Jump to content


Brandon

Membro
  • Posts

    2,393
  • Joined

  • Last visited

  • Pontos

    1,292 [ Donate ]

7 Followers

About Brandon

  • Birthday 03/03/1997

Profile Information

  • Localização
    São Paulo- BR
  • Interesses
    Jornalismo, Tecnologia, Televisão e Séries.

Recent Profile Visitors

2,207 profile views

Brandon's Achievements

Rookie

Rookie (2/14)

  • Reacting Well
  • Dedicated
  • Week One Done
  • One Month Later
  • One Year In

Recent Badges

1.3k

Reputation

  1. Eu já desisti de esperar algo minimamente decente da atual gestão... Se ainda existir SBT em 2031, talvez façam algo bacana para comemorar os 50.
  2. O que me deixa chateado é a má vontade da VIACOMCBS com a história de 23 anos que a MTV teve no Brasil antes que ela retomasse a marca... Eles já haviam lançado aquele 'MTV Live' que é um canal inútil, agora lançarão a 'MTV 00's' — em substituição ao VH1 HD — e nada do 'MTV Classic'... Convenhamos, a Abril não vai fazer porra nenhuma com o acervo da MTV, afinal eles não detém o direito sobre a marca. Se não quisessem comprar todo o material, podiam lançar o canal em uma joint-venture entre as duas empresas. O medo deles deve ser desse canal "mofado" superar a atual (o que não chega a ser muito difícil). No mais, a VH1 já saiu do ar aqui na Claro NET... O nome permanece no guia, mas a tela tá preta. EDIT: acabou de voltar.
  3. Parabéns pelo tópico, @ Caco , muito didático e esclarecedor. Apesar do adiamento do julgamento e da nota emitida pelo Tutinha, ainda acho que estão fazendo um negócio muito perigoso (especialmente às vésperas de uma eleição). Como já havia comentado anteriormente, me parece uma má vontade muito grande do atual governo para com seus aliados... Seria muito mais fácil conceder uma concessão definitiva para o Grupo Jovem Pan, livrando-os assim de uma sociedade, arrendamento ou até mesmo um imbróglio jurídico. Hoje o responsável pelo Poder Executivo é amigável a linha editorial da Jovem Pan, mas e amanhã? Adiar o julgamento não resolve a questão e, caso outro presidente assuma, esse processo pode ser retomado e, no cenário em que as condenações são mantidas, o Ministério das Comunicações terá total amparo jurídico para cassar a concessão e o governo sequer poderia ser acusado de perseguição. Nesse ponto só conseguimos especular, mas certamente ainda há muito a acontecer.
  4. Concordo que não é uma marca que o público geral associa com TV/streaming, no entanto é muito mais original que algo genérico como 'Star' que, convenhamos, também não diz muito a que vem. Mas isso é o de menos, nada que uma boa campanha de marketing não resolva... A real é que a Disney quer manter o 'Disney+' family friendly, mas não possuí uma marca forte que possa representar seus conteúdos voltados para o público adulto. Se eles tivessem adquirido os direitos de uso da marca FOX, eu seria o primeiro a defender o 'FOX+', mas como não é o caso acho que passou da hora de internacionalizar o 'hulu'.
  5. Pelo amor de Deus, gente, essa putaria toda para não pagar uma mixaria de royalties para usar a marca hulu? Bem feito, tomara que percam.
  6. Levaram a fama do "logo alvejante" a outro patamar hahaah
  7. Nem se tivessem coletado dados apenas em Salvador... Cenário muito improvável.
  8. A real é que ninguém sabe ao certo o que está acontecendo, Caco. Acho que essa nota do Ricco está um pouco equivocada... Para a concessão ter sido repassada oficialmente para o JP, o Ministério das Comunicações precisaria ter oficializado isso. E não dá pra fazer algo do tipo sem uma licitação, só se estiverem malucos. Muito estranho.
  9. Mas no caso seria uma decisão judicial, o que impediria que o acusassem de perseguição. Se tá irregular, tem que licitar. Eles podem até participar, mas nada garante que irão ganhar.
  10. Mano, seria engraçado demais essa gente espumando por perder uma concessão irregular e ainda ter que responder uma ação sobre apropriação indevida de radiodifusão. Se a TV Jovem Pan sair do ar precocemente pela segunda vez, podem se contentar com a rádio e desistir, pois não era pra ser. Tentarei acompanhar o desenrolar desse caso de perto. Imagino que ainda caiba recurso, mas acho difícil que consigam reformar a sentença. Mas como estamos falando de Brasil, tudo pode acontecer... Inclusive PORRA NENHUMA hahhaha
  11. Meu Deus, Caco, tá tudo irregular. Daí ele compra uma concessão irregular, ano que vem o Lula ganha e manda cassar... Já pensou?
  12. Para ser sincero, também não sei como funciona um processo de licitação de frequência de radiodifusão, mas, ao longo da história, os governos sempre as concederam para aliados... Tanto que existe uma história de que a concessão da Tupi — que hoje é do SBT — seria entregue para a Abril, mas os militares não enxergavam a editora com bons olhos e preferiram entregá-la para o Silvio. Tanto que a Abril só conseguiu uma concessão em UHF em dezembro de 1985, após o fim do regime. Cara, também não faço ideia como a Spring pode sair bem dessa hahahah Santos eles não foram... Se tivessem acordado direitinho com o vampirão, poderiam ter conseguido a concessão por meio de "licitação" (entre aspas mesmo) e estavam tranquilos, mas preferiram o caminho mais fácil e agora estão nesta situação. Talvez fiquem como sócios da TV Jovem Pan e ajudem com estrutura, sei lá... Só o futuro vai dizer. De fato, um prédio planejado para ser uma EMISSORA DE TELEVISÃO com uma ANTENA NO TOPO e sem uma CONCESSÃO DE RADIODIFUSÃO é complicado. E como desgraça pouca é bobagem, a fachada do prédio é tombada pelo PATRIMÔNIO HISTÓRICO... Não consigo imaginar o que acontecerá com aquele edifício histórico localizado na Alfonso Bovero, 52. Aguardemos.
  13. De fato, é no mínimo estranho essa decisão sair poucos dias depois de anunciaram que finalmente utilizariam a concessão... Se é coincidência ou uma "mexida nos pauzinhos", ninguém sabe. A RedeTV não se enquadra nessa situação porque, de um jeito ou de outro, não encerrou as operações. Mas aquele rolo sobre ser ou não a sucessora da Manchete é complicado mesmo.
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.