Jump to content
×
×
  • Create New...


Você pode até criticar a religião, normal, mas você não sabe o que está falando


Recommended Posts

Quero saber que bancada de deputados ateus está cercando a liberdade religiosa dos católicos e evangélicos no Brasil. Pois é né? É o contrário que ocorre. Isso é o mesmo daquelas comparações estapafúrdidas de negro racista, gay homofóbico ou mulher que estupra, não nego que possa existir mas o contrário é milhões de vezes mais comum.

No caso do aborto, o conceito "laico" de que o feto não é vida é uma imposição que mata milhares de bebês.

Ateus são tão perigosos né gente, são eles que fazem cruzadas por aí e são eles também que tão matando gente a rodo pelo mundo com caminhões e machados.

Revolução Francesa, União Soviética, China, Coreia do Norte...

Link to post
Share on other sites


  • Replies 53
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Perfeito, Thélio. Desde que não se misture ao Estado nem imponha eventuais dogmas a terceiros, a religião evidentemente pode ser muito profícua e construtiva para a sociedade.

Eu concordo com isso. Eu inclusive sou espírita. O que não concordo é misturar Estado com religião impondo sua crença nos outros indivíduos através de leis. Outra coisa que não concordo - muito por se

1° É desproporcional comparar uma mulher que aborta a bandidos que roubam/matam/estupram. Nem as associações pro-life dos EUA chegam a tal ponto (inclusive rechaçaram Donald Trump pelo comentário infe

Revolução Francesa, União Soviética, China, Coreia do Norte...

 

hahahahaha nossa que comparação sensacional, vou até passar a acreditar aqui nessa ficção-científica mal escrita que é a mitologia cristã.

Link to post
Share on other sites

Tenho que parabenizar o @@Lecter por reconhecer que o mal das religiões, é o homem. Afinal, como eu gosto de questionar no face, quem é que faz a religiosidade? O homem. As vezes isso não chega a ser um problema. Mas as vezes, é acaba por ser uma bosta(desculpe o termo usado). No caso das abraâmicas, acabou sendo totalmente errado. O religioso de crenças oriundas dos hebreus, acha que os conceitos morais e sociais aplicados numa Israel teocrática do VT, se aplicam no dias de hoje. Não. não é por ai. 

 

@@Haydn

Acho que descrentes no geral, não iriam impor nenhum modelo de família. Respeitamos todos os modelos. Até pq, os dogmas de modelo familiar, não se aplicam à nós. Por isso que o descrente tende a ser mais tolerante com o emponderamento feminino e com os homossexuais. 

  • Like 2
Link to post
Share on other sites
Acho que descrentes no geral, não iriam impor nenhum modelo de família. Respeitamos todos os modelos. Até pq, os dogmas de modelo familiar, não se aplicam à nós. Por isso que o descrente tende a ser mais tolerante com o emponderamento feminino e com os homossexuais. 

Nos últimos dias, o que está em pauta aqui no fórum é o conceito de vida, não de família, @@Slash2.

 

De fato, a definição cristã de família é mais restritiva que a dos gays, por exemplo, mas isso é assunto para outra discussão. No caso do aborto, por outro lado, a restrição vem dos ateus/positivistas/judeus/"sem" religião, que arbitrariamente não reconhecem o direito à vida dos fetos e os matam impondo o aborto legal a toda a sociedade.

Link to post
Share on other sites

Nos últimos dias, o que está em pauta aqui no fórum é o conceito de vida, não de família, @@Slash2.

 

De fato, a definição cristã de família é mais restritiva que a dos gays, por exemplo, mas isso é assunto para outra discussão. No caso do aborto, por outro lado, a restrição vem dos ateus/positivistas/judeus/"sem" religião, que arbitrariamente não reconhecem o direito à vida dos fetos e os matam impondo o aborto legal a toda a sociedade.

 

Vale lembrar que muitos defendem o aborto ANTES que o feto seja formado (tipo, em até 4 meses). O aborto permitido depois disso, só em casos específicos como...digamos...estado VEGETATIVO. No qual a criança jamais teria uma vida independente. 

Link to post
Share on other sites

Nos últimos dias, o que está em pauta aqui no fórum é o conceito de vida, não de família, @@Slash2.

 

De fato, a definição cristã de família é mais restritiva que a dos gays, por exemplo, mas isso é assunto para outra discussão. No caso do aborto, por outro lado, a restrição vem dos ateus/positivistas/judeus/"sem" religião, que arbitrariamente não reconhecem o direito à vida dos fetos e os matam impondo o aborto legal a toda a sociedade.

 

Isso já foi discutido em outro tópico com mais de 10 páginas, eu só queria entender onde que você ter """"""""opção""""""""" (olha bem para as aspas, não sei tá claro ainda) das pessoas fazerem aborto legalmente é algum tipo de imposição, acho que o contrário, da pessoa não ter nem essa opção sem encaixa muito bem nesse termo imposição você não acha?

Link to post
Share on other sites

Vale lembrar que muitos defendem o aborto ANTES que o feto seja formado (tipo, em até 4 meses). O aborto permitido depois disso, só em casos específicos como...digamos...estado VEGETATIVO. No qual a criança jamais teria uma vida independente. 

Isso é uma crença, um conceito que acha que o feto com menos de 4 meses não é vida. É um conceito sendo defendido por eles.

 

 

 

Isso já foi discutido em outro tópico com mais de 10 páginas, eu só queria entender onde que você ter """"""""opção""""""""" (olha bem para as aspas, não sei tá claro ainda) das pessoas fazerem aborto legalmente é algum tipo de imposição, acho que o contrário, da pessoa não ter nem essa opção sem encaixa muito bem nesse termo imposição você não acha?

É imposição de uma crença. Ou você acha que a """"""opção"""""" dos nazistas matarem deficientes porque eles não os consideram gente também é válida?

Link to post
Share on other sites

É imposição de uma crença. Ou você acha que a """"""opção"""""" dos nazistas matarem deficientes porque eles não os consideram gente também é válida?

 

Ah não, colocou o nazismo no meio da discussão eu só jogo a toalha mesmo por que depois disso é ladeira abaixo

 

como eu não percebi essa conexão entre liberdade individual e nazismo antes, caramba.

Link to post
Share on other sites

Ah não, colocou o nazismo no meio da discussão eu só jogo a toalha mesmo por que depois disso é ladeira abaixo

 

como eu não percebi essa conexão entre liberdade individual e nazismo antes, caramba.

Num conceito eugênico nazista, só interessa viver quem é saudável ou de "raça superior". É um conceito que, se fosse deixado livre, tornaria legal casos como o que aconteceu hoje no Japão em que um homem matou deficientes físicos.

 

Num conceito que defende o aborto com base na livre escolha e na crença de que só é gente quem tem cérebro, só interessa viver quem tem mais de 2 meses ou um cérebro funcional... É um conceito que, sendo liberalizado, torna o assassinato de bebês completamente legal, como acontece aos milhões todos os anos nos países que permitem o aborto.

Link to post
Share on other sites

Por favor, diz que vc não colocou o nazismo no debate pra querer desmerecer uma causa. Pq se vc fez isso mesmo, eu desanimei total pra continuar.

 

Vc só se esquece que esse aborto de fetos que não vão ter uma vida normal e que vão ser vegetais, é de decisão dos pais do feto. Vc acha que pode julgar a decisão de alguém sem saber a real situação dela perante a um feito que vai depender dos pais para tudo. Que vai  ter uma vida sofrida apenas pq vc quer que haja nascimentos? 

Link to post
Share on other sites

Por favor, diz que vc não colocou o nazismo no debate pra querer desmerecer uma causa. Pq se vc fez isso mesmo, eu desanimei total pra continuar.

 

Vc só se esquece que esse aborto de fetos que não vão ter uma vida normal e que vão ser vegetais, é de decisão dos pais do feto. Vc acha que pode julgar a decisão de alguém sem saber a real situação dela perante a um feito que vai depender dos pais para tudo. Que vai  ter uma vida sofrida apenas pq vc quer que haja nascimentos? 

Então você defende o assassinato de pessoas que não tem cérebro ou "vegetam"? Por que a sua opinião tem que ter mais valor que a dos outros?

 

Eu não quero desmerecer causa nenhuma. A eugenia nazista foi só um fato advindo do Positivismo.

Link to post
Share on other sites

Então você defende o assassinato de pessoas que não tem cérebro ou "vegetam"? Por que a sua opinião tem que ter mais valor que a dos outros?

 

Não é que eu defenda o assassinato dessas pessoas. Defendo que os pais tenham liberdade pra escolher ter o ou não uma criança que nunca vai ter uma vida e que vai sofrer até morrer. A questão é muto mais complexa do que simplesmente deixar nascer. Novamente vc está pensando em NASCIMENTOS. Não em VIDAS propriamente ditas. E se os pais não tiverem condições econômicas de arcar com tudo o que uma criança assim,.vai precisar? Olha ai o assistencialismo do estado que meio mundo odeia. Mas que nesse caso, acaba sendo necessário.

 

E não, eu não estou colocando a questão do assistencialismo pra desmerecer nada. Apenas pq é o que acaba acontecendo. 

Link to post
Share on other sites

Não é que eu defenda o assassinato dessas pessoas. Defendo que os pais tenham liberdade pra escolher ter o ou não uma criança que nunca vai ter uma vida e que vai sofrer até morrer. A questão é muto mais complexa do que simplesmente deixar nascer. Novamente vc está pensando em NASCIMENTOS. Não em VIDAS propriamente ditas. E se os pais não tiverem condições econômicas de arcar com tudo o que uma criança assim,.vai precisar? Olha ai o assistencialismo do estado que meio mundo odeia. Mas que nesse caso, acaba sendo necessário.

 

E não, eu não estou colocando a questão do assistencialismo pra desmerecer nada. Apenas pq é o que acaba acontecendo. 

São casos incomparáveis o de uma pessoa comprovadamente doente e sem condições de vida e o de um feto saudável, sem nada que o impeça de continuar vivendo. Quanto a "vidas propriamente ditas", isso é conceito seu. Porque o conceito de vida desde a fecundação não pode ser seguido, também?

Link to post
Share on other sites

O problema do aborto realmente é uma imposição, e religiosa inclusive. Essa impede milhares de mulheres de terem acesso a um médico de qualidade na hora da prática do aborto e colocam suas vidas em risco.

Você impõe a sua crença de que a fecundação caracteriza vida numa mulher que não crê o mesmo e no fim quem perde a vida é ela por ter sua liberdade cercada.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

O problema do aborto realmente é uma imposição, e religiosa inclusive. Essa impede milhares de mulheres de terem acesso a um médico de qualidade na hora da prática do aborto e colocam suas vidas em risco.

Você impõe a sua crença de que a fecundação caracteriza vida numa mulher que não crê o mesmo e no fim quem perde a vida é ela por ter sua liberdade cercada.

Não. Essas mulheres que morrem ao praticarem o crime de aborto morrem por uma escolha pessoal e irresponsável, não pela imposição religiosa.

 

Ninguém obriga uma mulher a procurar uma clínica clandestina para matar a criança. Elas agem deliberadamente e arcam com as consequências de suas escolhas, como bandidos que morrem em confronto com a polícia. 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.






Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.