Jump to content


mtalue

Membro
  • Content Count

    1,967
  • Joined

  • Last visited

  • Pontos

    798 [ Donate ]

Community Reputation

1,115 Muito Bom

About mtalue

  • Rank
    Iniciante
  • Birthday 11/12/1993

Recent Profile Visitors

2,007 profile views
  1. Se dependesse de mim, o nordestino já seria a língua oficial do Brasil há tempos. Muito melhor ver os protagonistas de uma novela das oito se xingando de "fi de uma égua" do que usando essas gírias sem graça do Sul.
  2. As pessoas desse país são completamente malucas. Apenas isso.
  3. Essa novela é muito maravilhosa! Tem ótimos núcleos paralelos inclusive, eu adoro o núcleo dos tenentes, e temos Laura Cardoso MARAVILHOSA como Dona Veridiana. Trilha sonora perfeita, direção impecável, elenco afiadíssimo, enfim, não importa a audiência, tô muito feliz de poder rever essa novela.
  4. Tenho que vir aqui exaltar a letra de Seven. Me atrevo a dizer que é a mais poética que ela já compôs até hoje, e essa parte aqui é de longe a que eu mais gosto: "Passed down like folk songs/Our love lasts so long". Me traz uma paz enorme escutar essa música.
  5. Eu gostei de Paraisópolis, mas temos de convir que a novela foi muito atrapalhada pela direção do Wolf Maya. O andamento dela teria sido muito mais lógico e agradável se ele não tivesse editado o primeiro mês da novela em 2 semanas, virou praticamente um caminhão sem freio que depois teve de ser arrastado. Já O Tempo Não Para... Meu Deus. Essa novela foi uma decepção gigantesca. A história foi decaindo e, quando chegou na metade, puf. Sumiu. Esvaziou-se. Não tinha mais história pra contar. A única coisa que acontecia era troca troca de casais, já que a única coisa que faltava pra acabar a novela (o vírus) não podia aparecer antes da semana final. E aí virou uma enrolação sem fim. Chata, sem graça, insípida, insuportável. Daqueles finais que vc espera ansiosamente, pelo simples fato de não suportar mais a novela.
  6. Também é a minha preferida
  7. A produção dele não é boa, definitivamente. Sobre isso que vc percebe em Don't Blame Me, é exatamente a mesma coisa que eu comentei no outro tópico sobre All You Had To Do Was Stay, a letra é reescrita tantas vezes durante o processo de composição/produção do álbum que deixa de encaixar com o ritmo. Também gosto da letra da música, mas a produção é muito robótica e seca. Uma coisa que teria ficado ótima nela era um solo de guitarra, algo voltado mais pro rock/indie, pq a produção final virou uma mistura de Enya com Alok muito mal feita kkkkkk
  8. Pra vcs verem como gosto é uma coisa muito subjetiva e pessoal, eu amo o 1989, mas o Reputation eu acho HORRÍVEL. Além de ser pobre musicalmente/liricamente. Hoje em dia não tem mais nenhuma faixa dele que eu escute além de Delicate e Dancing With our Hands Tied.
  9. Nem fale, eu to pasmo com o álbum ainda. Gostei de todas as músicas, e olha que eu sempre sou muito crítico com essas coisas mais técnicas, mas dessa vez ela chegou num nível muito absurdo... as letras tão muito fodas. E as rimas, sério, tão surreais. Dá pra ver o quanto esse álbum foi escrito muito rápido e sem muita interferência externa (produção, mixagem etc), porque as rimas casam perfeitamente com as melodias, mas de uma forma muito natural (como quando a gente compõe uma música "cantando" e não "escrevendo"). É diferente de músicas que várias pessoas vão escrevendo e trocando as palavras pra formar uma frase correta/coerente, e perdem o ritmo. All You Had To Do Was Stay é um ótimo exemplo, o segundo verso é todo no ritmo correto (cantado), enquanto o primeiro verso parece ter sido reescrito pra fazer algum sentido liricamente, e o ritmo das palavras não casa com a música. E não posso deixar de comentar sobre Invisible String. Que música FODA. Letra, melodia, arranjos, vocais, rimas, tudo.
  10. Gente, eu falei anteriormente que Cardigan era escrita em compasso binário, mas na verdade eu quis dizer compasso COMPOSTO Que é o caso de Million Dollar Man, Yayo, Bartender, Shades of Cool, entre outras da Lana del Rey. Outra em compasso composto é Lightweight da Demi. Da própria Taylor só tem outras duas músicas desse tipo na discografia INTEIRA: - Last Kiss, do Speak Now (6/8) - Lover, do Lover (12/8 - mesma fórmula de Cardigan) Que bom que ela resolveu explorar outras opções musicais. Lembro que foi uma das coisas que mais reclamei no Reputation, que era tudo escrito no mesmo tom, mesma progressão de acordes, mesmo ritmo, isso vai deixando os álbuns cansativos.
  11. Creio eu que é por que ela é escrita em compasso binário, o mesmo de Blue Jeans, Million Dollar Man e outras músicas da Lana. Não é muito comum em músicas pop.
  12. Ouvindo o álbum pela segunda vez, dá pra ver como os efeitos e instrumentos valorizaram MUITO a voz da Taylor, até mesmo nas músicas que são cantadas num ritmo mais acelerado, como August e Seven. Aliás, acho que essa última devia ter sido o single, pra mim é a música mais radiofônica do álbum junto com Exile. Não consigo ver Cardigan sendo bem tocada, apesar de ser ótima.
  13. Tô ouvindo aqui e a vibe desse álbum tá me lembrando muito as músicas do Fearless (Breathe, Untouchable, Come In With The Rain, White Horse etc). Em relação às melodias/arranjos, tá muito mais criativo que os últimos dois álbuns dela. Até o momento minha preferida é Mirrorball.
  14. É que gosto é uma coisa muito subjetiva e particular, né... normal cada um perceber o ambiente de uma forma diferente! :) Mas pelo lado técnico, eu passaria longe. Especialmente porque quem teve $$$ pra construir essa casa, tinha $$$ pra contratar um profissional melhor pra fazer o projeto e a execução. O paisagismo, por exemplo, foi claramente feito de qualquer jeito. As janelinhas da escada eu nem comento. Além disso, a casa tem mais de 1000 m², pra que diabos tem um porão? Só pra gastar ainda mais $$$$ com as fundações/muros de arrimo? Sem falar que numa casa de 1000 m² dá pra morar muito confortavelmente mais de 15 pessoas. Não faz o menor sentido uma casa desse tamanho pra 3 pessoas, tem NOVE banheiros, pensa no custo de limpeza, manutenção, não compensa, mesmo a pessoa sendo rica. Com o dinheiro que ele tem ele conseguiria construir uma casa nova (e aproveitar pra fazer publicidade disso no youtube), com um projeto perfeito pra família dele e ainda com retorno financeiro... por isso que eu acho que é aluguel tipo permuta/divulgação como alguém disse aí, só isso justifica.
  15. A pessoa mora em São Paulo, mas a casa é tipicamente dos EUA (estilo neoclássico). Vai entender. Aliás, a arquitetura interna da casa é de uma bizarrice sem fim, tem referência moderna, contemporânea, neoclássica, um horror. Sem falar nesses ventiladores de teto PAVOROSOS. Não faz sentido pagar caríssimo no aluguel de uma casa que nem tem ventilação natural adequada e nem tem ar-condicionado.


×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.