candidatos não atingiram um ponto percentual. Entre os entrevistados, 9,1% disseram que irão votar em branco, nulo ou nenhum e 7,0% declararam que não sabem ou não responderam. A pesquisa foi feita por meio de entrevistas pessoais com 1.810 eleitores de 76 municípios de São Paulo e foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o nº º SP-01189/2022. https://veja.abril.com.br/coluna/maquiavel/nova-pesquisa-mostra-indefinicao-sobre-quem-vai-ao-segundo-turno-em-sp/
  8. A eleição do domingo começa a ser resolvida nesta quinta-feira à noite no último debate presidencial na TV Globo, revela recorte exclusivo para o Pulso da nova pesquisa Genial/Quaest. Um em cada cinco eleitores admite mudar o voto dependendo do desempenho dos candidatos no encontro, segundo a pesquisa. Com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na margem de erro para vencer as eleições no dia 2, o dado da Genial/Quaest sugere que debate é crucial para levar ou não a eleição ao segundo turno. A influência do debate é maior entre os indecisos e não eleitores de Lula e do candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL): 38% dos dois grupos informaram que poderiam trocar o voto depois do embate na Globo. Coordenando esses dados com os das intenções de voto na mesma pesquisa para Ciro Gomes (PDT), Simone Tebet (MDB) e Soraya Thronicke (União Brasil) e dos eleitores indecisos, o potencial máximo de efeito de debate da Globo é de 6,5 pontos percentuais — o suficiente para mudar o rumo da eleição. No total, 21% disseram que o debate pode mudar o voto, ante 76% de eleitores convictos. Na pesquisa estimulada Genial/Quaest, Lula tem 48% das intenções de votos, dois pontos percentuais a mais que na semana passada. Jair Bolsonaro tem 33% (um ponto a menos), Ciro Gomes, 6%; Tebet, 5%; e Soraya 1%. Lula tem 51% dos votos válidos, quando são excluídos os brancos e nulos. É interessante observar que a oscilação positiva de Lula na pesquisa ocorre entre os indecisos e não necessariamente tomando votos de Ciro ou Tebet. Isso significa que até agora a campanha do voto útil a favor de Lula não rendeu resultados efetivos. A campanha de TV do PT vai reforçar o pedido de votos de eleitores de Ciro e Tebet com o argumento de que a polarização política levou as pessoas à exaustão e que um segundo turno com Bolsonaro geraria riscos institucionais. A mesma pesquisa mostrou que 20% dos eleitores, mesmo aqueles que já escolheram um candidato, dizem que podem mudar de opinião até domingo. Como previsível, os eleitores mais convictos são os de Lula (85%) e Bolsonaro (84%). Entre os de Ciro, 48% dizem que ainda podem abandonar o candidato, enquanto a incerteza no voto de Tebet é de 49%. https://oglobo.globo.com/blogs/pulso/post/2022/09/thomas-traumann-21percent-dizem-que-debate-na-tv-globo-pode-mudar-voto-aponta-pesquisa-quaest.ghtml
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.