Jump to content



Marcelo S.D

Colaborador
  • Posts

    40,861
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    5
  • Pontos

    36,185 [ Donate ]

Everything posted by Marcelo S.D

  1. 14:15 12.0 7.6 3.1 1.6 1.4 1.1 RickSouza
  2. A Fórmula 1 planeja agrupar as corridas por região a partir de 2023, sendo uma medida visando melhorar a sustentabilidade do esporte, reduzindo o transporte de frete e viagens do pessoal envolvido. A estratégia foi revelada pelo CEO Stefano Domenicali em reunião com os chefes de equipe no sábado em Barcelona. Em 2019, a Liberty Media anunciou um plano para neutralizar as emissões de carbono do esporte até 2030, e tornar o calendário mais racional parece ser um ponto chave desse compromisso, ao lado de outras iniciativas como o uso de combustíveis sintéticos. Ao mesmo tempo, um calendário mais eficiente pode ajudar a controlar o aumento dramático no custo dos fretes, que afeta as equipes e a organização da F1. A categoria foi atingida não apenas pelo aumento dos preços, mas a menor disponibilidade. A F1 já havia falado no passado sobre consolidar o calendário por região, mas parece que agora deve levar isso adiante mas, para isso, precisará negociar com os promotores. Enquanto algumas corridas tradicionalmente são agrupadas, há algumas anomalias ao longo do ano. Em 2022, Miami foi uma corrida solitária entre provas na Europa, enquanto no próximo mês a F1 visitará em semanas consecutivas Baku, no Azerbaijão e Montreal no Canadá. Apesar de Domenicali não ter entrado em detalhes sobre o plano, foi apurado que Baku pode entrar em um grupo de corridas junto com Xangai e Suzuka. Mas uma complicação enfrentada pela F1 é a que a situação da China com a Covid-19 segue incerta, e mudar a prova para o fim do ano pode ajudar a categoria. Outra opção que pode ser considerada é colocar Miami e Montreal juntas, o que forçaria pelo menos uma a mudar sua tradicional data. A colocação de Mônaco no fim de maio reduz a flexibilidade da F1 neste ponto do ano. Já as corridas do Oriente Médio podem ser colocadas juntas, com Bahrein e Arábia Saudita no começo do ano e Catar e Abu Dhabi no final. https://motorsport.uol.com.br/f1/news/f1-deve-agrupar-corridas-por-regiao-no-calendario-de-2023/10309219/ @Leclerc @Cupertino @Fadokimi
  3. A CNN Brasil lançará na noite desta segunda-feira (23) a sua nova campanha editorial: pela terceira vez em cerca de dois anos no ar, o canal de notícias apresentará um novo slogan para os seus telespectadores, além de um novo posicionamento da empresa. Em queda livre na audiência e ultrapassada pela Jovem Pan News como terceira maior rede noticiosa do país, a emissora passa a se apresentar como uma produtora de conteúdo multiplataforma e atuante em diversas vertentes, não só em conteúdos essencialmente jornalísticos. Para marcar a nova virada da companhia, o canal liderado por Renata Afonso e Rubens Menin preparou uma grande campanha publicitária: os anúncios com a nova assinatura da empresa estão previstos para entrar no ar na edição desta segunda do Jornal da CNN, comandado por Monalisa Perrone. Nas plataformas digitais e ao decorrer da programação, a emissora tem feito suspense com as novidades — durante o Novo Dia, comandado por Rafael Colombo e Stephanie Alves, o canal prometeu “reforçar o compromisso com a verdade e os fatos”, sem detalhar as mudanças. A reportagem do TV Pop, porém, soube em primeira mão qual é o novo posicionamento do canal de notícias e vai estragar a surpresa: a assinatura “a maior do mundo, líder em independência” será trocada por “você por dentro de tudo”. O primeiro vídeo da nova campanha institucional da CNN Brasil, que contará com a presença de um polígrafo, também terá um slogan complementar (“nem uma linha além dos fatos”), que será utilizado apenas de maneira pontual. Com isso, a empresa terminará de eliminar praticamente todas as referências deixadas pela gestão de Douglas Tavolaro, que deixou a companhia em março de 2021: desde então, a programação já foi modificada incontáveis vezes e passou a ter foco em programas frios, da chamada linha soft, assim como o pacote visual dos jornalísticos. O slogan, no entanto, ainda permanecia o mesmo: “a maior do mundo, líder em independência” era a assinatura desde novembro de 2020. Antes, entre março e outubro, o canal se apresentava como o “maior do mundo, agora no Brasil”. https://www.tvpop.com.br/63896/cnn-brasil-muda-posicionamento-e-deixa-de-ser-lider-em-independencia/
  4. 11:45 Salvador 9.3 8.3 6.6 1.7 1.4 11:51 Salvador 9.3 9.1 5.9 1.4 @Muito Além do BATV
  5. Depois de ficar alguns dias em casa por causa do frio e de um resfriado, Silvio Santos decidiu prolongar o período de descanso. O apresentador, que era esperado no SBT para gravar seu programa nesta terça-feira (23), já sinalizou que não irá à emissora. Em seu lugar, Patrícia Abravanel gravará a edição do próximo domingo. No SBT, a expectativa é que, após a frente fria dar uma arrefecida, o apresentador voltará ao ar no "Programa Silvio Santos". https://www.uol.com.br/splash/colunas/fefito/2022/05/23/silvio-santos-decide-passar-mais-uma-semana-afastado-de-seu-programa-no-sbt.htm
  6. 11:04 6.8 4.6 3.8 2.2 1.6 0.9 0.6 RickSouza
  7. Em uma longa reunião prevista para durar toda esta segunda-feira (23), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-governador Geraldo Alckmin vão estabelecer com partidos da coligação uma estratégia para ampliar o palanque da campanha presidencial. O encontro acontecerá em um hotel nos Jardins, em São Paulo. A intenção é definir o papel do Conselho Político da campanha eleitoral e as prioridades da corrida presidencial, além de debater soluções para os palanques regionais. Segundo presidentes de partidos ouvidos pelo Blog, toda a estratégia que está sendo definida é para tirar de Lula o carimbo de um candidato do campo da esquerda e transformá-lo em um candidato de perfil de centro. E, com isso, atrair o eleitorado moderado que está afastado do petista, mas que também rejeita o presidente Jair Bolsonaro (PL). A estratégia será colocada em prática em dois eixos principais: os palanques nos estados com candidatos e partidos de perfil conservador e de centro, como aconteceu com o PSD do ex-prefeito Alexandre Kalil, em Minas Gerais; e um programa de governo que possa diminuir resistências do empresariado e do mercado financeiro. Além de PT e PSB, estarão presentes representantes e presidentes dos partidos: Solidariedade, PV, PC do B, Rede Sustentabilidade e PSOL. Programação Segundo informe obtido pelo blog, na parte da manhã, haverá uma apresentação do cientista político Marcos Coimbra. Na sequência, haverá “um debate da conjuntura e dos rumos da campanha, com o desafio de se abordar o papel do Conselho Político dentro desse contexto”. E “espera-se que o debate forneça subsídios para uma futura proposta de composição do conselho, a ser debatida na coordenação da coligação”. Na parte da tarde, serão definidos os eixos principais da campanha: Plano de governo, Comunicação, Agenda, Mobilização e Finanças. “A síntese desse encontro deverá ser incorporada na primeira reunião que cada área da campanha realizar, já com a participação dos representantes dos partidos. Para fechar o ciclo desse processo, o responsável de cada fará uma devolutiva à coordenação da coligação para que os presidentes dos partidos possam acompanhar o andamento do trabalho e ter domínio das informações. Essa dinâmica não impede que algum assunto ou alguma área da campanha possa ser objeto de debate específico no âmbito da coordenação da coligação”, afirma o texto distribuído aos partidos. https://g1.globo.com/politica/blog/gerson-camarotti/post/2022/05/23/reuniao-de-lula-e-alckmin-com-partidos-definira-estrategia-para-ampliar-palanque-petista.ghtml
  8. 10:00 7.7 4.3 3.5 0.9 0.5 Luizão
  9. 22:53 19.7 8.6 5.2 1.1 1.0 23:05 20.8 6.4 5.5 4.1 0.8 0.7 0.5 23:09 20.6 6.5 5.3 0.7 0.5 0.2 23:32 11.6 7.2 7.0 0.9 0.5 0.1 23:39 10.5 7.2 7.1 1.0 23:39 Brasília 8.8 8.1 3.4 0.3 23:41 10.1 7.3 4.3 1.0 0.7 23:45 9.6 7.3 7.2 1.2 Luizão RickSouza BastidoresDaTV
  10. O diesel subiu novamente e renovou o recorde, com preço médio de R$ 6,943 por litro nos postos brasileiros na semana entre 15 e 21 de maio, de acordo com dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). É o maior valor desde o início do levantamento semanal da agência, em 2004. O valor é 1,3% maior do que a média de R$ 6,487 do balanço anterior, do período entre 8 a 14 de maio. Esse era o recorde até então. O maior preço foi encontrado em Cruzeiro do Sul, no Acre, de R$ 8,30. O menor foi em Cornélio Procópio, no Paraná, de R$ 5,49. Gasolina cai Por outro lado, o preço médio da gasolina caiu pela primeira vez em cinco semanas, passando de R$ 7,298 para R$ 7,275 o litro na semana entre 15 e 21 de maio. O maior e o menor preço do combustível foram verificados no estado de São Paulo. O mais caro foi no Guarujá, a R$ 8,59; e o mais barato, de R$ 6,25, em Jaú. https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2022/05/22/diesel-atinge-novo-recorde-com-preco-medio-nacional-de-r-6943.htm?utm_source=twitter&utm_medium=social-media&utm_content=geral&utm_campaign=noticias
  11. O ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (Progressistas), destinou R$ 240 mil para a compra de um caminhão de lixo fornecido pela empresa de uma amiga que frequenta o seu gabinete. Da liberação dos recursos até a aquisição do veículo, todas as etapas passaram pelas mãos de aliados do ministro. A estatal que fez o pregão é comandada por um apadrinhado dele, a prefeitura que efetuou a compra é de uma correligionária e a empresa que vendeu é de uma amiga que frequenta seu gabinete. Pertencente à empresária Carla Morgana Denardin, o Grupo Mônaco Diesel Caminhões, Ônibus e Tratores Ltda ampliou a venda de veículos compactadores de lixo para o governo justamente depois que Ciro Nogueira se aproximou de Jair Bolsonaro. Desde então, conseguiu um contrato no valor de R$ 11,9 milhões com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) do Piauí, reduto eleitoral do ministro. O Estadão revelou neste domingo, 22, um esquema de compra de caminhões de lixo disparou no atual governo, um aumento de 500%. Ao analisar 1,2 mil documentos referentes à aquisição desses veículos, o jornal encontrou suspeitas de sobrepreço de R$ 109,3 milhões. O dinheiro sai de emendas parlamentares de deputados e senadores, e a compra é feita por estatais que Bolsonaro deu para controle do Centrão. A articulação ganhou nas redes o nome de “Bolsolão do Lixo”, numa referência ao mensalão – esquema de pagamento de mesada a políticos no governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) –, e foi um dos assuntos mais comentados do Brasil no Twitter neste domingo, 22. A emenda de Nogueira, senador licenciado, garantiu a compra de um caminhão compactador de lixo para atender a cidade de Brasileira (PI), que tem 8.364 habitantes. O equipamento é desaconselhado para municípios com menos de 17 mil habitantes por causa do alto custo, segundo especialistas. O ideal, nesses casos, seria caminhão basculante. Do jeito que está montada, a compra dos caminhões pelo governo para atender a sua base no Congresso não segue nenhuma política pública de saneamento básico e não garante todas as fases da coleta de lixo. No Piauí, por exemplo, 89% das cidades ainda recorriam a lixões a céu aberto. Há ainda, no Piauí, um problema anterior. Um terço dos 224 municípios nem sequer elaborou um plano para dar fim aos lixões. Segundo a coordenadora do Centro de Apoio Operacional do Meio Ambiente do Ministério Público do Piauí, Áurea Madruga, o cenário de dois anos atrás é igual ou pior, hoje. “Nos 10% que diziam não ter lixões não encontrei municípios que pudessem atender às normas ambientais”, frisou. Superlote O certame vencido pelo Grupo Mônaco, da amiga de Nogueira, permite a compra de até 40 caminhões de lixo, ao custo total de R$ 11,9 milhões. A superintendência da Codevasf no Piauí, que fez o pregão, é comandada desde abril de 2019 por Inaldo Guerra, apadrinhado do ministro da Casa Civil. Guerra foi o responsável por ratificar o resultado da licitação. O pregão ocorreu em dezembro de 2020, quando Nogueira era senador. Os contatos com a empresária Carla Denardin, que já frequentava o seu gabinete, continuaram quando ele assumiu a chefia da Casa Civil, no ano passado. Na ponta final da história está a prefeitura de Brasileira, a 183 quilômetros de Teresina, administrada por outra aliada de Nogueira, a prefeita Carmen Gean (Progressistas). Foi ela quem recorreu à ata da Codevasf-PI para comprar o caminhão. Entregue em abril deste ano, o mesmo veículo foi a estrela de dois eventos de inauguração, em menos de 15 dias. Laços de Brasília Carla Denardin foi uma das convidadas para a posse de Nogueira na Casa Civil, em 4 de agosto. Naquele dia, em seu perfil no Instagram, ela postou uma foto ao lado do ministro, no Palácio do Planalto. “Sobre acreditar que o BRASIL vai longe, que dias melhores estão por vir e que estamos no caminho certo #miglesdamorgs (...) #palaciodoplanalto #pp #cironogueira”, escreveu. Na véspera, em 3 de agosto, o governo federal havia emitido ordem bancária pagando R$ 1.332.431,98 à empresa de Carla. O pagamento era referente à compra de nove caminhões de lixo “para os municípios do Piauí”. Os valores já tinham sido empenhados (reservados) antes, mas caído nos chamados “restos a pagar”, situação em que poderiam permanecer durante anos, caso não existisse boa vontade em relação à empresa. No mesmo dia 4 de agosto em que esteve com Ciro Nogueira, Carla Morgana postou uma foto ao lado da senadora Eliane Nogueira (Progressistas-PI), mãe do ministro, que assumiu a cadeira do filho no Senado. Em fevereiro de 2019, a coluna da jornalista Elizabeth Zanovello, no site Clube Notícias, de Teresina, registrou outra visita de Carla a Brasília. Segundo o texto, a empresária esteve na capital federal “exclusivamente para abraçar e celebrar a posse dos amigos parlamentares Ciro Nogueira (senador) e Iracema Portella (deputada federal)”.
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.