Jump to content


Denm

Colaborador
  • Content Count

    11,715
  • Joined

  • Last visited

  • Pontos

    576 [ Donate ]

Community Reputation

1,202 Muito Bom

About Denm

  • Rank
    Você não vai encontrar nada fútil aqui
  • Birthday 04/20/1996

Contact Methods

  • Twitter
    @BBBielzou
  • Instagram
    gabrielluis16

Profile Information

  • Localização
    Paris

Recent Profile Visitors

3,752 profile views
  1. Felipe Titto pediu perdão após comentário racista que fez sobre um modelo negro. Em gravação que circula nas redes sociais, o ator diz que o penteado do rapaz servia como um “criado-mudo”. “Fiz uma piada sobre o cabelo dele. E não foi num tom pejorativo, não falei mal do cabelo dele de jeito nenhum. Fiz uma piada”, disse o ator, em vídeo. Na terça-feira (31), o modelo Matheus Pasquarelli divulgou o momento da ofensa em seu Twitter. Na gravação, Titto elogia o visual do rapaz e dispara: “Serve também como criado-mudo. Se quiser botar a carteira, o bagulho cabe tudo”. Segundo o ator, que recentemente atuou como Abdias em A Dona do Pedaço, a gravação é de 2019 e aconteceu durante as filmagens de um clipe. Ele assumiu a fala preconceituosa e decidiu fazer um longo vídeo de retratação e conscientização sobre o caso. O pedido de perdão foi publicado no Instagram na noite de sexta (3). “Mandei uma mensagem para ele [Matheus] no particular, falei com várias outras pessoas e estou aqui fazendo esse vídeo, primeiro para pedir perdão para ele que se sentiu ofendido”, declarou. “Todo mundo que me conhece, sabe que eu, pelo meu posicionamento, pela minha história, por todas as coisas da minha vida, que estou longe de ser racista. Mesmo assim, estou passando aqui para dizer que, às vezes, na grande maioria das vezes, você não é racista, mas você reproduz piadas racistas, mesmo que involuntariamente, e acaba agindo de forma racista”, destacou. O ator ressaltou que em situações como a que ele viveu, o comentário “passa batido”, mas a pessoa se “sente incomodada ou ofendida”. Ele ainda comentou o fato de Pasquarelli ter se posicionado sobre o ocorrido um ano depois. “Cara, você tem que respeitar o tempo das pessoas. Agora vieram várias coisas de piadinhas racistas e de pessoas definitivamente racistas, com comentários racistas e, talvez, tenha despertado um gatilho no cara e ele falou: ‘Me senti ofendido naquela história lá e acho que é o momento para levantar’. E está tudo certo. Tem que respeitar o momento das pessoas”, avisou. Em seu Twitter, Pasquarellli contou que resolveu expor o caso após a revolta gerada por Rodrigo Branco, ex-diretor da Band, que fez comentários preconceituosos sobre Thelma Assis, do BBB20, e Maria Júlia Coutinho, da Globo. “Eu, realmente, não ouvi o que o Felipe Titto estava falando nos meus Stories. Depois, quando abri os Stories mencionados, ele estava sendo racista, e os meus seguidores começaram a me mandar. Eu me senti muito mal com a situação”, lembrou o modelo em sua publicação. No vídeo de retratação, Titto ressaltou que não teve intenção de ofender. “Por isso que estou fazendo esse vídeo para me retratar não só com você, Matheus. Mas com qualquer outra pessoa que eu tenha brincado ao longo da minha vida inteira e tenha se sentido ofendido: meu mais sincero perdão”, pediu. Titto enfatizou que não sabia a origem do termo criado-mudo. A palavra remete à época da escravidão no Brasil e se refere ao escravo que passava a noite em silêncio ao lado da cama de seus senhores. “Eu não fazia ideia e descobri isso faz três semanas. São palavras que estão inseridas muito forte no nosso cotidiano”, desabafou. “E tem várias outras dessas palavras e piadas que estão inseridas no nosso dia a dia e a gente não faz ideia de que isso tenha um cunho racista”, explicou. O ator finalizou o vídeo pedindo desculpas mais uma vez. “Procurem na internet, procurem se informar com gente que tem embasamento, que está engajado na causa da consciência negra porque tem muita coisa que a gente faz diariamente, na maioria das vezes sem intenção, e acaba incomodando as pessoas”, finalizou. Confira o vídeo de desculpas de Felipe Titto: Fonte: Noticias da TV
  2. A música Nenem da Gabi está em #64 no Spotify Brasil, chocado com a torcida da lenda votando e dando stream pra ela
  3. Acho que não... Mas seguindo a linha de raciocínio onde as edições com número ímpares são horríveis eu acho que vai ser ruim 15 - ruim 16 - bom 17 - ruim 18 - bom 19 - ruim 20 - bom
  4. Em algumas saídas do presídio para o hospital ou para audiências, o médium João de Deus, de 77 anos de idade, aparentava manchas no corpo e dificuldade para andar. Ele reclamava de dores intensas e as próprias roupas que usava, exalando um odor forte, denunciavam maus tratos. Condenado a quase 20 anos de prisão por assédio sexual contra quatro mulheres, ele estava preso desde dezembro de 2018, mas esta semana foi transferido para prisão domiciliar. Laudo médico anexado no processo de João de Deus comprovou que o médium foi vítima de agressão física, com lesão na face, localizada na pálpebra inferior direita, causada por instrumento contundente. A mesma constatação foi feita por um representante do Conselho da Comunidade de Execução Penal de Aparecida de Goiânia. Em conversa recente com este representante, João de Deus disse ter recebido ‘um soco’, mas na presença dos agentes penitenciários ele ficou receoso de ser espancado novamente e disse ter sido vítima de uma queda ao sair de sua cama. A agressão ocorreu no início do mês passado. A história sobre eventual queda, no entanto, não se encaixa na rotina de João de Deus e nem nas características da cela. Desde o ano passado, o médium anda só com a ajuda de outro detento que divide o mesmo espaço com ele, um advogado, e com a ajuda de uma bengala. A distância da cama, onde ele diz que caiu, fica a dois metros e meio da parede onde supostamente se acidentou. Na sentença que autorizou João de Deus a cumprir pena em regime domiciliar, conforme antecipou VEJA, a juíza Rosângela Rodrigues Santos, da comarca de Abadiânia, faz menção a um laudo do Instituto de Criminalística de Goiás, comprovando que o médium foi agredido com “instrumento contundente”, mas não especifica o dia da agressão. A juíza alertou para as “más condições da cela”, com paredes mofadas, lixo hospitalar aberto e até agulha de seringa usada no chão, segundo ela um ambiente propício à disseminação do coronavírus. “O estabelecimento prisional é absolutamente carente em termos estruturais e humanos para oferecimento de cuidados básicos com a saúde e tratamento de qualquer um de seus custodiados, o que dirá daqueles que apresentam o quadro de debilidade física e de doenças graves”, diz ela. Aparecida de Goiânia (GO) – Entrada do Complexo Prisional Marcelo Camargo/Agência Brasil O que mais irritou a juíza foi o fato de autoridades goianas impedirem uma inspeção no local onde o médium estava preso, justamente para constatar o tratamento dispensado ao preso. A juíza critica as autoridades públicas, em especial o então coronel Wellington Urzêda, que comandou até o mês passado a Diretoria Geral de Administração Penitenciária de Goiás. “A conduta do Diretor do Núcleo de Custódia, capitaneado pelo Coronel Urzêda, ao apreender os telefones celulares do perito nomeado por este juízo e impedir que a lesão fosse fotografada, assim como fizeram com os médicos do Instituto de Criminalística reforça os indícios de que o custodiado João Teixeira de Faria foi vítima de agressão física, durante a madrugada, por pessoa diversa daquela que divide com ele a cela”, escreveu a juíza. A magistrada Rosângela fez mais críticas: “É vergonhosa a postura de agentes do Estado que se omitem diante de um descalabro desta envergadura, quando tinham o dever de, no mínimo, determinar a investigação acerca dos fatos e de corrigir as condições sub-humanas a que estão sendo submetidos os custodiados naquela Unidade Prisional. Afinal, vivemos em um Estado Democrático de Direito em que não são admitidos os calabouços dos Estados absolutistas da idade média”. Para decidir pela prisão domiciliar de João de Deus, a juíza levou em consideração vários argumentos apresentados pelos advogados Anderson Van Gualberto de Mendonça e Marcos Maciel Lara, que encontraram o médium isolado em uma das celas e passaram a defendê-lo, inicialmente sem cobrar honorários. Eles sustentaram que se trata de pessoa idosa, acometida por doença grave, com histórico de progressiva piora no seu estado de saúde, sem que o presídio pudesse oferecer tratamento adequado. Fonte: Veja
  5. Chocado com a rejeição da Thelma na média da votalhada
  6. Ela é muito iludida né? O fofocalizando sempre deu a mesma audiência desde o começo do programa, raramente ele dá audiência boa e isso não tem nada haver dom os apresentadores.
  7. Acho que vai ser bem parecidos com a média final da votalhada, uns 65% a 30%
  8. Eu sou #ForaGabi, mas fico feliz em ver que ela não vai sair com rejeição.. Ela nunca fez nada de ruim ali para ter mais % que o Lucas que foi bem mais escroto
  9. Denm

    prévia BBB 20 (03/04)

    “A audiência vai despencar” disseram eles...
  10. Os Estados Unidos registraram nesta sexta-feira (3) quase 1.500 mortos por coronavírus em um dia, marcando um novo recorde no mundo, segundo uma contagem realizada pela Universidade Johns Hopkins. Com 1.480 mortes entre quinta e sexta-feira às 20h30 locais, o número total de mortos no país desde o início da pandemia chega a 7.406, de acordo com o balanço da universidade. O número representa um salto em relação ao recorde batido na véspera, também pelos EUA, quando foram registradas 1.169 mortes. Antes, o pico anterior para um dia tinha acontecido na Itália, onde 969 pessoas morreram em 27 de março. O país europeu ainda é o país com mais mortes no total, com 14.681, seguido pela Espanha, que tem 11.198. O maior número de mortes nos Estados Unidos foi registrado na cidade de Nova York. Ainda segundo a Johns Hopkins, existem na noite desta sexta-feira 276.995 casos confirmados de Covid-19 nos Estados Unidos, país mais atingido no mundo pela doença. Fonte: G1


×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.