Jump to content


Search the Community

Showing results for tags 'audiência retrô'.

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • TV
    • TV News
    • Retro TV
    • International TV
    • On Air
  • Entertainment
    • Séries e Streaming
    • Movies
    • Music
    • Esportes
  • Geral
    • General Area
    • Coronavirus
    • Tecnologia
    • Politics
  • Parceiros do Eplay
    • Não deixe de visitá-los!
  • Feedback
    • Compra de pontos
    • Site Questions
    • Archive
  • Funhouse EPlay's Geral
  • VegClub's Geral
  • EPlay+'s Geral

Categories

  • Anúncios
  • Novelas
    • Review
  • Política
    • Review
  • Music
    • Review
  • Esportes
    • Review
  • Cinema
    • Review
  • Reality Shows
  • Varieties

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Website URL


Twitter


Instagram


Spotify


Snapchat


Last.fm


TVShow Time


Banco de Séries


Filmow


Skype


Localização


Interesses

  1. Título: O Cravo e a Rosa Horário: 18h10/17h50/18h10 Emissora: Globo De: Walcyr Carrasco e Mario Teixeira Direção: Walter Avancini Exibição: 26/06/2000 a 10/03/2001 Outras Versões: O Machão (Tupi, 1974-1975) Duração: 221 capítulos Reprises: -13/01 a 01/08/2003 (14h35, 144 capítulos) -05/08/2013 a 17/01/2014 (14h35, 120 capítulos) -25/03 a 06/12/2019 (Viva) Audiência: -Original: 30,6 -Reprise 1: 23,5 -Reprise 2: 13,9 -Reprise 3: ND Fontes: Teledramaturgia; Wikipedia; Memória Globo; AEL Unicamp IBOPE Um dos clássicos da faixa e estreia de Walcyr Carrasco na Globo, já com um grande sucesso, que recuperou a faixa e trouxe um frescor com uma novela inquestionável, principalmente em relação às antecessoras que tinham suas estranhezas, o que não aconteceu com O Cravo e a Rosa, que se mostrou leve, divertida, despretensiosa e muito efeiciente e carismática, conquistando o público e fazendo a novela atravessar o tempo e ter uma grande memória afetiva, sempre fazendo sucesso, na medida do possível, quando aparece. Catarina foi uma das grandes personagens de Adriana Esteves e, antes de aparecer Carminha, certamente era a maior, com seu gênio forte, mas de caráter bondoso, assim como papeis marcantes de Eduardo Moscovis, Luis Melo, Drica Moraes e outros. É fato que as desavenças do casal protagonistas poderiam dar alguns probleminhas nos dias de hoje, mas no geral a novela segue perfeita para qualquer época e se investissem nela na Globo à tarde daria certo, assim como o Globoplay. E acredito que é uma novela que dará as caras em outras reprises ainda. Sua longa duração não chegou a atrapalhar muito o andamento da trama, que seguiu um bom ritmo com as paralelas, mas claro que mas curta seria mais enxuta. No geral, uma novela muito gostosa de se ver e rever. Ressalvas com o personagem Celso, que não valia nada e não sofreu muito. SINOPSE O romance entre o rude caipira Petruchio (Eduardo Moscovis) e a geniosa Catarina (Adriana Esteves) norteia a trama. Os dois vivem em mundos completamente diferentes, e suas vidas se cruzam por conta da dificuldade financeira de Petruchio. Catarina talvez seja a solução dos problemas do fazendeiro. Catarina, por sua vez, é uma jovem muito temperamental, conhecida por botar todos os pretendentes para correr, a ponto de ganhar dos rapazes o apelido de “Fera”. Rica, bem-educada e afinada com a causa do feminismo que começa a ganhar repercussão na sociedade paulistana, ela está convencida de que homem nenhum presta e diz que nunca se casará. É virgem como as amigas feministas Lourdes (Carla Daniel) e Bárbara (Virginia Cavendish). Quem mais sofre com a atitude de Catarina é sua irmã mais nova, Bianca (Leandra Leal), moça meiga e romântica que sonha encontrar um grande amor. Para seu azar, Batista, seu pai, é um conservador que só consente que ela se case depois que a filha mais velha o faça. O banqueiro arranja inúmeros pretendentes para Catarina, mas ela despreza todos. Um deles é o jornalista Serafim (João Vitti). O que parecia impossível começa a se desenhar quando a mulher de Cornélio, a dissimulada e ambiciosa Dinorá (Maria Padilha), decide pôr as mãos no dinheiro do banqueiro Batista arranjando um casamento entre a doce Bianca e seu irmão, Heitor (Rodrigo Faro). O rapaz é um esportista bon vivant e mau-caráter que, assim como a irmã e a avó Josefa (Eva Todor), vive às custas do cunhado Cornélio (Ney Latorraca). Para concretizar seu plano, Dinorá entrega a dívida de Petruchio com Cornélio ao agiota Normando Castor (Cláudio Corrêa e Castro). Quando o agiota cobra a dívida e exige a fazenda como pagamento, Dinorá sugere ao fazendeiro que seduza Catarina, case com ela e depois use o dinheiro da esposa para pagar a dívida. Desesperado, Petruchio aceita a sugestão de Dinorá e começa a fazer a corte a Catarina, fingindo-se de submisso e deixando que ela o manipule à vontade. Após muita resistência e alguns embates, Catarina aceita se casar com ele para se livrar da pressão do pai e ajudar a irmã. A vida de casados, porém, é um inferno, já que os dois são extremamente geniosos. Catarina tem frequentes crises de cólera, durante as quais atira na cabeça de Petruchio tudo o que encontra. Com o tempo, ela começa a perceber as qualidades do marido e se apaixona por ele. Petruchio também se apaixona, mas nenhum dos dois dá o braço a torcer. Mesmo depois de casado, Petruchio não consegue resgatar a dívida com o agiota porque Joaquim de Almeida Leal (Carlos Vereza) se adianta a ele. Fazendeiro poderoso, ele tem ódio de Petruchio, a quem considera culpado pela perdição de Muriel (Drica Moraes), sua única filha. No passado, ela se apaixonou pelo fabricante de queijos, mas foi rejeitada e sofreu muito. O pai a enviou para estudar na Suíça, onde ela se perdeu e seguiu uma vida dissoluta. Como vingança, Joaquim passa a pressionar Petruchio para que ele lhe entregue a fazenda. A novela toma outro rumo com a volta da filha de Joaquim, Muriel, que agora atende pelo nome de Marcela. Ela chega da Europa acompanhada pelo fiel escudeiro Ezequiel (Déo Garcez), disposta a conquistar Petruchio. Quando fica sabendo do seu casamento com Catarina, Marcela seduz Batista por interesse, e o usa para destruir a vida da rival. Mesmo com várias armadilhas armadas por Marcela e Lindinha (que fazem tudo para separá-los), com as ameaças de Joaquim e com as inúmeras brigas ocasionadas pelos seus temperamentos explosivos, Petruchio e Catarina finalmente se entendem e admitem que se amam. Catarina descobre que está grávida, e os dois ficam ainda mais felizes. A má notícia do casamento de Batista com Marcela parece trazer uma vantagem para o casal: o banqueiro pretende entregar à filha várias apólices do seu banco, o que a tornará rica e a ajudará a melhorar sua vida com Petruchio. As apólices, entretanto, desaparecem misteriosamente do cofre do pai durante a festa do casamento. Pouco tempo depois, Batista descobre o verdadeiro caráter de Marcela e a abandona para viver com Joana (Tássia Camargo), uma lavadeira humilde, dona de uma pensão e sua amante há mais de dez anos, mas que só agora ele descobre ser o amor de sua vida. Marcela, porém, recusa-se a ceder o divórcio ao banqueiro. A vilã também consegue roubar as promissórias da dívida de Petruchio e ameaça tomar a fazenda dele. Petruchio desconfia que ela é a responsável pelo roubo das apólices e, para desmascará-la, finge ceder a sua sedução, abandonando Catarina. A verdade sobre o roubo das apólices só aparece no capítulo final. Petruchio reúne todos os que estavam presentes no dia do crime e pressiona-os até chegar à verdade. Marcela confessa que tentou roubar as apólices, mas não as encontrou. Heitor também admite ter tentado, em vão. Finalmente é revelado que o envelope com as apólices foi recolhido por dona Mimosa (Suely Franco), a empregada de Batista, que viu Marcela vasculhando o escritório do banqueiro e, desconfiada, escondeu o volume no seu álbum de fotografias. Ela planejava contar tudo a Catarina, mas foi descoberta por Lindinha, que passou a chantageá-la. Como sempre teve medo do temperamento vulcânico de Catarina, a empregada se calou e passou a dar dinheiro para comprar o silêncio de Lindinha. Enquanto isso, o álbum e as apólices estavam nas mãos do menino Buscapé (Luís Antônio Nascimento), que o roubara para achar uma foto dos seus pais, antigos empregados dos Batistas. Esclarecido o mistério, o álbum é devolvido, Catarina recupera as apólices e volta às boas com Petruchio. Para não ter de responder processo por tentativa de roubo, Marcela negocia com Batista a retirada da queixa em troca da concessão do divórcio ao banqueiro. Batista ainda paga a dívida de Petruchio e recupera as promissórias que estavam em poder dela que, dessa forma, não tem mais como chantagear o fazendeiro. O dinheiro obtido pelo pagamento da dívida vai direto para as mãos do gerente do hotel onde Marcela estava vivendo, há semanas, sem pagar as contas. Pobre e abandonada, a filha de Joaquim termina a novela unindo forças com Heitor. Os dois passam a formar uma dupla de vigaristas que fingem ser irmãos para tomar dinheiro de desavisados em jogos de pôquer. Catarina dá à luz um casal de gêmeos. Felizes, ela e Petruchio fazem prosperar os negócios da fazenda Santa Clara. Depois do beijo dos dois na cena final, uma animação computadorizada mostra um casal de beija-flores que sobrevoa a fazenda carregando um camafeu dourado idêntico ao da abertura da novela. Eles o abrem em pleno ar e revelam as fotos do casal protagonista. Núcleos – núcleo de CATARINA BATISTA (Adriana Esteves), feminista ferrenha na São Paulo dos anos 20, completamente alheia ao casamento, conhecida como “a fera” por assustar todos seus pretendentes: o pai, o banqueiro NICANOR BATISTA (Luís Mello), que quer arranjar um noivo para a filha a qualquer preço a irmã BIANCA (Leandra Leal), o oposto dela, romântica, só quer saber de casar, mas o pai a proíbe pois exige que Catarina case primeiro a governanta MIMOSA (Suely Franco), protetora das irmãs Batista o negrinho agregado da casa BUSCAPÉ (Luís Antônio Nascimento) o motorista COSME (Júlio Levy) a empregada BENEDITA (Jamaica Magalhães). – núcleo de JULIÃO PERTUCHIO (Eduardo Moscovis), dono de um sítio onde fabrica queijos. Um sujeito bruto e machão que vê no casamento com Catarina a salvação de sua fazenda que está hipotecada. Para tanto passa a cortejá-la e tem a missão de domar “a fera”: o amigo CALIXTO (Pedro Paulo Rangel), que apaixona-se por Mimosa a sobrinha de Calixto, LINDINHA (Vanessa Gerbeli), de caráter duvidoso e apaixonada por Petruchio, faz de tudo para afastá-lo de Catarina o funcionário do sítio JANUÁRIO (Taumaturgo Ferreira), apaixonado por Lindinha a empregada NECA (Ana Lúcia Torre). – núcleo de MARCELA (Drica Moraes), antiga namorada de Petruchio que retorna a São Paulo disposta a reconquistá-lo, e a pôr as mãos na fortuna do ingênuo pai. Casa-se com Batista por interesse: o pai JOAQUIM (Carlos Vereza), homem rico que tem ódio de Petruchio por achar que ele “desgraçou” sua filha, por isso cobra o seu sítio como pagamento de uma dívida. Descobre um filho desaparecido: Januário, que vai morar com o pai o amigo EZEQUIEL (Déo Garcez), cúmplice em suas armações. – núcleo de CORNÉLIO VALENTE (Ney Latorraca), tio de Petruchio: a mulher DINORÁ (Maria Padilha), que o trai o cunhado HEITOR (Rodrigo Faro) que quer casar-se com Bianca para dar o golpe do baú a sogra JOSEFA (Eva Todor) – no passado fora amante de Joaquim, que a conhecia como DESIRÉE a empregada ETELVINA (Rosane Corrêa). – núcleo de JOANA (Tássia Camargo) amante de Batista que tem com ela outra família e a engana assumindo outra identidade, Manuel, um pobre caixeiro-viajante: os filhos FÁTIMA (Thaís Müller) e JORGINHO (João Capelli) a falsa amiga BERENICE (Bernadeth Lyzio) o irmão de Berenice (Roney Vilela), um bandido. – núcleo de DALVA (Bia Nunnes), costureira, prima de Dinorá. Foi a antiga paixão de Cornélio, preterida por ser pobre: a filha CANDOCA (Myrian Freeland), moça romântica, amiga de Bianca o inquilino PROFESSOR EDMUNDO (Ângelo Antônio), que vai dar aulas a Bianca e os dois acabam apaixonados, apesar da oposição de Heitor e Batista o namorado de Candoca, CELSO (Murilo Rosa), que a trai com Dinorá o amigo de Celso, FÁBIO (Carlos Evelyn). – demais personagens: as feministas amigas de Catarina, LURDES (Carla Daniel) e BÁRBARA (Virgínia Cavendish), que disputam Fábio, que por sua vez as engana se fazendo passar por mudo o JORNALISTA SERAFIM (João Vitti), pretendente de Catarina que insiste em cortejá-la a assessor de Batista, TEODORO (Matheus Petinatti), marqueteiro em sua candidatura à prefeitura de São Paulo a prostituta KIKI (Rejane Arruda), amiga de Petruchio o DELEGADO SANSÃO FARIAS e seu auxiliar, o INSPETOR SIGISMUNDO o gerente do hotel onde vivem Joaquim e Marcela, (Gláucio Gomes) e o carregador de malas INÁCIO (Sérgio Módena). ELENCO EDUARDO MOSCOVIS – Julião Petruchio ADRIANA ESTEVES – Catarina Batista DRICA MORAES – Marcela LUÍS MELLO – Nicanor Batista (Manuel) NEY LATORRACA – Cornélio Valente MARIA PADILHA – Dinorá ÂNGELO ANTÔNIO – Professor Edmundo LEANDRA LEAL – Bianca RODRIGO FARO – Heitor PEDRO PAULO RANGEL – Calixto SUELY FRANCO – Mimosa EVA TODOR – Josefa CARLOS VEREZA – Joaquim de Almeida Leal TAUMATURGO FERREIRA – Januário VANESSA GERBELLI – Lindinha TÁSSIA CAMARGO – Joana ANA LÚCIA TORRE – Neca BIA NUNNES – Dalva MYRIAN FREELAND – Candoca MURILO ROSA – Celso CARLOS EVELYN – Fábio CARLA DANIEL – Lurdes VIRGÍNIA CAVENDISH – Bárbara JOÃO VITTI – Jornalista Serafim MATHEUS PETINATTI – Teodoro REJANE ARRUDA – Kiki DÉO GARCÊZ – Ezequiel BERNADETH LYZIO – Berenice JÚLIO LEVY – Cosme PAULO HESSE – Delegado Sansão Farias RAIMUNDO DE OLIVEIRA – Inspetor Sigismundo SÉRGIO MÓDENA – Inácio GLÁUCIO GOMES – gerente do hotel RONEY VILELA – Jack JAMAICA MAGALHÃES – Benedita ROSANE CORRÊA – Etelvina LUÍS ANTÔNIO NASCIMENTO – Buscapé THAÍS MÜLLER – Fátima JOÃO CAPELLI – Jorginho ALEXANDRE BARILARI – Manoel (pagador de uma dívida de Petruchio) ALÉXIA DESCHAMPS – falecida mulher de Batista, mãe de Catarina e Bianca ANTÔNIO PITANGA – Capitão João Manoel CASTRO GONZAGA – Dr. Felisberto (médico que atende Bianca quando esta faz greve de fome) CLÁUDIO CORRÊA E CASTRO – Normando Castor (agiota que cobra a dívida de Petruchio) FRANCISCO CARVALHO FREDERICO MAGELA – garçon da confeitaria HENRIQUE CÉSAR – Ursolino Montenegro ISAAC BARDAVID – Dr. Felisberto IVAN MARTINS – motorista de Joaquim LÚCIA ALVES – Drª Hildegard LUÍS DE LIMA MATHEUS ROCHA MURILO ELBAS – Rufino NELSON XAVIER – Dr. Caio (médico) NILDO PARENTE – membro do partido de Nicanor Batista NIZO NETO – François PAULA PICARELLI – Cássia RAUL LABANCA TRILHA SONORA 01. JURA – Zeca Pagodinho (tema de abertura) 02. OLHA O QUE O AMOR ME FAZ – Sandy & Júnior (tema de Bianca) 03. O CRAVO E A ROSA – Jair Rodrigues (tema do núcleo da fazenda de Petruchio) 04. NADA SÉRIO – Joanna (tema de Candoca) 05. TRISTEZA DO JECA – Sérgio Reis (tema de Januário) 06. MISSISSIPPI RAQ – Claude Bolling 07. QUEM TOMA CONTA DE MIM – Paula Toller (tema de Kiki) 08. LUA BRANCA – Verônica Sabino (tema de Lindinha) 09. ODEON – Sérgio Saraceni (tema geral) 10. COQUETTE – Guy Lombardo (tema de Calixto e Mimosa) 11. TUA BOCA – Belo (tema de Petruchio e Catarina) 12. TEA FOR TWO – Ella Fitzgerald & Count Basie (tema de Cornélio e Dinorá) 13. RAIN – Sérgio Saraceni 14. ON THE MISSISSIPPI – Claude Bolling CURIOSIDADES Assim como sua antecessora no horário, Esplendor, O Cravo e a Rosa foi inicialmente pensada para ser uma novela curta. Quando Walcyr Carrasco estava finalizando o que seria o segundo terço da novela, por volta do capítulo 60, recebeu da emissora a notícia de que, em vez de 90 capítulos, O Cravo e a Rosa teria a duração de uma novela normal, perto dos 200. Isso levou à entrada na trama de uma personagem que até ali era apenas citada: Marcela (Drica Moraes), filha de Joaquim (Carlos Vereza), que no passado tivera um romance com Petruchio (Eduardo Moscovis). Marcela chegou para cumprir a função de vilã da trama, figura necessária para uma novela que acabou durando bem mais do que o tempo inicialmente previsto – terminou com 221 capítulos. (“Novela, a Obra Aberta e Seus Problemas”, Fábio Costa) O autor narrou ao livro “Autores, Histórias da Teledramaturgia”, do Projeto Memória Globo: “Para poder ampliar a história, eu fiz alguns pedidos à Globo. Pedi, por exemplo, novos cenários e uma nova atriz para interpretar uma vilã, coisa que a novela não tinha. (…) Em O Cravo e a Rosa, a vilã era a própria Catarina. Ela mesma impedia o relacionamento dos dois protagonistas [Catarina e Petruchio]. Em 90 capítulos, isso era possível. Mas em 200, eu precisava de uma personagem que fizesse armações, precisava de uma vilã com perfil de novela tradicional. Então entrou em cena a Drica Moraes.” IMAGENS AUDIÊNCIA ORIGINAL HISTÓRICO FAIXA ORIGINAL REPRISE 1 HISTÓRICO FAIXA REPRISE 1 REPRISE 2 HISTÓRICO FAIXA REPRISE 2 REPRISE 3
  2. Título: Agora É que São Elas Horário: 18h Emissora: Globo De: Ricardo Linhares Direção: Roberto Talma Exibição: 24/03 a 06/09/2003 Outras Versões: não houveram Duração: 143 capítulos Reprises: não houveram Audiência: 28,4 Fontes: Teledramaturgia; Wikipedia; Memória Globo; Dados IBOPE/Revistas Novela peculiar, mas eficiente e divertida, apesar de suas esquisitices, funcionou bem e serviu como bom entretenimento, apesar de certas coisas surreais, talvez tivesse caído melhor como uma novela das 7, tinha mais esse perfil, no entanto, conseguiu (com muito custo) devolver o trilho dos 30 pontos para a faixa em seu terço final. A novela acabou esquecida, também tinham certas coisas estranhas em seu enredo, não só voltados para o realismo fantástico, mas também em situações da própria novela, que ficou mais encorpada no seu desenrolar, com romances bem resolvidos e algumas questões realistas, como a abordagem dos rachas (inclusive foi fator determinante para subir a audiência da novela de forma definitiva). Foi uma boa novela, dentro de suas imperfeições. SINOPSE Inspirada em Cidade das Formigas, argumento do ator e diretor Paulo José, Agora é que são Elas é uma história contemporânea e rural, idealizada para alternar drama e comédia com pinceladas de realismo fantástico e crítica política. A trama é ambientada na fictícia São Francisco das Formigas, distrito de Bocaiúvas. A vila é comandada por mulheres, provocando uma inversão de papéis sociais que desagrada a muitos homens da comunidade, obrigados a fazer as tarefas domésticas enquanto suas mulheres garantem o sustento da casa com suas produções artesanais de couro e camurça. Abandonada pelo poder municipal, representado pelo prefeito de Bocaiúvas, o poderoso Juca Tigre (Miguel Falabella), São Francisco das Formigas começa a se organizar com a fundação da cooperativa União das Mulheres, liderada pela jovem Leonarda Mendes Galvão, a Léo (Débora Falabella). As mulheres da vila fabricavam os produtos em suas próprias casas para vender no mercadinho de Bocaiúvas e em lojinhas turísticas, mas de maneira muito informal. Com o tino empresarial de Léo, passam a obter crédito financeiro, compram máquinas novas e podem se manter atualizadas com as últimas novidades, fazendo de seu trabalho a principal atividade econômica de Formigas. A crescente demanda de encomendas transforma a União das Mulheres na principal compradora do curtume de Juca Tigre, um dos muitos negócios do prefeito. No curtume ele processa a pele dos animais abatidos em seu frigorífico, para depois vender o couro a várias regiões. Com o sucesso da cooperativa de Formigas, passa a vender quase que exclusivamente para as artesãs, o que o leva a ver com bons olhos a iniciativa das “formiguenses”. O crescimento econômico desperta na população o desejo de se emancipar, já que a vila é vítima de constantes descasos da prefeitura. Um dos problemas enfrentados pelos moradores é decorrente das águas residuais do curtume, que não são tratadas, e vão direto para o esgoto com pelos e restos de animais. Provoca até um terremoto na pequena cidade, já que a tubulação subterrânea de esgoto passa pela vila. Juca Tigre, no entanto, opõe-se ferozmente à emancipação. O prefeito tem um motivo pessoal para abrir guerra contra Léo e São Francisco das Formigas. No passado, ele foi abandonado no altar por Antônia (Vera Fischer), mãe de Léo, que exerce forte liderança na comunidade. Esse amor mal resolvido atravessou décadas, virou ódio, e os dois se tornaram inimigos políticos. Juca nunca esqueceu a rejeição de Antônia, o que o tornou um homem vingativo. A luta das mulheres em busca de independência, emancipando-se da dominação masculina, é pano de fundo desse romance. Juca é um prefeito populista, dono de fazendas de criação de gado e suínos, do mais moderno shopping, do melhor hotel, do maior supermercado, da mais popular estação de rádio e do principal jornal de Bocaiúvas que, em contraponto a São Francisco das Formigas, é uma cidade patriarcal, com domínio masculino. Ele é casado com a ex-Miss Brasil Van Van (Marisa Orth) e tem um filho, Vitório (Paulo Vilhena), que se apaixona perdidamente por Léo. Léo namora Pedro (Maurício Mattar) no começo da história, disputando-o com Sol (Francisca Queiroz), filha de Juca. Homem desquitado que ganhou na justiça a guarda dos dois filhos, Pedro é gerente geral do frigorífico de Juca Tigre, mas fica na mira do prefeito por causa de sua relação com Léo. A líder da cooperativa de Formigas, no entanto, corresponde ao amor de Vitório, e os dois vivem uma paixão arrebatadora, apesar das divergências entre seus pais. Ao longo da novela, a relação de Léo e Vitório é abalada com a descoberta de que ela é filha de Juca. Antônia já estava grávida do ex-noivo quando se casou com Joaquim (Paulo Gorgulho) que, apaixonado pela mulher, assumiu Léo como filha. A notícia faz Léo pensar que vive uma relação incestuosa com o próprio irmão. No final da novela, no entanto, é revelado que Vitório é fruto de um relacionamento que Van Van teve antes de se unir a Juca, e a ex-miss é expulsa de casa pelo marido. Antônia deixou Juca no altar após descobrir que Luiza (Cássia Kiss), empregada da fazenda do noivo, estava grávida dele e foi expulsa da cidade sob suas ordens. Antônia ajudou a moça e não quis mais saber de Juca. O filho bastardo que Juca teve com Luiza, Rodrigo (Thiago Fragoso), nunca soube a verdade sobre sua origem e chega a Bocaiúvas disposto a desvendar este mistério. No final da novela, depois de inúmeros desencontros, Juca Tigre e Antônia selam a união. A história de Vitório e Léo também tem um desfecho feliz: os dois se casam e são eleitos prefeito e vice-prefeita de Bocaiúvas. Núcleos – núcleo de ANTÔNIA (Vera Fischer), líder de uma cooperativa de mulheres: o marido JOAQUIM (Paulo Gorgulho), homem da terra, honesto e dedicado à família os filhos LÉO (Débora Falabella), garota responsável, BRUNO (Daniel Ávila), imaturo e infantil, e a menina MARIA CLARA (Camille Heiss) a neta CAROLINA (Ana Luiza Camacho), filha de Léo a empregada GUADALUPE (Edyr de Castro) TOBIAS (João Antônio), filho de Guadalupe, ajuda Joaquim no trabalho pesado da fazenda. – núcleo de JUCA TIGRE (Miguel Falabella), prefeito de Bocaiúvas, antiga paixão de Antônia, de quem atualmente é rival: a mulher VANVAN (Marisa Orth), ex-miss Brasil, ciumenta os filhos VICTÓRIO (Paulo Vilhena), que se apaixona por Léo, e SOL (Francisca Queiroz) o filho de Juca que ele desconhecia, RODRIGO (Thiago Fragoso), rapaz irresponsável a mãe SOFIA (Yoná Magalhães) a empregada NÉLIA (Catarina Abdala) PÂMELA (Karina Bacchi), bonita e vulgar, apaixonada por Victório a secretária JANDIRA (Aracy Cardoso) o assessor ROGÉRIO FROTA (Hugo Gross). – núcleo de PEDRO (Maurício Mattar), chega a Bocaiúvas para trabalhar para Juca Tigre. É o namorado de Léo, mas envolvido por Sol, acaba ficando com ela: a ex-mulher WÂNIA (Bete Coelho), que vem a Bocaiúvas exigir a posse dos filhos os filhos LUÍS FELIPE (Thiago Oliveira) e ALICE (Thaiani Maciel). – núcleo de MODESTO PITOMBO (Otávio Augusto), político corrupto: a mulher RUTINHA (Maria Zilda Bethlem), amiga de Vanvan, mas tivera um caso no passado com Juca Tigre o cunhado BENIGNO (Paulo José), médico que participa apenas no início da novela os filhos HUGO (Max Fercondini) e HELOÍSA (Karla Tenório), que se envolve com Bruno a empregada SIRLENE (Daniela Pessoa). – núcleo de HONÓRIO (Nuno Leal Maia), gerente do curtume: a mulher TINTIM (Zezé Polessa) a enteada FÁTIMA (Thaís Fersoza), filha de Tintim, amiga de Léo o filho VINÍCIUS (Rodrigo Prado), do primeiro casamento, apaixona-se por Fátima a empregada do bar XIMENA (Ana Cotrim). – núcleo de DINORÁ (Joana Fomm), amiga de Antônia de Tintim: os filhos ROSEMARY (Ildi Silva) meiga, no início apaixonada por Vinícius, VANUSSA (Preta Gil), encrenqueira amiga de Rodrigo e WANDERLEY (Rodrigo dos Santos), motorista e segurança de Juca Tigre. – núcleo de NANDA (Jerusa Franco), trabalha como locutora na rádio o marido DJALMINHA (Márcio Kieling), filho de Honório, cuida da casa enquanto a esposa trabalha as irmãs ELIS (Sthefany Brito), romântica e sonhadora, namora Hugo, e RAÍSSA (Nathália França). – núcleo de NENÉM (Danny Carlos), mulher bonita, é a melhor mecânica da região. Apaixona-se por Joaquim: o irmão MONTANHA (Raoni Carneiro), apaixonado por Sol. demais personagens: SILÉSIO (Otávio Müller), delegado de Bocaiúvas e pau-mandado de Juca Tigre SILMARA (Ana Kutner), enfermeira do hospital de Bocaiúvas, amiga de Pâmela KARINA (Fernanda Paes Leme), amiga de Djalminha IRANILDO (Leandro Ribeiro), guarda PETECA (Duda Nagle), amigo de Fátima, apaixonado por ela. TRILHA SONORA 01. LÁGRIMAS DEMAIS – Ritchie (tema de Antônia e Juca Tigre) 02. JÁ É – Lulu Santos (tema de abertura) 03. MEU PLANO – Daniela Mercury (tema de Tintim e Honório) 04. PENSANDO EM VOCÊ – Moska (tema de Fátima e Vinícius) 05. JUSTO AGORA – Adriana Calcanhoto (tema de Léo) 06. EU AMO VOCÊ – Tim Maia (tema de Pedro) 07. SUGAR – Marina Lima (tema de Victório) 08. CALÍGULA FREEJACK – Tony Platão (tema de Rodrigo) 09. CASULO – Guilherme Arantes (tema de Rosemary) 10. BALANÇA – João Donato e Marcelo D2 (tema de Bruno) 11. ESPELHOS D’ÁGUA – Preta Gil (tema de Sol) 12. AQUI, ALI, EM QUALQUER LUGAR – Rita Lee (tema de Vanvan) 13. CANÇÕES DE REI – Max Vianna (tema de Hugo e Elis) 14. AGORA É QUE SÃO ELAS – Lenine (tema geral e tema das vinhetas de intervalo) 15. BOSSA NOVA – Bossa Lounge 16. NIGHT DANCE – Alpha Beat IMAGENS AUDIÊNCIA HISTÓRICO FAIXA
  3. Título: Alma Gêmea Horário: 18h Emissora: Globo De: Walcyr Carrasco Direção: Jorge Fernando Exibição: 20/06/2005 a 11/03/2006 Outras Versões: não houveram Duração: 227 capítulos Reprises: 24/08/2009 a 12/03/2010 (14h35, 145 capítulos) Audiência: -Original: 38,7 -Reprise: 19,9 Fontes: Teledramaturgia; Wikipedia; Memória Globo; Dados IBOPE/Revistas Novela bem típica do Walcyr Carrasco, mas voltada para o drama, com um brilho que conquistou o público de forma imediata e forte. Eu particularmente detestei os protagonistas (e mais ainda o final), o que me faz não ter a mesma empatia por Alma Gêmea do que outras tramas das 18h do autor, mas é reconhecível a força que a novela criou, pela sua história bonita e a forma que foi conduzida, com bons núcleos paralelos. O destaque supremo fica por conta da dupla de vilãs Cristina e Débora, que foram a força motriz da novela e marcaram época, sendo lembradas até hoje e, certamente, as personagens mais lembradas de Flavia Alessandra e Ana Lucia Torre. Uma novela que marcou época e que funciona em qualquer momento que for ao ar. SINOPSE Alma Gêmea conta a história do amor eterno de um homem e uma mulher tragicamente separados e que, cerca de 20 anos depois, voltam a se encontrar quando ela reencarna em um novo corpo. Além do tema central, a trama tem tons de comédia neorrealista italiana na abordagem dos conflitos familiares, e também enfoca o resgate de valores, as relações afetivas e o misticismo. A novela está dividida em duas fases. No início da década de 1920, o botânico Rafael (Eduardo Moscovis) e a bailarina Luna (Liliana Castro) apaixonam-se à primeira vista e, em pouco tempo, casam-se e têm um filho. Esse amor é invejado pela amargurada Cristina (Flávia Alessandra), a governanta do casal, que se acha injustiçada porque sua prima Luna, além de rica e casada com Rafael, a quem sempre desejou, também herda as joias da avó, Adelaide (Walderez de Barros). O amor de Rafael por Luna é tão grande que ele cria uma rosa branca em sua homenagem, à qual dá o nome da esposa. Revoltada com a felicidade da prima, Cristina arma uma trama com seu admirador Guto (Alexandre Barillari) para que ele roube as joias, usadas por Luna no dia de sua primeira apresentação como bailarina principal no Teatro Municipal de São Paulo. À saída do espetáculo, Rafael e Luna são surpreendidos por dois bandidos, e o botânico reage ao assalto, sendo salvo pela esposa, que se coloca a sua frente e leva o tiro disparado pela arma de Guto, um dos assaltantes. Ela é levada para o hospital, mas não resiste ao ferimento. No instante em que Rafael se desespera com a morte confirmada de Luna, em um distante casebre a índia Jacira (Luciana Rigueira) dá à luz uma menina, que ganha o nome de Serena. A criança é filha da índia com um garimpeiro e cresce na aldeia indígena seguindo os valores e costumes de sua tribo. Já uma moça feita, Serena (Priscila Fantin) às vezes vê uma rosa branca refletida nas águas de um lago e, em outros momentos, desenha casas grandes que não existem na região. O mistério chama a atenção da professora da aldeia, Cleyde (Júlia Lemmertz), e do pajé (Francisco Carvalho), que explica à mestiça que ela tem um sonho e terá de buscá-lo. Serena é pedida em casamento pelo índio José Aristides (André Gonçalves), mas, após a morte da mãe e a invasão e destruição da aldeia por garimpeiros – sendo que um deles é seu pai –, ela parte atrás de seu sonho. Leva apenas uma trouxa, algum dinheiro dado por Cleyde e uma carta de recomendação, com o endereço de uma prima da professora que mora em São Paulo. Serena corre vários riscos até chegar a São Paulo, onde conhece Terê (David Lucas), um menino de rua que rouba sua trouxa em busca de dinheiro. A mestiça enfrenta um grupo de garotos para defender a vida dele, os dois ficam amigos e viajam para a cidade de Roseiral em companhia do vira-lata Joli. Durante toda a trama, Serena protege Terê, tornando-se uma das responsáveis pela educação do menino. A morte de Luna transformou Rafael em um homem amargurado, taciturno e rude. Desleixado até na aparência, não se interessa por nada que não sejam suas rosas, e mantém um relacionamento distante até com o filho, o tímido e amedrontado Felipe (Sidney Sampaio). Cristina se aproveitou dessa situação para, ao longo dos anos, apossar-se da administração da casa, com a desculpa de ajudar Rafael a criar o filho. Ela se finge de delicada e bondosa, mas não hesita em prejudicar os que atrapalham seu objetivo: casar-se com o botânico. Para isso, conta com a ajuda do comparsa Guto; da mãe – a ardilosa Débora (Ana Lúcia Torre); do inescrupuloso Raul (Luigi Baricelli) e de sua amante, Dalila (Fernanda Machado), alpinista social que tem vergonha da família humilde; e de Ivan (Thiago Luciano), irmão da empregada Zulmira (Carla Daniel) e motorista da casa, a quem ela seduz para realizar seus planos. Serena vai trabalhar como empregada na casa de Rafael. A jovem sente uma estranha emoção assim que chega ao casarão, que aumenta quando ela se depara com a rosa branca de suas visões. Felipe provoca nela impulsos de mãe e, ao ver Rafael, ela tem a sensação de que já o conhece, mas não consegue explicar seus sentimentos. O botânico também se perturba com a presença da jovem, que protagoniza estranhos fenômenos, como tocar ao piano a música preferida de Luna – Clair de Lune, de Claude Debussy (1862-1918) –, embora nunca tenha aprendido a tocar o instrumento; dançar exatamente como a bailarina, apesar de nunca ter feito balé; e ver-se refletida no espelho com a imagem de Luna. Além disso, com a chegada de Serena à casa, a roseira de Luna volta a florescer. Adelaide, a avó de Luna e Cristina, fica convencida de que a falecida neta voltou, principalmente após confirmar que Serena tem um sinal de nascença no mesmo lugar onde Luna levou o tiro que a matou. Já a descrente Agnes (Elizabeth Savala), mãe de Luna e filha de Adelaide, acha que Serena é uma golpista. Agnes é “envenenada” pela irmã, Débora, e a sobrinha Cristina, que fazem de tudo para desacreditar a moça. Com sua sinceridade e inocência, porém, Serena faz muitos amigos, sempre ajudando as pessoas de forma indiscriminada e desprendida. Ela se aproxima de Vera (Bia Seidl), irmã de Rafael; ajuda Felipe em seu namoro com a jovem Mirella (Cecília Dassi) e torna-se confidente de Olívia (Drica Moraes), antiga melhor amiga de Luna. Rafael se encanta com Serena e se convence de seu amor ao acreditar que a mestiça é mesmo a reencarnação da amada Luna. Sua vida se transforma e ele cria uma rosa azul em homenagem à empregada, a quem pede em casamento. Desesperada, Cristina arma um plano com a colaboração de Guto e Ivan, e faz Rafael acreditar que Serena o trai com Guto. O botânico fica transtornado e não dá chances à noiva de se defender. Ela, indignada com a desconfiança, rompe o noivado. No mesmo dia, seguindo conselhos da mãe, Cristina oferece a Rafael uma poção de ervas que o faz olhar para ela e ver Serena, caindo na armadilha da vilã. Dias depois, pressionado pelas encenações da governanta, que se diz ultrajada por ser rejeitada após os dois terem passado uma noite juntos, Rafael a pede em casamento e, fragilizado, fica em suas mãos. Cristina ainda simula uma gravidez para efetivar o casamento. Quem faz o exame em seu lugar, porém, é Dalila, que está grávida de Raul. Cristina, finalmente, consegue casar-se com Rafael, mas como é rejeitada pelo marido, continua a fazer maldades para se vingar, ao mesmo tempo em que faz tudo para manter Rafael longe de Serena. Mais tarde, inventa que perdeu o bebê. No decorrer da trama, Guto morre envenenado por Débora – antes de revelar a todos que Cristina foi responsável pela morte da prima. Como espírito, ele passa a perturbar Alexandra (Nívea Stelmann) para que ela encontre as joias de Luna, que ele roubou de Cristina e guardou em um esconderijo, após dar-se conta de que estava sendo novamente enganado pela vilã. Ele, que havia sido perdoado por Serena antes de sua morte na prisão, volta ainda como fantasma para aterrorizar Cristina: a vilã passa a ver e ouvir o antigo comparsa, levando as pessoas a acharem que está ficando louca. Guto só recupera a paz depois que Alexandra consegue encontrar as joias e devolvê-las à sua verdadeira dona. Alexandra é ajudada pelo terapeuta Julian (Felipe Carmago), que também trata de Serena e, através de regressões, tenta ajudá-la a entender sua missão e descobrir a razão da dor no peito que volta e meia a acomete. Mesmo após todos terem certeza de que Serena é mesmo Luna reencarnada, ela continua a sofrer por amor a Rafael. Casado com Cristina, ele não pode assumir um compromisso com Serena. Enfurecida por continuar sendo desprezada pelo marido, Cristina põe fogo no ateliê que era de Luna. Rafael, atingido por um lustre, cai desacordado e sofre várias queimaduras, ficando entre a vida e a morte. O índio José Aristides que, a essa altura, reencontrou Serena em Roseiral, salva a vida do botânico com ervas e um ritual aprendido em sua tribo. Rafael volta para a casa, mas é obrigado a ficar sob os cuidados de Cristina, que faz pose de esposa devotada. Em estado catatônico e incapaz de fazer qualquer movimento, Rafael sofre nas mãos da mulher, que aproveita para maltratá-lo o quanto pode, dificultando sua recuperação. Certa de que ele não pode vê-la nem ouvi-la, Cristina beija o motorista Ivan em sua frente e confessa que está envolvida na morte de Luna.Com a ajuda dos amigos, Serena consegue resgatar o amado e escondê-lo no sítio de Bernardo (Emiliano Queiroz), onde passa a cuidar dele com todo o seu amor. Rafael, então, consegue recuperar-se, lembra tudo o que Cristina fez e a expulsa do casarão. Mesmo sem a separação oficial, ele e Serena se casam em uma cerimônia simbólica e passam a viver juntos na casa. Débora, então, tenta envenenar o ex-genro, para que Cristina herde sua fortuna antes de assinar um acordo de separação, mas é ela quem bebe o refresco com o veneno, morrendo em seguida. Enlouquecida, Cristina promete uma nova vingança. No último capítulo, após ter sequestrado a rival, a vilã acaba atingindo Rafael com um tiro no peito, depois que ele se coloca à frente de Serena para protegê-la. No instante em que está socorrendo o amado, Serena tem um infarto fulminante e entende sua missão. Os dois se beijam antes de morrer e percebem que estarão unidos por toda a eternidade. Em uma sucessão de imagens, Rafael e Serena aparecem com feições diferentes, vestidos de acordo com a época de suas vidas passadas. O casarão pega fogo, e Cristina, usando as joias de Luna, é envolta em sombras e atraída para dentro de um espelho, onde só há trevas. Há muitas uniões no fim da novela. Felipe termina com Mirella; Agnes assume o romance com Ciro (Michel Bercovitch), que havia sido contratado por Rafael para investigar a morte de Luna. Julian se casa com Vera, que fica curada de um tumor no cérebro. Hélio descobre que sua ligação com Serena vem de outras vidas – ele foi seu irmão em outra encarnação – e acaba se casando com Sabina (Aisha Jambo). Há uma passagem de 15 anos no último capítulo, e todos que ainda estão vivos se reencontram, com seus filhos e netos, no lançamento do livro de Terê (Ângelo Paes Leme). A última cena da novela se passa em 2006, quando um menino chamado Rafael conhece uma menina chamada Serena. Núcleos – núcleo de RAFAEL (Eduardo Moscovis), botânico bem-sucedido especializado em cultivar e criar novas espécies de rosas. Se fecha em si mesmo e se isola do mundo após perder a mulher de sua vida, vítima de um latrocídio: a mulher LUNA (Liliana Castro), jovem doce, bailarina e pianista, que morre atingida por uma bala ao tentar defender o marido num assalto a irmã VERA (Bia Seidl), mulher solteira e independente, amiga de Luna, professora de balé o filho FELIPE (Sidney Sampaio), jovem rapaz educado e sensato a empregada ZULMIRA (Carla Daniel), mulher submissa e trabalhadeira, que luta para manter o emprego o copeiro EURICO (Ernesto Piccolo), meio atrapalhado, esconde uma paixão por Zulmira o motorista IVAN (Thiago Luciano), irmão de Zulmira, mas o oposto dela – atrás de uma cara séria esconde seu mau-caratismo. – núcleo de SERENA (Priscila Fantin), bela mestiça nascida em uma aldeia indígena. É frágil e delicada, porém, extremamente corajosa. Desde pequena tem um sonho misterioso que ela não consegue ao certo interpretar. Ao escutar a voz do seu coração ela será impulsionada a seguir para a cidadezinha de Roseiral, na direção de Rafael. Os dois se conhecem e nasce uma paixão. Descobre-se que Serena é a reencarnação de Luna: o amiguinho TERÊ (David Lucas), garoto de rua que a auxilia a chegar em Roseiral a professora CLEYDE (Júlia Lemmertz), que a auxilia em sua ida para São Paulo, indicando uma parente que poderia recebê-la a mãe JACIRA (Luciana Rigueira), tem a filha a partir da união com um garimpeiro branco, que entretanto, não assume a relação com ela, nem a menina. Morre atacada por uma onça o pai JOSIAS (Marcos Suchara), garimpeiro que renega a filha quando ela lhe pede ajuda. É ele também quem lidera a invasão dos garimpeiros à aldeia. No último instante, acaba poupando a filha do massacre o melhor amigo JOSÉ ARISTIDES (André Gonçalves), índio guerreiro que desde cedo freqüenta a mesma escola que ela. Quando fica mais velho descobre que está apaixonado e a pede em casamento o PAJÉ (Francisco Carvalho), índio sábio que guarda os mistérios das tradições indígenas e que tenta orientá-la com seus conselhos a ÍNDIA VELHA (Maria Sílvia) que ajuda em seu nascimento e acompanha o seu crescimento. – núcleo de CRISTINA (Flávia Alessandra), prima de Luna. Moça sonsa, dissimulada, ambiciosa e invejosa, que sempre amou Rafael e não se conformou com o casamento dele e Luna. O ódio pela prima aumentou ainda mais quando sentiu-se preterida ao ver sua avó presentear Luna com as jóias da família. Trama o roubo das jóias que culmina com a morte de Luna. Sem a prima no caminho, Cristina sente-se livre para conquistar Rafael. Até a chegada de Serena. Vai fazer de tudo para impedir que Serena se aproxime de Rafael, pois ele acredita que Serena é a reencarnação de Luna. Usa Ivan em suas armações, aproveitando o fato dele ser apaixonado por ela: a mãe DÉBORA (Ana Lúcia Torre), de quem herdou a ambição. Mulher materialista, calculista e dissimulada, ajudará a filha a se envolver com Rafael e a afastá-lo de Serena o bandido GUTO (Alexandre Barilari), apaixonado por ela. Cristina o instigou a roubar as jóias em troca da promessa de fugirem juntos. Mas ele acaba matando Luna e foge sozinho. Anos depois, retorna para buscar as jóias que estão em poder de Cristina. É preso e promete contar toda a verdade caso ela não fuja com ele. É morto e seu espírito passa a atormentar Cristina o comparsa de Guto, XAVIER (Luciano Vianna). – núcleo de ADELAIDE (Walderez de Barros), avó de Luna e Cristina, mãe de Débora. Senhora espiritualizada, justa e bondosa, é a primeira a reconhecer a alma de Luna no corpo de Serena: a outra filha, AGNES (Elizabeth Savala), mãe de Luna. Mulher de bom coração, porém amarga, torna-se rígida e incrédula depois do assassinato da filha. A princípio, resiste à idéia de que Serena é Luna que voltou, mas, diante das provas, acaba reconhecendo a filha na indígena o motorista CIRO (Michel Bercovicth), rapaz misterioso que emprega-se em sua casa para investigar a morte de Luna e o sumiço das jóias. Desperta uma paixão em Agnes, que a faz mudar seu modo de encarar a vida. – núcleo de EDUARDO (Ângelo Antônio), médico da cidade, bom sujeito e melhor amigo de Rafael. Apaixonado por Vera, esconde de todos que é casado, pois sua mulher é doente e vive num sanatório: a esposa ALEXANDRA (Nívea Stelmann), não era de conhecimento de ninguém sua relação com o médico, pois é tida como doente mental. Na verdade, ela ouve vozes de espíritos que a atormentam. Ao chegar em Roseiral, começa um tratamento que vai curá-la o médico espírita JULIAN (Felipe Camargo), que vem a Roseiral para tratar do mal de Alexandra. Usa terapias de regressão em seus tratamentos. É ele quem confirma que Serena é a reencarnação de Luna a assistente de Julian, SABINA (Aisha Jambo), moça sensitiva. Negra, filha de nobres da Martinica, vai sentir preconceito por conta de sua raça a secretária do consultório de Eduardo, JUDITE (Keruse Bongiolo) a enfermeira de Alexandra, NAIR (Rosane Gofman). – núcleo de OLÍVIA (Drica Moraes), amiga de Luna e Vera. De família rica e tradicional, é uma mulher fútil que só pensa em vestidos e perfumes. Enganada pelo marido, vê seu mundo de dondoca ruir quando ele se apossa de seus bens. Abandonada e sem dinheiro, consegue alugar uma casinha na vila. Com o tempo abre um restaurante na cidade, que desperta a cobiça do marido: o ex-marido RAUL (Luigi Baricelli), cafajeste, inescrupuloso e mulherengo. Falso amigo de Rafael, nutre um desejo de vingança por ele ter se casado com Luna, a quem amava na juventude. Quando o restaurante de Olívia começa a fazer sucesso, ambiciona apoderarar-se dele também os filhos MIRELA (Cecília Dassi), jovem bonita e delicada, apaixonada por Felipe, mas o pai é contra o namoro. Ajudará a mãe em seus momentos difíceis e CARLITO (Renan Ribeiro), menino mimado, que não aceita a separação dos pais. Idolatra a pai, que desconhece ser um mau-caráter. – núcleo de CRISPIM (Emílio Orciollo Neto), caipira simplório e inocente que vive num sítio. Trabalha na plantação de rosas de Rafael. Não quer que a irmã de aproxime de homem algum, e, a cada pretendente que aparece, o joga no chiqueiro: a irmã MIRNA (Fernanda Souza), romântica, seu maior sonho é casar, e seu maior medo é ficar “encalhada”. Sofre por seu irmão não permitir que ela se aproxime dos rapazes. Sua melhor amiga e confidente é a pata DORALICE. Vai trabalhar na loja de rosas o tio NARDO (Emiliano Queiroz), ingênuo e de bom coração, gosta da natureza e por isso trabalha há muitos anos com Rafael no cultivo e na venda de rosas JORGE (Marcello Faria), por quem Mirna se apaixona. Vem a Roseiral para trabalhar como maître no restaurante de Olívia. Finge-se de amigo de Crispim para namorar Mirna. Na verdade, não passa de um “don juan”. – núcleo da pensão Divina, onde moram os personagens cômicos da novela: os proprietários da pensão, OSVALDO (Fúlvio Stefanini), sapateiro bonachão, e a mulher, DIVINA (Neusa Maria Faro), que dá nome à pensão. Os dois vivem um casamento feliz, apesar do sufoco do dia-a-dia. Ele é apaixonado por ela, a quem trata de “meu repolho”. Ela se acha linda, mas na verdade é uma mulher muito feia! Divina é prima de Cleyde e, com uma indicação dela, dá guarida a Serena quando ela chega a Roseiral a mãe de Divina, OFÉLIA (Nicette Bruno), velha rabugenta que vive reclamando de tudo. Implica com o genro, que chama de traste. Preconceituosa, e fofoqueira o pai de Divina, o FALECIDO (Ankito), que abandonou Ofélia há muito tempo e sumiu na vida, fugindo com uma dançarina de cabaré. Ofélia sempre escondeu de todos que havia sido abandonada pelo marido, dizendo que ele morrera. Ela reluta em aceitá-lo quando ele a reencontra os filhos VITÓRIO (Malvino Salvador), mandão e briguento, é um chef de cozinha de mão cheia que vai trabalhar no restaurante de Olívia, por quem se apaixona. A paixão dos dois começa com uma implicância que um sente pelo outro. A família dele não aceita seu envlvimento com Olívia, a quem tratam por “separada” DALILA (Fernanda Machado), apesar da boa formação, é uma alpinista social, no que difere de todos da sua família. Trabalha como vendedora na loja de rosas. Vive um romance secreto com Raul, de quem engravida, para o desespero da família HÉLIO (Erik Marmo), rapaz bom caráter que trabalha na sapataria com o pai. Apaixona-se por Serena quando a conhece, mas ela sente por ele apenas uma grande amizade. Ele é o primeiro a defendê-la, sempre. Vai apaixonar-se por Sabina, a quem a família renega por ela ser “tostadinha” NINA (Tammy di Calafiori), garota bonita e meiga, aproveita uma briga entre Felipe e Mirela para se aproximar dele os moradores da pensão: ROBERVAL (Rodrigo Phavanello), sujeito de boa índole, morre de amores por Dalila, mas é um “pé-rapado”, que não tem onde cair morto, por isso é rejeitado por ela. Quando Raul abandona Dalila grávida, ele assume a paternidade da criança e os dois se casam. Mais tarde ele descobre ser herdeiro de uma grande fortuna, quando é encontrado por seu avô, ROMEU (Luiz Gustavo), um homem rico que estava em seu encalço TEREZINHA (Andréa Avancini), moça ambiciosa que gaba-se de ter sido miss em sua cidade, mas que não passa de uma balzaquiana encalhada e futriqueira. Apaixonada por Raul, alia-se a ele em suas armações. ALAÔR (Marcelo Barros), nordestino boa gente e engraçado, vendedor de algodão-doce, vai trabalhar como garçon no restaurante de Olívia GUMERCINDO (Kayky Brito), rapazola atrapalhado que trabalha como garçon no clube de Roseiral. Demitido vai trabalhar no restaurante de Olívia, e começa a namorar Mirela quando ela quer fazer ciúmes para Felipe DONA GENEROSA (Lady Francisco), não mora na pensão, mas faz suas refeições lá. Dona da sorveteria de Roseiral, vive atrás de um mexerico. É ela que descobre a relação de Dalila e Raul, e, mais tarde, o marido de Ofélia. No passado, havia sido dançarina de cabaré. – núcleo de KÁTIA (Rita Guedes), moça sensual e ambiciosa, usa a beleza para conseguir o que quer. É o objeto de desejo de Gumercindo, e também de Crispim, que a chama de “Anja”, por achar que ela é pura e inocente. Invejada pelas mulheres da cidade, que acham que ela não passa de uma sirigaita. Envolve-se com Raul, Jorge, e outros: o pai ELIAS (Humberto Magnani), espiritualizado e sábio, conhece bem a filha que tem e sofre por isso. Também faz suas refeições na pensão Divina. É um grande amigo de Adelaide a filha RITINHA (Caroline Smith), educada pelo avô Elias, é mantida em segredo pela mãe, pois a teve solteira RODRIGUEZ (Carlos Gregório), dono do clube da cidade, com quem se envolve por interesse. – núcleo de ABÍLIO (Ronnie Marruda), advogado conhecido por ser bom caráter e honesto. Trabalha com Rafael, mas, através de uma armação de Raul, perde o emprego e fica na pobreza: a esposa CLARISSE (Mariah da Penha), fofoqueira, lê cartas, e não sai da pensão Divina a filha PAULINA (Pamella Rodrigues), simpática e sorridente. – demais personagens: MADALENA (Bruna di Túlio), a modista da cidade. Interesseira, envolve-se com Eduardo, e depois com Raul, mas o engana com um novo namorado, TADEU (Michel Max) FILÓ (Hilda Rebello), atendente na loja de rosas, todos acham que ela é desligada, mas sabe de tudo o que acontece ao seu redor, inclusive do romance secreto de Dalila IRENE (Júlia Ruiz), amiga de Ritinha e Paulina, mora na vila onde está a pensão Divina os pretendentes de Mirna, PEDRO CHARRETEIRO (Francisco Fortes) e AMARILDO (Lucas Domso) IOLANDA (Rosinda Lobosco), funcionária da sorveteria de Dona Generosa DR. SANTOS (Mário Cardoso), advogado de Rafael DR. ERMELINO (Daniel Barcellos), advogado de Raul o DELEGADO (Haylton Faria) de Roseiral e o GUARDA (Adilson Girardi) o JUIZ (Jaime Leibovitch) que julga a separação e reconciliação de Raul e Olívia o PADRE (Rômulo Medeiros) de Roseiral. ELENCO PRISCILA FANTIN – Serena EDUARDO MOSCOVIS – Rafael FLÁVIA ALESSANDRA – Cristina ANA LÚCIA TORRE – Débora ELIZABETH SAVALA – Agnes WALDEREZ DE BARROS – Adelaide DRICA MORAES – Olívia MALVINO SALVADOR – Vitório LUIGI BARICELLI – Raul ÂNGELO ANTÔNIO – Eduardo NÍVEA STELMAN – Alexandra FELIPE CAMARGO – Julian BIA SEIDL – Vera ALEXANDRE BARILARI – Guto ERIK MARMO – Hélio FÚLVIO STEFANINI – Osvaldo NEUSA MARIA FARO – Divina NICETTE BRUNO – Ofélia FERNANDA MACHADO – Dalila RODRIGO PHAVANELLO – Roberval EMÍLIO ORCIOLLO – Crispim FERNANDA SOUZA – Mirna EMILIANO QUEIROZ – Tio Nardo (Bernardo) ANDRÉ GONÇALVES – José Aristides RITA GUEDES – Kátia UMBERTO MAGNANI – Elias SIDNEY SAMPAIO – Felipe CECÍLIA DASSI – Mirela MICHEL BERCOVITCH – Ciro CARLA DANIEL – Zulmira ERNESTO PICCOLO – Eurico THIAGO LUCIANO – Ivan KAYKY BRITO – Gumercindo MARCELO FARIA – Jorge AISHA JAMBO – Sabina MARCELO BARROS – Alaor LADY FRANCISCO – Generosa ANDRÉA AVANCINI – Terezinha ANKITO (ANCHIZES PINTO) – Falecido ROSANE GOFMAN – Nair RONNIE MARRUDA – Abílio MARIAH DA PENHA – Clarice BRUNA DI TÚLIO – Madalena KERUSE BONGIOLO – Judite CARLOS GREGÓRIO – Rodriguez HILDA REBELLO – Filó TAMMY DI CALAFIORI – Nina JÚLIA RUIZ – Irene LUCIANO VIANNA – Xavier ROSINDA LOBOSCO – Iolanda FRANCISCO FORTES – Pedro Charreteiro LUCAS DOMSO – Amarildo MICHEL MAX – Tadeu DAVID LUCAS – Terê RENAN RIBEIRO – Carlito CAROLINE SMITH – Ritinha PAMELLA RODRIGUES – Paulina ADILSON GIRARDI – guarda ALEXANDRE ZACCHIA – capataz da fazenda que tenta seduzir Serena ANA BEATRIZ BRAGA – Serena (criança) ÂNGELO PAES LEME – Terêncio Sousa Dias (Terê adulto) BETTY FARIA – Marielza (namorada de Alaôr no último capítulo) CAROLYNA AGUIAR – Mafalda (pretendente de Vitório) CARVALHINHO – padre que celebra o casamento de Mirna no último capítulo CASTRO GONZAGA – Marcelino (contratado por Rafael para dar aulas de piano a Serena) DANIEL BARCELLOS – Dr. Ermelino (advogado de Raul) DUSE NACARATTI – feiticeira que vende veneno à Débora e Cristina FRANCISCO CARVALHO – pajé da aldeia FRED MAYRINK – cantor no no club de Roseiral HAYLTON FARIA – delegado ILVA NIÑO – Almerinda (cozinheira da fazenda onde Serena vai trabalhar no início) JAIME LEIBOVITCH – juiz JORGE CHERQUES – ginecologista de Alexandra JORGE FERNANDO – Papai Noel JOSÉ AUGUSTO BRANCO – Argemiro (amigo da família de Sabina) JÚLIA LEMMERTZ – Cleyde (professora de Serena na aldeia indígena) JÚLIO BRAGA – contador do Dr. Santos LILIANA CASTRO – Luna (mulher de Rafael, morre na primeira fase) LOUISE CARDOSO – Doralice (madrinha de Mirna) LUCIANA RIGUEIRA – Jacira (mãe de Serena) LUIZ GUSTAVO – Romeu (milionário pai de Roberval) MARCOS SUCHARA – Josias (garimpeiro, pai de Serena) MARIA SILVIA – índia velha MÁRIO CARDOSO – Dr. Santos (advogado de Rafael) MAURÍCIO MACHADO – Baltazar (sobrinho de Ermelino, cozinheiro que substitui Vitório no restaurante) NINA DE PÁDUA – Eliete (prima de Generosa) OTHON BASTOS – padre que acolhe Serena em sua viagem a São Paulo ROBERTO BATTAGLIN – médico RODRIGO FARO – Zacarias Príncipe RÔMULO MEDEIROS – padre THAÍSSA RIBEIRO – índia jovem VICTOR HUGO CUGULA – José Aristides (criança) TRILHA SONORA Nacional 01. ÍNDIA – Roberto Carlos (tema de Serena) 02. QUEM SABE ISSO QUER DIZER AMOR – Milton Nascimento (tema de Hélio) 03. UM SEGREDO E UM AMOR (SECRET LOVE) – Sandy (tema de Mirela) 04. MARGARIDA – Roupa Nova (tema de Mirna) 05. ALMA GÊMEA – Fábio Júnior (tema de abertura) 06. ETERNO AMOR (TRUE LOVE) – Cídia & Dan (tema de Mirela e Filipe) 07. UMA VEZ MAIS – Ivo Pessoa (tema de Rafael e Serena) 08. DIZ NOS MEUS OLHOS (INCLEMÊNCIA) – Zélia Duncan (tema de Cristina) 09. EU NÃO EXISTO SEM VOCÊ – Maria Bethânia (tema de Agnes e Ciro) 10. LINDA FLOR (YAYÁ, AI YOYO) – Gal Costa (tema de Olívia) 11. A VIDA QUE A GENTE LEVA – Leila Pinheiro (tema de Dalila) 12. ESTRADA DO SERTÃO – Elba Ramalho (tema de Mirna e Crispim) 13. TODO SEU QUERER – Fagner (tema de Vitório) 14. UM SONHO DE VERÃO (MOONLIGHT SERENADE) – Jussara Silveira (tema de Kátia) 15. ACIDENTE DE AMOR – Gino & Geno (tema de Crispim) 16. SUÍTE DOS ÍNDIOS – Mú Carvalho (tema da tribo de Serena) Internacional 01. MY FUNNY VALENTINE – Rod Stewart (tema de Rafael e Serena) 02. MOONLIGHT SERENADE – Carly Simon (tema romântico geral) 03. MR. LONELY – Fabianno (tema de locação: Roseiral) 04. LA VIE EN ROSE – Stringe Orchestra (tema de locação: Roseiral) 05. AMAPOLA – The Royal Phillarmonic Orchestra (tema de locação: Roseiral) 06. AL DI LÁ – Paolo (tema de Vitório e Olívia) 07. FLY ME TO THE MOON (IN OTHER WORDS) – Peter Jones (tema para festas) 08. BLUE MOON – SNZ (tema de locação: restaurante de Olívia e tema das vinhetas de intervalo) 09. MISTY – Ivo Pessoa (tema de locação: Roseiral) 10. THE LOVER (PRELUDE) – John K. Steffen (tema de locação: Roseiral) 11. AT LAST – Kenny G featuring Artur Sandoval 12. SWAY (QIEN SERÁ) – Dean Martin (tema geral) 13. FRENESÍ – Montserrat (tema geral) 14. MAMBO Nº 8 – Mambo Project (tema da pensão Divina) IMAGENS AUDIÊNCIA ORIGINAL HISTÓRICO FAIXA ORIGINAL REPRISE HISTÓRICO FAIXA REPRISE
  4. Fonte: IBOPE (Acervo Folha) https://acervo.folha.com.br/leitor.do?numero=15105&anchor=40431&origem=busca&originURL=&pd=325ff4fd5d36bfc4a9cd47fc5be2ee48
  5. Título: Como uma Onda Horário: 18h Emissora: Globo De: Walther Negrão Direção: Dennis Carvalho Exibição: 22/11/2004 a 18/06/2005 Outras Versões: não houveram Duração: 179 capítulos Reprises: não houveram Audiência: 26,8 Fontes: Teledramaturgia; Wikipedia; Memória Globo; Dados IBOPE/Revistas Apesar da baixa repercussão e audiência, Como uma Onda não foi uma novela ruim, o que pegaram foram duas coisas fundamentais: estrear no fim de novembro, a um mês do Natal e ter menos carisma que as antecessoras - o que não a torna ruim, mas talvez inadequada para aquele momento. Se for comparar Como uma Onda com as antecessoras, há uma queda de brilho, mas tivemos protagonistas eficientes nas peles de Alinne Moraes, Ricardo Pereira e Mel Lisboa. Seguiu aquele modelo das praianas do Walther Negrão, sem tirar nem por. Poderia tranquilamente habitar aquela faixa menos badalada do Viva e o Globoplay. SINOPSE No início da trama, Daniel Cascais, que nasceu nos Açores, vive um amor impossível com a bela e fogosa portuguesa Almerinda. O pai da moça, o conservador Almirante Figueroa, não aceita o namoro da filha, e contrata capangas para separar o casal. Assim, Daniel resolve fugir, disfarçando-se de guia turístico. Durante a fuga, ele se depara com o empresário brasileiro Sinésio Paiva e sua esposa, a hilária perua Mariléia, junto com as filhas Lenita e Nina, que logo se interessam pelo rapaz. Daniel também fica encantado com Nina, mas seu coração ainda bate forte por Almerinda e ele está disposto a enfrentar tudo por sua amada. Daniel e Almerinda marcam dia e hora para fugir de Portugal, mas os capangas do almirante interceptam o plano. Surrado e desacordado, Daniel é colocado sozinho em um transatlântico que ruma para o Brasil. Por ser um clandestino, Daniel fica preso no navio por ordem do comandante. Mas as irmãs Nina e Lenita, que também estão voltando para casa, aparecem mais uma vez para ajudá-lo. Assim, Daniel consegue se livrar da polícia e se atira no mar. As ondas acabam levando o estrangeiro para bem longe, mais precisamente até uma vila de pescadores em Santa Catarina, onde ele é resgatado por uma dupla de marinheiros, Quebra-Queixo e Querubim. Desconfiado, imundo e maltrapilho, Daniel mais uma vez ganha a praia e acaba descobrindo a dura realidade das ruas de um novo país, o Brasil. Sem fazer ideia do paradeiro do adorável açoriano, a família Paiva retorna ao Brasil. O descanso, porém, rapidamente é consumido por problemas nos negócios: Sinésio fica pasmo ao descobrir que está quase falido. Nada mal para os planos de seu sócio Jorge Junqueira, o temido J.J.. Os dois dividem o comando da empresa, mas apresentam perfis bem diferentes. Sinésio é um trabalhador que, com muito esforço, construiu um império e tornou-se um dos maiores nomes da indústria pesqueira. Já J.J. assumiu parte do comando da firma depois da morte de seu pai, e deseja se transformar no maior latifundiário marítimo do país. Mas Lenita reencontra Daniel e consegue garantir para ele o emprego de mordomo de Mariléia. Pivô de uma disputa entre Lenita e Nina, Daniel se afasta das lembranças de Almerinda e se interessa cada vez mais por Nina. Aos poucos, as provocações iniciais entre os dois dão lugar a um grande amor. Só que o amor verdadeiro de Daniel e Nina será abalado por Lenita, que é apaixonada por Daniel e fará de tudo para tirar a irmã da vida dele. Só que Almerinda chega ao Brasil grávida, disposta a reencontrar seu grande amor e pai de seu filho, Daniel, porém será alvo das armações da mimada Lenita, que além de fazer de tudo para a afastar a portuguesa, se alia a J.J. para separar Nina e Daniel, sendo capaz de colocar a vida da irmã em risco. Em Florianópolis, numa vila, vivem os pescadores da região. A bela Lavínia é uma mulher forte que mora com seu marido Amarante e tem um casamento apaixonado. Encontrou nesse homem um apoio para criar a filha Júlia, fruto de um relacionamento da adolescência. Sua sogra Francisquinha, uma senhora cega, é uma espécie de matriarca da aldeia e está sempre pronta para dar conselhos e solucionar conflitos. Entre os moradores há o mulherengo e hilário Pedroca, que adora um rabo-de-saia, enquanto a mulher, a batalhadora Idalina, dá duro na costura. Mas também há um homem instigante: Sandoval. Recém saído da prisão, ele luta para recobrar sua dignidade e achará naquele recanto um lugar para reconstruir sua vida. Ao chegar na vila, logo se encantará por Lavínia, colocando em xeque o casamento da quitandeira com Amarante. Ao decorrer da história, é descoberto que Lenita é irmã de Jorge e Encarnação e que foi adotada por Sinésio e Mariléia. No capítulo 169 da novela, o vilão Jorge Junqueira é assassinado, caiu do penhasco pelo caminhão em que manteve Nina presa, mas não se sabe o responsável pelo assassinato ficando no ar o mistério sobre "Quem Matou Jorge Junqueira?"; várias pessoas são consideradas suspeitas do crime. No último capítulo descobre-se que o assassino era o personagem Eduardo Mendes (Menez), que matou Jorge para se vingar da morte do filho, que foi morto pelo vilão e para salvar Nina e Daniel. Lenita se desculpa com os pais e com todos que prejudicou, Floriano e Rosário decidem adotar uma criança, Almerinda encontra um novo amor, o Médico João Gabriel, Sandoval se acerta com Encarnação e Lavínia com Amarante. Júlia e Querubim se casam juntamente com Nina e Daniel; após o casamento duplo, todos comemoram e seguem em direção ao mar cada um seus barcos. Núcleos – núcleo de DANIEL CASCAES (Ricardo Pereira), jovem açoriano que ao fugir da fúria do pai de sua amada em Lisboa, vai parar num navio rumo ao Brasil. Envolve-se numa série de confusões e vai trabalhar como mordomo numa família abastada em Florianópolis: a amada ALMERINDA (Joana Solnado), impedida pelo pai de namorar Daniel. Fica em Lisboa grávida enquanto ele foge para o Brasil. Mas ela parte atrás dele e vai ter a filha, Maria Luiza, em Florianópolis o pai de Almerinda, ALMIRANTE FIGUEROA (Antônio Rodrigues) – aparece apenas no início da trama. – núcleo de NINA (Aline Moraes), jovem arquiteta que conhece Daniel numa viagem com a família para Portugal. Sua família o acolhe no Brasil e os dois acabam apaixonados: os pais SINÉSIO PAIVA (Hugo Carvana), dono de uma grande empresa de pesca, e MARILÉIA (Denise Del Vecchio), típica dondoca emergente as irmãs LENITA (Mel Lisboa), geniosa, mimada e determinada, a princípio disputa a atenção de Daniel com a irmã e GIGI (Guta Gonçalves), a caçula. – núcleo de JORGE JUNQUEIRA, o JJ (Henri Catelli), o ambicioso namorado de Nina e braço direito de Sinésio na empresa: a irmã ENCARNAÇÃO (Bianca Byngton), sofrida e submissa ao irmão, mantém um segredo do passado o sobrinho RUBICO (Arthur Lopes), que se acha na posição de criança adotada, mas que na verdade é filho de Encarnação o advogado OSVALDO (Eduardo Lago), que se interessa por Encarnação a secretária MARLY (Inez Viegas), cúmplice nas armaçõpes de JJ – tem uma queda por Daniel que a usa para decobrir as falcatruas de JJ na empresa dos Paiva o segurança BENVINDO (Ricardo Marecos) a empregada NEUZA. – núcleo de AMARANTE (Kadu Moliterno), pescador e espécie de líder na aldeia de pescadores. Dado como morto no mar é salvo por uma mulher que passa a cuidar dele: a mulher LAVÍNIA (Maria Fernanda Cândido), jovem batalhadora, que mantem um restaurante na aldeia a mãe FRANCISQUINHA (Laura Cardoso), portuguesa cega, é a sábia da aldeia a filha de Lavínia, JÚLIA (Maytê Piragibe), fruto de um outro relacionamento o filho QUERUBIM (Dudu Azevedo), que se apaixona por Júlia o amigo de Querubim, QUEBRA-QUEIXO (Ernani Moraes), doente mental, pescador desajeitado, ingênuo e de coração puro a mulher que cuida de Amarante em seu acidente, ILANA (Amanda Lee) – apaixona-se por ele, mas sofre quando Amarante retorna para a aldeia e para os braços de sua mulher. – núcleo de SANDOVAL (Herson Capri), após cumprir pena na prisão vai trabalhar no restaurante de Lavínia, e os dois acabam envolvendo-se quando ela pensava que Amarante estava morto. No passado fora o amor de Encarnação, por isso é perseguido por JJ. É o pai de Rubico: o amigo ROBUSTO (Antônio Grassi), que conhecera na cadeia – virou detetive e passa a ajudar o amigo a descobrir como JJ o botou na cadeia. – núcleo de PEDROCA DO ESPÍRITO SANTO (Tato Gabus Mendes), pescador bonachão, vive atrás de um rabo-de-saia: a mulher IDALINA (Louise Cardoso), rendeira habilidosa, esposa ciumenta – expulsa o marido de casa quando descobre que ele tem outra mulher os filhos FLORIANO (Cauã Reymond), pescador, alvo das investidas de Lenita, apesar de ele ser compromissado e AMANDA (Fernanda de Freitas), que trabalha numa operadora de mergulho o amigo de Pedroca, MANJUBINHA (Paco Sanches), pescador a outra mulher que mantinha no Rio de Janeiro, DARCI (Adriana Alves). – núcleo de DOUTOR PRATA (Marcos Caruso), médico conhecido na cidade: a mulher ALICE (Débora Duarte), frustrada com o casamento, larga o marido porque desconfia que ele tem outra mulher – de dondoca vira uma mulher trabalhadora, ajudando as rendeiras da vila de pescadores os filhos RAFAEL (Sérgio Marone), dono da operadora de mergulho, namorado da ciumenta Amanda e, a princípio, apaixonado por Júlia – tentando encontrar o tesouro escondido num navio naufragado, fica tetraplégico e CONRADO (Gustavo Haddad), a princípio é o braço direito de JJ, mas acabam inimigos quando é demitido – também foi namorado de Lenita no início VIRGÍNIA (Mila Moreira), médica amiga de trabalho do Dr. Prata e pivô de sua separação CAROL (Larissa Queiróz), filha de Virgínia, envolve-se com Conrado a empregada JACKIE (Yaçanã Martins). – núcleo de ABIGAIL (Thaís Garayp), a BIGA, empregada na mansão dos Paiva, amiga de Nina e Daniel: o marido BALBINO (Simar Antunes), motorista de Sinésio os filhos ROSÁRIO (Sheron Menezes), casa-se com Floriano, e FRANK (Sérgio Malheiros), amigo de Rubico e Gigi o cunhado SAMUCA (Nill Marcondes), trabalha na operadora de mergulho. – outros personagens: VELHO BARTÔ (Elias Gleizer), figura lendária de um navegador europeu, alguns acreditam ser uma assombração ANA AMÉLIA (Débora Olivieri), mãe de Encarnação e JJ, e responsável pela loucura dele. No passado fugiu com o amante deixando a família depois de dar a luz a uma menina, fruto do seu romance secreto. Largou a pequena na porta dos Paiva: é Lenita. Mariléia e Sinésio nunca souberam quem era a mãe verdadeira da garota e sempre esconderam que ela é adotada MEMEL (Karine Carvalho), sobrinha de Ana Amélia. ÉRIKA (Cláudia Santos), namorada de Samuca no início VANESSA (Bruna Di Túlio), amiga de Érika e Rafael. Ele tentava jogá-la pra cima do Conrado, logo que ele terminou com Lenita MENEZ (Amir Haddad) mendigo que ajudou Daniel no início, quando ele perambulava por Florianópolis. Presenciou o acidente que botou Sandoval na cadeia, e é quem ajuda Daniel e o acusado a descobrirem a verdade. ELENCO RICARDO PEREIRA – Daniel Cascaes ALINNE MORAES – Nina (Mônica) HENRI CASTELLI – JJ (Jorge Junqueira) HERSON CAPRI – Sandoval MARIA FERNANDA CÂNDIDO – Lavínia KADU MOLITERNO – Antônio Amarante HUGO CARVANA – Sinésio Paiva DENISE DEL VECCHIO – Mariléia LAURA CARDOSO – Francisquinha BIANCA BYNGTON – Encarnação MEL LISBOA – Lenita JOANA SOLNADO – Almerinda ELIAS GLEIZER – Velho Bartô TATO GABUS MENDES – Pedroca do Espírito Santo LOUISE CARDOSO – Idalina CAUÃ REYMOND – Floriano SHERON MENEZES – Rosário ERNANI MORAES – Quebra-Queixo (Lauriclenis) DUDU AZEVEDO – Querubim MAYTÊ PIRAGIBE – Júlia FERNANDA DE FREITAS – Amanda SÉRGIO MARONE – Rafael MARCOS CARUSO – Dr. Prata DÉBORA DUARTE – Alice GUSTAVO HADDAD – Conrado NILL MARCONDES – Samuca ANTÔNIO GRASSI – Robusto (Roberto Augusto) DÉBORA OLIVIERI – Ana Amélia AMANDA LEE – Ilana THAIS GARAYP – Biga (Abigail) SIRMAR ANTUNES – Balbino MILA MOREIRA – Virgínia LARISSA QUEIRÓZ – Carol PACO SANCHES – Manjubinha EDUARDO LAGO – Osvaldo INEZ VIEGAS – Marli YAÇANÃ MARTINS – Jackie KARINE CARVALHO – Memel ADRIANA ALVES – Darci CLÁUDIA SANTOS – Érika BRUNA DI TÚLIO – Vanessa AMIR HADDAD – Menez ARTHUR LOPES – Rubico SÉRGIO MALHEIROS – Franklin GUTA GONÇALVES – Gigi ALEXANDRE PATERNOST – Oscar ANTÔNIO RODRIGUES – Almirante Figueiroa BRUNO GIORDANO – Inspetor Jorge CLARISSA FREIRE – Dolores GRACINDO JÚNIOR – Fernando LEONARDO VIEIRA – João Gabriel PAULO JOSÉ – narrador no primeiro capítulo PIETRO MÁRIO – Capiba RICARDO DUQUE – Davi (irmão de Marli) RICARDO MARECOS – Benvindo (segurança de JJ) THOMAZ VELOSO – Pedroquinha ZULMA MERCADANTE – Neide (empregada na casa de JJ) TRILHA SONORA Nacional 01. SUPERNOVA – Skank (tema de Rafa) 02. NUA – Ana Carolina (tema de Nina) 03. GRÃO DE AMOR – Arnaldo Antunes e Marisa Monte (tema de Nina e Daniel) 04. PROVAS DE AMOR – Titãs (tema de Lenita) 05. O MESMO AMOR – Fábio Nestares (tema de Floriano e Rosário) 06. FAZ DE CONTA – Fagner (tema de Sandoval) 07. JARDIM DE CORES – Ls Jack (tema das vinhetas de intervalo) 08. SONHANDO O FUTURO – Beto Guedes (tema de Júlia) 09. VIRA VIROU – Banda Crase (tema de Daniel) 10. PRA VOCÊ EU DIGO SIM – Cidia e Dan (tema de Júlia e Querubim) 11. A LUA GIROU (Sobre Tema Folclórico) – Milton Nascimento (tema de Lavínia e Amarante) 12. NAVEGA CORAÇÃO – Rafaella (tema de Encarnação) 13. COMO UMA ONDA – Lulu Santos (tema de abertura) 14. RUA DA PRAIA – Due Angeli 15. O AMOR E O MAR – Due Angeli Internacional 01. SUNDAY MORNING – Maroon 5 (tema de Daniel) 02. SITTING, WAITING, WISHING – Jack Johnson (tema de Floriano) 03. FIELDS OF GOLD – Maxi Priest (tema de Lavínia e Amarante) 04. OTHER SIDE OF THE WORLD – Kt Tunstall (tema de Almerinda) 05. SOMEWHERE ONLY WE KNOW – Keane (tema de Rafael e Amanda) 06. STAY WITH ME – Libera (tema de Quebra-Queixo) 07. ANGIE – Rolling Band 08. RIGHT TO BE WRONG – Joss Stone (tema de Nina e Daniel) 09. MY BOO – Alicia Keys & Usher (tema de Lenita) 10. I´LL DO IT RIGHT THIS TIME – Sun Coast 11. WHAT YOU´RE MADE OF – Lucie Silvas 12. ONE – Joe Cocker 13. TE QUIERO – Erotik 14. EU QUERO TE LEVAR – Paulo Ricardo & Pr.5 (tema de JJ) IMAGENS AUDIÊNCIA HISTÓRICO FAIXA
  6. Título: Chocolate com Pimenta Horário: 18h Emissora: Globo De: Walcyr Carrasco Direção: Jorge Fernando Exibição: 08/09/2003 a 08/05/2004 Outras Versões: não houveram Duração: 209 capítulos Reprises: -24/07/2006 a 26/01/2007 (14h30/14h25, 135 capítulos) -12/03 a 21/09/2012 (14h40, 140 capítulos) -20/04 a 19/12/2020 (Viva) -Disponível no Globoplay Audiência: -Original: 35,4 -Reprise 1: 21,1 -Reprise 2: 14,9 -Reprise 3: ND Fontes: Teledramaturgia; Wikipedia; Memória Globo; Dados IBOPE/Revistas Uma das mais icônicas novelas das 6, onde tudo funcionou perfeitamente e se tornou um clássico, desde os perrengues de Ana Francisca no início, até a sua volta por cima. Uma novela cheia de destaques, desde o seu núcleo principal, passando por personagens paralelos, como Jezebel, Bernadete, Carmem, Márcia, Timóteo, Margarido, Mocinha, Celina, Conde Klaus, entre outros. Todos tiveram seus momentos, e por mais que a novela tenha ganho uma certa barriga, sempre se mostrou uma novela gostosa de se ver. Drica Moraes divertiu muito como sua Márcia e seu bordão "sou chique bem" existe até hoje. Conde Klaus era asqueroso e sua perseguição com Celina rendia momentos divertidos porque a mocinha sempre dava um jeito mirabolante de se livrar dele - e sua perversa irmã Graça gerou ódio do público. Personagem chato que apareceu no terço final da trama foi Miguel, com seu jeito misterioso e cheio de blablabla, poderia ser um homem mais assertivo. Ressaltamos mais uma vez, grande novela, maravilhosa, com andamento incrível, muito carisma e uma mocinha fácil de se afeiçoar - Ana Francisca foi a grande personagem de Mariana Ximenes, um divisor de águas para ela. SINOPSE Chocolate com Pimenta é uma comédia romântica ambientada na década de 1920 na fictícia Ventura, uma pequena cidade cuja economia gira em torno da fábrica de chocolates e bolos artesanais Bombom, de propriedade do milionário Ludovico (Ary Fontoura). A novela foi inicialmente inspirada na opereta A Viúva Alegre, do compositor húngaro Franz Lehár. A protagonista, Ana Francisca (Mariana Ximenes), é uma menina humilde, ingênua e romântica que, após perder o pai – assassinado por grileiros no sul do país –, vai morar em Ventura com uma parte da família que não conhece. Mesmo sendo uma espécie de “patinho feio” com seus vestidos pobres e penteados antiquados, a caipira chama a atenção do don juan Danilo (Murilo Benício), o rapaz mais bonito do colégio e a grande paixão da mimada Olga (Priscila Fantin), filha do delegado da cidade, interessada em fisgar aquele bom partido. Olga percebe o interesse que Ana também sente por Danilo e decide pregar uma peça na moça, que é humilhada publicamente durante o baile de formatura no Instituto de Educação de Ventura, ao qual comparecera a convite do próprio Danilo. O rapaz, porém, para desgosto de Olga, passa a se interessar por Ana Francisca. Apesar das artimanhas de Olga para impedir o romance dos dois, Ana e Danilo começam a namorar. Para ajudar a família nas despesas da casa, Ana vai trabalhar como faxineira na fábrica de chocolates e conhece Ludovico, mas não faz ideia de quem se trata, já que ele prefere fazer a menina acreditar que é um simples funcionário da empresa. Aos poucos, os dois ficam amigos. Aninha estuda no colégio de Ventura graças à avó, que não admite deixá-la sem estudos. Apesar de bonita, é uma espécie “patinho feio”, com seus vestidos pobres, penteados antiquados e óculos quebrados. Mesmo assim, chama a atenção de Danilo, o rapaz mais bonito do colégio. Ele é a paixão de Olga, a mimada filha do delegado Terêncio, que não mede esforços para fisgar o bom partido. Danilo se apaixona por Aninha, para o desespero de Olga e da família dele, que a rejeita por ela ser pobre. Com a ajuda de Bárbara, primeira-dama de Ventura e tia de Danilo, Olga arma uma humilhação para sua rival. No baile do colégio, um balde cheio de gosma verde cai sobre Aninha, que vira a chacota da festa. Ela foge de Danilo culpando-o pelo acontecido e nem lhe conta que está grávida dele. Vendo o seu sofrimento, Ludovico se comove, revela sua identidade e casa-se com Aninha para dar um nome ao filho dela. O casal parte para Buenos Aires e ela começa uma vida nova: recebe aulas de etiqueta, ganha um banho de loja e se transforma em uma linda mulher. Seu filho nasce pouco antes da morte de Ludovico. Aninha decide voltar a Ventura e enfrentar a cidade que a humilhou. Após sete anos, Ana Francisca é uma rica e poderosa dama, acionista majoritária da fábrica de chocolates Bombom e disposta a se vingar de todos que um dia a fizeram sofrer. A cidade a recebe com grandes honras e todos parecem esquecer que a tratavam com desprezo. Ana Francisca anuncia que fechará a fábrica de chocolates e a notícia cai como uma bomba sobre os poderosos de Ventura. Para demovê-la dessa ideia, Jezebel, o prefeito Vivaldo, o delegado Terêncio e o banqueiro Conde Klaus usam todos os artifícios possíveis. Porém, por mais que tentem, não conseguem dissuadi-la de seu intento. Enquanto isso, Ana Francisca reencontra Danilo, o antigo e grande amor de sua vida. Embora os dois continuem se amando, nenhum dá o braço a torcer e, cada vez que se encontram, se desentendem. Danilo está noivo de Olga há sete anos, mas aceitou o compromisso por insistência da família. Ele prefere ver o diabo a ver Ana Francisca, pois pensa que ela o traiu casando-se com Ludovico, ainda por cima por dinheiro. Ela, por sua vez, também quer distância de Danilo, pois pensa que ele a abandonou quando mais precisava dele. O que nenhum dos dois admite é que são, na verdade, apaixonados um pelo outro. Núcleos – núcleo de ANA FRANCISCA (Mariana Ximenes): o marido LUDOVICO CANTO MELLO (Ary Fontoura), que se casou com Aninha para não deixá-la desamparada quando ela ficou grávida o filho TONICO (Guilherme Vieira) a governanta DONA MOCINHA (Denise Del Vecchio) sua cachorra MILADY. – núcleo de DANILO (Murilo Benício), que se apaixona por Aninha, mas devido a uma série de percalços, os dois se separam: o tio VIVALDO (Fúlvio Stefanini), prefeito de Ventura a tia BÁRBARA (Lília Cabral), mulher de Vivaldo a prima ESTELINHA (Marcela Barroso) a empregada VENÚSIA (Lucy Mafra) seu cachorro SANSÃO. – núcleo de OLGA (Priscila Fantin), apaixonada por Danilo: os pais TERÊNCIO (Ernani Moraes), delegado de Ventura, e MARIETA (Tânia Bondezan) os irmãos CÁSSIA (Luiza Curvo) e ELIAS (Cacá Bueno) o SOLDADO PEIXOTO (Ângelo Paes Leme), apaixonado por Olga. – núcleo de JEZEBEL (Elizabeth Savala), irmã de Ludovico que faz de tudo para tomar da cunhada a Bombom, a fábrica de chocolates que Aninha herdou de seu irmão: a filha BERNARDETE (Kayky Brito), criada como menina, mas que na realidade era um menino, BERNARDO a empregada CÂNDIDA (Yeda Dantas), babá que criou Bernardete – na realidade é sua verdadeira mãe o mordomo EPAMINONDAS (Ary França) a empregada INÁCIA (Viviane Porto) a menina DARLENE (Sabrina de Souza), agregada na casa de Jezebel. – núcleo dos caipiras da fazenda: a avó de Aninha, DONA CARMEM (Laura Cardoso) o tio de Aninha, MARGARIDO (Osmar Prado), que se casa com Dona Mocinha os primos TIMÓTEO (Marcello Novaes) e MÁRCIA (Drica Moraes), que acabam apaixonados. Márcia, manicure dona de um salão de beleza, havia se envolvido com o prefeito Vivaldo a agregada da família DÁLIA (Carla Daniel) o misterioso MIGUEL (Caco Ciocler), que se interessa por Aninha. Descobre-se que ele é filho de Ludovico. – núcleo do CONDE KLAUS (Cláudio Corrêa e Castro), um banqueiro avarento: os sobrinhos SEBASTIAN (Tarcísio Filho), um vigarista, e MAURÍCIO (Victor Pecorano) a governanta MATILDE (Hilda Rebello). – núcleo de GUILHERME (Rodrigo Faro), amigo de Danilo: sua amada CELINA (Samara Felippo), que se casa contra a vontade com o Conde Klaus a mulher GRAÇA (Nívea Stelmann), irmã de Celina, com quem se casa por conta de uma armação dela o sogro REGINALDO (Antônio Grassi), pai de Celina e Graça. Aposta sua filha Celina no jogo com o Conde Klaus, e perde. – núcleo de MARGOT (Rosamaria Murtinho), dona do Hotel de Ventura. Descobre-se ser a mãe de Guilherme, o que o deixa revoltado, pois ela havia sido uma prostituta na juventude: os empregados QUINCAS (Ricardo Martins), ARAÚJO (Marcelo Barros) e GIGI (Mônica Carvalho) o garoto PALITO (Jean Felipe), irmão de Quincas. – núcleo do salão de beleza de Márcia: o cabelereiro BETO (Alexandre Barilari) a manicure VERA (Sabrina Rosa) a irmã de Vera, SELMA (Juliana Alves), que vai ser secretária na Fábrica de Chocolates Bombom. Cortejada por Beto, envolve-se com Maurício os irmãos JÓIA (Luiz Antônio) e BELEZA (Samuel Mello). – demais personagens: IVETE (Andréa Avancini), secretária do Prefeito Vivaldo, apaixonada por ele ROSELI (Rosane Gofman), empregada da Fábrica de Chocolates Bombom DR. PAULO (Guilherme Piva), médico de Ventura, e sua enfermeira LILI (Maria Maya) o PADRE EURICO (Renato Rabello) os coroinhas FABRÍCIO (Gabriel Azevedo), pretendente de Bernardete, e THIAGO (Bruno Pereira), pretendente de Cássia EUGÊNIO e ASTOLFO, funcionários da Fábrica de Chocolates Bombom PUREZA, irmã de Cândida que trabalha na verdureira DONA MICAELA, modista de Ventura. ELENCO MARIANA XIMENES – Ana Francisca (Aninha) MURILO BENÍCIO – Danilo ELIZABETH SAVALA – Jezebel PRISCILA FANTIN – Olga DRICA MORAES – Márcia MARCELLO NOVAES – Timóteo CACO CIOCLER – Miguel TARCÍSIO FILHO – Sebastian FÚLVIO STEFANINI – Prefeito Vivaldo LÍLIA CABRAL – Bárbara CLÁUDIO CORRÊA E CASTRO – Conde Klaus Von Burgo LAURA CARDOSO – Carmem OSMAR PRADO – Margarido DENISE DEL VECCHIO – Dona Mocinha ROSAMARIA MURTINHO – Margot RODRIGO FARO – Guilherme SAMARA FELIPPO – Celina NÍVEA STELMANN – Graça ANTÔNIO GRASSI – Reginaldo ÂNGELO PAES LEME – Soldado Peixoto ERNANI MORAES – Terêncio TÂNIA BONDEZAN – Marieta KAYKY BRITO – Bernardete / Bernardo LUIZA CURVO – Cássia CARLA DANIEL – Dália ARY FRANÇA – Epaminondas ROSANE GOFMAN – Roseli ANDRÉA AVANCINI – Ivete GUILHERME PIVA – Dr. Paulo MARIA MAYA – Lili ALEXANDRE BARILARI – Beto VICTOR PECORARO – Maurício JULIANA ALVES – Selma SABRINA ROSA – Vera HILDA REBELLO – Matilde MÔNICA CARVALHO – Gigi MARCELO BARROS – Araújo RICARDO MARTINS – Quincas RENATO RABELLO – Padre Eurico YEDA DANTAS – Cândida VIVIANE PORTO – Inácia GABRIEL AZEVEDO – Fabrício BRUNO PEREIRA – Thiago LUCY MAFRA – Venúsia RENATO CHOCAIR – Eugênio FRANCISCO FORTES – Astolfo LUCIANA BARBOSA – Dona Micaela ROSINA LOBOSCO – Pureza KERUSE BONGIOLO – Camélia GUILHERME VIEIRA – Tonico MARCELA BARROSO – Estelinha SABRINA DE SOUZA – Darlene CACÁ BUENO – Elias LUIZ ANTÔNIO NASCIMENTO – Joia (Vitor) SAMUEL MELLO – Beleza (Vinícius) JEAN FELIPE – Palito ADÉLIA LAZARI – Dona Hortência (florista em Ventura) ADRIANA FIGUEIREDO – mulher de Reginaldo AFRÂNIO GAMA – paciente do Dr. Paulo, expulso do consultório quando levam Bernardete para ser examinada ANA JENSEN – cliente do salão de beleza que tem seus cabelos mal cortados por Beto ARMANDO PAIVA – morador de Ventura ARY FONTOURA – Ludovico Canto e Mello (irmão de Jezebel, casa-se com Aninha, morre no início) BRENO MORONI – Sorin (mágico do Circo Brasilis) CARLOS ALBERTO – juiz dos julgamentos nos quais Aninha e Jezebel disputam a fábrica de chocolates Bombom CÁSSIA LINHARES – Nádia (contorcionista do Circo Brasilis) CÁSSIO PANDOLFI – padre, na primeira fase CASTRO GONZAGA – pai de Dinorá, a mulher de Epaminondas CHARLES MYARA – Juca (pai de Aninha, no primeiro capítulo) CHICO CARVALHO – Detetive Horácio (descobre o paradeiro de Juvenal) CHICO EXPEDITO – jogador de pôquer com Sebastian no Rio de Janeiro CLÁUDIA BORIONI – Madre Superiora, no primeiro capítulo DANIEL BARCELOS – joalheiro, pai de Fabrício ÉLIDA L´ASTORINA – mãe de Fabrício EMILIANO QUEIROZ – médico da mulher de Reginaldo FÁBIO JUNQUEIRA – pai de Thiago, em um jantar na casa do delegado FERNANDA LOBO – mulher barbada do Circo Brasilis FLÁVIO OZÓRIO – comerciante GUILHERME MARTINS – juiz que assina o habeas corpus de Sebastian GUSTAVO OTONI – meirinho no tribunal, chama as testemunhas na hora de depor HÉLIO RIBEIRO – juiz de paz, realiza o casamento de Graça e Guilherme e, depois, o casamento do Conde Klaus com Celina ISAAC BARDAVID – defensor público JARDEL MELLO – Romão (sócio de Ismênia) JOÃO JÚNIOR – policial colega de Peixoto, o leva em um carrinho fantasiado de bebê até a casa de Olga JORGE FERNANDO – Crispim (palhaço do Circo Brasilis) JOSÉ CARLOS SANCHES – motorista do táxi que leva Sebastian da estação de trem à casa do Conde Klaus JOSÉ STEIMBERG – médico que examinou Graça LAURO GÓES – Leonardo (pai de Danilo) LUCINHA LINS – Elvira (mãe de Danilo) LUÍS CARLOS BURUCA – médico de Ludovico em Buenos Aires MALU VALLE – Ismênia (chega a Ventura para avaliar se a fábrica de chocolates Bombom vale a pena ser comprada) MARCELLO GONÇALVES – comparsa de Juvenal MARCELO MELO – senta-se ao lado de Vera no casamento de Guilherme e Celina MARCO MIRANDA – Ladislau (perito) MARCOS FROTA – Morcego Voador (trapezista do Circo Brasilis) MARIA SILVIA – vizinha de Aninha, no primeiro capítulo MÁRIO CARDOSO – delegado de outra cidade que prende Juvenal e Sebastian MÁRIO CÉSAR CAMARGO – maquinista do trem, no primeiro capítulo MÁRIO FAINI – homem forte do Circo Brasilis MELISSE MAIA – mãe de Thiago, em um jantar na casa do delegado MIRIAN PIRES – parteira de Graça ODILON WAGNER – dono de uma fábrica de tecidos, Jezebel o conhece iniciando um romance, no último capítulo ORION XIMENES – atende Aninha na chapelaria da cidade PATRÍCIA FRANÇA – Sofia Mendonça (advogada que defende Jezebel na disputa pela fábrica de chocolates Bombom) PAULÃO DUPLEX – homem forte do Circo Brasilis PAULO REZENDE – Flávio (funcionário da fábrica de chocolates Bombom) PIA MANFRONI – mulher barbada do Circo Brasilis PIETRO MÁRIO – Dr. Nicanor (advogado que retira Danilo da cadeia depois dele ser encontrado nu e desacordado na praça) RAFAEL QUEIROGA – carregador de malas da estação, conversa e recebe gorjeta de Ludovico RAPHAEL MOLINA – escrivão que acompanha o juiz nos casamentos ROBERTO BOMTEMPO – Juvenal (sequestrador de Tonico) ROBERTO FROTA – Dr. Eusébio (assessor do secretário de segurança pública) RÔMULO MEDEIROS – Amadeu (motorista de Jezebel) SARAH MACIEL – Bernardete (criança) SÉRGIO FONTA – Mestre Lael (Jezebel contrata para substituir Margarido na fábrica de chocolates Bombom) SÔNIA DE PAULA – Dinorá (mulher de Epaminondas) VICENTE BARCELLOS – vizinho de Aninha, no primeiro capítulo WALNEY COSTA – matou o pai de Aninha, no primeiro capítulo ZEZÉ DI CAMARGO e LUCIANO – Cascão e Cascudo (cantores ambulantes que pedem abrigo no sítio de Margarido) TRILHA SONORA Nacional 01. ALÉM DO ARCO-ÍRIS – Luiza Possi (tema de Aninha) 02. TRISTEZA DO JECA – Zezé Di Camargo & Luciano (tema de Timóteo) 03. SENSAÇÃO – KLB (tema geral) 04. ENCONTRO – Fábio Nestares (tema de Ana Francisca) 05. TODA VEZ QUE EU DIGO ADEUS – Cássia Eller (tema de Olga) 06. VOA BICHO – Milton Nascimento (tema de Margarido) 07. PRA LEMBRAR DE NÓS – Flávio Venturini (tema de Danilo) 08. TÁ-HI – Eduardo Dussek (tema de Márcia) 09. URUBU MALANDRO – Abraçando Jacaré (tema de Vivaldo) 10. SENSÍVEL DEMAIS – Nalanda (tema de Celina) 11. VALSA BRASILEIRA – Luiz Melodia (tema de Ana Francisca e Danilo) 12. DE UM JEITO QUE NÃO SAI – Leila Pinheiro (tema de locação: Ventura) 13. APANHEI-TE MINI MOOG – Mú Carvalho (tema de Margot) 14. CHOCOLATE COM PIMENTA – Deborah Blando (tema de abertura) Internacional 01. I´M IN THE MOOD FOR LOVE – Rod Stewart (tema de Cássia e Bernardo) 02. EVERYTIME WE SAY GOODBYE – Steve Tyrell (tema de Olga e Danilo) 03. HEY THERE – Bette Midler 04. (SOMEWHERE) OVER THE RAINBOW – Luiza Possi (tema de Aninha) 05. IN THE MOOD – Glenn Miller (tema de locação: Ventura) 06. PUTTIN´ON THE RITZ – Fred Astaire (tema de Sebastian) 07. NIGHT AND DAY – Ella Fitzgerald (tema de locação: sítio de Carmem e Margarido) 08. MACK THE KNIFE (MORITAIT) – Louis Armstrong (tema geral) 09. STORMY WEATHER (KEEPS RAININ´ALL THE TIME) – Etta James (tema romântico geral) 10. LOVER – John Williams & Boston Pops Orchestra 11. CHOCOLATE WALTZ – The John Windsor Company (tema de locação: fábrica de chocolates) 12. GOOD OLD TIMES – Swinging Jellys (tema cômico geral) 13. CURLY LITTLE GIRL – Charlie Robins Band (tema cômico geral) IMAGENS https://www.facebook.com/onovelao/videos/ana-é-humilhada-no-baile/1817481141685455/?extid=SEO---- AUDIÊNCIA ORIGINAL HISTÓRICO FAIXA ORIGINAL REPRISE 1 HISTÓRICO FAIXA REPRISE 1 REPRISE 2 HISTÓRICO FAIXA REPRISE 2 REPRISE 3
  7. Título: Cabocla Horário: 18h Emissora: Globo De: Edmara Barbosa e Edilene Barbosa Direção: Ricardo Waddington Exibição: 10/05 a 20/11/2004 Outras Versões: Cabocla (1979) Duração: 167 capítulos Reprises: -07/04 a 29/08/2008 (14h40, 105 capítulos) -07/10/2009 a 17/04/2020 (Viva) -Disponível no Globoplay Audiência: -Original: 34,6 -Reprise 1: 16,8 -Reprise 2: ND Fontes: Teledramaturgia; Wikipedia; Memória Globo; Dados IBOPE/Revistas Novela muito agradável de se assistir, com uma áurea leve e bastante simpática, onde tudo funcionou muito bem. Vanessa Giácomo convenceu muito bem como Zuca em sua estreia na TV, logo partindo para o estrelato, ao lado de um Daniel de Oliveira bastante eficiente como galã, assim como a estreia de Malvino Salvador como carrancudo Tobias. Ainda funcionaram muito bem os núcleos paralelos, como o Coronel Boanerges, Emerenciana, Coronel Justino. Um dos grandes destaques é a cena em que o filho de Emerenciana nasce morto e Boanerges carrega o caixão do filho recém nascido em uma cena arrepiante e de cortar o coração. Neco e Belinha foram um casal co-protagonista excelente e cativaram rapidamente o telespectador. A morte de Tomé foi bastante criticada, visto que não era necessária. Assim, vimos uma novela onde tudo estava em seu devido lugar, com ritmo adequado e uma produção excelente. SINOPSE Adaptação da novela de Benedito Ruy Barbosa exibida em 1979, e inspirada no romance homônimo de Ribeiro Couto – escritor da primeira fase do Modernismo – Cabocla é ambientada no município rural de Vila da Mata, em 1918. A trama gira em torno da disputa por terras entre dois coronéis – Boanerges (Tony Ramos) e Justino (Mauro Mendonça) – e do amor entre a cabocla Zuca (Vanessa Giácomo) e o jovem advogado Luís Jerônimo (Daniel de Oliveira). Descrita por sua própria mãe, Bina (Jussara Freire), como um bicho do mato, Zuca, noiva do destemido peão Tobias (Malvino Salvador), é o retrato da sensualidade inocente. Luís Jerônimo, por sua vez, é o típico doidivanas. Filho de pai rico – Joaquim (Reginaldo Faria), exportador de açúcar no Rio de Janeiro –, Luís jogou fora o seu diploma de advogado e caiu na vida das noites cariocas. Vivendo de forma inconsequente e dividindo-se entre muitas mulheres, Luís Jerônimo recebe do doutor Edmundo (Othon Bastos) a notícia de que está com tuberculose. Aconselhado pelo médico e forçado por seu pai, ele embarca para a tranquila Vila da Mata, para se tratar. Logo que chega de trem à cidade de Pau d’Alho (última parada antes de Vila da Mata), ele se hospeda no hotel de Zé da Estação (Otávio Augusto) para esperar o primo, o coronel Boanerges, que vai levá-lo para sua fazenda em Vila da Mata. Basta uma noite no hotel para Luís se encantar por Zuca, a filha de Zé, e mudar radicalmente seu comportamento. Depois que conhece Luís Gerônimo, Zuca perde totalmente o interesse pelos preparativos de seu casamento com Tobias. Desiste de cuidar do enxoval, não quer provar o vestido de noiva e fica angustiada, sem entender o que está acontecendo. Ela tenta fugir do moço da cidade grande, mas não consegue tirá-lo dos seus pensamentos. Seu coração aperta ainda mais quando é enviada para a fazenda a fim de ajudar Emerenciana (Patrícia Pillar), que está grávida. Zuca acaba se apaixonando por Luís, desiste do casamento com Tobias e enfrenta tudo e todos por seu amor. Neco e Belinha O coronel Boanerges é um político muito estimado pela população local. Ele e a mulher, Emerenciana (Patrícia Pillar), são os padrinhos de Zuca. Os dois têm uma filha, Belinha (Regiane Alves), que está de volta à casa dos pais após estudar na capital. O coronel Justino também é um forte líder político na região. Viúvo, ele vive com seus dois filhos, Neco (Danton Mello) e Mariquinha (Carolina Kasting), que não concordam com o conservadorismo do pai e com a forma como cuida de seus interesses. Mariquinha é professora da escola rural de Vila da Mata, apaixonada secretamente por Tobias. Neco foi estudar Direito no Rio de Janeiro. O rapaz vive o dilema de abandonar seus estudos por preferir a vida no campo. Sua visão política também contraria os interesses do pai, já que Neco defende os direitos dos trabalhadores rurais, os “pés-descalços”. Enquanto Boanerges e Justino se enfrentam fortemente na política, seus filhos Belinha e Neco se apaixonam. Eles se conhecem voltando do Rio de Janeiro e, sem imaginar de quem são filhos, encantam-se um pelo outro. O amor do casal desperta uma verdadeira guerra entre as famílias rivais e, em determinado momento da trama, os dois apaixonados se separam por conta da política. Neco concorre com Boanerges nas eleições para prefeito da cidade, e a disputa toma conta de Vila da Mata. Com seus discursos inflamados a favor de melhores condições de trabalho e maiores salários, o rapaz conquista a confiança dos caboclos e acaba vencendo as eleições. Depois de eleito, porém, Neco vê que não é tão simples administrar uma cidade e pede o apoio de Boanerges. No final da história, ele e Belinha se casam, e a paz volta a reinar. Tobias e Tomé: os peões A amizade entre os peões Tobias (Malvino Salvador) e Tomé (Eriberto Leão), que cresceram como irmãos, é outro ponto alto da novela. Os dois são excelentes cavaleiros e rivais nas raias domingueiras. Tomé teve um único amor na vida: Rosa (Vanessa Gerbelli), uma das irmãs de Tobias, também filha de Felício (Sebastião Vasconcelos) e Generosa (Vera Holtz). A jovem fugiu com um mascate, o que transformou Tomé em um homem amargurado. Mas é Tina (Maria Flor), a outra irmã de Tobias, quem realmente o ama. Os dois chegam a se casar na história, mas Tomé morre no final da trama, quando ele e Tobias se envolvem em uma briga com um dos homens que espancaram Felício. No fim da novela, Tobias acaba casado com Mariquinha (Carolina Kasting). Núcleos – núcleo de ZUCA (Vanessa Giácomo), caipirinha de origem humilde, bela e charmosa na sua simplicidade, quase inocente. Noiva de um peão apaixonado, vai passar um tempo na fazenda de seu padrinho: os pais ZÉ DA ESTAÇÃO (Otávio Augusto), chefe da estação de trem de Pau D’Alho e dono do único hotel da cidadezinha. Bom negociante, honesto e amigo, é uma pessoa estimada na região, e SIÁ BINA (Jussara Freire), cozinheira e doceira de mão cheia. Braço-direito do marido, toma conta do hotel com a filha o empregado CHICO DA VENDA (Cláudio Galvan), cuida do bar anexo à sala do hotel, servindo bebidas e petiscos para caboclos da região e viajantes. – núcleo de LUÍS JERÔNIMO (Daniel de Oliveira), rapaz fino, educado, criado no Rio de Janeiro. Vivencia suas paixões intensamente, porém sem responsabilidade. Não demonstra o menor interesse pelos negócios do pai, mesmo sabendo que um dia irá substituí-lo. Vai se tratar de um mal nos pulmões na fazenda de um primo de seu pai, em Vila da Mata, interior do Espírito Santo. Lá, conhece a caboclinha Zuca, por quem se apaixona, mudando radicalmente seu comportamento: o pai JOAQUIM (Reginaldo Faria), viúvo, homem de posses que mora no Rio de Janeiro. Próspero comerciante, de caráter forte e educado, vive apenas para o trabalho, pensando no futuro do filho. Preocupa-se com o tipo de vida que ele leva, principalmente depois que descobre sua doença a pretendente, no início, PEQUETITA NOVAIS (Mareliz Rodrigues), jovem inteligente e simpática, quase irreverente. Acredita ter encontrado em Luís o grande amor, mas descobre mais tarde que está enganada, ao se apaixonar pelo pai do rapaz, Joaquim o médico de Luís e amigo de Joaquim, DR. EDMUNDO ESTEVES (Othon Bastos), especialista em doenças dos pulmões. – núcleo do CORONEL BOANERGES (Tony Ramos), chefe político da região de Vila da Mata e presidente da câmara, é padrinho de Zuca. Primo de Joaquim e Luís Jerônimo, a quem abriga durante a recuperação de sua doença. É contra a violência, pacificador e mediador nas questões da região: a esposa EMERENCIANA (Patrícia Pillar), mulher simples e cativante, mas de pulso forte e atitudes claras. Em algumas ocasiões consegue ser mais política do que o próprio marido. Embora não seja sofisticada, é uma excelente dona de casa. Passa boa parte da trama grávida de seu segundo filho a filha BELINHA (Regiane Alves), formou-se professora primária e quer lecionar, mas seu pai gostaria que ela fizesse um curso superior para ter um diploma. Tem uma visão moderna do mundo e discorda de algumas atitudes do pai a empregada RITINHA (Aisha Jambo), espevitada, amiga e confidente de Belinha, alvo das investidas de Chico da Venda o empregado NASTÁCIO (Cosme dos Santos), faz todo tipo de trabalho, dentro e fora de casa, servindo ainda como motorista da família em passeios e viagens a cozinheira MARIA (Edyr Duqui). – núcleo do CORONEL JUSTINO (Mauro Mendonça), inimigo político do Coronel Boanerges. Prepotente e de espírito forte, tem a disposição de um garoto. Não se conforma com a liderança de Boanerges e luta contra ela, embora sem sucesso: o filho NECO (Danton Mello), abandonou os estudos de Direito e voltou para a sua terra para ser fazendeiro. Apaixona-se por Belinha, mas o amor dos dois é inviabilizado pelos coronéis que se detestam a filha MARIQUINHA (Carolina Kasting), professora, moça bonita e reservada. Por iniciativa própria, é mestra da única escola rural da região. Ama em silêncio um peão da fazenda do Coronel Boanerges a mulher do segundo casamento PEPA (Elena Toledo), dançarina espanhola, uma figura extravagante. Fora amante de Luís Jerônimo no Rio de Janeiro. Vem para Vila da Mata atrás do rapaz, mas acaba arrebatada por Justino, com quem se casa a empregada JULIETA (Roberta Rodrigues), que sente uma paixão incubada pelo patrão o amigo XEXÉU (Fernando Petelinkar), tabelião Vila da Mata, que atende também em Pau D’Alho. Seu comparsa nas falcatruas contra o Coronel Boanerges. – núcleo de TOBIAS (Malvino Salvador), peão na fazenda do Coronel Boanerges, caboclo forte, destemido e brigão. Excelente cavaleiro, transporta boiadas pelos sertões. Namorado de Zuca no início, vai disputá-la com Luís, com quem entra em constante atrito. Alvo do amor platônico de Mariquinha: os pais FELÍCIO (Sebastião Vasconcelos), um dos caboclos mais antigos da região, aceita a perda de suas terras como uma fatalidade e não consegue forças para lutar contra o Coronel Justino, que lhe tomou. Homem triste, calejado, vive doente, e GENEROSA (Vera Holtz), mulher conformada e rude, sofre pela ausência de uma filha que fugiu há muito tempo. Não incentiva o marido a ir à luta nas questões das terras perdidas as irmãs TINA (Maria Flor), moça rebelde e inconformada com a vida. O irmão cuida para que ela não tenha o mesmo destino da outra irmã, que fugiu. É apaixonada pelo antigo namorado da irmã, que não lhe corresponde e ROSA (Vanessa Gerbelli, em uma participação), que abandonou a família para seguir o homem que amava, contra a vontade de todos o amigo TOMÉ (Eriberto Leão), também empregado de Boanerges, mora na casa de Tobias. Fora noivo de Rosa, e não consegue esquecer esse amor, apesar das investidas de Tina, que faz de tudo para conquistá-lo. – demais personagens: ZAQUEU (Alexandre Rodrigues), atendente de um bar no vilarejo. Apaixona-se por Ritinha e disputa a moça com Chico da Venda VIGÁRIO GABRIEL (John Herbert), de espírito bonachão, vive das doações dos caboclos, que tanto podem ser alguns trocados como pequenos animais que sirvam para a sua alimentação CAPITÃO MACÁRIO (Oscar Magrini), coletor estadual. Homem de espírito jovial. Está sempre por dentro das novidades e discute com os amigos a situação política e econômica do país CHICO BENTO (Umberto Magnani), fazendeiro remediado da região, aliado de Boanerges na política. Adora uma boa prosa nas vendas das redondezas DOUTOR TELES (Rogério Falabella), médico de Vila da Mata, atende Luís em sua permanência na fazenda de Boanerges DELEGADO ANDRÉ (Henrique César). ELENCO VANESSA GIÁCOMO – Zuca DANIEL DE OLIVEIRA – Luís Jerônimo TONY RAMOS – Coronel Boanerges PATRÍCIA PILLAR – Emerenciana REGIANE ALVES – Belinha DANTON MELLO – Neco MAURO MENDONÇA – Coronel Justino ELENA TOLEDO – Pepa MALVINO SALVADOR – Tobias CAROLINA KASTING – Mariquinha REGINALDO FARIA – Joaquim MARELIZ RODRIGUES – Pequetita Novais OTÁVIO AUGUSTO – Zé da Estação JUSSARA FREIRE – Siá Bina ERIBERTO LEÃO – Tomé MARIA FLOR – Tina SEBASTIÃO VASCONCELOS – Felício VERA HOLTZ – Generosa CLÁUDIO GALVAN – Chico da Venda AISHA JAMBO – Ritinha ALEXANDRE RODRIGUES – Zaqueu COSME DOS SANTOS – Nastácio FERNANDO PETELINKAR – Xexéu JOHN HERBERT – Vigário Gabriel OSCAR MAGRINI – Capitão Macário UMBERTO MAGNANI – Chico Bento OTHON BASTOS – Dr. Edmundo Esteves ROBERTA RODRIGUES – Julieta EDYR DUQUI – Maria ROGÉRIO FALABELLA – Dr. Teles HENRIQUE CÉSAR – Delegado André AFRÂNIO GAMA – Juvêncio (camponês frequentador do bar do Zaqueu) ALEXANDRE DAVID – Juca (peão freguês do bar da hospedaria) ANDRÉ VIEIRA – capanga que tocaiou Neco e Tobias BIJU MARTINS – peão que questiona Neco quando ele desiste de sua candidatura a prefeito BRUCE GOMLEVSKY – viajante que assedia Zuca na hospedaria, no início CACAU MELLO – mocinha encantada com Neco quando ele faz seu primeiro discurso em comício CHICO SANTANA CLÁUDIO GABRIEL – Onofre ERNESTO XAVIER – camponês que conversa com Neco, quando ele fala sobre a importância de saber ler e escrever GILLRAY COUTINHO – Gumercindo (fazendeiro nas reuniões políticas com Boanerges) ISAAC BERNAT – freguês no restaurante da hospedaria, mexe com Zuca e ela joga um prato de feijão em sua cara JARDEL MELLO – Coronel Olavo LIONEL FISCHER – fazendeiro presente em uma reunião política na casa de Justino MARCELLO MELO – empregado do Coronel Justino MARCELO CAPOBIANCO – empregado do Coronel Justino MARCELO GONÇALVES – Fernão (empregado do Coronel Justino) MÁRIO CÉSAR CAMARGO – Agenor (fazendeiro nas reuniões políticas com Boanerges) NIZO NETO – Irineu PAULO DE ALMEIDA – Tonho PAULO VESPÚCIO – Desidério (faz o “serviço sujo” para o Capitão Macário) RAPHAEL RODRIGUES – Pedrinho RAYMUNDO DE SOUZA – Jorge Adib RENAN MONTEIRO – peão que questiona Neco quando ele desiste de sua candidatura a prefeito RENATA DI CARMO – Rute ROSELSON BARROS SÉRGIO MONTE – Barbosa, depois chamado de Queiroz (policial assistente do delegado André) VALNEY AGUIAR – freguês no bar da hospedaria empolgado com a presença de Pepa VANESSA GERBELLI – Rosa (irmã de Tina e Tobias, filha de Felício e Generosa) VITOR HUGO – Tião (empregado do Coronel Justino) WILSON RABELO – empregado do Coronel Justino TRILHA SONORA 01. NOSSO AMOR É OURO – Zezé Di Camargo & Luciano (tema de Neco e Belinha e tema das vinhetas de intervalo) 02. VOCÊ, O AMOR E EU – Cleiton & Camargo (tema do Tomé) 03. FLORESCE – Rionegro & Solimões (tema de Generosa) 04. OUTRO LUGAR – Milton Nascimento (tema de Mariquinha) 05. SERTANEJA – Ivan Lins (tema de Tobias) 06. HISTÓRIA DO SERTÃO – Roberta Miranda (tema de Emerenciana) 07. AMORA – Renato Teixeira (tema de Zuca) 08. MANHÃ BONITA – Rolando Boldrin (tema de locação) 09. MADRIGAL – Lazza, Schiavon & Deluqui (tema de abertura) 10. CÉU DE SANTO AMARO – Caetano Veloso e Flávio Venturini (tema de Zuca e Luís) 11. SEM PALAVRAS – Marlon & Maicon (tema de Tina) 12. RIACHO SERENO – Rick & Renner (tema de Chico e Ritinha) 13. MEU CAVALO ZAINO – Sérgio Reis (tema de Boanerges) 14. O TREM TÁ FEIO – Teodoro & Sampaio (tema de locação) 15. BENZINHO – Almir Sater (tema geral) IMAGENS AUDIÊNCIA ORIGINAL HISTÓRICO FAIXA ORIGINAL REPRISE HISTÓRICO FAIXA REPRISE
  8. E se Pedra sobre pedra e Fera ferida tivessem ido ao ar de forma invertida uma com a outra? Pq sabemos que Pedra sobre pedra fechou com 54 pontos de média geral e elevou 11 pontos de o dono do mundo , enquanto fera ferida fechou com 53 pontos de média geral mas derrubou 8 pontos de renascer, quantos vcs acham que elas dariam se fosse fera substituindo o dono do mundo e Pedra substituindo Renascer?
  9. Média do Dia (07h00/23h59): 22,7 11,4 4,8 2,50 2,49 1,0 0,7 * Média da Manhã (07h00/11h59): 8,0 6,8 2,8 0,9 * * * * Média da Tarde (12h00/17h59): 18,8 13,8 3,2 2,2 1,9 1,6 0,8 * Média da Noite (18h00/23h59): 38,8 12,8 8,2 4,8 4,4 1,2 1,0 0,5 Picos: 53 (21h15/21h30) 18 (20h15/20h30) 18 (19h00/19h15) 14 (00h00/00h15) - Eu Vi na TV com João Kléber 6 (23h30/23h45) 3 (15h45/16h00) 2 (Várias Vezes) 1 (Várias Vezes) Audiências Por Programa: 06h00 - Telecurso 2000: 3 (41%) 06h28 - Globo Rural: 3 (38%) 06h44 - Bom Dia São Paulo: 5 (53%) 07h15 - Bom Dia Brasil: 6 (50%) 08h00 - Mais Você: 7 (37%) 09h29 - Bambuluá: 9 (34%) 12h00 - SP TV 1ª Edição: 15 (36%) 12h49 - Globo Esporte: 16 (40%) 13h20 - Jornal Hoje: 15 (38%) 13h51 - Vídeo Show: 14 (36%) 14h23 - Vale a Pena Ver de Novo - "A Gata Comeu": 16 (36%) 15h12 - Sessão da Tarde - "Um Tira no Jardim da Infância": 21 (45%) 17h13 - Escolinha do Professor Raimundo: 25 (48%) 17h44 - Malhação: 32 (54%) 18h14 - A Padroeira: 27 (42%) 19h01 - SP TV 2ª Edição: 28 (41%) 19h20 - Um Anjo Caiu do Céu: 35 (50%) 20h14 - Jornal Nacional: 39 (55%) 20h45 - Porto dos Milagres: 48 (62%) 21h31 - Futebol Ao Vivo - Copa América - Brasil x Honduras: 44 (61%) 23h50 - Jornal da Globo: 14 (33%) 00h26 - Programa do Jô: 10 (50%) 01h45 - A Vida Como Ela É: 8 (59%) 01h53 - Intercine: 5 (61%) 03h51 - Corujão - "Baseado Numa História Real": 4 (62%) 05h09 - Escola de Aventuras: 3 (60%) 05h30 - Os Flintstones: 4 (61%) 05h34 - Programa Ecumênico: 3 (59%) 05h38 - Telecurso 2000: 3 (54%) 06h00 - SBT Notícias: 2 (25%) 06h30 - TJ Manhã: 2 (28%) 06h50 - Sessão Desenho: 3 (24%) 07h57 - A Hora Warner: 6 (35%) 08h54 - Bom Dia e Cia: 8 (31%) 11h59 - Festolândia: 15 (37%) 13h32 - Os Simpsons: 16 (41%) 14h00 - Um Maluco no Pedaço: 17 (40%) 14h55 - Chaves: 16 (35%) 15h11 - Cinema Em Casa: 12 (25%) 17h13 - Por Teu Amor: 11 (20%) 18h09 - Rosalinda: 11 (17%) 18h52 - O Direito de Nascer: 12 (18%) 19h40 - Carinha de Anjo: 15 (21%) 20h33 - Café com Aroma de Mulher: 15 (20%) 21h21 - Programa do Ratinho: 15 (19%) 22h10 - Hebe: 10 (15%) 00h01 - Jornal do SBT: 5 (13%) 00h35 - Programa Livre com Babi: 4 (17%) 01h34 - SBT Notícias: 1 (13%) 06h00 - O Despertar da Fé: * (4%) 07h30 - Página 1: 1 (6%) 08h00 - Fala Brasil: 2 (12%) 09h00 - Desenhos - "Johnny Bravo/Mortal Kombat": 2 (7%) 09h27 - Eliana e Alegria: 4 (15%) 11h30 - Eliana - Pokémon: 5 (15%) 12h01 - Férias Divertidas - "As Aventuras de Grizzly Adams": 3 (6%) 13h14 - Desenhos - "Batman do Futuro/A Vaca e o Frango": 2 (6%) 13h42 - Nosso Tempo: 1 (3%) 14h00 - Note e Anote: 3 (7%) 17h57 - Cidade Alerta: 15 (24%) 19h30 - Jornal da Record: 9 (13%) 20h16 - Roda da Vida: 5 (7%) 20h56 - Samantha: 4 (5%) 21h56 - É Show com Adriane Galisteu: 6 (8%) 23h33 - Especiais - Bee Gees: 5 (10%) 00h25 - Esporte Record: 2 (6%) 00h56 - Boletim do Tênis: 1 (6%) 01h00 - Fala Que Eu Te Escuto: 1 (7%) 02h01 - O Despertar da Fé: * (5%) 03h00 - Transnoite - "O Gordo e O Magro": * (5%) Módulo do Pico da Globo (21h15/21h30): 53 13 4 Módulo do Pico do SBT (20h15/20h30): 38 18 5 Módulo do Pico da Record (19h00/19h15): 28 18 12 5 Módulo do Pico da RedeTV! (00h00/00h15): 14 5 Módulo do Pico da Band (23h30/23h45): 43 7 6 5 Fonte: ADP/Ibope Ael/Unicamp
  10. Fonte: Acervo Folha de S. Paulo (07/01/1989) https://acervo.folha.com.br/leitor.do?numero=10471&anchor=713270&origem=busca&originURL=&pd=f55620af6b02267f05eb0f8f0b5a039a @Primeiro Horário Ibope Flagrante em SP, né?
  11. Título: A Padroeira Horário: 18h Emissora: Globo De: Walcyr Carrasco Direção: Walter Avancini e Roberto Talma Exibição: 18/06/2001 a 23/02/2002 Outras Versões: As Minas de Prata (Excelsior, 1966-67) Duração: 215 capítulos Reprises: 17/04 a 22/12/2017 (TV Aparecida) Audiência: -Original: 26,1 -Reprise 1: ND Fontes: Teledramaturgia; Wikipedia; Memória Globo; AEL Unicamp IBOPE Com um enredo de época e melodramático, A Padroeira teve um conjunto da obra interessante, apesar de todos os seus problemas, tendo uma boa proposta inicial, mas convenhamos que esse tipo de enredo se encaixaria muito melhor no horário das minisséries do que numa novela das 6, que vinha dando certo com tramas mais leves, suaves e despretensiosas, o que não era o caso dessa, que teve um início mais denso, dramático e com questões épicas abordadas. Outro grande problema foi tocar em temas espinhosos como a religião e não fazer a abordagem que a Igreja esperava ver. Além disso, com a troca de diretores, a trama recebeu reformulações diversas, mas não chamou a atenção do público, que também passava por uma época de racionamento de energia. Triste para a Globo deve ter sido precisar esticar uma novela de baixa audiência, afinal, a sua substituta (a nunca existente Dança da Vida) estava atrasada e acabou sendo trocada. De modo geral, foi mais um caso em que a audiência não foi condizente com a novela. A Padroeira não era boa como O Cravo e a Rosa, mas também não era ruim como Pecado Capital, de modo geral, foi uma novela assistível, mas não tinha uma áurea adequada para o que o público estava vendo no horário. Se fosse uma minissérie, se sairia melhor e poderiam ousar mais nas temáticas. SINOPSE Fé, amor e aventura formam a base da trama de A Padroeira, novela de Walcyr Carrasco que conta a história do amor impossível de Valentim Coimbra (Luigi Baricelli) e Cecília de Sá (Deborah Secco) na vila de Santo Antônio de Guaratinguetá, na então capitania de São Paulo e Minas do Ouro, no ano de 1717. A novela tem como pano de fundo a luta dos pescadores da região pelo reconhecimento do culto a Nossa Senhora Aparecida, cuja imagem foi encontrada por eles no rio Paraíba do Sul. Entre as referências do autor para criar a novela está a obra As Minas de Prata, de José de Alencar. A história começa com a chegada ao Brasil de Dom Pedro de Almeida Portugal, o Conde de Assumar (Antônio Marques), enviado para assumir a governadoria da capitania. O conde trazia instruções de D. João V, rei de Portugal, para motivar o descobrimento de novas minas de ouro e aumentar os impostos sobre o metal encontrado na colônia. A vila de Guaratinguetá, situada na passagem para Minas Gerais, funcionava como entreposto, o que gerou o estabelecimento de uma elite fidalga na região. Vivia-se no Brasil-Colônia sob a febre do ouro, o poder da Igreja com sua rígida moral cristã, a submissão da mulher – usada muitas vezes como moeda de troca para fortalecer a aliança entre famílias importantes – e a ameaça dos criminosos que usavam a região para se esconder. No cortejo do Conde de Assumar viaja a jovem Cecília, filha do fidalgo D. Lourenço de Sá (Paulo Goulart), que retorna de um convento em Portugal para se casar com D. Fernão de Avelar (Maurício Mattar), a quem foi prometida por seu pai. O grupo é atacado por um bando de salteadores liderados pelo degredado Molina (Luís Melo), que se encanta com a beleza de Cecília e a rapta. A moça é salva por Valentim, filho de um suposto traidor da Coroa de Portugal e que, por isso, é rejeitado pela sociedade local. Os dois se apaixonam. Valentim foi criado pelo tio, o poeta Manoel de Cintra (Otávio Augusto), após seu pai ser encarcerado em Lisboa por ter se negado a revelar à metrópole a localização das minas de ouro que encontrara. Para não cair na miséria, o rapaz treinou as artes da guerra e das armas, e sonha encontrar o mapa das minas descobertas pelo pai. Seu único amigo é o fidalgo Diogo Soares Cabral (Murilo Rosa), que também nutre um amor impossível, por Izabel de Avelar (Mariana Ximenes). No assalto ao cortejo do conde, Molina rouba documentos que podem levar à localização dos mapas das minas deixados pelo pai de Valentim, que estariam escondidos para que, um dia, o próprio Valentim encontrasse as minas. De olho na fortuna, o bandido articula um plano com sua mulher, a espanhola de origem cigana Blanca de Sevilha (Patrícia França), que veio para o Brasil fugida da Inquisição. Ele se infiltra na vila de Guaratinguetá como um padre, e ninguém desconfia de sua verdadeira identidade. Branca, por sua vez, tem como missão conquistar Valentim. Apaixonada por seu salvador, Cecília não aceita a imposição do pai, que quer vê-la casada com o rude e prepotente Fernão. O jovem Valentim se sente humilhado pela recusa, e promete que Cecília será sua. Cecília não encontra apoio no irmão, Braz (Fábio Villaverde), pois ele é amigo de Fernão; e sua madrasta, Gertrudes (Bianca Byington), não tem voz ativa na casa. A única que tenta ajudá-la é a irmã Marcelina (Renata Nascimento), menina que, apesar de cega, sabe de tudo o que acontece a sua volta. Após várias armações, porém, Cecília cede à pressão e torna-se esposa de Fernão. Tempos depois, no entanto, o casamento acabaria anulado. Cecília e Valentim terminam juntos, em um final que quase repete a tragédia dos apaixonados Romeu e Julieta. A heroína da trama chega a ser dada como morta, após beber uma poção para não ter de se casar novamente com Fernão, mas Valentim descobre o ardil a tempo. Após ser ferida para salvar Valentim, Blanca encontra a paz ao dedicar sua vida a Deus, e Molina é morto. Fernão tenta atacar a igreja para onde foi levada a imagem de Nossa Senhora Aparecida, mas as patas de seu cavalo ficam presas nos degraus da escadaria, reproduzindo um dos supostos milagres relatados pelas histórias que envolvem a santa. Núcleos – núcleo de VALENTIM COIMBRA (Luigi Baricelli), o mocinho rejeitado pelos poderosos da região, que o tratam como o filho do traidor da coroa portuguesa, por isso deseja restaurar o nome da família e encontrar o mapa das minas deixado pelo pai: o poeta MANOEL CINTRA (Otávio Augusto), que o criou. Um tipo bonachão, também conhecido apenas como POETA a portuguesa DELFINA (Andréa Avancini), prima de Manoel apaixonada por Valentim, descobre-se ser uma farsante a amiga de Manoel, ÚRSULA (Yoná Magalhães), mulher calada, retraída e misteriosa, considerada bruxa por fazer curas com remédios e porções à base de ervas a órfã TIBURCINA (Karina Barum), criada por Úrsula a atriz DOROTHÉIA, a DODÔ (Susana Vieira), atriz mambembe, mãe adotiva de Delfina que a desmascara. Descobre-se ser a verdadeira mãe de Valentim. Envolve-se com Manoel no final os parceiros de Dorothéia na companhia de atores mambembes, FAUSTINO (Rodrigo Faro), com quem ela tinha um caso, e AGNES (Ana Paula Tabalipa). – núcleo de CECÍLIA DE SÁ (Débora Secco), jovem romântica, o amor de Valentim. O namoro é proibido por seu pai, que considera Valentim um traidor e que tem outro pretendente para ela: o pai DOM LOURENÇO DE SÁ (Paulo Goulart), rico fazendeiro que perde tudo. Homem autoritário e bruto, proíbe o namoro da filha a madrasta GERTRUDES (Bianca Byngton), submissa, casou-se obrigada com Lourenço os irmãos BRAZ (Fábio Villa Verde), rapaz rude e desumano, e MARCELINA (Renata Nascimento), filha de Lourenço e Gertrudes, cega de nascença que volta a enxergar graças ao milagre de Nossa Senhora Aparecida a mucama BRÁSIA (Lidi Lisboa), fofoqueira. – núcleo de DOM FERNÃO DE AVELAR (Maurício Mattar), homem cruel obcecado por Cecília, louco para desposá-la. Faz de tudo para prejudicar Valentim, seu rival. É contra o culto da Nossa Senhora Aparecida e a construção da primeira capela, por isso não mede esforços para destruir a imagem da santa: a tia IMACULADA (Elizabeth Savala), viúva, beata fervorosa, vive vigiando a única filha a prima ISABEL (Mariana Ximenez), filha de Imaculada, amiga de Cecília, vive sobre as garras da mãe, que quer torná-la freira. É alvo do amor de Faustino a ex-mulher ANTONIETA (Giulia Gam), que retorna para tentar reconquistá-lo o escravo ZACARIAS (Norton Nascimento), devoto de Nossa Senhora Aparecida que descobre sua vocação no catecismo os meninos COSME (Samuel Melo) e DAMIÃO (Luís Antônio Nascimento), mucamos de Imaculada que vivem aprontando. – núcleo de DIOGO CABRAL (Murilo Rosa), amigo de Valentim apaixonado por Isabel, com quem vive um amor proibido, prejudicado pela mãe dela: o pai DOM ANTÔNIO (Stênio Garcia), que amou Imaculada no passado, morre durante um duelo para defender o filho a mãe JOAQUINA (Lu Grimaldi), mulher fria e austera que vive as turras com Imaculada o escravo GIL (Fernando Almeida), seu cúmplice. – núcleo de MOLINA (Luís Mello), português deportado para o Brasil devido a crimes cometidos na Espanha. Inescrupuloso, chega a Vila Rica se passando por religioso após roubar as cartas de apresentação de um jesuíta. É cúmplice de Fernão e persegue Cecília, que ama em segredo: a mulher BLANCA DE SEVILHA (Patrícia França), com quem forma uma dupla ardilosa. Se aproxima de Valentim para conseguir o mapa das minas e acaba se apaixonando por ele a escudeira de Blanca, ZULEICA (Ida Gomes) a mucama de Blanca, PUREZA (Iléa Ferraz) o padre JOSÉ VILELA (Othon Bastos), confessor de Cecília que, enganado por Molina, o enfrenta. Acaba assassinado por Fernão. – núcleo de CAPITÃO ANTUNES (Cecil Thiré), governador de Vila Rica, a máxima autoridade local, homem bruto, rude e severo: o filho LUIZ (Gustavo Haddad), que deseja ser monge, contra a vontade do pai o CONDE DE ASSUMAR (Antônio Marquez), representante do Rei de Portugal recebido por ele em Vila Rica. – núcleo de JOÃO FOGAÇA (Roney Vilela), caçador de escravos fugidos. Alia-se aos vilões para conseguir o que quer: a mulher MARIQUINHAS (Denise Milfont), dona da hospedaria da vila, vive sendo castigada injustamente pelo marido os filhos MIGUEL (Rafael Rodrigo), TIAGO (Alexandre Drumond), amigo de Marcelina, e CELESTE (Raquel Nunes), subornada para se envolver com Luiz, mas acabam apaixonados a irmã ROSA MARIA (Maria Ribeiro), beata o soldado AGUIAR (Roberto Bontempo), que vive na hospedaria, amigo de Valentim e Diogo, apaixonado por Mariquinhas. – núcleo dos três pescadores que encontraram a imagem de Nossa Senhora Aparecida no fundo de um rio: DOMINGOS (Carlos Gregório), um dos pescadores a mulher de Domingos, SILVANA (Laura Cardoso), que inicia o culto à imagem da santa o filho de Domingos e Silvana, JOÃO ALVES (Cláudio Gabriel), apaixonado por Tiburcina, FILIPE PEDROSO (Isaac Bardavid), o terceiro pescador, morre deixando a imagem da santa com o filho o filho de Filipe, ATANÁSIO (Jackson Antunes), perseguido pelos poderosos da região, cúmplice de Valentim. Ama Rosa Maria, porém a família da moça quer que ela case com Capitão Antunes, governador de Vila Rica. – demais personagens: JUIZ HONORATO (Taumaturgo Ferreira), homem corrupto, pai de ZOÉ (Cecília Dassi), a quem veste como menino por sempre ter desejado um filho PADRE GREGÓRIO (Daniel Oliveira), substituto de Padre José Vilela FREI TOMÉ (Felipe Camargo) INOCÊNCIO (Jandir Ferrari), capitão do mato que persegue escravos. ELENCO LUIGI BARICELLI – Valentim Coimbra DEBORAH SECCO – Cecília de Sá MAURÍCIO MATTAR – Dom Fernão de Avelar ELIZABETH SAVALA – Imaculada SUSANA VIEIRA – Dodô (Dorothéia) OTÁVIO AUGUSTO – Manuel Cintra (Poeta) LUÍS MELLO – Molina PATRÍCIA FRANÇA – Blanca de Sevilha RODRIGO FARO – Faustino MARIANA XIMENES – Isabel MURILO ROSA – Diogo FELIPE CAMARGO – Frei Tomé GIULIA GAM – Antonieta PAULO GOULART – Dom Lourenço de Sá BIANCA BYNGTON – Gertrudes TAUMATURGO FERREIRA – Juiz Honorato ISABEL FILLARDIS – Clarice LÚ GRIMALDI – Joaquina ANDRÉA AVANCINI – Delfina CECIL THIRÉ – Capitão Antunes GUSTAVO HADDAD – Luiz DANIEL DE OLIVEIRA – Padre Gregório LAURA CARDOSO – Silvana CLÁUDIO GABRIEL – João Alves KARINA BARUM – Tiburcina FÁBIO VILLA VERDE – Braz CYDA MORENO – Rosário CECÍLIA DASSI – Zoé ROBERTO BONTEMPO – Aguilar JANDIR FERRARI – Inocêncio (Capitão do Mato) MARIAH PENHA – Eusébia ILÉIA FERRAZ – Pureza LIDI LISBOA – Brásia FERNANDO ALMEIDA – Gil DANI ORNELLAS – Benta FLÁVIO OZÓRIO – Jacinto PABLO SOBRAL – Cirilo EMANUELLE SONCINI – Tonha RENATA PERET – Bartira RENATA NASCIMENTO – Marcelina LUÍS ANTÔNIO NASCIMENTO – Damião SAMUEL MELO – Cosme YONÁ MAGALHÃES – Úrsula OTHON BASTOS – Padre José Vilela STÊNIO GARCIA – Dom Antônio Cabral NORTON NASCIMENTO – Zacarias ISAAC BARDAVID – Filipe Pedroso JACKSON ANTUNES – Atanásio ANTÔNIO MARQUES – Conde de Assumar (Dom Pedro de Almeida) IDA GOMES – Zuleica RONEY VILELA – João Fogaça DENISE MILFONT – Mariquinhas MARIA RIBEIRO – Rosa Maria RAQUEL NUNES – Celeste CARLOS GREGÓRIO – Domingos Garcia RAFAEL RODRIGO – Miguel ALEXANDRE DRUMOND – Tiago ANTÔNIO ISMAEL CLÁUDIO CORRÊA E CASTRO – Dom Agostinho de Miranda GILBERTO MACIEL MARCELLO COSTA LEANDRO HASSUM – falsário que vende um “espinho da coroa de Cristo” a Imaculada NATÁLIA LAGE – Ana STEPAN NERCESSIAN – barbeiro cirurgião TÁSSIA CAMARGO – Generosa TRILHA SONORA 01. PRA SEMPRE (ADÁGIO) – Verônica Sabino 02. SANTUÁRIO DO CORAÇÃO – London Promenade Orchestra (tema de abertura na primeira fase *) 03. SEVILLA – Gerardo Nunes (tema de Blanca de Sevilha) 04. A PADROEIRA – Joanna (tema de abertura na segunda fase *) 05. ADÁGIO DA SINFONIA Nº 3 – Sérgio Saraceni 06. SHOSHOLOZA ’99 – Ladysmith Black Mambazo (tema de Zacarias e tema de abertura *) 07. RESISTÊNCIA – Orlando Morais 08. FADO DA DELFINA – Henrique Cazes (tema de Delfina) 09. IMBUBE – Ladysmith Black Mambazo (tema dos escravos) 10. EU SEI – Sara Tavares (tema de Isabel) 11. FERIADO BANCÁRIO – London Promenade Orchestra 12. SINOS ATRAVÉS DO CAMPO – London Promenade Orchestra 13. MICHEL – Eversong’s Project 14. GUARDIAN ANGEL – Due Angeli CURIOSIDADES A trama central de A Padroeira foi inspirada no romance As Minas de Prata de José Alencar, que por sua vez já havia sido adaptado para a televisão, por Ivani Ribeiro, em 1966, na novela produzida pela TV Excelsior, também dirigida por Wálter Avancini, com Fúlvio Stefanini e Regina Duarte vivendo os personagens equivalentes a Luigi Baricelli e Deborah Secco nesta nova versão. O diretor Roberto Talma assumiu a novela e, por causa dos baixos índices de audiência apresentados até então, a reformulou por completo. Treze personagens do elenco original foram limados e novos foram criados para dar mais “vida” à história – como os artistas Dorothéia (Susana Vieira) e Faustino (Rodrigo Faro). “Parte dos atores que saiu foi por opinião do próprio Avancini”, revelou Walcyr Carrasco a André Bernardo e Cíntia Quatro músicas embalaram a abertura da novela: “Santuário do Coração”, com a London Promenade Orchestra; “A Padroeira”, gravada por Joanna; “Shosholoza ’99”, por Ladysmith Black Mambazo; e “Sol de Primavera”, em uma gravação da cantora Kika, que já era o tema romântico do casal protagonista e, curiosamente, não entrou para a trilha sonora comercializada em CD. A gravação original de “Sol de Primavera”, com Beto Guedes, já havia sido tema de abertura anteriormente: da novela Marina, em 1980. O diretor Walter Avancini afastou-se após o primeiro mês da novela por problemas de saúde, passando o comando para Roberto Talma, que promoveu grandes mudanças na telenovela e passou a aconselhar Walcyr Carrasco no andamento. Toda a família Fogaça – formada por Roney Villela, Denise Milfont, Raquel Nunes, Rafael Rodrigo e Alexandre Drummond – foi extinta da trama sem prévio aviso, o que gerou um comprometimento na história do personagem de Gustavo Haddad, que se envolvia com a de Raquel, tornando-o um elemento sem real função na história e fazendo com que o ator fosse para a imprensa revelar seu descontentamento: "Minha história se esvaziou. Estou na expectativa dos próximos capítulos. Não estou inseguro: estou completamente em pânico". Stênio Garcia também teve o personagem cortado e Yoná Magalhães continuou por apenas mais alguns capítulos, tendo ainda a dispensa de Jackson Antunes, Maria Ribeiro, Isaac Bardavid e Ida Gomes e até mesmo Carlos Gregório, par com Laura Cardoso na trama, que a partir de então passou a ser viúva. Segundo entrevista de Raquel Nunes, o novo diretor não avisou nenhum dos atores sobre a dispensa, divulgando para a imprensa apenas: "Uma repórter ligou para a Maria Ribeiro e perguntou o que ela achava de deixar da novela. A Maria foi saber o que estava acontecendo e descobriu que nós todos íamos sair. O pior foi a atitude do Talma. Ele podia perder cinco minutos do seu precioso tempo e falar conosco, nos tratar com dignidade e respeito". A Padroeira também recebeu diversas críticas pela temática religiosa, taxada como "pregação católica" e que estava "catequizando" o público como outrora os jesuítas fizeram com os índios durante a chegada dos portugueses do Brasil.[30] Além disso, as cenas onde Luís, personagem de Gustavo Haddad, era taxado como homossexual por não ter se casado ainda e chegava a ser ameaçado a ser condenado pela igreja receberam críticas pelo incentivo a homofobia. Outra cena bastante criticada foi na reta final, quando o personagem de Felipe Camargo fazia um exorcismo na personagem de Chica Xavier, uma suposta feiticeira pagã. Ironicamente não só outros grupos religiosos criticaram a novela, mas também católicos, tendo padres que chegavam a pedir para que as pessoas não assistissem a trama por utilizar a religião de forma comercial. Além disso, um portal intitulado Catolica.net foi criado para combater a novela, no qual uma pesquisa apontou que 66,91% dos católicos acreditam que não era certo acompanhar este tipo de programação. As diversas críticas de vários lados contribuíram para a baixa audiência da novela. IMAGENS http://globotv.globo.com/rede-globo/memoria-globo/v/a-padroeira-milagre-na-porta-da-igreja/3694303/ AUDIÊNCIA ORIGINAL HISTÓRICO FAIXA ORIGINAL REPRISE
  12. Salomé: 22/07 a 26/07/2002 = 07 | 08 | 07 | 06 | 07 = 7.0 Amigas e Rivais: 22/07 a 26/07/2002 = 11 | 13 | 13 | 12 | 13 = 12.4 Cúmplices de um resgate: 22/07 a 26/07/2002 = 16 | 16 | 17 | 16 | 14 = 15.8 Marisol: 22/07 a 27/07/2002 = 18 | 18 | 18 | 17 | 18 | 14 = 17.2 Vale a pena ver de novo(por amor): 22/07 a 26/07/2002 = 19 | 19 | 17 | 17 | 17 = 17.8 Malhação: 22/07 a 26/07/2002 = 28 | 31 | 28 | 27 | 31 = 29.0 Coração de Estudante: 22/07 a 27/07/2002 = 32 | 32 | 30 | 33 | 31 | 28 = 31.0 Desejos de mulher: 22/07 a 27/07/2002 = 34 | 33 | 31 | 32 | 33 | 29 = 32.0 Esperança: 22/07 a 27/07/2002 = 41 | 43 | 36 | 39 | 38 | 34 = 38.5 Betty,a feia: 22/07 a 27/07/2002 = 05 | 05 | 04 | 04 | 04 | 06 = 4.7 Joana, a virgem: 22/07 a 27/07/2002 = 04 | 03 | 03 | 03 | 04 | 02 = 3.2 Fonte:tabelas do fórum @Mathis
  13. Média do dia (6h/5h59): 11,1 Globo Rural: 3,5 Bom Dia São Paulo: 5,2 Bom Dia Brasil: 6,8 Mais Você: 5,8 Bem Estar: 5,7 Encontro: 6,9 SP TV 1ª Edição: 10,6 Globo Esporte: 10,9 Jornal Hoje: 9,5 Vídeo Show: 8,4 Sessão da Tarde: 9,9 Caras & Bocas: 15,9 Malhação: 15,2 Meu Pedacinho de Chão: 18,2 SP TV 2ª Edição: 20,6 Geração Brasil: 20,6 Jornal Nacional: 24,1 Império (estreia): 32,1 O Rebu: 21,8 Tela Quente: 14,8 Jornal da Globo: 7,8 Programa do Jô: 4,6 Média do dia (6h/5h59): 5,2 Jornal do SBT Manhã: 3,4 Notícias da Manhã: 3,2 Bom Dia e Cia.: 5,0 Um Maluco no Pedaço: 6,8 Eu, a Patroa e as Crianças: 6,8 Casos de Família: 5,4 Café com Aroma de Mulher: 5,6 Meu Pecado: 4,2 A Feia Mais Bela: 4,8 Chaves: 8,2 SBT Brasil: 7,7 Chiquititas: 12,6 Rebelde: 7,0 Programa do Ratinho: 7,1 Máquina da Fama: 6,1 The Noite: 3,7 Jornal do SBT Noite: 3,5 Okay Pessoal: 2,8 Média do dia (6h/5h59): 4,5 Balanço Geral SP Manhã: 2,6 SP no Ar: 4,5 Fala Brasil: 5,2 Hoje em Dia: 3,8 Balanço Geral SP: 5,3 Programa da Tarde: 4,8 Cidade Alerta: 9,7 Jornal da Record: 8,8 Vitória: 5,2 Repórter Record Investigação: 6,3 Roberto Justus +: 2,7 Heróis Contra o Fogo: 1,6 Igreja Universal do Reino de Deus: 0,7 Média do dia (6h/5h59): 1,8 Café com Jornal: 0,6 Dia Dia: 1,3 Band Kids: 1,6 Jogo Aberto: 3,0 Os Donos da Bola: 2,4 Só Risos: 2,1 Sabe ou Não Sabe: 1,4 Brasil Urgente: 3,4 Jornal da Band: 3,5 Show da Fé: 1,3 Como Eu Conheci Sua Mãe: 1,1 Os Simpsons: 2,2 CQC: 2,8 Jornal da Noite: 1,0 Média do dia (6h/5h59): 0,7 Te Peguei: 0,6 Você na TV: 1,3 Bola Dividida: 1,0 Igreja Universal do Reino de Deus: 0,3 A Tarde É Sua: 1,0 Show da Fé: 0,3 Te Peguei: 1,0 Muito Show: 1,0 TV Fama: 2,4 Show da Fé: 0,9 Rede TV! News: 0,5 Superpop: 1,1 Leitura Dinâmica: 0,5 https://noticiasdatv.uol.com.br/noticia/audiencias/estreia-de-imperio-eleva-audiencia-da-globo-em-dois-pontos-as-21h-4198
  14. Título: Sabor da Paixão Horário: 18h Emissora: Globo De: Ana Maria Moretzsohn Direção: Denise Saraceni Exibição: 30/09/2002 a 22/03/2003 Outras Versões: não houveram Duração: 149 capítulos Reprises: não houveram Audiência: 24,0 Fontes: Teledramaturgia; Wikipedia; Memória Globo; Dados IBOPE Novela insípida, esquecida e esquecível, o fracasso não foi gratuito, afinal, se tratou de uma novela sem graça num contexto geral. Não foi incoerente, seguiu um trilho, mas não cativou, o elenco talvez não estivesse nos papeis corretos também, acabou ruindo a faixa por faltar carisma e algo bom para se ver, ainda mais comparando com as boas novelas que passaram antes na faixa. SINOPSE Sabor da Paixão é um conto de fadas que mostra a história de amor de Diana (Letícia Spiller) e Alexandre (Luigi Baricelli) no Rio de Janeiro de 2002, no qual a gastronomia, a música e a dança têm papel de destaque. Definida como comédia romântica realista, a trama gira em torno da luta de Diana para recuperar as terras herdadas pela família em Portugal, ocupadas indevidamente por Zenilda Paixão (Arlete Salles), a mãe de Alexandre. O rico e sedutor Alexandre e a batalhadora Diana se conhecem uma noite na Lapa, no centro carioca, em uma história que lembra a da gata borralheira, criada pelo francês Charles Perrault. Os dois se divertem juntos, ficam descalços para dançar à luz do luar, e a Cinderela moderna vai embora sem levar os sapatos. Apaixonada por Alexandre, Diana rompe o noivado com Nelson (Marcelo Serrado). Após alguns desencontros e mal-entendidos, ela volta a ver o amado, mas uma tragédia impede um novo encontro: a morte de seu pai, o português Miguel Maria Coelho (Lima Duarte). Antes de morrer, o dono do bar/restaurante Flor do Douro pede à primogênita que cuide da mãe, Cecília (Cassia Kis), e das irmãs Laiza (Liliana Castro), Teca (Fernanda Souza) e Madona (Marcela Barrozo). Madona é filha de Laiza, que engravidou muito jovem, mas foi criada como sua irmã – apenas a menina não sabe a verdade. Diana não vai ao encontro marcado com Alexandre, e ele viaja para Portugal certo de que foi rejeitado pela amada. Miguel, o pai de Diana, herdara de um tio-avô algumas terras em Portugal, que esperava vender para sanar os problemas financeiros da família. Sem seu conhecimento, porém, elas foram invadidas por Zenilda e fazem parte da Quinta da Paixão, produtora dos vinhos que garantem o alto padrão de vida da esnobe personagem. Diana vai para Portugal investigar a situação das terras do pai e, com a ajuda de Rita (Maria João), empregada da quinta, arranja trabalho na colheita de uvas, fazendo-se passar por francesa. Em Portugal, ela reencontra Alexandre, sem saber que ele é filho de Zenilda. Ele também não imagina que Diana é a dona das terras que sua mãe tem medo de perder, pois são as mais lucrativas da quinta. Quando, há algum tempo, soube da situação das terras, mesmo ignorando a implicação de Diana na história, quis tentar um acordo com os donos, mas Zenilda se opôs à ideia. Assim que descobre que Alexandre é filho de Zenilda, Diana rompe com o rapaz, por acreditar que ele só está interessado em suas terras. Alexandre, por sua vez, fica entre a mulher amada e a ambição da mãe. Zenilda conta com o administrador de seu vinhedo, José Carlos (Tuca Andrada), para manter o jovem casal separado. Cúmplice da patroa em maldades e armações, José Carlos tem uma relação mais do que profissional com Zenilda. O ex-noivo de Diana, Nelson, também se alia aos dois para atrapalhar o romance. No decorrer da trama, Nelson se mostra o grande vilão da trama. Ele tenta recuperar o testamento do tio, Quintino (Edney Giovenazzi), dono de um antiquário e, para não ser descoberto, atinge o sócio dele, Silvano (Sérgio Mamberti), com um castiçal. Em seguida, incrimina o marceneiro Orlando (Gustavo Mello), que trabalha na loja. Tempos depois, provoca a explosão do bar Flor do Douro, deixando Alexandre entre a vida e a morte. Após muitas reviravoltas, Sabor da Paixão tem um final feliz. Diana se casa com Alexandre e perdoa a sogra, levando o neto para a avó conhecer. O último capítulo da novela, exibido em um período marcado pelo crescimento da violência no Rio de Janeiro, mostrou também uma manifestação pela paz realizada nos Arcos da Lapa, com a participação do elenco e mais de 300 integrantes de projetos da ONG Viva Rio, além de Ney Matogrosso, que cantou no palco Rosa de Hiroshima, música de Vinicius de Moraes que foi sucesso nos anos 1970 com o grupo Secos & Molhados, integrado pelo cantor. Núcleos – núcleo de DIANA (Letícia Spiller), que vai a Portugal após a morte do pai, atrás de umas terras da família: os pais MIGUEL MARIA (Lima Duarte), morre no início, e CECÍLIA (Cássia Kiss), proprietários do restaurante Flor do Douro as irmãs LAIZA (Liliana Castro), TECA (Fernanda Souza) e MADONA (Marcela Barroso) – na verdade filha de Laiza criada como irmã a avó HERMÍNIA (Aracy Balabanian), mãe de Cecília. – núcleo de ALEXANDRE PAIXÃO (Luigi Baricelli), amor de Diana: a mãe ZENILDA (Arlete Salles), que tenta impedir o envolvimento do filho com Diana o secretário e amante de Zenilda, JOSÉ CARLOS (Tuca Andrada) a governanta portuguesa FÁTIMA (Elisa Lisboa) o amigo português PEDRO (Duarte Guimarães) o mordomo SANCHO (Luiz Henrique Nogueira) GASPAR (Alexandre Barbalho), trabalha com Alexandre CACAU (Karine Carvalho), namorada de Alexandre no início. – núcleo de NELSON (Marcello Serrado), namorado de Diana no começo. Tem um amor possessivo por ela: o tio QUINTINO (Edney Giovenazzi), que tem um antiquário em sociedade com o amigo SILVANO (Sérgio Mamberti) – ambos disputam o amor de Hermínia a funcionária do antiquário TÂNIA (Paula Burlamaqui), que se envolve com Nelson e em suas armações. – núcleo dos amigos de Diana: o mendigo alcoólatra JEAN VALJEAN (Edson Celulari), que esconde um segredo do passado a bela CLARISSA (Carolina Ferraz), entra no meio da novela para formar par com Jean e ajudá-lo com os problemas do passado o advogado XAVIER (Floriano Peixoto) a portuguesa RITA (Maria João), que se apaixona por Xavier o namorado de Laiza e pai de Madona, JUCA (Guga Coelho) o casal ISADORA (Fernanda Rodrigues), flautista assediada por Pedro, e ORLANDO (Gustavo Melo) PAULA (Débora Lamm). – os garços do Flor do Douro: VICENTE (Pedro Paulo Rangel), apaixonado por Cecília UBALDO (Eduardo Reis), irmão de Orlando, e ZEZINHO (Arlindo Lopes). – núcleo de BRANCA (Vanessa Lóes), mulher fútil que não quer ter filhos: o marido LUIS FELIPE (Cláudio Lins), que se envolve com Laiza a mãe YVONE (Ada Chaseliov) a filha adotiva ALICE (Ana Beatriz Cisneiros). – núcleo de MARINA (Cássia Linhares), amiga de Branca, tem uma butique onde Laiza trabalha: o namorado HUGO (Pablo Padilla), um tenista famoso a gerente da butique, GRACE (Mila Moreira) o filho de Grace, MIKE (Edward Boggis, numa participação), que se envolve com Teca. – núcleo de EDGAR (Daniel Dantas), vizinho de Diana: a mãe ALBA (Suely Franco), que tem uma lanchonete de produtos naturais os filhos GUTO (Bruno Ferrari), apaixonado por Teca, e KÁTIA (Luiza Curvo), apaixonada por Hugo ALOÍSIO (Miguel Magno), que se envolve com Alba SOLANGE (Vanessa Pascale), professora de dança que acha que Edgar está apaixonado por ela. – núcleo de EDITH (Lília Cabral), que luta pela guarda de crianças abandonadas. Envolve-se com Edgar: os filhos de criação, FABIANA (Adrielle Isidoro), e os gêmeos NECO (Claslay Delfino) e TICO (Cleslay Delfino) a mãe dos gêmeos, MARLENE (Dill Costa). ELENCO LETÍCIA SPILLER – Diana Coelho LUIGI BARICELLI – Alexandre Paixão EDSON CELULARI – Jean Valjean ARLETE SALLES – Zenilda Paixão CÁSSIA KISS – Cecília Coelho MARCELO SERRADO – Nelson LILIANA CASTRO – Laiza CLÁUDIO LINS – Luís Felipe VANESSA LÓES – Branca CAROLINA FERRAZ – Clarissa ARACY BALABANIAN – Hermínia EDNEY GIOVENAZZI – Quintino SÉRGIO MAMBERTI – Silvano LÍLIA CABRAL – Edith DANIEL DANTAS – Edgar PEDRO PAULO RANGEL – Vicente TUCA ANDRADA – José Carlos GUGA COELHO – Juca FLORIANO PEIXOTO – Xavier MARIA JOÃO – Rita DUARTE GUIMARÃES – Pedro FERNANDA RODRIGUES – Isadora GUSTAVO MELO – Orlando ELISA LISBOA – Fátima SUELY FRANCO – Alba MIGUEL MAGNO – Aloísio DÉBORA LAMM – Paula PAULA BURLAMAQUI – Tânia FERNANDA SOUZA – Teca BRUNO FERRARI – Guto LUIZA CURVO – Kátia PABLO PADILLA – Hugo CÁSSIA LINHARES – Marina KARINE CARVALHO – Cacau VANESSA PASCALE – Solange EDUARDO REIS – Ubaldo MILA MOREIRA – Grace ADA CHASELIOV – Yvone ALEXANDRE BARBALHO – Gaspar LUÍS HENRIQUE NOGUEIRA – Sancho ARLINDO LOPES – Zezinho CHAGUINHA – Pirica PAULA SANTANA – Mani SÔNIA SIQUEIRA – Drª Márcia RICARDO KOSOWSKI – Dr. Vítor MARCELA BARROZO – Madona ADRIELLE ISIDORIO – Fabiana ANA BEATRIZ CISNEIROS – Alice CLASLAY DELFINO – Neco CLESLAY DELFINO – Tico MARINA RUY BARBOSA – Marie ANNA COTRIM – Lorice (assistente social) BRUNO GIORDANO – Aderbal (padrasto que espanca os gêmeos) CHARLE MYIARA – cobrador de promissórias DILL COSTA – Marlene (mãe dos gêmeos) EDWARD BOGGIS – Mike (filho de Grace) ELAINE MICKELY – Shirley (namorada de Zezinho) FERNANDO EIRAS – advogado de Branca HENRIQUE PAGNOCELLI – Herculano (ex-marido de Clarissa) IRVING SÃO PAULO – juiz JANDIR FERRARI – agiota JÚLIA FELDENS – Bibi (ex-namorada de Alexandre) LIMA DUARTE – Miguel Maria Coelho (marido de Cecília, morre no início) MÁRCIA SANTOS – Soninha (balconista da lanchonete de Alba) MURILO ELBAS – capanga do agiota PAULO GONÇALO – João (ex-marido de Rita) PAULO HAMILTON – travesti da Lapa ROBERTO PIRILO – delegado TÂNIA KHALILL – secretária de Alexandre TONY CORRÊA – policial TRILHA SONORA Nacional 01. PORTA BANDEIRA – André Gabeh (tema de locação – Lapa) 02. CUIDE BEM DO SEU AMOR – Paralamas do Sucesso (tema de Alexandre) 03. PRESSENTIMENTO – Nalanda (tema de Diana) 04. A BRASILEIRA – Grupo Tradição 05. NO RASTRO DO SOL – Mafalda Viega (tema de Rita) 06. VOCÊ VAI VER – Pedro Mariano, partic.especial Zélia Duncan (tema de Laiza) 07. SAI DAQUI, TRISTEZA – Max Vianna (tema de Branca) 08. TIVE SIM – Ney Matogrosso (tema de Cecília e Vicente) 09. SABOR DA PAIXÃO (FLOR DE ABACATE) – Marcus Vinícius (tema de abertura) 10. PRAZER E LUZ – Luciana Mello (tema de Isadora e Orlando) 11. SÓ NÓS DOIS – Fafá de Belém (tema de Zenilda) 12. ENTRA E SAI DE AMOR – Altay Veloso (tema de Diana) 13. EU SONHEI QUE TU ESTAVAS TÃO LINDA – Jair Rodrigues (tema de Quintino e Silvano) 14. NA MASSA – Davi Moraes (tema de locação – Rio de Janeiro) 15. MARCHA DOS GAFANHOTOS – Xuxa Internacional 01. HELP ME – Nick Carter (tema de locação da Lapa) 02. GOODBYE – Lionel Richie (tema de Cecília e Vicente) 03. MY LOVE – Fab (tema de locação do Rio de Janeiro) 04. BEAUTIFUL – Christina Aguilera (tema romântico geral) 05. STARS – The Cranberries (tema de Paula) 06. UNDENIABLE – Paulina Rubio (tema de Kátia) 07. DON’T ASK – Rick Astley (tema de Isadora e Orlando) 08. ALONE AGAIN – Craig McClean (tema de locação do Rio de Janeiro) 09. QUIZÁS – Enrique Iglesias (tema de Solange e Ubaldo) 10. EN EL MUELLE DE SAN BLAS – Maná (tema de Luís Felipe e Laiza) 11. THE TIDE IS HIGH (GET THE FEELING) – Atomic Kitten (tema de locação – Rio de Janeiro) 12. BARENAKED – Jennifer Love Hewitt 13. HEAVEN – Giselle Haller (tema de José Carlos e Zenilda) 14. SEXY BABY – Kasino IMAGENS http://globotv.globo.com/rede-globo/memoria-globo/v/sabor-da-paixao-2002-abertura/2135917/ AUDIÊNCIA HISTÓRICO FAIXA
  15. Título: Coração de Estudante Horário: 18h Emissora: Globo De: Emanoel Jacobina Direção: Ricardo Waddington Exibição: 25/02 a 28/09/2002 Outras Versões: não houveram Duração: 185 capítulos Reprises: 19/11/2007 a 04/04/2008 (14h35, 100 capítulos) Audiência: -Original: 29,9 -Reprise 1: 17,3 Fontes: Teledramaturgia; Wikipedia; Memória Globo; AEL Unicamp IBOPE Novela feita a toque de caixa, com um misto entre rural e urbano, com bons personagens e bastante carisma. Precisou de alguns ajustes iniciais, que foram muito bem vindos para tornar a novela mais empolgante, teve um bom conjunto da obra e ótimos protagonistas. Amelinha começou como vilã e foi se humanizando no decorrer da trama, ganhando bastante espaço e pontos com o público, ainda aliados aos eficietnes trabalhos de Fabio Assunção, Helena Ranaldi e Vladimir Brichta, que também roubou a cena. É uma novela muito bem vinda para o Viva e o Globoplay, gostosa de assistir e teve seus ótimos momentos. Nunca gostei do Pedro Malta, mas o personagem a partir do momento que passa a ser aterrorizado pelo padrasto, ganha ótimos momentos. SINOPSE Preservação do meio ambiente e exercício da cidadania eram os pilares de Coração de Estudante. O professor de Biologia Edu (Fábio Assunção) é um homem idealista que se muda com o filho Lipe (Pedro Malta) para a charmosa e fictícia cidade de Nova Aliança, em Minas Gerais, em busca de qualidade de vida. Edu é noivo de Amelinha (Adriana Esteves), filha do rico e ganancioso fazendeiro João Mourão (Cláudio Marzo). Mas essa relação se desestabiliza quando Edu se apaixona pela sonhadora advogada Clara (Helena Ranaldi), filha de Lígia (Jussara Freire) e do experiente advogado Raul Gouveia (Marcos Caruso). Edu é pai solteiro e procura estar sempre presente na vida de Lipe, tentando mantê-lo afastado da mãe, Mariana (Carolina Kasting), cuja dependência química e consequente irresponsabilidade não lhe deram condições de criar o filho. O futuro sogro de Edu, João Mourão, é o maior empresário de Nova Aliança: é dono de uma fazenda, um laticínio, um frigorífico e uma empresa de viação, todos batizados com o nome de sua falecida esposa, Vitória. Ele é a força motriz da economia do município e o maior empregador da cidade, exercendo grande poder sobre os habitantes. João desconfia dos verdadeiros interesses de Edu em relação à filha. A implicância só aumenta quando ele descobre que o rapaz é grande defensor da natureza e das leis de proteção ambiental, o que o transforma em rival na briga por um trecho de mata virgem. A área é cobiçada pelo fazendeiro e, há seis anos, alvo de disputa na justiça para torná-la de proteção ambiental. Edu tem Clara como aliada nessa briga. Clara é professora e responsável pelo escritório modelo do curso de Direito da Universidade Estadual de Nova Aliança (Uena), onde Edu começa a dar aulas. Ela namora Leandro Junqueira (Marcello Antony), coordenador do curso de Agronomia da universidade, carreirista que finge ser aliado do reitor Ronaldo Rosa (Leonardo Villar), mas, na verdade, é um espião de João Mourão no universo estudantil. Leandro é apaixonado pela namorada, com quem deseja se casar. A aproximação de Edu e Clara não agrada nem a Leandro nem à Amelinha, que se sentem ameaçados com essa amizade. Clara e Edu realmente se apaixonam e vivem um romance que, além da interferência de Amelinha, é abalado pela chegada à cidade do promotor Pedro Guerra (Bruno Garcia). Sedutor e bem-humorado, Pedro Batalha – como Clara passa a chamá-lo – tenta de todas as formas conquistar o coração da advogada, que conta com a sua ajuda e a da detetive Matilde (Cláudia Lira) nas investigações sobre o passado de Mariana. Durante a trama, Clara começa a se sentir em segundo plano na vida de Edu, envolvido nos problemas com Mariana, e abre uma brecha para um antigo pretendente, o filho do reitor Ronaldo Rosa, Júlio Rosa (Marcos Palmeira). No decorrer da novela, Mariana entra com uma ação judicial reivindicando a guarda de Lipe e, com a ajuda de Leandro, autor de várias armações para desmoralizar Edu, ganha o direito de ficar com o menino nos finais de semana. Para não perder o filho de vez, Edu se casa com Amelinha, apesar de amar Clara. A filha de João Mourão dá à luz Joãozinho, um bebê com síndrome de Down. Edu sempre relutou em deixar Lipe com a mãe, porque Mariana nunca aceitou fazer tratamento e livrar-se da dependência química. Sob o efeito de drogas, ela chegou a atropelar seu irmão, Joaquim (Marcelo Escorel). Disposto a destruir a vida do professor, Leandro se envolve com Mariana e, no fim da novela, tenta levar Lipe à força para o exterior. O vilão, porém, é desmascarado pela própria Mariana, que participa de uma armadilha para que ele confesse seus crimes e vá preso. Coração de Estudante chega ao fim com a união feliz de Clara, Edu e Lipe, enquanto Mariana finalmente aceita iniciar um tratamento para deixar as drogas. João Mourão se desarma ao descobrir que Clara é sua filha, fruto de um caso com Lígia. A notícia desagrada Amelinha, que ganha mais um motivo para não gostar da advogada, e Raul, que se choca com a traição da mulher. Após matar um caminhoneiro e o detetive Alceu, atirando em ambos, e tentar incriminar Edu para ficar definitivamente com Mariana, Leandro lhe confessa seus crimes, sem saber que Mariana havia chamado Pedro para testemunhar escondido a história. Leandro ainda pensa em fugir com Mariana e Lipe para Paris, e abusa da arrogância ao dizer que não poderia ser detido numa prisão comum por causa de seus doutorados, mas justo quando diz que já teria viajado ao ser descoberto devido à lentidão da Justiça brasileira, eis que Pedro aparece e lhe responde: "Mas não vai mesmo!!" Nisso, o Delegado Isolino e mais dois policiais também aparecem para prender Leandro e levá-lo embora. Após prender Leandro, Pedro vai à casa de Clara para se desculpar com Edu e retirar as acusações; Edu aceita as desculpas e os dois fazem as pazes. Depois disso, o professor leva Lipe à rodoviária para que os dois se despeçam juntos de Mariana, que volta para São Paulo para finalizar seu tratamento contra o alcoolismo. Lígia e Raul ainda não se entendem sobre a traição dela com João Mourão, que resultou no nascimento de Clara. Mas ambos recebem a visita de dois irmãos gêmeos, que se apresentam como filhos de Raul, o que vira o jogo a favor de Lígia, ainda mais porque os dois rapazes são ligeiramente mais novos que Clara. Após algumas tentativas fracassadas, Mateus finalmente é aprovado no vestibular, e comemora indo contar ao resto da turma, reunida na cachoeira. Como resultado, seu "trote" consiste em ser jogado no lago da cachoeira por Baú, Carlos e Cardosinho, que caem na água junto com o novo universitário. Mais tarde, Pati "expulsa" Lolô definitivamente dando-lhe uma surra com luvas de boxe, sob o pretexto de não querer quebrar as unhas. Esmeralda abre mão de seu romance com Nélio para incentivá-lo a ficar de vez com Amelinha, para que ambos criem seu filho, que tem síndrome de Down, juntos. Núcleos – núcleo de EDU (Fábio Assunção), professor universitário do curso de Agronomia, deixa São Paulo para morar em Nova Aliança (MG) a convite da noiva: o filho LIPE (Pedro Malta), de 9 anos a ex-mulher MARIANA (Carolina Kasting), dependente química e alcoólatra em recuperação, deixou a família por 3 anos, mas vai até Nova Aliança à procura do filho. – núcleo de JOÃO MOURÃO (Cláudio Marzo), viúvo, latifundiário, dono de muitas propriedades, entre elas a Fazenda Vitória, onde mora com suas filhas. É o homem mais poderoso de Nova Aliança: as filhas AMELINHA (Adriana Esteves), formada em veterinária, ajuda o pai a cuidar da fazenda e dos negócios, noiva de Edu no início, e SOFIA (Jéssica Marina), filha temporã que tem poderes paranormais o peão NÉLIO (Vladimir Brichta), apaixonado por Amelinha mas é rejeitado por ela o capataz BERALDO (Mário César Camargo), que mora na Fazenda Vitória com sua mulher RAIMUNDA (Dill Costa), que cuida da casa da fazenda, e com o filho pequeno ZÉ (Ramon Francisco), amiguinho de Sofia. – núcleo de CLARA (Helena Ranaldi), advogada nascida e formada em Nova Aliança. Trabalha no Escritório Modelo, órgão ligado à universidade de Nova Aliança. Seguiu a profissão do pai, RAUL (Marcos Caruso), que é advogado e compadre de João Mourão. Apaixona-se por Edu: a mãe LÍGIA (Jussara Freire), diretora do Grupo Escolar da cidade . No decorrer da novela assume que cometeu um adultério na juventude e que Clara é filha de João Mourão a irmã PATI (Marília Passos), estudante de Direito, jovem rebelde, melhor amiga de Amelinha, ajuda a amiga na disputa por Edu com a irmã Clara o amigo LEANDRO (Marcello Antony), chefe do Departamento de Agronomia da Universidade. Apaixonado por Clara, acaba casando-se com Mariana para se vingar de Edu a advogada ENEIDA (Ana Carbatti), braço direito de Clara no Escritório Modelo. – núcleo da República das Bananeiras: BAÚ (Cláudio Heinrich), carioca, veterano, cursa o último período de Agronomia na Universidade de Nova Aliança. Namorado de Pati, casa-se com ela CARLOS (Rodrigo Prado), veterano também, estuda Arquitetura CARDOSINHO (Betito Tavares), paraibano, estuda Medicina o calouro FÁBIO, que deixa a família e a namorada LUCIANA (Janna Palma) em São Paulo para estudar Agronomia em Nova Aliança. É aluno de Edu. – núcleo da República Três Corações: as veteranas ROSANA (Alinne Moraes), estudante de Agronomia, e BRUNA (Michelle Birkheuer) a caloura RAFAELA (Júlia Feldens) caprichosa estudante de Direito, alvo do amor de Carlos, envolve-sem com Mateus e com Fábio. Tendo muita admiração por Clara, vai estagiar no Escritório Modelo VITINHO (Kailany Guimarães), filho de Rosana, mãe solteira. – núcleo de ESMERALDA (Ângela Vieira), dona do Bar Império, ponto de encontro dos estudantes universitários: o filho MATEUS (Caio Blat), moço rebelde, briguento e provocador, foi criado sem pai. Detesta os estudantes forasteiros, muda seu caráter depois de se apaixonar por Rafaela o namorado CAIO (Paulo Gorgulho), geólogo que vem de Curitiba a Nova Aliança contratado para redigir um relatório que possa permitir a construção da hidrelétrica de João Mourão. – núcleo de LINEU (Paulo Figueiredo), o atrapalhado prefeito de Nova Aliança: a mulher RITA (Alexandra Richter), que o trai constantemente pois é apaixonada por Nélio a filha LOLÔ (Fernanda Freitas), moça moderninha que também se envolve com Nélio o filho HORÁCIO (Cacá Bueno), colega de Lipe e Sofia no Grupo Escolar. – núcleo de RONALDO ROSA (Leonardo Villar), o excelente reitor da universidade: a mulher MADALENA (Sônia Guedes), esposa exemplar e muito dedicada aos projetos de educação para as crianças da cidade o filho JÚLIO (Marcos Palmeira), já morto no início da novela, tinha um caso extraconjugal com Clara. Morreu de acidente a neta CAROL (Nathália França), menina briguenta e arrogante da turma de Lipe e Sofia. – núcleo de PEDRO GUERRA (Bruno Garcia), promotor do Ministério Público, que chega a Nova Aliança e se apaixona por Clara, disputando a atenção dela com Edu: a mulher ROSANE, morta num acidente de carro a sogra ZUZU (Marly Bueno) juíza, vive às turras com ele por culpá-lo pela morte da filha os filhos ANDRÉ (Miguel Rômulo) e RODRIGO (Dorgival Júnior), que moram com a avó materna no Rio porque o pai perdeu a guarda deles na Justiça. – demais personagens: DELEGADO ISOLINO (Xando Graça), mal-humorado, vive tendo problemas com o grupo estudantil da cidade o detetive ALCEU (Hugo Gross), braço direito do Delegado JUIZ BONIFÁCIO (Ítalo Rossi), amigo pessoal de João Mourão, é o juiz responsável por todas as causas defendidas por Clara DR. ARMANDO (Ricardo Petraglia), médico da cidade, cuida da saúde das famílias de João Mourão e de Raul OSVALDO (Luiz Felipe Badin), gerente de uma livraria, é portador da Síndrome de Down e ajuda Amelinha a lidar com a doença do filho ANA (Juliana Martins), professora de Lipe, Sofia, Zé, Carol e Horácio no Grupo Escolar. ELENCO FÁBIO ASSUNÇÃO – Edu (Eduardo Feitosa) HELENA RANALDI – Clara Gouveia ADRIANA ESTEVES – Amelinha Mourão VLADIMIR BRICHTA – Nélio Braga BRUNO GARCIA – Pedro Guerra CAROLINA KASTING – Mariana Mendes MARCELLO ANTONY – Leandro Junqueira ÂNGELA VIEIRA – Esmeralda CLÁUDIO MARZO – João Mourão CAIO BLAT – Mateus Camargo JÚLIA FELDENS – Rafaela PAULO VILHENA – Fábio ALINNE MORAES – Rosana MARÍLIA PASSOS – Pati (Patrícia Gouveia) CLÁUDIO HEINRICH – Baú (Gustavo Brandão) RODRIGO PRADO – Carlos BETITO TAVARES – Cardosinho MICHELE BIRKHEUER – Bruna JUSSARA FREIRE – Lígia Gouveia MARCOS CARUSO – Raul Gouveia LEONARDO VILLAR – Ronaldo Rosa SÔNIA GUEDES – Madalena PAULO FIGUEIREDO – Lineu Inácio ALEXANDRA RICHTER – Rita Cordeiro RICARDO PETRÁGLIA – Dr. Armando DILL COSTA – Raimunda MÁRIO CÉSAR CAMARGO – Beraldo ÍTALO ROSSI – Juiz Bonifácio TIÃO D’AVILA – Silvio ANA CARBATTI – Eneida JULIANA MARTINS – Ana HUGO GROSS – Detetive Alceu ANA PAULA BOTELHO – Bia XANDO GRAÇA – Delegado Isolino FERNANDA DE FREITAS – Lolô (Heloísa Cordeiro) AMANDA LEE – Laura MAURO JOSÉ – Padre Saulo ADALBERTO NUNES – Miguel PEDRO MALTA – Lipe (Felipe Feitosa) JÉSSICA MARINA – Sofia Mourão NATHÁLIA FRANÇA – Carol CACÁ BUENO – Horácio RAMON FRANCISCO – Zé MIGUEL RÔMULO – André DORGIVAL JÚNIOR – Rodrigo KAILANY GUIMARÃES – Vitinho (Vitor) ALEXANDRE ZACCHIA – motorista que perseguiu Lipe quando fugiu de casa e pediu ajuda a Leandro ALINE BORGES – Dolores (empregada de Amelinha) ANA ROBERTA GUALDA – estudante BIA NUNNES – Drª Selma (psicóloga de Lipe) BRUNO ABRAHÃO – colega de colégio de Lipe BRUNO GRADIM – Maurício (noivo de Lolô) CLÁUDIA LIRA – Matilde (investigadora contratada por Clara) CLÉA SIMÕES – Naná (babá de Lipe) EROM CORDEIRO – estudante FAUSTO MAULE – Buddy Holliday GILBERTO MARMOROSCH – dono de pensão Farnetto HEITOR MARTINEZ – Cláudio (amigo de Clara) JAIME LEIBOVITCH – advogado de João Mourão JANA PALMA – Luciana (namorada de Fábio) LUCAS MARGUTTI – estudante LUCIANA RIGUEIRA – Vanderléia LUIZ FELIPE BADIN – Osvaldo (portador da Síndrome de Down) MALU VALLE – Eliane (mãe de Rafaela) MARCELO ESCOREL – Joaquim (irmão de Mariana) MARCOS FRANÇA – oficial do fórum MARCOS PALMEIRA – Júlio Rosa MARIA CRISTINA GATTI – Andréa (assistente social) MARIA LÍDIA COSTA – Alair (secretária da Universidade) MARILU BUENO – Madame Nicete (cartomante procurada por Amelinha) MARLY BUENO – Zuzu (sogra de Pedro) MONIQUE LAFOND – médica de Amelinha MURILO ELBAS – oficial de Justiça NICA BONFIM – enfermeira que cuida de João Mourão NILDO PARENTE – Dr. Carrasco (advogado de Mariana) ORÃ FIGUEIREDO – marido de Mercedes PAULO GORGULHO – Caio PLÍNIO SOARES – Antônio (pai de Rafaela) ROBERTO FROTA – empresário RODRIGO EDELSTEIN – estudante ROSALY PAPADOPOL – mãe do Fábio ROGER GOBETH – Zeca Estrela (Zé Coutinho) TADEU DI PIETRO – empresário ZULMA MERCADANTE – Mercedes (prima de Mariana) TRILHA SONORA Nacional 01. MARIA SOLIDÁRIA – Beto Guedes (tema de abertura) 02. BOLA DE MEIA, BOLA DE GUDE – 14 Bis (tema de Lipe e Edu) 03. CONFESSO – Ana Carolina (tema de Amelinha) 04. PAISAGEM DA JANELA – Lô Borges (tema de Rafaela) 05. QUANDO O AMOR ERA MEDO – Frejat (tema de Edu) 06. ANIMA – Milton Nascimento (tema de Clara) 07. EU ME ACERTO – Zélia Duncan (tema de Clara) 08. MENTI PRA VOCÊ, MAS FOI SEM QUERER – Patu Fu (tema do núcleo dos estudantes) 09. ACASO – Ivan Lins (tema de Clara e Edu) 10. É AMANHÃ – Eletrika (tema do núcleo dos estudantes) 11. ACONTECÊNCIA – Cláudio Nucci (tema de locação: Nova Aliança) 12. MAS, QUEM DIRIA – Paula Hunter (tema de Nélio) 13. EU NÃO ACREDITO EM VOCÊ – Vinny (tema de Fábio) 14. SGT. PEPPER’S LONELY HEARTS CLUB BAND – Cássia Eller (tema do núcleo dos estudantes) 15. ANGELUS – Leonardo Bretas e Milton Nascimento (tema das crianças) 16. SAUDADE – Instrumental Internacional 01. DON´T LET ME GET ME – Pink (tema de locação) 02. WHEREVER YOU WILL GO – The Calling (tema de Edu e Clara) 03. NEVER TEAR US APART – Joe Cocker (tema de Pedro) 04. EASY 2 LUV – Double You & DJ. Memê 05. CRUISIN´- Mr. Jam (tema geral) 06. ONE DAY IN YOUR LIFE – Anastacia (tema de Amelinha) 07. DANCING IN THE MOONLIGHT – Toploader (tema de Mariana e Leandro) 08. WALK ALONE – The Uglys (tema de locação: Universidade de Nova Aliança) 09. FRIENDS & FAMILY – Trik Turner (tema de locação: Nova Aliança) 10. SHE – Jivejones (tema do núcleo dos estudantes) 11. SHE´S AN ANGEL – Sun Coast (tema de Baú e Pati) 12. HANDY MAN – James Taylor (tema de Nélio) 13. AUBREY – Bread (tema de Edu) 14. AGUA Y SAL – Rosario (tema de Mateus) 15. SOMEONE LIKE YOU – Layan 16. OBJECTION – Michael Lorf CURIOSIDADES Sobre sua participação na novela, Lombardi narrou ao livro “Autores, Histórias da Teledramaturgia”, do Projeto Memória Globo: “Eu achava que Coração de Estudante podia ser mais leve e alegre do que estava sendo no ar.(…) a história estava sendo contada de forma um pouco séria, mais solene do que a necessária. A partir do capítulo 70, eu me sentei com o Emanuel para discutir e montar uma estrutura. Ele escrevia e eu fazia o texto final. A implantação da mudança de tom durou uns trinta e poucos capítulos. Como a reação em termos de audiência foi bem rápida, o próprio Emanuel ficou bem à vontade com aquele tom. Então fui diminuindo minha participação.” IMAGENS http://globotv.globo.com/rede-globo/coracao-de-estudante/v/leandro-e-preso/811702/ AUDIÊNCIA ORIGINAL HISTÓRICO FAIXA ORIGINAL REPRISE HISTÓRICO FAIXA REPRISE
  16. Fonte: IBOPE (Acervo Folha) https://acervo.folha.com.br/leitor.do?numero=15084&anchor=54510&origem=busca&originURL=&pd=0be7a091252e36e2e42838b9ac58ca38 @Primeiro Horário será que é o recorde de Raul Gil? 21 de média em 6 horas de programas........ Foi neste dia que picou 30 pontos?
  17. Média do dia (6h/5h59): 9,9 TV Globinho: 5,0 Fórmula 1: 4,1 TV Globinho (continuação): 7,2 SP TV 1a Edição: 9,6 Globo Esporte: 9,8 Jornal Hoje: 10.2 Estrelas: 10,2 Cine Fã-Clube: 8,9 Caldeirão do Huck: 13,7 Meu Pedacinho de Chão: 16,7 SP TV 2a Edição: 17,4 Geração Brasil: 18,3 Jornal Nacional: 23,9 Em Família (Reprise do último capítulo): 25,4 Zorra Total: 16,9 Altas Horas: 7,9 Super Cine: 6,4 Média do dia (6h/5h59): 4,7 Fala Brasil: 4,3 Esporte Fantástico: 4,7 The Love School: 3,0 Record Kids: 4,1 Cine Aventura: 5,6 Cidade Alerta: 8,5 Jornal da Record: 7,9 Programa da Sabrina: 6,7 Legendários: 7,9 Igreja Universal do Reino de Deus: 1,2 Média do dia (6h/5h59): 4,4 Chaves: 2,2 Sábado Animado: 4,2 Um Maluco no Pedaço: 4,7 Eu, a Patroa e as Crianças: 4,8 Programa Raul Gil: 5,0 Supernanny: 6,4 Chaves: 6,5 SBT Brasil: 6,2 Patrulha Salvadora: 6,6 Esquadrão da Moda: 4,5 Cine Família: 5,1 Arena SBT: 4,1 Cine Belas Artes: 3,3 Média do dia (6h/5h59): 1,0 Sessão Livre: 1,7 Band Esporte Clube: 1,3 Fórmula Indy: 1,0 Brasil Urgente: 1,8 Jornal da Band: 2,8 Show da Fé: 0,8 CQC (reprise): 1,5 Top Cine: 2,0 Média do dia (6h/5h59): 0,7 Sábado Total: 1,0 Campeonato Brasileiro - Série B: 1,4 Amaury Jr.: 1,0 Good News: 0,8 Show da Fé: 1,0 Rede TV! News: 0,6 Mega Senha: 1,6 XFC: 1,3 Teste de Fidelidade: 1,3 https://noticiasdatv.uol.com.br/noticia/audiencias/altas-horas-fica-durante-mais-de-uma-hora-atras-de-legendarios-4184
  18. Título: Estrela Guia Horário: 18h05 Emissora: Globo De: Ana Maria Moretzsohn Direção: Denise Saraceni Exibição: 12/03 a 16/06/2001 Outras Versões: não houveram Duração: 83 capítulos Reprises: 08/04 a 31/07/2019 (Viva) Audiência: -Original: 30,9 -Reprise: ND -Disponível no Globoplay Fontes: Teledramaturgia; Wikipedia; Memória Globo; AEL Unicamp IBOPE Novela simpática, mas bobinha e um tanto enfadonha, muito do chamariz que ela teve foi ter Sandy como protagonista e Junior com um papel secundário avulso para não ficar sem papel. De modo geral, tiveram bons personagens paralelos, nas peles de Carolina Ferraz, Thais Fersoza, Rodrigo Santoro, Lucinha Lins, Rosamaria Murtinho, Monica Torres, entre outros, já a trama principal é um tanto irreal e uma protagonista novinha de 15 anos poderia dar um problema de pedofilia, ainda mais sendo pura, casta, ingênua e inocente. Foi uma novela boa como entretenimento, mas nada de extraordinário e imperdível. SINOPSE Estrela-Guia é uma trama contemporânea que aborda a união de dois mundos diferentes, simbolizada pelo romance do urbano e workaholic Tony (Guilherme Fontes) com a adolescente Cristal (Sandy), menina criada em uma comunidade alternativa do interior de Goiás. A novela contrapõe os avanços tecnológicos e científicos da sociedade de consumo moderna aos valores espirituais de uma sociedade alternativa, propondo uma conciliação das duas culturas para a construção de um mundo melhor, onde o egoísmo não seja uma das principais causas das mazelas sociais. A primeira fase da novela se passa no início dos anos 1980, mostrando os amigos yuppies Tony e Paulo Roberto, o Bob (Marcos Winter), como estagiários de uma corretora, às voltas com os altos e baixos da Bolsa de Valores. Cansado da vida estressada que leva no Rio de Janeiro, Bob abandona tudo e viaja para os Estados Unidos, onde conhece Catherine (Maitê Proença) em uma comunidade alternativa da Califórnia. O casal retorna ao Brasil e, com a ajuda do amigo Purunam (Nelson Xavier), funda a comunidade Arco da Aliança nas terras da Fazenda Jagatah (“Universo”, em sânscrito), no interior de Goiás, adotando os nomes de Hanuman e Kalinda. Kalinda dá à luz Cristal (Sandy) e, através do mapa astral da criança, vê que o destino da filha está ligado ao de Tony e que os dois têm uma missão em comum a cumprir na vida. Cristal é batizada por Tony aos dois anos, e é ele, inclusive, quem escolhe o nome dela. Cristal reencontra Tony depois de 15 anos, por causa de uma situação trágica. Kalinda e Hanuman morrem em um acidente suspeito, e Tony é nomeado tutor da afilhada. Já era intenção de Kalinda que Cristal vivesse na cidade grande para aprender novas formas de preservar a filosofia da comunidade, que se fechou em suas crenças, mas a menina sempre teve medo de encarar a mudança. A morte dos pais a obriga a ir morar com o padrinho, a quem ela não via desde menina, no Rio de Janeiro. Tony namora a fútil socialite Vanessa (Carolina Ferraz) e tem um filho, Daniel (Netinho Alves), com a artista plástica Dominique (Ana Carbatti), com quem mantém uma relação amigável. Com a convivência, Cristal e Tony descobrem-se apaixonados, mas a concretização do relacionamento enfrenta obstáculos: a hesitação do padrinho em assumir esse amor e se envolver com a afilhada, e a rivalidade de Vanessa, que conta com o apoio da esnobe e preconceituosa Carlota (Rosamaria Murtinho), mãe de Tony, para separar o casal. A “estrela-guia” da comunidade, como Cristal é conhecida em Jagatah, tem dificuldades para se adaptar à cidade grande, e seus companheiros de Arco da Aliança transferem parte da comunidade para Vargem Grande, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. A heroína da novela é disputada pelo mau-caráter Carlos Charles (Rodrigo Santoro) e por Bernardo (Thiago Fragoso), mas gosta mesmo é de Tony. Cristal também é assediada pelo inescrupuloso Guilherme (Gabriel Braga Nunes), dono de uma produtora musical, interessado em explorar o dom da jovem, que canta mantras, e transformá-la em estrela. No final da história, descobre-se que a radical Su-Sukham (Mônica Torres) foi a responsável pela morte de Kalinda e Hanuman. Desvairada e acometida por um fanatismo radical, ela se tranca com Cristal na casa principal e toca fogo no local, dizendo que a menina, assim como seus pais, será purificada pelo fogo. Tony salva Cristal, e Su-Sukham morre. Os dois se casam e vão morar na comunidade Arco da Aliança. Núcleos – núcleo de CRISTAL (Sandy), nascida e criada na comunidade Arco da Aliança, em Jagatah: os pais HANUMAN (BOB, Marcos Winter) e KALINDA (CATHERINE, Maitê Proença), que morrem no início. – núcleo de TONY (Guilherme Fontes), padrinho de Cristal. Torna-se seu tutor quando ela fica órfã e acaba apaixonado pela garota: a mãe CARLOTA (Rosamaria Murtinho), fútil e vaidosa a melhor amiga de Carlota LUCRÉCIA (Lucinha Lins) o mordomo ROMEU (Miguel Magno). – núcleo de VANESSA (Carolina Ferraz), bela socialite, fútil e geniosa – namorada de Tony no início: a filha GISELA (Thaís Fersoza), garota rebelde a empregada TÂNIA (Lucy Mafra). – núcleo de ALAOR PIMENTA (Sérgio Mamberti), rico fazendeiro, dono das terras vizinhas a Jagatah: a mulher DAPHNE (Lília Cabral), perua inescrupulosa o filho CARLOS CHARLES (Rodrigo Santoro), playboy de caráter duvidoso que tenta se aproximar de Cristal. Engravida Gisela, por quem se apaixona afinal o capataz INÁCIO (Floriano Peixoto), amante de Daphne, acaba se envolvendo com Vanessa o empregado ELESBÃO (Nizo Neto) a empregada LUZIA. – núcleo de ANDRÉ (Evandro Mesquita), engenheiro cujo maior sonho é viver num lugar tranqüilo, vai para Jagatah: a mulher LUCIANA (Isabela Garcia), artista plástica que não suporta a vida no campo a filha MARIA (Renata Bravin). – núcleo da Comunidade Arco da Aliança em Jagatah: PURUNAM (Nelson Xavier), culto e sábio, é o líder da comunidade SU-SUKHAN (Mônica Torres), taróloga que vai se envolver com André SUKHI (Fernanda Rodrigues), filha de Su-Sukhan, amiga de Cristal SANTIAGO (Sérgio Marone) rapaz misterioso que vai morar na comunidade, envolve-se com Sukhi. – núcleo de DOMINIQUE (Ana Carbatti), artista plástica que tivera um filho com Tony: o filho DANIEL (Netinho Alves), fruto da relação com Tony o namorado MICHAEL (Maurício Gonçalves) a governanta e babá de Daniel, CASTORINA (Cida Moreira) o rapaz pobre ZECA (Junior), malabarista que se torna amigo de Daniel. – núcleo de MAURO (Tarcísio Filho), sócio de Tony na corretora: a mulher HELOÍSA (Graziella Moretto) os filhos BERNARDO (Thiago Fragoso), fruto de outro relacionamento, PRISCILA (Natália Barreto), melhor amiga de Gisela, e JOÃO (Thiago de Los Reyes) a empregada NENZINHA (Maria Pompeu). – núcleo de GUILHERME (Gabriel Braga Nunes), amigo de Tony, dono de uma produtora musical: a sócia LALÁ (Christine Fernandes) a secretária CIDA (Flávia Bonato), ingênua, deslumbrada e atrapalhada, é apaixonada por Guilherme. Vai se casar com Elesbão. – demais personagens: RAFAEL (Oberdan Júnior) e DIOGO (Marcelo Freitas), amigos de Bernardo FELÍCIO (Alexandre Barbalho) funcionário da corretora. ELENCO SANDY – Cristal GUILHERME FONTES – Tony CAROLINA FERRAZ – Vanessa FLORIANO PEIXOTO – Inácio LÍLIA CABRAL – Daphne Pimenta RODRIGO SANTORO – Carlos Charles THAÍS FERSOZA – Gisela SÉRGIO MAMBERTI – Alaor Pimenta ROSAMARIA MURTINHO – Carlota LUCINHA LINS – Lucrécia CHRISTINE FERNANDES – Lalá GABRIEL BRAGA NUNES – Guilherme SÉRGIO MARONE – Santiago THIAGO FRAGOSO – Bernardo EVANDRO MESQUITA – André ISABELA GARCIA – Luciana MÔNICA TORRES – Su-Sukhan NELSON XAVIER – Purunam FERNANDA RODRIGUES – Sukhi ANNA CARBATTI – Dominique MAURÍCIO GONÇALVES – Michael TARCÍSIO FILHO – Mauro GRAZIELA MORETTO – Heloísa FLÁVIA BONATO – Cida NIZO NETO – Elesbão CIDA MOREIRA – Castorina JÚNIOR LIMA – Zeca MIGUEL MAGNO – Romeu MARIA POMPEU – Nenzinha NATÁLIA BARRETO – Priscila OBERDAN JÚNIOR – Rafael MARCELO DE FREITAS – Diogo ALEXANDRE BARBALHO – Felício NETINHO ALVES – Daniel THIAGO DE LOS REYES – João RENATA BRAVIN – Maria CLÁUDIO CAPARICA – repórter que entrevista Daphne Pimenta CLÁUDIA OHANA – Glorinha IRVING SÃO PAULO – homem que morre de infarto na Bolsa de Valores, no primeiro capitulo LUCIANA GUERRA (dublê de Sandy) LUCY MAFRA – Tânia (empregada de Vanessa) MAITÊ PROENÇA – Kalinda (Catherine, mãe de Cristal, mulher de Hanuman) MARCOS PASQUIM – Edmilson MARCOS WINTER – Hanuman (Bob, pai de Cristal, marido de Kalinda) ROBERTA TEIXEIRA – hippie moradora da comunidade de Jagatah ZÉ LUIZ PEREZ – hippie morador da comunidade de Jagatah Luzia (empregada de Daphne) Tânia (empregada de Vanessa) TRILHA SONORA 01. IMAGINE – Paulo Ricardo (tema de abertura) 02. POR UM TRIZ – Lulo Scroback (tema de Gisela) 03. JUST THE WAY YOU ARE – Barry White (tema de Vanessa) 04. CRISTAL – Itamara Koorax (tema de Cristal) 05. ENROSCA – Júnior (tema de Bernardo) 06. OYE COMO VA – Santana (tema de Guilherme e Lalá) 07. QUASE NADA – Zeca Baleiro (tema de Santiago) 08. REBELIÃO – Skank (participação de Andreas Kisser) (tema de Carlos Charles) 09. UM GIRASSOL DA COR DO SEU CABELO – Cláudia Ohana (tema de Sukhi) 10. FATHER AND SON – Cat Stevens (tema de Mauro e Heloisa) 11. POT-POURRI: BAILÃO DE PEÃO / NA ABA DO MEU CHAPÉU – Chitãozinho & Xororó (tema de Alaor e Daphne) 12. VIESTE – Lenine (tema de Tony) 13. VÁMO EMBOLANDO – Banda Beijo (tema de Carlota e Lucrécia) 14. LÁ EM MAUÁ – P.O. Box (tema de André e Luciana) 15. AMOR DE ÍNDIO – Roupa Nova (tema de Cristal e Tony) 16. RETIENS LA NUIT – Johnny Holliday (tema de Dominique e Michael) 17. VEM PRÁ MIM – 6L6 18. COMO NOSSOS PAIS – Elis Regina (tema do núcleo de Jagatah) IMAGENS AUDIÊNCIA HISTÓRICO FAIXA REPRISE
  19. Título: O Amor Está no Ar Horário: 18h/18h25/18h Emissora: Globo De: Alcides Nogueira Direção: Wolf Maya Exibição: 31/03 a 06/09/1997 Outras Versões: não houveram Duração: 137 capítulos Reprises: não houveram Audiência: 27,1 Fontes: Teledramaturgia; Wikipedia; Memória Globo; AEL Unicamp IBOPE Novela com uma boa pegada inicial, mas que não cativou o público, por diversos problemas de grade e até mesmo dela mesma. Do trio de fracassos entre 1996 e 1997, foi a mais assistível, apesar de ser a de menor audiência. Tivemos Nicette Bruno na pele de uma vilã diabólica, uma ótima Betty Lago de protagonista e uma boa novela em mãos, com bons conflitos, apesar de algumas abordagens questionáveis, como a dos ETs, mas não foi nada que tenha tornado uma novela ruim, de forma alguma, houveram novelas piores que fizeram sucesso. SINOPSE A história se passa na pacata e fictícia cidade de Ouro Velho. Sofia Schnaider (Betty Lago) é uma mulher exuberante, de muita classe, inteligência, e com sólidos valores éticos herdados de sua família judaica, que emigrou para o Brasil no pós-guerra. Após a morte do marido, o aristocrata Victor Souza Carvalho (Wolf Maya), Sofia assume os negócios da empresa Estrela Dourada, que explora o turismo aquático na grande represa local. Mas sua sogra, Úrsula (Nicette Bruno), não aceita a situação, e inicia uma ferrenha disputa pelo controle dos negócios da família Souza Carvalho. Úrsula conta com um forte aliado, o inescrupuloso Alberto (Luis Melo), casado com sua filha Milica (Suzana Gonçalves). As coisas se complicam quando a irmã de Sofia, Júlia Schnaider (Natália do Vale), chega da Europa e se une a Alberto para afastar a irmã da empresa. Sofia tem problemas ainda maiores em casa. Sua filha, Luíza (Natália Lage), é uma adolescente problemática e manipulada pela avó paterna. O relacionamento entre mãe e filha fica mais turbulento quando ambas se apaixonam pelo mesmo homem, o jovem aviador Léo (Rodrigo Santoro). Por meio de Luíza, a novela aborda a discussão sobre a possível existência de vida fora da Terra. A jovem, que acredita em extraterrestres, vê luzes estranhas e ouve sons inexplicáveis e, durante um voo de ultraleve, persegue uma suposta nave. A notícia atrai à cidade vários ufólogos, que encontram grandes marcas circulares na grama de um pasto, onde uma vaca aparece morta. No decorrer da trama, Luíza se depara com o enigmático João Fernando (Eriberto Leão), que ela julga ser um E.T. Algum tempo depois, ela fica vários dias desaparecida e, em sua volta, diz a todos que foi abduzida. Léo não acredita na história, achando que Luíza queria mesmo era se afastar dele. Após uma série de reviravoltas na história, Luíza e Léo ficam juntos no fim da trama. Em uma romântica viagem a Machu Picchu, no Peru, exibida no último capítulo, eles recebem a inesperada visita do extraterrestre João, que diz para Luíza se preparar para o futuro. Na conversa dele com a jovem, Léo fica sabendo que Luíza realmente foi abduzida. A última cena da novela mostra a reconciliação de Luíza e Sofia, durante uma festa na praça da cidade. Diferentes luzes aparecem no céu, e a imagem de João aparece num telhado. Sem ser visto, ele olha com ternura para mãe e filha. Úrsula, por sua vez, chega ao fim da história sozinha em seu casarão. Núcleos – núcleo de SOFIA SCHNAIDER (Betty Lago), dona da empresa de Turismo Estrela Dourada: o marido VÍTOR (Wolf Maia), morre no início os filhos LUÍSA (Natália Lage), que vive em conflitos com a mãe após se apaixonarem pelo mesmo homem, BEATRIZ (Micaela Goes) e DANIEL (Patrick de Alencar) a mãe ESTHER (Monah Delacy), que descobre ter câncer de mama a irmã JÚLIA (Natália do Valle), mulher inescrupulosa e maléfica a sogra ÚRSULA (Nicette Bruno), mãe de Vítor, a detesta e passa a disputar o poder da Estrela Dourada o cunhado VICENTE (Tuca Andrada) o motorista TEOBALDO (Ivan de Almeida) a empregada LAÍDE (Carla Fioroni). – núcleo de ALBERTO SANTANA (Luís Mello), mantém uma paixão platônica por Sofia e se une a Úrsula para destruí-la: a esposa MILICA (Suzana Gonçalves) os filhos RODRIGO (Thierri Figueira), que queria ser trapezista, e CAMILA (Ana Paula Tabalipa), amiga de Luísa. – núcleo de FELIPE SCHNAIDER (Tato Gabus), irmão de Sofia e Júlia: a mulher MATILDE (Cláudia Lira), fofoqueira e vaidosa o amigo DAVI (Caco Cioccler), rabino. – núcleo de GUIMA (Nuno Leal Maia), pai de Matilde, dono do circo da cidade, por quem Úrsula foi apaixonada mas acabou preterida: a esposa CANDÊ (Lady Francisco), dona de uma pensão, mãe de Matilde, que tem vergonha dela por sua origem humilde os outros filhos ISABEL (Cláudia Provedel), CUCA CHICOTADA (Georgiana Góes), trabalha no circo do pai, IVAN (Marcelo Faria), envolve-se com Camila, cujos pais são contra o namoro, fica paraplégico após um acidente no trapézio, e TATIANA (Luiza Curvo), a caçula a mãe de Cadê, DONA TOSCA (Lupe Giogliotti), amiga de Ester. – núcleo da pensão de Candê: LÉO (Rodrigo Santoro), piloto da Estrela Dourada, namorado de Cuca no início. Apaixona-se por Luísa e também se envolve com Sofia, causando atrito entre mãe e filha PENINHA (Flávio Miggliaccio), tio de Léo que cuidou dele quando ficou órfão, apaixonado por Úrsula, dono do açougue SUZETTE (Helena Ramos), que todos pensam ter um caso com Peninha, mas é apaixonada por Ivan XIMBICA (Vera Mancini), doméstica da pensão. – demais personagens: PEDRO OLÍMPIO (Oscar Magrini), se envolve com Júlia mas acaba apaixonado por Sofia JOÃO (Eriberto Leão), envolve-se com Luísa que acredita que ele é um extraterrestre FLORA (Isabela Garcia), judia que se envolve com Davi LACERDA (Antônio Grassi), delegado de Ouro Verde CHICÃO (Tonico Pereira), mecânico. ELENCO BETTY LAGO – Sofia RODRIGO SANTORO – Léo NATÁLIA LAGE – Luísa ERIBERTO LEÃO – João LUÍS MELLO – Alberto Santana NATÁLIA DO VALLE – Júlia Schnaider NICETTE BRUNO – Úrsula Souza Carvalho OSCAR MAGRINI – Pedro Olímpio NUNO LEAL MAIA – Guima LADY FRANCISCO – Candê GEORGIANA GÓES – Cuca Chicotada TUCA ANDRADA – Vicente MARCELO FARIA – Ivan ANA PAULA TABALIPA – Camila CACO CIOCLER – Davi ISABELA GARCIA – Flora TATO GABUS MENDES – Felipe CLÁUDIA LIRA – Matilde SUZANA GONÇALVES – Milica (Emília Souza Carvalho) MONAH DELACY – Esther MICAELA GÓES – Beatriz THIERRY FIGUEIRA – Rodrigo CLÁUDIA PROVEDEL – Isabel CLÁUDIO FONTANA – Paco LUPE GIGLIOTTE – Tosca FLÁVIO MIGLIACCIO – Peninha VERA MANCINI – Chimbica ANTÔNIO GRASSI – Lacerda IVAN DE ALMEIDA – Teobaldo HELENA RAMOS – Suzete TONICO PEREIRA – Chicão RODRIGO SANTIAGO – Seabra DAN STULBACH (DAN FILIP) – Horácio GILLES GWIZDEK – Marciel ARIELA GOLDMAN – Heloísa RENATO RABELLO – Gregório MANITOU FELIPE – Lucas CLARA GARCIA – Lisete ALEXANDRE BARBALHO – Dr. Machado CARLA FIORONI – Laíde CARLOS TAKESHI – Japonês LUIZA CURVO – Tatiana PATRICK DE ALENCAR – Daniel ANDRÉ CORRÊA – Dr. Garita (médico de Esther) CELSO CURY – Fábio Guimarães CLÁUDIO MAMBERTI – dono do circo DARTAGNAN JR. – Marcelo Martinez DIOGO ALBUQUERQUE – Chiclete (da turma de Luísa) FABIANA GODOY – Baby (da turma de Luísa) GABRIEL VILELA – Trumbuca ISADORA RIBEIRO – Carmencita Soterro JAYME BERENGUER – Oswaldinho JORGE COUTINHO – pai-de-santo KANANDA RAIA LEONARDO MIRANDA – Escova (da turma de Luísa) MARCOS PALMEIRA – Carlos Henrique MAURÍCIO TEIXEIRA PAULO DAVI – Valdair PAULO MARRAYO – motorista de Úrsula ROBERTA CIPRIANI – Matilde (jovem) SÉRGIO MAMBERTI – Carlos Abreu TATIANE MANZAN – Mexirica (da turma de Luísa) THIARE MAIA – Patty (da turma de Luísa) VITOR HUGO – Flavinho (namorado jovem de Matilde) WOLF MAYA – Vitor Souza Carvalho (Filho de Úrsula, marido de Sofia, morre no início) TRILHA SONORA Nacional 01. LOVE IS IN THE AIR (BALLROOM MIX) – John Paul Young (tema de abertura) 02. AL KOL ELE (A TODAS ESSAS COISAS) – Liane Mandelbaum (tema de Sofia) 03. EXAGERADO (DANCE MIX) – Cazuza (tema de Cuca Chicotada) 04. A MULHER EM MIM (THE WOMAN IN ME) – Roberta Miranda (tema de Úrsula) 05. BEIJA, ME BEIJA, ME BEIJA – Simone (tema de Guima e Candê) 06. VAI E VEM – Par Ou Ímpar (tema de Beatriz e tema das vinhetas de intervalo) 07. NÃO IDENTIFICADO – Fênix (tema de Léo e Luísa) 08. AMOR, MEU GRANDE AMOR – Barão Vermelho (tema de Alberto) 09. ABRE CORAÇÃO – Banda Cheiro de Amor (tema de Camila) 10. TODO AMOR QUE HOUVER NESSA VIDA – Cássia Eller (tema de Léo) 11. FIM DE CASO/CASTIGO – Joanna (tema de Milica) 12. INTIMIDADE – Zélia Duncan (tema de Júlia) 13. SURURU – Agrião (tema da pensão de Candê) 14. SEMPRE JUNTO DE VOCÊ – Wander Taffo (tema de Luísa) Internacional 01. DUE INNAMORATTI COME NOI – Laura Pausini (tema de Sofia) 02. THE SAME MOON – Phil Collins (tema de Luísa) 03. HARD TO SAY I’M SORRY (David Fosters Remix) – AZ YET featuring Peter Cetera (tema romântico geral) 04. SOY LOCO POR TI – Rich B. (tema de Chimbica e Peninha) 05. FROM THE DEEP OF MY HEART – Luciano Delluci (tema de Sofia e Pedro Olímpio) 06. BITTER TEAR – Silent (tema de Ivan) 07. A LITTLE BIT OF ECSTASY – Jocelyn Enriquez (tema de Cuca Chicotada) 08. PLEASE DON’T GO – No Mercy (tema de Rodrigo) 09. BOHEMIAN RAPHSODY – The Braids (tema de Isabel) 10. COME BACK TO THE WORLD – Tevin Campbell (tema de Laíde) 11. THAT’S WHAT LOVE CAN DO – Boy Krazy (tema de Beatriz) 12. EVERY TIME I CLOSE MY EYES – Babyface (tema de Cuca Chicotada e Vicente) 13. NUMBER ONE – Alexia (tema de locação: Ouro Velho) 14. IN THE NAME OF LOVE – Karina & Double You (tema de Júlia e Alberto) CURIOSIDADES Alcides Nogueira comentou em entrevista ao blog “Eu Prefiro Melão” (de Vitor de Oliveira) sobre os problemas com a novela: “A trama era bacana, o Silvio de Abreu era o meu supervisor… Mas houve um miscasting horrendo! Ao lado de atores e atrizes que “vestiam” com perfeição os personagens, (…) havia nomes que não tinham nada a ver… e que foram impostos (impostos mesmo) sem que eu ou o Silvio pudéssemos fazer nada. Fora isso, houve um desentendimento sério entre Wolf Maya (diretor do núcleo) e Ignácio Coqueiro (diretor geral), e a coisa respingou na novela. Eu adoro os dois, mas fiquei no meio do tiroteio!” Alcides Nogueira fez um mea-culpa ao livro “Autores, Histórias da Teledramaturgia”, do Projeto Memória Globo: “Acredito que também houve falta de maturidade da minha parte para tocar em alguns temas, assumo o erro. Eu poderia ter feito uma abordagem diferente. Enfim, a novela não foi aquilo que todo mundo, principalmente eu, esperava que fosse.” IMAGENS AUDIÊNCIA HISTÓRICO FAIXA
  20. Média-Dia (7h/0h): 26,8 06h59 Bom Dia Brasil 3 07h29 Bom Dia São Paulo 5 07h59 TV Colosso 11 12h35 Globo Esporte 20 12h52 São Paulo Já 23 13h24 Vale a Pena Ver de Novo - Sinhá Moça 26 (59%) 14h34 Sessão da Tarde - O Imbatível (1983) 21 (51%) 16h16 Vamp 24 (54%) 17h01 Radical Chic 20 (45%) 17h33 Escolinha do Professor Raimundo 29 (55%) 18h00 Mulheres de Areia 56 (75%) 18h58 O Mapa da Mina 45 (59%) 19h45 São Paulo Já 47 (59%) 19h59 Jornal Nacional 51 (63%) 20h38 Renascer 64 (78%) 21h44 Você Decide 40 22h46 Sex Appeal 28 23h26 Jornal da Globo 17 00h05 Classe A - Crepúsculo dos Deuses (1950) 7 Média-Dia (7h/0h): 7,8 07h33 Sessão Desenho com Vovó Mafalda 3 08h52 Sessão Desenho com Eliana 4 10h06 Show Maravilha 6 12h15 Chapolin 8 (21%) 12h42 Chaves 11 (27%) 13h12 Cinema em Casa - Castelos de Gelo (1978) 8 14h59 Rosa Selvagem 6 (15%) 15h25 Carrossel 7 (17%) 16h04 Geraldo 4 16h57 Programa Livre 7 17h58 Chaves 7 18h29 Aqui Agora 12 (15%) 18h59 TJ Brasil 19 (25%) 19h44 Aqui Agora 17 (21%) 20h59 Amor em Silêncio 5 (7%) 21h39 Marielena 7 (10%) 22h19 Especial do Mês - Linha Mortal (1990) 10 (20%) 00h30 Jô Soares Onze e Meia 4 01h46 Jornal do SBT 2 Média-Dia (7h/0h): 2,8 07h00 Realidade Rural * 07h30 Flipper * 07h59 Dia Dia 2 (10%) 10h15 Cozinha Maravilhosa da Ofélia 2 (8%) 10h53 Vamos Falar com Deus 2 (7%) 10h56 Flash 1 (6%) 11h59 Acontece 1 12h29 Esporte Total 3 (6%) 13h29 National Geographic 2 14h49 Futebol - Suécia x Israel 4 (9%) 16h50 Faixa Especial do Esporte 4 (6%) 18h52 Agrojornal * 18h59 Jornal de São Paulo 1 19h27 Jornal da Band 1 20h28 Futebol - Vasco x Americano 4 (6%) 22h43 Sessão Especial - Rei de Nova York (1990) 5 (12%) 00h50 Jornal da Noite 1 (10%) Média-Dia (7h/0h): 2,6 07h38 Rá-Tim-Bum * 08h06 Repórter Eco * 08h13 Energia 1 08h43 SOS Português 1 08h44 Vestibulando * 09h39 Show de Ciência 1 10h06 Francês em Ação * 10h34 Lucas e Juquinha * 10h35 Os Anos Trinta 1 11h30 Escola Viva 1 12h00 Jornal da Cultura 3 13h00 Vestibulando 1 13h55 Os Bichos 2 14h46 Mundo da Lua 3 15h18 Pedra do Sonho 5 (12%) 15h42 Glub Glub 4 (10%) 16h07 Cobi e sua Turma 6 (14%) 16h26 Rá-Tim-Bum 6 (13%) 16h56 X-Tudo 6 (13%) 17h26 Repórter Eco 4 (10%) 17h30 Energia 3 18h00 Opinião Nacional 2 19h01 Glub Glub 6 (8%) 19h32 Pedra do Sonho 8 (11%) 19h57 Contos de Fada 7 (9%) 20h51 Fanzine 1 21h30 Metrópolis 2 21h57 Jornal da Cultura 4 (5%) 22h33 Cultura Geral 2 23h30 Mundo Smithsoniano 1 00h22 Planeta Terra 1 Média-Dia (7h/0h): 1,9 06h59 O Despertar da Fé 1 08h00 Desenho Show * 08h29 Diário da Mulher 1 10h32 Gigantes Guerreiros Goggle Five 2 (6%) 11h01 Dinossauros 2 (8%) 11h29 Sharivan, o Guardião do Espaço 2 (7%) 11h59 Record em Notícias 1 12h58 Chef Lancellotti * 13h14 Cine Aventura - O Rei e o Aventureiro (1952) 2 (4%) 15h08 Super Vicky 2 (5%) 15h37 Kliptonita 2 (4%) 16h13 Carro Comando 3 (6%) 17h17 Homem da Máfia 3 (5%) 18h29 Informe São Paulo 2 18h59 Jornal da Record 2 19h44 Questão de Opinião 1 19h48 Record na Jogada 1 20h00 Shop Tour 1 20h29 Brasília Ao Vivo 1 20h54 Maldição Eterna 2 21h58 Especial Sertanejo 4 (6%) 23h29 Minha Irmã é Demais 3 (8%) 23h59 25ª Hora 1 Média-Dia (7h/0h): 1,6 07h00 Espaço Rural * 07h29 Brasil 07h30 * 08h00 Dudalegria 1 (5%) 10h00 Almanaque 1 12h00 Crossbow 1 12h29 Manchete Esportiva * 13h01 Jornal da Manchete 1 13h37 A Marquesa de Santos 1 14h29 Bate Boca 2 (4%) 15h58 Raio Laser 2 (4%) 17h03 Clube da Criança 3 (5%) 18h29 A História de Ana Raio e Zé Trovão 2 (3%) 19h31 São Paulo em Manchete 2 (2%) 19h59 Manchete Esportiva 1 20h22 New York News 2 (3%) 20h30 Jornal da Manchete 2 (3%) 21h24 Sala Vip - Pânico em Munique (1976) 4 (6%) 23h21 Momento Econômico 2 (4%) 23h37 Basquete Masculino 1 01h28 Noite Dia * Média-Dia (7h/0h): 1,5 10h00 A Palavra de Deus * 10h05 Vídeo Gazeta 1 11h05 Clip Trip 1 (5%) 11h59 Gazeta Meio Dia 2 (5%) 12h58 Gazeta Esportiva 3 (6%) 13h32 Forno, Fogão e Cia 3 (8%) 14h04 Mulheres 2 (4%) 17h05 Cidinha Livre 1 (2%) 18h26 Manuela 1 (1%) 19h20 Era Uma Vez 1 19h35 Guadalupe 1 (1%) 20h31 Gazeta Esportiva 1 20h46 CNT Jornal 1 21h40 Clodovil Abre o Jogo 5 (6%) 22h55 Hollywood 93 - Inferno no Deserto (1969) 2 (4%) 01h12 Vamos Sair da Crise * * = Audiência menor que 0,5 Média-Manhã (7h/12h): 9,2 4,2 1,4 1,1 0,6 0,5 0,4 Média-Tarde (12h/18h): 22,6 7,1 3,5 3,1 2,04 1,96 1,6 Média-Noite (18h/0h): 45,5 11,6 3,7 3,6 2,6 2,4 1,9 Módulo do pico da Globo (21h00/21h14): 67 5 3 2 1 Módulo do pico do SBT (19h15/19h29): 44 20 7 2 1 Módulo do pico da Cultura (19h45/19h59): 47 18 9 2 1 Módulo do pico da Band e do pico da Gazeta (22h00/22h14): 39 8 7 6 4 3 Módulo do pico da Record (23h00/23h14): 28 10 6 5 4 2 1 Módulo do pico da Manchete (21h45/21h59): 47 7 5 4 3 AEL Unicamp / ADP @Marquinhos C.
  21. Título: Vida Nova Horário: 17h55 Emissora: Globo De: Benedito Ruy Barbosa Direção: Luiz Fernando Carvalho Exibição: 21/11/1988 a 06/05/1989 Outras Versões: não houveram Duração: 143 capítulos Reprises: não houveram Audiência: 36,1 (parcial) Fontes: Teledramaturgia; Wikipedia; Memória Globo; AEL Unicamp IBOPE Tradicional trama de época, ao estilo de Benedito Ruy Barbosa, tratando de imigrantes, que acabou começando em uma época do ano ingrata e passou algumas dificuldades até conseguir de fato emplacar, passando despercebida, apesar de um número de audiência relativamente bom. Pareceu uma novela bem feita, apesar de gerar uma certa preguiça de conhecer melhor a trama e, como não há muitos dados sobre, essa dificuldade aumenta, já que nunca foi reprisada e também nunca houve manifestação de intenção para isso. SINOPSE O enredo destacou o convívio de imigrantes europeus, sobretudo italianos, em um cortiço paulista do bairro do Bixiga, na década de 40. A alegre e sensual Laura (Yoná Magalhães), uma ex-prostituta conhecida como Lalá, é a rainha do cortiço, invejada e odiada pelas mulheres, mas desejada pelos homens. Lalá é mãe de Marialina (Gabriela de Oliveira) e desperta a paixão do sonhador Antonio Sapateiro (Carlos Zara). Outra moradora do cortiço é Gema (Nívea Maria), que, julgando-se viúva, casa-se com Pietro (Osmar Prado). O casal tem uma relação feliz e tranquila até o dia em que o primeiro marido de Gema, Sebastião (Roberto Bonfim), reaparece. O italiano Antônio do Mercado (Antônio Petrin) é um incansável trabalhador que, com muito sacrifício, paga os estudos do filho Antoninho (Marcos Winter) em um dos melhores colégios de São Paulo. A trama de Francesco (Paulo José) também merece destaque. Ele é um italiano que vem para o Brasil tentar a sorte antes da Segunda Guerra Mundial, mas sonha com o dia em que voltará à Itália para ficar com a família. Quando seu filho Bruno (Giuseppe Oristanio) chega ao Brasil, Francesco se esforça para conseguir retornar ao seu país. Bruno começa a trabalhar como lavador de pratos e, com o passar do tempo, acaba se tornando dono de cantinas. Núcleos – núcleo de LAURA, a LALÁ (Yoná Magalhães), ex-prostituta que arranjou-se na vida com um senador da República, seu amante. Já falecido, o velhote a deixou em uma excelente situação financeira. Alegre, simpática e despachada. Ainda bela, é desejada pelos homens e invejada pelas mulheres. No início, mora em um cortiço no Bixiga. Ao casar-se, vai viver em uma bela casa: a filha MARIALINA (Gabriela Oliveira), adolescente que vive no colégio, um dos melhores de São Paulo, até se formar. Desconhece o passado da mãe e acreditava que ela era casada com o senador, seu pai. Por isso não aceita o novo envolvimento amoroso dela o pretendente ANTÔNIO SAPATEIRO (Carlos Zara), italiano que se estabeleceu no Brasil como sapateiro. Tímido, nutre uma paixão por ela, apesar de conhecer bem o seu passado como prostituta as amigas de Marialina, MARTA (Vera Zimermann), moça liberal, e MARIANA (Andrea Avancini) a empregada JUREMA (Cláudia Scher), torna-se amiga e confidente de Marialina. – núcleo de ANTÔNIO DO MERCADO (Antônio Petrin), italiano, trabalhador incansável. Mantém o filho em um dos melhores colégios de São Paulo, onde o visita todas as manhãs de domingo. Depois que se separou da primeira esposa, não pensa em casamento e não quer saber de mulher em sua vida. Obcecado pelo futuro do filho: o filho TONINHO (Marcos Winter), estuda em uma das melhores escolas de São Paulo, da qual sai formado. Leva o estudo com seriedade, principalmente por saber do esforço do pai para mantê-lo no colégio. Apaixona-se por Marialina e enfrenta a oposição do pai, por ela ser filha de Lalá, uma ex-prostituta, e por ele achar que um namoro atrapalhará o seu futuro. – núcleo de BRUNO (Giuseppe Oristânio), rapaz italiano que chega ao Brasil ao encontro do pai, que não via há anos. Brincalhão, obstinado e ambicioso, mas sentimental, o que, no entanto, não o impede de ficar por aqui deixando o pai voltar sozinho para a Itália. Começa a trabalhar como lavador de pratos e acaba se transformando em dono de uma rede de cantinas: o pai FRANCESCO (Paulo José), italiano que veio sozinho para o Brasil tentar a sorte, antes do início da Segunda Guerra. Sonha voltar para a Itália, o que consegue após a chegada do filho. Mas retorna ao Brasil um tempo depois a irmã HENRIQUETA (Dedina Bernadelli), italiana que casou-se com um brasileiro na Itália e veio embora para o Brasil com o marido o italiano GIÁCOMO (Felipe Carone), proprietário de uma cantina no Bixiga que lhe dá o primeiro emprego no Brasil. Gosta muito do esforço do rapaz e o ajuda a crescer na profissão. Morre no decorrer da trama os garçons da cantina que abre no decorrer da trama: JUCA (Henrique César) e ANDRÉ (Luis Fabiano). – núcleo de BIANCA (Patrícia Pillar), apaixona-se por Bruno quando eles se conhecem. Vivem um romance vigiado pelos pais dela. Acabam se casando e ela o ajuda a prosperar nos negócios das cantinas: os pais: AMADEU (Rogério Márcico), marceneiro nascido na Itália, mas naturalizado brasileiro. Um homem duro, de rédeas curtas no trato com a família e, principalmente, na educação da filha única e MARIA (Suzana Faini), vive para o lar e para a família. Ama a filha, mas não sabe como conversar com ela o funcionário da marcenaria do pai, CUPIM (Augusto Olímpio), que trabalhava com madeira, daí o seu apelido. – núcleo de GEMA (Nívea Maria), moradora do cortiço no Bixiga, italiana exuberante, apaixonada, de sangue quente. Criou os filhos praticamente sozinha, já que o marido, que a tratava mal, desapareceu e nunca mais deu notícias. Julgando-se viúva, casou-se novamente. Tinha uma relação feliz e tranquila com o novo marido, até o dia em que o “falecido” reapareceu: o primeiro marido, SEBASTIÃO (Roberto Bonfim), que a tratava mal. Um dia, desapareceu e ela o deu como morto. Mas ele ressurge e a encontra com outro em seu lugar o novo marido PIETRO (Osmar Prado), filho de imigrantes italianos. É um autodidata, gosta de ler e foi assim que aprendeu tudo na vida. Tem paixão por automóveis e pela mulher as vizinhas fofoqueiras MARIETA (Stella Freitas) e NENA (Cláudia Borioni), tomam conta de tudo e de todos. Seus principais alvos de maledicência são Gema e Lalá, que criticam e julgam na maior parte das vezes os filhos pequenos, do primeiro casamento: DINO (Jonathan Nogueira) e GINO (Felipe Fonseca). – núcleo da pensão de SARA (Aída Leiner), mulata filha de um judeu e de uma negra. Ganha a vida dirigindo sua pensão. É uma mulher trabalhadora e obstinada, sem tempo para pensar em amor, apesar de ser muito bela: os hóspedes: o libanês MICHEL (Luís Carlos Arutin), vive na pensão há anos, sempre com os pagamentos atrasados. Sente grande atração por ela, mas Sara não lhe dá muitas esperanças. Malandro, não deixa escapar uma boa oportunidade de levar vantagem, o português MANOEL VITOR (Lauro Corona), recém-chegado ao Brasil. É um aventureiro que vendeu tudo o que herdou dos pais e veio para cá tentar a vida. É culto e inteligente, formado em uma das melhores universidades de Coimbra, e TATU (Cosme dos Santos), vindo de uma fazenda do interior de São Paulo com Manoel Vitor, de quem ficou muito amigo a funcionária da pensão CLARA (Íris Nascimento), que se afeiçoa a Tatu e o ensina a ler e escrever. – núcleo de RUTH (Deborah Evelyn), judia que estava na Europa estudando quando estourou a Segunda Guerra. Durante a viagem de volta, no navio, conheceu o português Manoel Vitor, por quem se apaixonou. Só que, como ele não é judeu, seu pai não aceitou a relação. Por conta disso, Ruth aceitou casar-se com um judeu escolhido pela casamenteira da comunidade judaica. Com seu marido, tem um bebê que leva o nome dele: os pais: SAMUEL (José Lewgoy), enriqueceu trabalhando duro desde que chegou ao Brasil, ainda moço, vindo da Polônia. É o pai de Sara, a quem visita de vez em quando. Morre no decorrer da trama, e FANNY (Míriam Mehler), procura apoiar o marido e a filha em suas decisões o pretendente ISRAEL (Paulo Castelli), escolhido para ser seu marido. Rapaz trabalhador, apaixonado por ela e que tudo fará para que ela também venha a amá-lo. Infelizmente, acaba morto ao longo da trama o pai de Israel, ABRAHÃO (Abrahão Farc), da comunidade judaica, tenta superar a morte do filho através do neto. – núcleo do CORONEL ANTENOR (Mauro Mendonça), fazendeiro rude, um déspota dentro e fora de casa. Trata os empregados como se fossem escravos. Por conta disso, é mais temido do que respeitado. Do seu casamento, restaram os filhos, que ele tenta dominar: os filhos: GRACINHA (Iara Jamra), moça mimada pelo pai, faceira e insinuante. Apaixona-se por Manoel Vitor e faz de tudo para não deixá-lo escapar. Mas ele não lhe dá bola. Inventa uma gravidez perante o pai para fazê-lo obrigar o português a casar-se com ela. Ao final, descobre-se que o filho que esperava não era de Manoel Vitor, e ALCEBÍADES (Irving São Paulo), pracinha, foi para a Itália lutar na guerra e não retornou nem deu mais notícias. O pai acreditava que ele tivesse morrido. Retorna à fazenda casado com uma italiana, HENRIQUETA (Dedina Bernadelli), irmã de Bruno, e enfrenta a ira do pai, que renega a nora já que detesta “carcamanos” os funcionários da fazenda: SEBASTIÃO (Roberto Bonfim), o primeiro marido de Gema que havia desaparecido. Ressurge e vai trabalhar na fazenda. Acaba virando homem de confiança do coronel, uma espécie de agregado. O coronel até tenta lançá-lo na política com outro nome, ZÉ ADHEMAR. Envolve-se com Gracinha, mesmo ela apaixonada por Manoel Vitor. É o pai do filho de Gracinha, e TATU (Cosme dos Santos), o fazedor de cercas da região e exímio fuçador da terra, daí o seu apelido. Nascido e criado na fazenda, ao longo da trama, descobre-se que seu nome verdadeiro era ANTENOR, nome do coronel. Nunca estudou e se sentia um escravo. Amigo de Manoel Vitor, deixou a fazenda e partiu com ele para São Paulo. ELENCO YONÁ MAGALHÃES – Lalá (Laura) CARLOS ZARA – Antônio Sapateiro OSMAR PRADO – Pietro NÍVEA MARIA – Gema LAURO CORONA – Manoel Vitor DEBORAH EVELYN – Ruth PAULO JOSÉ – Francesco GIUSEPPE ORISTÂNIO – Bruno PATRÍCIA PILLAR – Bianca ANTÔNIO PETRIN – Antônio do Mercado MARCOS WINTER – Toninho GABRIELA OLIVEIRA – Marialina LUÍS CARLOS ARUTIN – Michel AÍDA LEINER – Sara MAURO MENDONÇA – Coronel Antenor IARA JAMRA – Gracinha ROBERTO BONFIM – Sebastião (Zé Adhemar) JOSÉ LEWGOY – Samuel MÍRIAM MEHLER – Fanny ROGÉRIO MÁRCICO – Amadeu SUZANA FAINI – Maria FELIPE CARONE – Giácomo ABRAHÃO FARC – Abrahão IRVING SÃO PAULO – Alcebíades DEDINA BERNADELLI – Henriqueta COSME DOS SANTOS – Tatu (Antenor) ÍRIS NASCIMENTO – Clara VERA ZIMERMANN – Marta ANDRÉA AVANCINI – Mariana CLÁUDIA SCHER – Jurema STELLA FREITAS – Marieta CLÁUDIA BORIONI – Nena AUGUSTO OLÍMPIO – Cupim HENRIQUE CÉSAR – Juca LUÍS FABIANO – André OSMAR DI PIERI – Fogueira JONATHAN NOGUEIRA – Dino FELIPE FONSECA – Gino AGUINALDO ROCHA – delegado ANGELITO MELLO – juiz ANTÔNIO DE BONIS – marido de Marieta CHAGUINHA CLÁUDIO CORRÊA E CASTRO – padre que celebra o casamento de Gema e Pietro CHRISTIANA GUINLE – Irmã da Luz ELOÍSA MAFALDA – dona de bordel ELIZABETH HARTMANN – Shatlain (casamenteira que arranja o enlace entre Ruth e Israel) ÊNIO SANTOS – Mariano (funcionário da fazenda de Antenor) FERNANDO JOSÉ – funcionário da fábrica GERMANO FILHO – fazendeiro IDA GOMES – madre superiora no colégio onde Marialina estudou JACK MILITELLO – marido de Nena JULIANA TEIXEIRA – Odete (filha do farmacêutico, namorada de Cupim) LOUIS ANDRÉ – Jean (violonista da cantina) LOURDES MAYER – dona do bordel MÁRIO LAGO – senador da República, pai da Marialina (em off) PAULO CASTELLI – Israel (marido de Ruth, morre no decorrer da trama) PAULO FIGUEIREDO – gerente do banco TONICO PEREIRA – Juvenal TONY VERMONT TURÍBIO RUIZ – Padre Antônio ALLAN ALENCAR ANTÔNIO CELSO ARSTEN LEVI CARLO DI KARLO CATALINA BONAKY CÉSAR MACIEIRA CLÁUDIA ANCILOTTI CLÁUDIA BRAGANÇA CLEIDE MARROLY CRISTINA NEGRO DAYSE TENÓRIO DIMITRIUS SIDERIS DINO ROMANO DYAMA BHADRA EDUARDO VILLA VERDE ENOCK BATISTA FLÁVIO ALVES GENTIL ÍNDIO BUGRE ÍRIS NARDINI IVO CICONHA IVONE GOMES JEFFERSON DANTAS JÔ PINHEIRO JOSIAS DE ALMEIDA LEONARDO VERMONT LILI DOS SANTOS LUIZ SOUZA MARCELO FALBO MÁRCIA MAROTA MAURY AKLANDER NÉLIA DE ALMEIDA NELLY VILLASBOAS NICE MEIRELLES PAULO NUNES PIRIQUITO QUARTETO ITÁLICO RÚBEM DE BEM RÚBEN FARIA SALMA SAMIR SALVATORE SERPA SÉRGIO LEDOUX TATIANA MICHELE TERESA CONVÁ TIQUINHO TUCA ANDRADA VICTOR VILLAR VICTÓRIA VIEIRA WALMIR SANTOS TRILHA SONORA Nacional 01. AMOR É SEMPRE AMOR (AS TIME GOES BY) – Patrícia (tema de Bianca) 02. SAMBA ITALIANO – Adoniran Barbosa (tema do cortiço) 03. EU SONHEI QUE TU ESTAVAS TÃO LINDA – Erasmo Carlos (tema de Toninho e Marialina) 04. NÃO TENHO LÁGRIMAS – Paulinho da Viola (tema de Sara e Michel) 05. LINDA JUDIA – Ronaldo Barcellos (tema de Ruth) 06. FOI DEUS – Francisco José (tema de Manoel Vitor) 07. AS MARIPOSAS – Adoniran Barbosa (tema do cortiço) 08. VIDA DE BAILARINA – Zizi Possi (tema de Laura) 09. SAMBA ERUDITO – Chico Buarque (tema de Antônio Sapateiro) 10. SAIA DO CAMINHO – Miucha e Tom Jobim (tema de Gema) 11. DEUSA DA MINHA RUA – Sílvio Caldas (tema de Pietro) 12. UMA CANÇÃO DE AMOR – Instrumental (tema de Gema e Pietro) 13. BOM DIA TRISTEZA – Adoniran Barbosa (participação especial de Roberto Ribeiro) (tema de Laura e Antônio Sapateiro) 14. NADA ALÉM – Nelson Gonçalves (tema de abertura) Internacional 01. CORE ‘NGRATTO – Tullio Pane (tema de Antônio do Mercado) 02. UEI… PAESANO – Niccola Paone 03. AGAIN – Del Kiggar (Malcolm Forest) (tema de Toninho e Marialina) 04. TORNA PICCINA – Tito Schipa 05. LUNA ROSSA – Claudio Villa 06. MY YIDDISHE MOMME – Debora Sznajder (tema de Sara e Michel) 07. TARANTELLA – Gli Amici (tema do cortiço) 08. MAMMA – Beniamino Gigli (tema de Antônio Sapateiro) 09. O MARENARIELLO – Enrico Muzani (tema de Bruno) 10. BELLI FIORI – Bello Mingroni (tema de Maria) 11. LA STRADA DEL BOSCO – Gino Bechi 12. SERENADE – Mandolin Serenaders (tema de Gema e Pietro) 13. OH FACIULLA, ALL´IMBRUNIR (DELL’ALCOVA NEL TEPOR) – Franco Artioli (tema de Bianca e Bruno) 14. NOVO FADO DA SEVERA – Carlos Moreira (tema de Manoel Vitor) 15. BEGIN THE BEGUINE – Artie Shaw (tema de Laura) 16. DICITENCELLO VUIE – Giacomo Rondinella (tema de Alcebíades e Henriqueta) CURIOSIDADES O afastamento do ator Lauro Corona, por motivo de doença. Ele veio a falecer em 20/07/1989, um mês e meio após o término da novela, aos 32 anos, vítima de problemas decorrentes da Aids. Foi marcante a última participação do ator: no ar, seu personagem, o português Manoel Vitor, partiu de volta para Portugal, em um carro escuro, noite de chuva, ao som de um poema de Fernando Pessoa, declamado em off pelo ator. IMAGENS AUDIÊNCIA HISTORICO FAIXA
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.