Jump to content


clovis

Assinante
  • Posts

    5,361
  • Joined

  • Last visited

  • Pontos

    23,422 [ Donate ]

7 Followers

About clovis

  • Birthday 10/16/1991

Contact Methods

  • Instagram
    clovisnt

Profile Information

  • Localização
    SC

Recent Profile Visitors

6,048 profile views

clovis's Achievements

Rookie

Rookie (2/14)

  • Reacting Well
  • Conversation Starter
  • First post
  • Collaborator Rare
  • Dedicated

Recent Badges

1.8k

Reputation

  1. Título: Alma Gêmea Horário: 18h Emissora: Globo De: Walcyr Carrasco Direção: Jorge Fernando Exibição: 20/06/2005 a 11/03/2006 Outras Versões: não houveram Duração: 227 capítulos Reprises: 24/08/2009 a 12/03/2010 (14h35, 145 capítulos) Audiência: -Original: 38,7 -Reprise: 19,9 Fontes: Teledramaturgia; Wikipedia; Memória Globo; Dados IBOPE/Revistas Novela bem típica do Walcyr Carrasco, mas voltada para o drama, com um brilho que conquistou o público de forma imediata e forte. Eu particularmente detestei os protagonistas (e mais ainda o final), o que me faz não ter a mesma empatia por Alma Gêmea do que outras tramas das 18h do autor, mas é reconhecível a força que a novela criou, pela sua história bonita e a forma que foi conduzida, com bons núcleos paralelos. O destaque supremo fica por conta da dupla de vilãs Cristina e Débora, que foram a força motriz da novela e marcaram época, sendo lembradas até hoje e, certamente, as personagens mais lembradas de Flavia Alessandra e Ana Lucia Torre. Uma novela que marcou época e que funciona em qualquer momento que for ao ar. SINOPSE Alma Gêmea conta a história do amor eterno de um homem e uma mulher tragicamente separados e que, cerca de 20 anos depois, voltam a se encontrar quando ela reencarna em um novo corpo. Além do tema central, a trama tem tons de comédia neorrealista italiana na abordagem dos conflitos familiares, e também enfoca o resgate de valores, as relações afetivas e o misticismo. A novela está dividida em duas fases. No início da década de 1920, o botânico Rafael (Eduardo Moscovis) e a bailarina Luna (Liliana Castro) apaixonam-se à primeira vista e, em pouco tempo, casam-se e têm um filho. Esse amor é invejado pela amargurada Cristina (Flávia Alessandra), a governanta do casal, que se acha injustiçada porque sua prima Luna, além de rica e casada com Rafael, a quem sempre desejou, também herda as joias da avó, Adelaide (Walderez de Barros). O amor de Rafael por Luna é tão grande que ele cria uma rosa branca em sua homenagem, à qual dá o nome da esposa. Revoltada com a felicidade da prima, Cristina arma uma trama com seu admirador Guto (Alexandre Barillari) para que ele roube as joias, usadas por Luna no dia de sua primeira apresentação como bailarina principal no Teatro Municipal de São Paulo. À saída do espetáculo, Rafael e Luna são surpreendidos por dois bandidos, e o botânico reage ao assalto, sendo salvo pela esposa, que se coloca a sua frente e leva o tiro disparado pela arma de Guto, um dos assaltantes. Ela é levada para o hospital, mas não resiste ao ferimento. No instante em que Rafael se desespera com a morte confirmada de Luna, em um distante casebre a índia Jacira (Luciana Rigueira) dá à luz uma menina, que ganha o nome de Serena. A criança é filha da índia com um garimpeiro e cresce na aldeia indígena seguindo os valores e costumes de sua tribo. Já uma moça feita, Serena (Priscila Fantin) às vezes vê uma rosa branca refletida nas águas de um lago e, em outros momentos, desenha casas grandes que não existem na região. O mistério chama a atenção da professora da aldeia, Cleyde (Júlia Lemmertz), e do pajé (Francisco Carvalho), que explica à mestiça que ela tem um sonho e terá de buscá-lo. Serena é pedida em casamento pelo índio José Aristides (André Gonçalves), mas, após a morte da mãe e a invasão e destruição da aldeia por garimpeiros – sendo que um deles é seu pai –, ela parte atrás de seu sonho. Leva apenas uma trouxa, algum dinheiro dado por Cleyde e uma carta de recomendação, com o endereço de uma prima da professora que mora em São Paulo. Serena corre vários riscos até chegar a São Paulo, onde conhece Terê (David Lucas), um menino de rua que rouba sua trouxa em busca de dinheiro. A mestiça enfrenta um grupo de garotos para defender a vida dele, os dois ficam amigos e viajam para a cidade de Roseiral em companhia do vira-lata Joli. Durante toda a trama, Serena protege Terê, tornando-se uma das responsáveis pela educação do menino. A morte de Luna transformou Rafael em um homem amargurado, taciturno e rude. Desleixado até na aparência, não se interessa por nada que não sejam suas rosas, e mantém um relacionamento distante até com o filho, o tímido e amedrontado Felipe (Sidney Sampaio). Cristina se aproveitou dessa situação para, ao longo dos anos, apossar-se da administração da casa, com a desculpa de ajudar Rafael a criar o filho. Ela se finge de delicada e bondosa, mas não hesita em prejudicar os que atrapalham seu objetivo: casar-se com o botânico. Para isso, conta com a ajuda do comparsa Guto; da mãe – a ardilosa Débora (Ana Lúcia Torre); do inescrupuloso Raul (Luigi Baricelli) e de sua amante, Dalila (Fernanda Machado), alpinista social que tem vergonha da família humilde; e de Ivan (Thiago Luciano), irmão da empregada Zulmira (Carla Daniel) e motorista da casa, a quem ela seduz para realizar seus planos. Serena vai trabalhar como empregada na casa de Rafael. A jovem sente uma estranha emoção assim que chega ao casarão, que aumenta quando ela se depara com a rosa branca de suas visões. Felipe provoca nela impulsos de mãe e, ao ver Rafael, ela tem a sensação de que já o conhece, mas não consegue explicar seus sentimentos. O botânico também se perturba com a presença da jovem, que protagoniza estranhos fenômenos, como tocar ao piano a música preferida de Luna – Clair de Lune, de Claude Debussy (1862-1918) –, embora nunca tenha aprendido a tocar o instrumento; dançar exatamente como a bailarina, apesar de nunca ter feito balé; e ver-se refletida no espelho com a imagem de Luna. Além disso, com a chegada de Serena à casa, a roseira de Luna volta a florescer. Adelaide, a avó de Luna e Cristina, fica convencida de que a falecida neta voltou, principalmente após confirmar que Serena tem um sinal de nascença no mesmo lugar onde Luna levou o tiro que a matou. Já a descrente Agnes (Elizabeth Savala), mãe de Luna e filha de Adelaide, acha que Serena é uma golpista. Agnes é “envenenada” pela irmã, Débora, e a sobrinha Cristina, que fazem de tudo para desacreditar a moça. Com sua sinceridade e inocência, porém, Serena faz muitos amigos, sempre ajudando as pessoas de forma indiscriminada e desprendida. Ela se aproxima de Vera (Bia Seidl), irmã de Rafael; ajuda Felipe em seu namoro com a jovem Mirella (Cecília Dassi) e torna-se confidente de Olívia (Drica Moraes), antiga melhor amiga de Luna. Rafael se encanta com Serena e se convence de seu amor ao acreditar que a mestiça é mesmo a reencarnação da amada Luna. Sua vida se transforma e ele cria uma rosa azul em homenagem à empregada, a quem pede em casamento. Desesperada, Cristina arma um plano com a colaboração de Guto e Ivan, e faz Rafael acreditar que Serena o trai com Guto. O botânico fica transtornado e não dá chances à noiva de se defender. Ela, indignada com a desconfiança, rompe o noivado. No mesmo dia, seguindo conselhos da mãe, Cristina oferece a Rafael uma poção de ervas que o faz olhar para ela e ver Serena, caindo na armadilha da vilã. Dias depois, pressionado pelas encenações da governanta, que se diz ultrajada por ser rejeitada após os dois terem passado uma noite juntos, Rafael a pede em casamento e, fragilizado, fica em suas mãos. Cristina ainda simula uma gravidez para efetivar o casamento. Quem faz o exame em seu lugar, porém, é Dalila, que está grávida de Raul. Cristina, finalmente, consegue casar-se com Rafael, mas como é rejeitada pelo marido, continua a fazer maldades para se vingar, ao mesmo tempo em que faz tudo para manter Rafael longe de Serena. Mais tarde, inventa que perdeu o bebê. No decorrer da trama, Guto morre envenenado por Débora – antes de revelar a todos que Cristina foi responsável pela morte da prima. Como espírito, ele passa a perturbar Alexandra (Nívea Stelmann) para que ela encontre as joias de Luna, que ele roubou de Cristina e guardou em um esconderijo, após dar-se conta de que estava sendo novamente enganado pela vilã. Ele, que havia sido perdoado por Serena antes de sua morte na prisão, volta ainda como fantasma para aterrorizar Cristina: a vilã passa a ver e ouvir o antigo comparsa, levando as pessoas a acharem que está ficando louca. Guto só recupera a paz depois que Alexandra consegue encontrar as joias e devolvê-las à sua verdadeira dona. Alexandra é ajudada pelo terapeuta Julian (Felipe Carmago), que também trata de Serena e, através de regressões, tenta ajudá-la a entender sua missão e descobrir a razão da dor no peito que volta e meia a acomete. Mesmo após todos terem certeza de que Serena é mesmo Luna reencarnada, ela continua a sofrer por amor a Rafael. Casado com Cristina, ele não pode assumir um compromisso com Serena. Enfurecida por continuar sendo desprezada pelo marido, Cristina põe fogo no ateliê que era de Luna. Rafael, atingido por um lustre, cai desacordado e sofre várias queimaduras, ficando entre a vida e a morte. O índio José Aristides que, a essa altura, reencontrou Serena em Roseiral, salva a vida do botânico com ervas e um ritual aprendido em sua tribo. Rafael volta para a casa, mas é obrigado a ficar sob os cuidados de Cristina, que faz pose de esposa devotada. Em estado catatônico e incapaz de fazer qualquer movimento, Rafael sofre nas mãos da mulher, que aproveita para maltratá-lo o quanto pode, dificultando sua recuperação. Certa de que ele não pode vê-la nem ouvi-la, Cristina beija o motorista Ivan em sua frente e confessa que está envolvida na morte de Luna.Com a ajuda dos amigos, Serena consegue resgatar o amado e escondê-lo no sítio de Bernardo (Emiliano Queiroz), onde passa a cuidar dele com todo o seu amor. Rafael, então, consegue recuperar-se, lembra tudo o que Cristina fez e a expulsa do casarão. Mesmo sem a separação oficial, ele e Serena se casam em uma cerimônia simbólica e passam a viver juntos na casa. Débora, então, tenta envenenar o ex-genro, para que Cristina herde sua fortuna antes de assinar um acordo de separação, mas é ela quem bebe o refresco com o veneno, morrendo em seguida. Enlouquecida, Cristina promete uma nova vingança. No último capítulo, após ter sequestrado a rival, a vilã acaba atingindo Rafael com um tiro no peito, depois que ele se coloca à frente de Serena para protegê-la. No instante em que está socorrendo o amado, Serena tem um infarto fulminante e entende sua missão. Os dois se beijam antes de morrer e percebem que estarão unidos por toda a eternidade. Em uma sucessão de imagens, Rafael e Serena aparecem com feições diferentes, vestidos de acordo com a época de suas vidas passadas. O casarão pega fogo, e Cristina, usando as joias de Luna, é envolta em sombras e atraída para dentro de um espelho, onde só há trevas. Há muitas uniões no fim da novela. Felipe termina com Mirella; Agnes assume o romance com Ciro (Michel Bercovitch), que havia sido contratado por Rafael para investigar a morte de Luna. Julian se casa com Vera, que fica curada de um tumor no cérebro. Hélio descobre que sua ligação com Serena vem de outras vidas – ele foi seu irmão em outra encarnação – e acaba se casando com Sabina (Aisha Jambo). Há uma passagem de 15 anos no último capítulo, e todos que ainda estão vivos se reencontram, com seus filhos e netos, no lançamento do livro de Terê (Ângelo Paes Leme). A última cena da novela se passa em 2006, quando um menino chamado Rafael conhece uma menina chamada Serena. Núcleos – núcleo de RAFAEL (Eduardo Moscovis), botânico bem-sucedido especializado em cultivar e criar novas espécies de rosas. Se fecha em si mesmo e se isola do mundo após perder a mulher de sua vida, vítima de um latrocídio: a mulher LUNA (Liliana Castro), jovem doce, bailarina e pianista, que morre atingida por uma bala ao tentar defender o marido num assalto a irmã VERA (Bia Seidl), mulher solteira e independente, amiga de Luna, professora de balé o filho FELIPE (Sidney Sampaio), jovem rapaz educado e sensato a empregada ZULMIRA (Carla Daniel), mulher submissa e trabalhadeira, que luta para manter o emprego o copeiro EURICO (Ernesto Piccolo), meio atrapalhado, esconde uma paixão por Zulmira o motorista IVAN (Thiago Luciano), irmão de Zulmira, mas o oposto dela – atrás de uma cara séria esconde seu mau-caratismo. – núcleo de SERENA (Priscila Fantin), bela mestiça nascida em uma aldeia indígena. É frágil e delicada, porém, extremamente corajosa. Desde pequena tem um sonho misterioso que ela não consegue ao certo interpretar. Ao escutar a voz do seu coração ela será impulsionada a seguir para a cidadezinha de Roseiral, na direção de Rafael. Os dois se conhecem e nasce uma paixão. Descobre-se que Serena é a reencarnação de Luna: o amiguinho TERÊ (David Lucas), garoto de rua que a auxilia a chegar em Roseiral a professora CLEYDE (Júlia Lemmertz), que a auxilia em sua ida para São Paulo, indicando uma parente que poderia recebê-la a mãe JACIRA (Luciana Rigueira), tem a filha a partir da união com um garimpeiro branco, que entretanto, não assume a relação com ela, nem a menina. Morre atacada por uma onça o pai JOSIAS (Marcos Suchara), garimpeiro que renega a filha quando ela lhe pede ajuda. É ele também quem lidera a invasão dos garimpeiros à aldeia. No último instante, acaba poupando a filha do massacre o melhor amigo JOSÉ ARISTIDES (André Gonçalves), índio guerreiro que desde cedo freqüenta a mesma escola que ela. Quando fica mais velho descobre que está apaixonado e a pede em casamento o PAJÉ (Francisco Carvalho), índio sábio que guarda os mistérios das tradições indígenas e que tenta orientá-la com seus conselhos a ÍNDIA VELHA (Maria Sílvia) que ajuda em seu nascimento e acompanha o seu crescimento. – núcleo de CRISTINA (Flávia Alessandra), prima de Luna. Moça sonsa, dissimulada, ambiciosa e invejosa, que sempre amou Rafael e não se conformou com o casamento dele e Luna. O ódio pela prima aumentou ainda mais quando sentiu-se preterida ao ver sua avó presentear Luna com as jóias da família. Trama o roubo das jóias que culmina com a morte de Luna. Sem a prima no caminho, Cristina sente-se livre para conquistar Rafael. Até a chegada de Serena. Vai fazer de tudo para impedir que Serena se aproxime de Rafael, pois ele acredita que Serena é a reencarnação de Luna. Usa Ivan em suas armações, aproveitando o fato dele ser apaixonado por ela: a mãe DÉBORA (Ana Lúcia Torre), de quem herdou a ambição. Mulher materialista, calculista e dissimulada, ajudará a filha a se envolver com Rafael e a afastá-lo de Serena o bandido GUTO (Alexandre Barilari), apaixonado por ela. Cristina o instigou a roubar as jóias em troca da promessa de fugirem juntos. Mas ele acaba matando Luna e foge sozinho. Anos depois, retorna para buscar as jóias que estão em poder de Cristina. É preso e promete contar toda a verdade caso ela não fuja com ele. É morto e seu espírito passa a atormentar Cristina o comparsa de Guto, XAVIER (Luciano Vianna). – núcleo de ADELAIDE (Walderez de Barros), avó de Luna e Cristina, mãe de Débora. Senhora espiritualizada, justa e bondosa, é a primeira a reconhecer a alma de Luna no corpo de Serena: a outra filha, AGNES (Elizabeth Savala), mãe de Luna. Mulher de bom coração, porém amarga, torna-se rígida e incrédula depois do assassinato da filha. A princípio, resiste à idéia de que Serena é Luna que voltou, mas, diante das provas, acaba reconhecendo a filha na indígena o motorista CIRO (Michel Bercovicth), rapaz misterioso que emprega-se em sua casa para investigar a morte de Luna e o sumiço das jóias. Desperta uma paixão em Agnes, que a faz mudar seu modo de encarar a vida. – núcleo de EDUARDO (Ângelo Antônio), médico da cidade, bom sujeito e melhor amigo de Rafael. Apaixonado por Vera, esconde de todos que é casado, pois sua mulher é doente e vive num sanatório: a esposa ALEXANDRA (Nívea Stelmann), não era de conhecimento de ninguém sua relação com o médico, pois é tida como doente mental. Na verdade, ela ouve vozes de espíritos que a atormentam. Ao chegar em Roseiral, começa um tratamento que vai curá-la o médico espírita JULIAN (Felipe Camargo), que vem a Roseiral para tratar do mal de Alexandra. Usa terapias de regressão em seus tratamentos. É ele quem confirma que Serena é a reencarnação de Luna a assistente de Julian, SABINA (Aisha Jambo), moça sensitiva. Negra, filha de nobres da Martinica, vai sentir preconceito por conta de sua raça a secretária do consultório de Eduardo, JUDITE (Keruse Bongiolo) a enfermeira de Alexandra, NAIR (Rosane Gofman). – núcleo de OLÍVIA (Drica Moraes), amiga de Luna e Vera. De família rica e tradicional, é uma mulher fútil que só pensa em vestidos e perfumes. Enganada pelo marido, vê seu mundo de dondoca ruir quando ele se apossa de seus bens. Abandonada e sem dinheiro, consegue alugar uma casinha na vila. Com o tempo abre um restaurante na cidade, que desperta a cobiça do marido: o ex-marido RAUL (Luigi Baricelli), cafajeste, inescrupuloso e mulherengo. Falso amigo de Rafael, nutre um desejo de vingança por ele ter se casado com Luna, a quem amava na juventude. Quando o restaurante de Olívia começa a fazer sucesso, ambiciona apoderarar-se dele também os filhos MIRELA (Cecília Dassi), jovem bonita e delicada, apaixonada por Felipe, mas o pai é contra o namoro. Ajudará a mãe em seus momentos difíceis e CARLITO (Renan Ribeiro), menino mimado, que não aceita a separação dos pais. Idolatra a pai, que desconhece ser um mau-caráter. – núcleo de CRISPIM (Emílio Orciollo Neto), caipira simplório e inocente que vive num sítio. Trabalha na plantação de rosas de Rafael. Não quer que a irmã de aproxime de homem algum, e, a cada pretendente que aparece, o joga no chiqueiro: a irmã MIRNA (Fernanda Souza), romântica, seu maior sonho é casar, e seu maior medo é ficar “encalhada”. Sofre por seu irmão não permitir que ela se aproxime dos rapazes. Sua melhor amiga e confidente é a pata DORALICE. Vai trabalhar na loja de rosas o tio NARDO (Emiliano Queiroz), ingênuo e de bom coração, gosta da natureza e por isso trabalha há muitos anos com Rafael no cultivo e na venda de rosas JORGE (Marcello Faria), por quem Mirna se apaixona. Vem a Roseiral para trabalhar como maître no restaurante de Olívia. Finge-se de amigo de Crispim para namorar Mirna. Na verdade, não passa de um “don juan”. – núcleo da pensão Divina, onde moram os personagens cômicos da novela: os proprietários da pensão, OSVALDO (Fúlvio Stefanini), sapateiro bonachão, e a mulher, DIVINA (Neusa Maria Faro), que dá nome à pensão. Os dois vivem um casamento feliz, apesar do sufoco do dia-a-dia. Ele é apaixonado por ela, a quem trata de “meu repolho”. Ela se acha linda, mas na verdade é uma mulher muito feia! Divina é prima de Cleyde e, com uma indicação dela, dá guarida a Serena quando ela chega a Roseiral a mãe de Divina, OFÉLIA (Nicette Bruno), velha rabugenta que vive reclamando de tudo. Implica com o genro, que chama de traste. Preconceituosa, e fofoqueira o pai de Divina, o FALECIDO (Ankito), que abandonou Ofélia há muito tempo e sumiu na vida, fugindo com uma dançarina de cabaré. Ofélia sempre escondeu de todos que havia sido abandonada pelo marido, dizendo que ele morrera. Ela reluta em aceitá-lo quando ele a reencontra os filhos VITÓRIO (Malvino Salvador), mandão e briguento, é um chef de cozinha de mão cheia que vai trabalhar no restaurante de Olívia, por quem se apaixona. A paixão dos dois começa com uma implicância que um sente pelo outro. A família dele não aceita seu envlvimento com Olívia, a quem tratam por “separada” DALILA (Fernanda Machado), apesar da boa formação, é uma alpinista social, no que difere de todos da sua família. Trabalha como vendedora na loja de rosas. Vive um romance secreto com Raul, de quem engravida, para o desespero da família HÉLIO (Erik Marmo), rapaz bom caráter que trabalha na sapataria com o pai. Apaixona-se por Serena quando a conhece, mas ela sente por ele apenas uma grande amizade. Ele é o primeiro a defendê-la, sempre. Vai apaixonar-se por Sabina, a quem a família renega por ela ser “tostadinha” NINA (Tammy di Calafiori), garota bonita e meiga, aproveita uma briga entre Felipe e Mirela para se aproximar dele os moradores da pensão: ROBERVAL (Rodrigo Phavanello), sujeito de boa índole, morre de amores por Dalila, mas é um “pé-rapado”, que não tem onde cair morto, por isso é rejeitado por ela. Quando Raul abandona Dalila grávida, ele assume a paternidade da criança e os dois se casam. Mais tarde ele descobre ser herdeiro de uma grande fortuna, quando é encontrado por seu avô, ROMEU (Luiz Gustavo), um homem rico que estava em seu encalço TEREZINHA (Andréa Avancini), moça ambiciosa que gaba-se de ter sido miss em sua cidade, mas que não passa de uma balzaquiana encalhada e futriqueira. Apaixonada por Raul, alia-se a ele em suas armações. ALAÔR (Marcelo Barros), nordestino boa gente e engraçado, vendedor de algodão-doce, vai trabalhar como garçon no restaurante de Olívia GUMERCINDO (Kayky Brito), rapazola atrapalhado que trabalha como garçon no clube de Roseiral. Demitido vai trabalhar no restaurante de Olívia, e começa a namorar Mirela quando ela quer fazer ciúmes para Felipe DONA GENEROSA (Lady Francisco), não mora na pensão, mas faz suas refeições lá. Dona da sorveteria de Roseiral, vive atrás de um mexerico. É ela que descobre a relação de Dalila e Raul, e, mais tarde, o marido de Ofélia. No passado, havia sido dançarina de cabaré. – núcleo de KÁTIA (Rita Guedes), moça sensual e ambiciosa, usa a beleza para conseguir o que quer. É o objeto de desejo de Gumercindo, e também de Crispim, que a chama de “Anja”, por achar que ela é pura e inocente. Invejada pelas mulheres da cidade, que acham que ela não passa de uma sirigaita. Envolve-se com Raul, Jorge, e outros: o pai ELIAS (Humberto Magnani), espiritualizado e sábio, conhece bem a filha que tem e sofre por isso. Também faz suas refeições na pensão Divina. É um grande amigo de Adelaide a filha RITINHA (Caroline Smith), educada pelo avô Elias, é mantida em segredo pela mãe, pois a teve solteira RODRIGUEZ (Carlos Gregório), dono do clube da cidade, com quem se envolve por interesse. – núcleo de ABÍLIO (Ronnie Marruda), advogado conhecido por ser bom caráter e honesto. Trabalha com Rafael, mas, através de uma armação de Raul, perde o emprego e fica na pobreza: a esposa CLARISSE (Mariah da Penha), fofoqueira, lê cartas, e não sai da pensão Divina a filha PAULINA (Pamella Rodrigues), simpática e sorridente. – demais personagens: MADALENA (Bruna di Túlio), a modista da cidade. Interesseira, envolve-se com Eduardo, e depois com Raul, mas o engana com um novo namorado, TADEU (Michel Max) FILÓ (Hilda Rebello), atendente na loja de rosas, todos acham que ela é desligada, mas sabe de tudo o que acontece ao seu redor, inclusive do romance secreto de Dalila IRENE (Júlia Ruiz), amiga de Ritinha e Paulina, mora na vila onde está a pensão Divina os pretendentes de Mirna, PEDRO CHARRETEIRO (Francisco Fortes) e AMARILDO (Lucas Domso) IOLANDA (Rosinda Lobosco), funcionária da sorveteria de Dona Generosa DR. SANTOS (Mário Cardoso), advogado de Rafael DR. ERMELINO (Daniel Barcellos), advogado de Raul o DELEGADO (Haylton Faria) de Roseiral e o GUARDA (Adilson Girardi) o JUIZ (Jaime Leibovitch) que julga a separação e reconciliação de Raul e Olívia o PADRE (Rômulo Medeiros) de Roseiral. ELENCO PRISCILA FANTIN – Serena EDUARDO MOSCOVIS – Rafael FLÁVIA ALESSANDRA – Cristina ANA LÚCIA TORRE – Débora ELIZABETH SAVALA – Agnes WALDEREZ DE BARROS – Adelaide DRICA MORAES – Olívia MALVINO SALVADOR – Vitório LUIGI BARICELLI – Raul ÂNGELO ANTÔNIO – Eduardo NÍVEA STELMAN – Alexandra FELIPE CAMARGO – Julian BIA SEIDL – Vera ALEXANDRE BARILARI – Guto ERIK MARMO – Hélio FÚLVIO STEFANINI – Osvaldo NEUSA MARIA FARO – Divina NICETTE BRUNO – Ofélia FERNANDA MACHADO – Dalila RODRIGO PHAVANELLO – Roberval EMÍLIO ORCIOLLO – Crispim FERNANDA SOUZA – Mirna EMILIANO QUEIROZ – Tio Nardo (Bernardo) ANDRÉ GONÇALVES – José Aristides RITA GUEDES – Kátia UMBERTO MAGNANI – Elias SIDNEY SAMPAIO – Felipe CECÍLIA DASSI – Mirela MICHEL BERCOVITCH – Ciro CARLA DANIEL – Zulmira ERNESTO PICCOLO – Eurico THIAGO LUCIANO – Ivan KAYKY BRITO – Gumercindo MARCELO FARIA – Jorge AISHA JAMBO – Sabina MARCELO BARROS – Alaor LADY FRANCISCO – Generosa ANDRÉA AVANCINI – Terezinha ANKITO (ANCHIZES PINTO) – Falecido ROSANE GOFMAN – Nair RONNIE MARRUDA – Abílio MARIAH DA PENHA – Clarice BRUNA DI TÚLIO – Madalena KERUSE BONGIOLO – Judite CARLOS GREGÓRIO – Rodriguez HILDA REBELLO – Filó TAMMY DI CALAFIORI – Nina JÚLIA RUIZ – Irene LUCIANO VIANNA – Xavier ROSINDA LOBOSCO – Iolanda FRANCISCO FORTES – Pedro Charreteiro LUCAS DOMSO – Amarildo MICHEL MAX – Tadeu DAVID LUCAS – Terê RENAN RIBEIRO – Carlito CAROLINE SMITH – Ritinha PAMELLA RODRIGUES – Paulina ADILSON GIRARDI – guarda ALEXANDRE ZACCHIA – capataz da fazenda que tenta seduzir Serena ANA BEATRIZ BRAGA – Serena (criança) ÂNGELO PAES LEME – Terêncio Sousa Dias (Terê adulto) BETTY FARIA – Marielza (namorada de Alaôr no último capítulo) CAROLYNA AGUIAR – Mafalda (pretendente de Vitório) CARVALHINHO – padre que celebra o casamento de Mirna no último capítulo CASTRO GONZAGA – Marcelino (contratado por Rafael para dar aulas de piano a Serena) DANIEL BARCELLOS – Dr. Ermelino (advogado de Raul) DUSE NACARATTI – feiticeira que vende veneno à Débora e Cristina FRANCISCO CARVALHO – pajé da aldeia FRED MAYRINK – cantor no no club de Roseiral HAYLTON FARIA – delegado ILVA NIÑO – Almerinda (cozinheira da fazenda onde Serena vai trabalhar no início) JAIME LEIBOVITCH – juiz JORGE CHERQUES – ginecologista de Alexandra JORGE FERNANDO – Papai Noel JOSÉ AUGUSTO BRANCO – Argemiro (amigo da família de Sabina) JÚLIA LEMMERTZ – Cleyde (professora de Serena na aldeia indígena) JÚLIO BRAGA – contador do Dr. Santos LILIANA CASTRO – Luna (mulher de Rafael, morre na primeira fase) LOUISE CARDOSO – Doralice (madrinha de Mirna) LUCIANA RIGUEIRA – Jacira (mãe de Serena) LUIZ GUSTAVO – Romeu (milionário pai de Roberval) MARCOS SUCHARA – Josias (garimpeiro, pai de Serena) MARIA SILVIA – índia velha MÁRIO CARDOSO – Dr. Santos (advogado de Rafael) MAURÍCIO MACHADO – Baltazar (sobrinho de Ermelino, cozinheiro que substitui Vitório no restaurante) NINA DE PÁDUA – Eliete (prima de Generosa) OTHON BASTOS – padre que acolhe Serena em sua viagem a São Paulo ROBERTO BATTAGLIN – médico RODRIGO FARO – Zacarias Príncipe RÔMULO MEDEIROS – padre THAÍSSA RIBEIRO – índia jovem VICTOR HUGO CUGULA – José Aristides (criança) TRILHA SONORA Nacional 01. ÍNDIA – Roberto Carlos (tema de Serena) 02. QUEM SABE ISSO QUER DIZER AMOR – Milton Nascimento (tema de Hélio) 03. UM SEGREDO E UM AMOR (SECRET LOVE) – Sandy (tema de Mirela) 04. MARGARIDA – Roupa Nova (tema de Mirna) 05. ALMA GÊMEA – Fábio Júnior (tema de abertura) 06. ETERNO AMOR (TRUE LOVE) – Cídia & Dan (tema de Mirela e Filipe) 07. UMA VEZ MAIS – Ivo Pessoa (tema de Rafael e Serena) 08. DIZ NOS MEUS OLHOS (INCLEMÊNCIA) – Zélia Duncan (tema de Cristina) 09. EU NÃO EXISTO SEM VOCÊ – Maria Bethânia (tema de Agnes e Ciro) 10. LINDA FLOR (YAYÁ, AI YOYO) – Gal Costa (tema de Olívia) 11. A VIDA QUE A GENTE LEVA – Leila Pinheiro (tema de Dalila) 12. ESTRADA DO SERTÃO – Elba Ramalho (tema de Mirna e Crispim) 13. TODO SEU QUERER – Fagner (tema de Vitório) 14. UM SONHO DE VERÃO (MOONLIGHT SERENADE) – Jussara Silveira (tema de Kátia) 15. ACIDENTE DE AMOR – Gino & Geno (tema de Crispim) 16. SUÍTE DOS ÍNDIOS – Mú Carvalho (tema da tribo de Serena) Internacional 01. MY FUNNY VALENTINE – Rod Stewart (tema de Rafael e Serena) 02. MOONLIGHT SERENADE – Carly Simon (tema romântico geral) 03. MR. LONELY – Fabianno (tema de locação: Roseiral) 04. LA VIE EN ROSE – Stringe Orchestra (tema de locação: Roseiral) 05. AMAPOLA – The Royal Phillarmonic Orchestra (tema de locação: Roseiral) 06. AL DI LÁ – Paolo (tema de Vitório e Olívia) 07. FLY ME TO THE MOON (IN OTHER WORDS) – Peter Jones (tema para festas) 08. BLUE MOON – SNZ (tema de locação: restaurante de Olívia e tema das vinhetas de intervalo) 09. MISTY – Ivo Pessoa (tema de locação: Roseiral) 10. THE LOVER (PRELUDE) – John K. Steffen (tema de locação: Roseiral) 11. AT LAST – Kenny G featuring Artur Sandoval 12. SWAY (QIEN SERÁ) – Dean Martin (tema geral) 13. FRENESÍ – Montserrat (tema geral) 14. MAMBO Nº 8 – Mambo Project (tema da pensão Divina) IMAGENS AUDIÊNCIA ORIGINAL HISTÓRICO FAIXA ORIGINAL REPRISE HISTÓRICO FAIXA REPRISE
  2. Título: Como uma Onda Horário: 18h Emissora: Globo De: Walther Negrão Direção: Dennis Carvalho Exibição: 22/11/2004 a 18/06/2005 Outras Versões: não houveram Duração: 179 capítulos Reprises: não houveram Audiência: 26,8 Fontes: Teledramaturgia; Wikipedia; Memória Globo; Dados IBOPE/Revistas Apesar da baixa repercussão e audiência, Como uma Onda não foi uma novela ruim, o que pegaram foram duas coisas fundamentais: estrear no fim de novembro, a um mês do Natal e ter menos carisma que as antecessoras - o que não a torna ruim, mas talvez inadequada para aquele momento. Se for comparar Como uma Onda com as antecessoras, há uma queda de brilho, mas tivemos protagonistas eficientes nas peles de Alinne Moraes, Ricardo Pereira e Mel Lisboa. Seguiu aquele modelo das praianas do Walther Negrão, sem tirar nem por. Poderia tranquilamente habitar aquela faixa menos badalada do Viva e o Globoplay. SINOPSE No início da trama, Daniel Cascais, que nasceu nos Açores, vive um amor impossível com a bela e fogosa portuguesa Almerinda. O pai da moça, o conservador Almirante Figueroa, não aceita o namoro da filha, e contrata capangas para separar o casal. Assim, Daniel resolve fugir, disfarçando-se de guia turístico. Durante a fuga, ele se depara com o empresário brasileiro Sinésio Paiva e sua esposa, a hilária perua Mariléia, junto com as filhas Lenita e Nina, que logo se interessam pelo rapaz. Daniel também fica encantado com Nina, mas seu coração ainda bate forte por Almerinda e ele está disposto a enfrentar tudo por sua amada. Daniel e Almerinda marcam dia e hora para fugir de Portugal, mas os capangas do almirante interceptam o plano. Surrado e desacordado, Daniel é colocado sozinho em um transatlântico que ruma para o Brasil. Por ser um clandestino, Daniel fica preso no navio por ordem do comandante. Mas as irmãs Nina e Lenita, que também estão voltando para casa, aparecem mais uma vez para ajudá-lo. Assim, Daniel consegue se livrar da polícia e se atira no mar. As ondas acabam levando o estrangeiro para bem longe, mais precisamente até uma vila de pescadores em Santa Catarina, onde ele é resgatado por uma dupla de marinheiros, Quebra-Queixo e Querubim. Desconfiado, imundo e maltrapilho, Daniel mais uma vez ganha a praia e acaba descobrindo a dura realidade das ruas de um novo país, o Brasil. Sem fazer ideia do paradeiro do adorável açoriano, a família Paiva retorna ao Brasil. O descanso, porém, rapidamente é consumido por problemas nos negócios: Sinésio fica pasmo ao descobrir que está quase falido. Nada mal para os planos de seu sócio Jorge Junqueira, o temido J.J.. Os dois dividem o comando da empresa, mas apresentam perfis bem diferentes. Sinésio é um trabalhador que, com muito esforço, construiu um império e tornou-se um dos maiores nomes da indústria pesqueira. Já J.J. assumiu parte do comando da firma depois da morte de seu pai, e deseja se transformar no maior latifundiário marítimo do país. Mas Lenita reencontra Daniel e consegue garantir para ele o emprego de mordomo de Mariléia. Pivô de uma disputa entre Lenita e Nina, Daniel se afasta das lembranças de Almerinda e se interessa cada vez mais por Nina. Aos poucos, as provocações iniciais entre os dois dão lugar a um grande amor. Só que o amor verdadeiro de Daniel e Nina será abalado por Lenita, que é apaixonada por Daniel e fará de tudo para tirar a irmã da vida dele. Só que Almerinda chega ao Brasil grávida, disposta a reencontrar seu grande amor e pai de seu filho, Daniel, porém será alvo das armações da mimada Lenita, que além de fazer de tudo para a afastar a portuguesa, se alia a J.J. para separar Nina e Daniel, sendo capaz de colocar a vida da irmã em risco. Em Florianópolis, numa vila, vivem os pescadores da região. A bela Lavínia é uma mulher forte que mora com seu marido Amarante e tem um casamento apaixonado. Encontrou nesse homem um apoio para criar a filha Júlia, fruto de um relacionamento da adolescência. Sua sogra Francisquinha, uma senhora cega, é uma espécie de matriarca da aldeia e está sempre pronta para dar conselhos e solucionar conflitos. Entre os moradores há o mulherengo e hilário Pedroca, que adora um rabo-de-saia, enquanto a mulher, a batalhadora Idalina, dá duro na costura. Mas também há um homem instigante: Sandoval. Recém saído da prisão, ele luta para recobrar sua dignidade e achará naquele recanto um lugar para reconstruir sua vida. Ao chegar na vila, logo se encantará por Lavínia, colocando em xeque o casamento da quitandeira com Amarante. Ao decorrer da história, é descoberto que Lenita é irmã de Jorge e Encarnação e que foi adotada por Sinésio e Mariléia. No capítulo 169 da novela, o vilão Jorge Junqueira é assassinado, caiu do penhasco pelo caminhão em que manteve Nina presa, mas não se sabe o responsável pelo assassinato ficando no ar o mistério sobre "Quem Matou Jorge Junqueira?"; várias pessoas são consideradas suspeitas do crime. No último capítulo descobre-se que o assassino era o personagem Eduardo Mendes (Menez), que matou Jorge para se vingar da morte do filho, que foi morto pelo vilão e para salvar Nina e Daniel. Lenita se desculpa com os pais e com todos que prejudicou, Floriano e Rosário decidem adotar uma criança, Almerinda encontra um novo amor, o Médico João Gabriel, Sandoval se acerta com Encarnação e Lavínia com Amarante. Júlia e Querubim se casam juntamente com Nina e Daniel; após o casamento duplo, todos comemoram e seguem em direção ao mar cada um seus barcos. Núcleos – núcleo de DANIEL CASCAES (Ricardo Pereira), jovem açoriano que ao fugir da fúria do pai de sua amada em Lisboa, vai parar num navio rumo ao Brasil. Envolve-se numa série de confusões e vai trabalhar como mordomo numa família abastada em Florianópolis: a amada ALMERINDA (Joana Solnado), impedida pelo pai de namorar Daniel. Fica em Lisboa grávida enquanto ele foge para o Brasil. Mas ela parte atrás dele e vai ter a filha, Maria Luiza, em Florianópolis o pai de Almerinda, ALMIRANTE FIGUEROA (Antônio Rodrigues) – aparece apenas no início da trama. – núcleo de NINA (Aline Moraes), jovem arquiteta que conhece Daniel numa viagem com a família para Portugal. Sua família o acolhe no Brasil e os dois acabam apaixonados: os pais SINÉSIO PAIVA (Hugo Carvana), dono de uma grande empresa de pesca, e MARILÉIA (Denise Del Vecchio), típica dondoca emergente as irmãs LENITA (Mel Lisboa), geniosa, mimada e determinada, a princípio disputa a atenção de Daniel com a irmã e GIGI (Guta Gonçalves), a caçula. – núcleo de JORGE JUNQUEIRA, o JJ (Henri Catelli), o ambicioso namorado de Nina e braço direito de Sinésio na empresa: a irmã ENCARNAÇÃO (Bianca Byngton), sofrida e submissa ao irmão, mantém um segredo do passado o sobrinho RUBICO (Arthur Lopes), que se acha na posição de criança adotada, mas que na verdade é filho de Encarnação o advogado OSVALDO (Eduardo Lago), que se interessa por Encarnação a secretária MARLY (Inez Viegas), cúmplice nas armaçõpes de JJ – tem uma queda por Daniel que a usa para decobrir as falcatruas de JJ na empresa dos Paiva o segurança BENVINDO (Ricardo Marecos) a empregada NEUZA. – núcleo de AMARANTE (Kadu Moliterno), pescador e espécie de líder na aldeia de pescadores. Dado como morto no mar é salvo por uma mulher que passa a cuidar dele: a mulher LAVÍNIA (Maria Fernanda Cândido), jovem batalhadora, que mantem um restaurante na aldeia a mãe FRANCISQUINHA (Laura Cardoso), portuguesa cega, é a sábia da aldeia a filha de Lavínia, JÚLIA (Maytê Piragibe), fruto de um outro relacionamento o filho QUERUBIM (Dudu Azevedo), que se apaixona por Júlia o amigo de Querubim, QUEBRA-QUEIXO (Ernani Moraes), doente mental, pescador desajeitado, ingênuo e de coração puro a mulher que cuida de Amarante em seu acidente, ILANA (Amanda Lee) – apaixona-se por ele, mas sofre quando Amarante retorna para a aldeia e para os braços de sua mulher. – núcleo de SANDOVAL (Herson Capri), após cumprir pena na prisão vai trabalhar no restaurante de Lavínia, e os dois acabam envolvendo-se quando ela pensava que Amarante estava morto. No passado fora o amor de Encarnação, por isso é perseguido por JJ. É o pai de Rubico: o amigo ROBUSTO (Antônio Grassi), que conhecera na cadeia – virou detetive e passa a ajudar o amigo a descobrir como JJ o botou na cadeia. – núcleo de PEDROCA DO ESPÍRITO SANTO (Tato Gabus Mendes), pescador bonachão, vive atrás de um rabo-de-saia: a mulher IDALINA (Louise Cardoso), rendeira habilidosa, esposa ciumenta – expulsa o marido de casa quando descobre que ele tem outra mulher os filhos FLORIANO (Cauã Reymond), pescador, alvo das investidas de Lenita, apesar de ele ser compromissado e AMANDA (Fernanda de Freitas), que trabalha numa operadora de mergulho o amigo de Pedroca, MANJUBINHA (Paco Sanches), pescador a outra mulher que mantinha no Rio de Janeiro, DARCI (Adriana Alves). – núcleo de DOUTOR PRATA (Marcos Caruso), médico conhecido na cidade: a mulher ALICE (Débora Duarte), frustrada com o casamento, larga o marido porque desconfia que ele tem outra mulher – de dondoca vira uma mulher trabalhadora, ajudando as rendeiras da vila de pescadores os filhos RAFAEL (Sérgio Marone), dono da operadora de mergulho, namorado da ciumenta Amanda e, a princípio, apaixonado por Júlia – tentando encontrar o tesouro escondido num navio naufragado, fica tetraplégico e CONRADO (Gustavo Haddad), a princípio é o braço direito de JJ, mas acabam inimigos quando é demitido – também foi namorado de Lenita no início VIRGÍNIA (Mila Moreira), médica amiga de trabalho do Dr. Prata e pivô de sua separação CAROL (Larissa Queiróz), filha de Virgínia, envolve-se com Conrado a empregada JACKIE (Yaçanã Martins). – núcleo de ABIGAIL (Thaís Garayp), a BIGA, empregada na mansão dos Paiva, amiga de Nina e Daniel: o marido BALBINO (Simar Antunes), motorista de Sinésio os filhos ROSÁRIO (Sheron Menezes), casa-se com Floriano, e FRANK (Sérgio Malheiros), amigo de Rubico e Gigi o cunhado SAMUCA (Nill Marcondes), trabalha na operadora de mergulho. – outros personagens: VELHO BARTÔ (Elias Gleizer), figura lendária de um navegador europeu, alguns acreditam ser uma assombração ANA AMÉLIA (Débora Olivieri), mãe de Encarnação e JJ, e responsável pela loucura dele. No passado fugiu com o amante deixando a família depois de dar a luz a uma menina, fruto do seu romance secreto. Largou a pequena na porta dos Paiva: é Lenita. Mariléia e Sinésio nunca souberam quem era a mãe verdadeira da garota e sempre esconderam que ela é adotada MEMEL (Karine Carvalho), sobrinha de Ana Amélia. ÉRIKA (Cláudia Santos), namorada de Samuca no início VANESSA (Bruna Di Túlio), amiga de Érika e Rafael. Ele tentava jogá-la pra cima do Conrado, logo que ele terminou com Lenita MENEZ (Amir Haddad) mendigo que ajudou Daniel no início, quando ele perambulava por Florianópolis. Presenciou o acidente que botou Sandoval na cadeia, e é quem ajuda Daniel e o acusado a descobrirem a verdade. ELENCO RICARDO PEREIRA – Daniel Cascaes ALINNE MORAES – Nina (Mônica) HENRI CASTELLI – JJ (Jorge Junqueira) HERSON CAPRI – Sandoval MARIA FERNANDA CÂNDIDO – Lavínia KADU MOLITERNO – Antônio Amarante HUGO CARVANA – Sinésio Paiva DENISE DEL VECCHIO – Mariléia LAURA CARDOSO – Francisquinha BIANCA BYNGTON – Encarnação MEL LISBOA – Lenita JOANA SOLNADO – Almerinda ELIAS GLEIZER – Velho Bartô TATO GABUS MENDES – Pedroca do Espírito Santo LOUISE CARDOSO – Idalina CAUÃ REYMOND – Floriano SHERON MENEZES – Rosário ERNANI MORAES – Quebra-Queixo (Lauriclenis) DUDU AZEVEDO – Querubim MAYTÊ PIRAGIBE – Júlia FERNANDA DE FREITAS – Amanda SÉRGIO MARONE – Rafael MARCOS CARUSO – Dr. Prata DÉBORA DUARTE – Alice GUSTAVO HADDAD – Conrado NILL MARCONDES – Samuca ANTÔNIO GRASSI – Robusto (Roberto Augusto) DÉBORA OLIVIERI – Ana Amélia AMANDA LEE – Ilana THAIS GARAYP – Biga (Abigail) SIRMAR ANTUNES – Balbino MILA MOREIRA – Virgínia LARISSA QUEIRÓZ – Carol PACO SANCHES – Manjubinha EDUARDO LAGO – Osvaldo INEZ VIEGAS – Marli YAÇANÃ MARTINS – Jackie KARINE CARVALHO – Memel ADRIANA ALVES – Darci CLÁUDIA SANTOS – Érika BRUNA DI TÚLIO – Vanessa AMIR HADDAD – Menez ARTHUR LOPES – Rubico SÉRGIO MALHEIROS – Franklin GUTA GONÇALVES – Gigi ALEXANDRE PATERNOST – Oscar ANTÔNIO RODRIGUES – Almirante Figueiroa BRUNO GIORDANO – Inspetor Jorge CLARISSA FREIRE – Dolores GRACINDO JÚNIOR – Fernando LEONARDO VIEIRA – João Gabriel PAULO JOSÉ – narrador no primeiro capítulo PIETRO MÁRIO – Capiba RICARDO DUQUE – Davi (irmão de Marli) RICARDO MARECOS – Benvindo (segurança de JJ) THOMAZ VELOSO – Pedroquinha ZULMA MERCADANTE – Neide (empregada na casa de JJ) TRILHA SONORA Nacional 01. SUPERNOVA – Skank (tema de Rafa) 02. NUA – Ana Carolina (tema de Nina) 03. GRÃO DE AMOR – Arnaldo Antunes e Marisa Monte (tema de Nina e Daniel) 04. PROVAS DE AMOR – Titãs (tema de Lenita) 05. O MESMO AMOR – Fábio Nestares (tema de Floriano e Rosário) 06. FAZ DE CONTA – Fagner (tema de Sandoval) 07. JARDIM DE CORES – Ls Jack (tema das vinhetas de intervalo) 08. SONHANDO O FUTURO – Beto Guedes (tema de Júlia) 09. VIRA VIROU – Banda Crase (tema de Daniel) 10. PRA VOCÊ EU DIGO SIM – Cidia e Dan (tema de Júlia e Querubim) 11. A LUA GIROU (Sobre Tema Folclórico) – Milton Nascimento (tema de Lavínia e Amarante) 12. NAVEGA CORAÇÃO – Rafaella (tema de Encarnação) 13. COMO UMA ONDA – Lulu Santos (tema de abertura) 14. RUA DA PRAIA – Due Angeli 15. O AMOR E O MAR – Due Angeli Internacional 01. SUNDAY MORNING – Maroon 5 (tema de Daniel) 02. SITTING, WAITING, WISHING – Jack Johnson (tema de Floriano) 03. FIELDS OF GOLD – Maxi Priest (tema de Lavínia e Amarante) 04. OTHER SIDE OF THE WORLD – Kt Tunstall (tema de Almerinda) 05. SOMEWHERE ONLY WE KNOW – Keane (tema de Rafael e Amanda) 06. STAY WITH ME – Libera (tema de Quebra-Queixo) 07. ANGIE – Rolling Band 08. RIGHT TO BE WRONG – Joss Stone (tema de Nina e Daniel) 09. MY BOO – Alicia Keys & Usher (tema de Lenita) 10. I´LL DO IT RIGHT THIS TIME – Sun Coast 11. WHAT YOU´RE MADE OF – Lucie Silvas 12. ONE – Joe Cocker 13. TE QUIERO – Erotik 14. EU QUERO TE LEVAR – Paulo Ricardo & Pr.5 (tema de JJ) IMAGENS AUDIÊNCIA HISTÓRICO FAIXA
  3. É uma novela leve, com o retrato de época, mas sem grandes abusos que novelas contemporâneas do mesmo tempo cometiam.
  4. Exatamente, e as questões datadas acabam pautadas por ser de época e ainda assim tem muita novela "contemporânea" da época ou até depois que tem situações mais embaraçosas. Chocolate tem uma leveza que a torna atemporal.
  5. Título: Cabocla Horário: 18h Emissora: Globo De: Edmara Barbosa e Edilene Barbosa Direção: Ricardo Waddington Exibição: 10/05 a 20/11/2004 Outras Versões: Cabocla (1979) Duração: 167 capítulos Reprises: -07/04 a 29/08/2008 (14h40, 105 capítulos) -07/10/2009 a 17/04/2020 (Viva) -Disponível no Globoplay Audiência: -Original: 34,6 -Reprise 1: 16,8 -Reprise 2: ND Fontes: Teledramaturgia; Wikipedia; Memória Globo; Dados IBOPE/Revistas Novela muito agradável de se assistir, com uma áurea leve e bastante simpática, onde tudo funcionou muito bem. Vanessa Giácomo convenceu muito bem como Zuca em sua estreia na TV, logo partindo para o estrelato, ao lado de um Daniel de Oliveira bastante eficiente como galã, assim como a estreia de Malvino Salvador como carrancudo Tobias. Ainda funcionaram muito bem os núcleos paralelos, como o Coronel Boanerges, Emerenciana, Coronel Justino. Um dos grandes destaques é a cena em que o filho de Emerenciana nasce morto e Boanerges carrega o caixão do filho recém nascido em uma cena arrepiante e de cortar o coração. Neco e Belinha foram um casal co-protagonista excelente e cativaram rapidamente o telespectador. A morte de Tomé foi bastante criticada, visto que não era necessária. Assim, vimos uma novela onde tudo estava em seu devido lugar, com ritmo adequado e uma produção excelente. SINOPSE Adaptação da novela de Benedito Ruy Barbosa exibida em 1979, e inspirada no romance homônimo de Ribeiro Couto – escritor da primeira fase do Modernismo – Cabocla é ambientada no município rural de Vila da Mata, em 1918. A trama gira em torno da disputa por terras entre dois coronéis – Boanerges (Tony Ramos) e Justino (Mauro Mendonça) – e do amor entre a cabocla Zuca (Vanessa Giácomo) e o jovem advogado Luís Jerônimo (Daniel de Oliveira). Descrita por sua própria mãe, Bina (Jussara Freire), como um bicho do mato, Zuca, noiva do destemido peão Tobias (Malvino Salvador), é o retrato da sensualidade inocente. Luís Jerônimo, por sua vez, é o típico doidivanas. Filho de pai rico – Joaquim (Reginaldo Faria), exportador de açúcar no Rio de Janeiro –, Luís jogou fora o seu diploma de advogado e caiu na vida das noites cariocas. Vivendo de forma inconsequente e dividindo-se entre muitas mulheres, Luís Jerônimo recebe do doutor Edmundo (Othon Bastos) a notícia de que está com tuberculose. Aconselhado pelo médico e forçado por seu pai, ele embarca para a tranquila Vila da Mata, para se tratar. Logo que chega de trem à cidade de Pau d’Alho (última parada antes de Vila da Mata), ele se hospeda no hotel de Zé da Estação (Otávio Augusto) para esperar o primo, o coronel Boanerges, que vai levá-lo para sua fazenda em Vila da Mata. Basta uma noite no hotel para Luís se encantar por Zuca, a filha de Zé, e mudar radicalmente seu comportamento. Depois que conhece Luís Gerônimo, Zuca perde totalmente o interesse pelos preparativos de seu casamento com Tobias. Desiste de cuidar do enxoval, não quer provar o vestido de noiva e fica angustiada, sem entender o que está acontecendo. Ela tenta fugir do moço da cidade grande, mas não consegue tirá-lo dos seus pensamentos. Seu coração aperta ainda mais quando é enviada para a fazenda a fim de ajudar Emerenciana (Patrícia Pillar), que está grávida. Zuca acaba se apaixonando por Luís, desiste do casamento com Tobias e enfrenta tudo e todos por seu amor. Neco e Belinha O coronel Boanerges é um político muito estimado pela população local. Ele e a mulher, Emerenciana (Patrícia Pillar), são os padrinhos de Zuca. Os dois têm uma filha, Belinha (Regiane Alves), que está de volta à casa dos pais após estudar na capital. O coronel Justino também é um forte líder político na região. Viúvo, ele vive com seus dois filhos, Neco (Danton Mello) e Mariquinha (Carolina Kasting), que não concordam com o conservadorismo do pai e com a forma como cuida de seus interesses. Mariquinha é professora da escola rural de Vila da Mata, apaixonada secretamente por Tobias. Neco foi estudar Direito no Rio de Janeiro. O rapaz vive o dilema de abandonar seus estudos por preferir a vida no campo. Sua visão política também contraria os interesses do pai, já que Neco defende os direitos dos trabalhadores rurais, os “pés-descalços”. Enquanto Boanerges e Justino se enfrentam fortemente na política, seus filhos Belinha e Neco se apaixonam. Eles se conhecem voltando do Rio de Janeiro e, sem imaginar de quem são filhos, encantam-se um pelo outro. O amor do casal desperta uma verdadeira guerra entre as famílias rivais e, em determinado momento da trama, os dois apaixonados se separam por conta da política. Neco concorre com Boanerges nas eleições para prefeito da cidade, e a disputa toma conta de Vila da Mata. Com seus discursos inflamados a favor de melhores condições de trabalho e maiores salários, o rapaz conquista a confiança dos caboclos e acaba vencendo as eleições. Depois de eleito, porém, Neco vê que não é tão simples administrar uma cidade e pede o apoio de Boanerges. No final da história, ele e Belinha se casam, e a paz volta a reinar. Tobias e Tomé: os peões A amizade entre os peões Tobias (Malvino Salvador) e Tomé (Eriberto Leão), que cresceram como irmãos, é outro ponto alto da novela. Os dois são excelentes cavaleiros e rivais nas raias domingueiras. Tomé teve um único amor na vida: Rosa (Vanessa Gerbelli), uma das irmãs de Tobias, também filha de Felício (Sebastião Vasconcelos) e Generosa (Vera Holtz). A jovem fugiu com um mascate, o que transformou Tomé em um homem amargurado. Mas é Tina (Maria Flor), a outra irmã de Tobias, quem realmente o ama. Os dois chegam a se casar na história, mas Tomé morre no final da trama, quando ele e Tobias se envolvem em uma briga com um dos homens que espancaram Felício. No fim da novela, Tobias acaba casado com Mariquinha (Carolina Kasting). Núcleos – núcleo de ZUCA (Vanessa Giácomo), caipirinha de origem humilde, bela e charmosa na sua simplicidade, quase inocente. Noiva de um peão apaixonado, vai passar um tempo na fazenda de seu padrinho: os pais ZÉ DA ESTAÇÃO (Otávio Augusto), chefe da estação de trem de Pau D’Alho e dono do único hotel da cidadezinha. Bom negociante, honesto e amigo, é uma pessoa estimada na região, e SIÁ BINA (Jussara Freire), cozinheira e doceira de mão cheia. Braço-direito do marido, toma conta do hotel com a filha o empregado CHICO DA VENDA (Cláudio Galvan), cuida do bar anexo à sala do hotel, servindo bebidas e petiscos para caboclos da região e viajantes. – núcleo de LUÍS JERÔNIMO (Daniel de Oliveira), rapaz fino, educado, criado no Rio de Janeiro. Vivencia suas paixões intensamente, porém sem responsabilidade. Não demonstra o menor interesse pelos negócios do pai, mesmo sabendo que um dia irá substituí-lo. Vai se tratar de um mal nos pulmões na fazenda de um primo de seu pai, em Vila da Mata, interior do Espírito Santo. Lá, conhece a caboclinha Zuca, por quem se apaixona, mudando radicalmente seu comportamento: o pai JOAQUIM (Reginaldo Faria), viúvo, homem de posses que mora no Rio de Janeiro. Próspero comerciante, de caráter forte e educado, vive apenas para o trabalho, pensando no futuro do filho. Preocupa-se com o tipo de vida que ele leva, principalmente depois que descobre sua doença a pretendente, no início, PEQUETITA NOVAIS (Mareliz Rodrigues), jovem inteligente e simpática, quase irreverente. Acredita ter encontrado em Luís o grande amor, mas descobre mais tarde que está enganada, ao se apaixonar pelo pai do rapaz, Joaquim o médico de Luís e amigo de Joaquim, DR. EDMUNDO ESTEVES (Othon Bastos), especialista em doenças dos pulmões. – núcleo do CORONEL BOANERGES (Tony Ramos), chefe político da região de Vila da Mata e presidente da câmara, é padrinho de Zuca. Primo de Joaquim e Luís Jerônimo, a quem abriga durante a recuperação de sua doença. É contra a violência, pacificador e mediador nas questões da região: a esposa EMERENCIANA (Patrícia Pillar), mulher simples e cativante, mas de pulso forte e atitudes claras. Em algumas ocasiões consegue ser mais política do que o próprio marido. Embora não seja sofisticada, é uma excelente dona de casa. Passa boa parte da trama grávida de seu segundo filho a filha BELINHA (Regiane Alves), formou-se professora primária e quer lecionar, mas seu pai gostaria que ela fizesse um curso superior para ter um diploma. Tem uma visão moderna do mundo e discorda de algumas atitudes do pai a empregada RITINHA (Aisha Jambo), espevitada, amiga e confidente de Belinha, alvo das investidas de Chico da Venda o empregado NASTÁCIO (Cosme dos Santos), faz todo tipo de trabalho, dentro e fora de casa, servindo ainda como motorista da família em passeios e viagens a cozinheira MARIA (Edyr Duqui). – núcleo do CORONEL JUSTINO (Mauro Mendonça), inimigo político do Coronel Boanerges. Prepotente e de espírito forte, tem a disposição de um garoto. Não se conforma com a liderança de Boanerges e luta contra ela, embora sem sucesso: o filho NECO (Danton Mello), abandonou os estudos de Direito e voltou para a sua terra para ser fazendeiro. Apaixona-se por Belinha, mas o amor dos dois é inviabilizado pelos coronéis que se detestam a filha MARIQUINHA (Carolina Kasting), professora, moça bonita e reservada. Por iniciativa própria, é mestra da única escola rural da região. Ama em silêncio um peão da fazenda do Coronel Boanerges a mulher do segundo casamento PEPA (Elena Toledo), dançarina espanhola, uma figura extravagante. Fora amante de Luís Jerônimo no Rio de Janeiro. Vem para Vila da Mata atrás do rapaz, mas acaba arrebatada por Justino, com quem se casa a empregada JULIETA (Roberta Rodrigues), que sente uma paixão incubada pelo patrão o amigo XEXÉU (Fernando Petelinkar), tabelião Vila da Mata, que atende também em Pau D’Alho. Seu comparsa nas falcatruas contra o Coronel Boanerges. – núcleo de TOBIAS (Malvino Salvador), peão na fazenda do Coronel Boanerges, caboclo forte, destemido e brigão. Excelente cavaleiro, transporta boiadas pelos sertões. Namorado de Zuca no início, vai disputá-la com Luís, com quem entra em constante atrito. Alvo do amor platônico de Mariquinha: os pais FELÍCIO (Sebastião Vasconcelos), um dos caboclos mais antigos da região, aceita a perda de suas terras como uma fatalidade e não consegue forças para lutar contra o Coronel Justino, que lhe tomou. Homem triste, calejado, vive doente, e GENEROSA (Vera Holtz), mulher conformada e rude, sofre pela ausência de uma filha que fugiu há muito tempo. Não incentiva o marido a ir à luta nas questões das terras perdidas as irmãs TINA (Maria Flor), moça rebelde e inconformada com a vida. O irmão cuida para que ela não tenha o mesmo destino da outra irmã, que fugiu. É apaixonada pelo antigo namorado da irmã, que não lhe corresponde e ROSA (Vanessa Gerbelli, em uma participação), que abandonou a família para seguir o homem que amava, contra a vontade de todos o amigo TOMÉ (Eriberto Leão), também empregado de Boanerges, mora na casa de Tobias. Fora noivo de Rosa, e não consegue esquecer esse amor, apesar das investidas de Tina, que faz de tudo para conquistá-lo. – demais personagens: ZAQUEU (Alexandre Rodrigues), atendente de um bar no vilarejo. Apaixona-se por Ritinha e disputa a moça com Chico da Venda VIGÁRIO GABRIEL (John Herbert), de espírito bonachão, vive das doações dos caboclos, que tanto podem ser alguns trocados como pequenos animais que sirvam para a sua alimentação CAPITÃO MACÁRIO (Oscar Magrini), coletor estadual. Homem de espírito jovial. Está sempre por dentro das novidades e discute com os amigos a situação política e econômica do país CHICO BENTO (Umberto Magnani), fazendeiro remediado da região, aliado de Boanerges na política. Adora uma boa prosa nas vendas das redondezas DOUTOR TELES (Rogério Falabella), médico de Vila da Mata, atende Luís em sua permanência na fazenda de Boanerges DELEGADO ANDRÉ (Henrique César). ELENCO VANESSA GIÁCOMO – Zuca DANIEL DE OLIVEIRA – Luís Jerônimo TONY RAMOS – Coronel Boanerges PATRÍCIA PILLAR – Emerenciana REGIANE ALVES – Belinha DANTON MELLO – Neco MAURO MENDONÇA – Coronel Justino ELENA TOLEDO – Pepa MALVINO SALVADOR – Tobias CAROLINA KASTING – Mariquinha REGINALDO FARIA – Joaquim MARELIZ RODRIGUES – Pequetita Novais OTÁVIO AUGUSTO – Zé da Estação JUSSARA FREIRE – Siá Bina ERIBERTO LEÃO – Tomé MARIA FLOR – Tina SEBASTIÃO VASCONCELOS – Felício VERA HOLTZ – Generosa CLÁUDIO GALVAN – Chico da Venda AISHA JAMBO – Ritinha ALEXANDRE RODRIGUES – Zaqueu COSME DOS SANTOS – Nastácio FERNANDO PETELINKAR – Xexéu JOHN HERBERT – Vigário Gabriel OSCAR MAGRINI – Capitão Macário UMBERTO MAGNANI – Chico Bento OTHON BASTOS – Dr. Edmundo Esteves ROBERTA RODRIGUES – Julieta EDYR DUQUI – Maria ROGÉRIO FALABELLA – Dr. Teles HENRIQUE CÉSAR – Delegado André AFRÂNIO GAMA – Juvêncio (camponês frequentador do bar do Zaqueu) ALEXANDRE DAVID – Juca (peão freguês do bar da hospedaria) ANDRÉ VIEIRA – capanga que tocaiou Neco e Tobias BIJU MARTINS – peão que questiona Neco quando ele desiste de sua candidatura a prefeito BRUCE GOMLEVSKY – viajante que assedia Zuca na hospedaria, no início CACAU MELLO – mocinha encantada com Neco quando ele faz seu primeiro discurso em comício CHICO SANTANA CLÁUDIO GABRIEL – Onofre ERNESTO XAVIER – camponês que conversa com Neco, quando ele fala sobre a importância de saber ler e escrever GILLRAY COUTINHO – Gumercindo (fazendeiro nas reuniões políticas com Boanerges) ISAAC BERNAT – freguês no restaurante da hospedaria, mexe com Zuca e ela joga um prato de feijão em sua cara JARDEL MELLO – Coronel Olavo LIONEL FISCHER – fazendeiro presente em uma reunião política na casa de Justino MARCELLO MELO – empregado do Coronel Justino MARCELO CAPOBIANCO – empregado do Coronel Justino MARCELO GONÇALVES – Fernão (empregado do Coronel Justino) MÁRIO CÉSAR CAMARGO – Agenor (fazendeiro nas reuniões políticas com Boanerges) NIZO NETO – Irineu PAULO DE ALMEIDA – Tonho PAULO VESPÚCIO – Desidério (faz o “serviço sujo” para o Capitão Macário) RAPHAEL RODRIGUES – Pedrinho RAYMUNDO DE SOUZA – Jorge Adib RENAN MONTEIRO – peão que questiona Neco quando ele desiste de sua candidatura a prefeito RENATA DI CARMO – Rute ROSELSON BARROS SÉRGIO MONTE – Barbosa, depois chamado de Queiroz (policial assistente do delegado André) VALNEY AGUIAR – freguês no bar da hospedaria empolgado com a presença de Pepa VANESSA GERBELLI – Rosa (irmã de Tina e Tobias, filha de Felício e Generosa) VITOR HUGO – Tião (empregado do Coronel Justino) WILSON RABELO – empregado do Coronel Justino TRILHA SONORA 01. NOSSO AMOR É OURO – Zezé Di Camargo & Luciano (tema de Neco e Belinha e tema das vinhetas de intervalo) 02. VOCÊ, O AMOR E EU – Cleiton & Camargo (tema do Tomé) 03. FLORESCE – Rionegro & Solimões (tema de Generosa) 04. OUTRO LUGAR – Milton Nascimento (tema de Mariquinha) 05. SERTANEJA – Ivan Lins (tema de Tobias) 06. HISTÓRIA DO SERTÃO – Roberta Miranda (tema de Emerenciana) 07. AMORA – Renato Teixeira (tema de Zuca) 08. MANHÃ BONITA – Rolando Boldrin (tema de locação) 09. MADRIGAL – Lazza, Schiavon & Deluqui (tema de abertura) 10. CÉU DE SANTO AMARO – Caetano Veloso e Flávio Venturini (tema de Zuca e Luís) 11. SEM PALAVRAS – Marlon & Maicon (tema de Tina) 12. RIACHO SERENO – Rick & Renner (tema de Chico e Ritinha) 13. MEU CAVALO ZAINO – Sérgio Reis (tema de Boanerges) 14. O TREM TÁ FEIO – Teodoro & Sampaio (tema de locação) 15. BENZINHO – Almir Sater (tema geral) IMAGENS AUDIÊNCIA ORIGINAL HISTÓRICO FAIXA ORIGINAL REPRISE HISTÓRICO FAIXA REPRISE
  6. Tem até uma publicidade da própria Globo com um ranking atestando o recorde da novela como 44,7 (a prévia foi 44).
  7. Título: Chocolate com Pimenta Horário: 18h Emissora: Globo De: Walcyr Carrasco Direção: Jorge Fernando Exibição: 08/09/2003 a 08/05/2004 Outras Versões: não houveram Duração: 209 capítulos Reprises: -24/07/2006 a 26/01/2007 (14h30/14h25, 135 capítulos) -12/03 a 21/09/2012 (14h40, 140 capítulos) -20/04 a 19/12/2020 (Viva) -Disponível no Globoplay Audiência: -Original: 35,4 -Reprise 1: 21,1 -Reprise 2: 14,9 -Reprise 3: ND Fontes: Teledramaturgia; Wikipedia; Memória Globo; Dados IBOPE/Revistas Uma das mais icônicas novelas das 6, onde tudo funcionou perfeitamente e se tornou um clássico, desde os perrengues de Ana Francisca no início, até a sua volta por cima. Uma novela cheia de destaques, desde o seu núcleo principal, passando por personagens paralelos, como Jezebel, Bernadete, Carmem, Márcia, Timóteo, Margarido, Mocinha, Celina, Conde Klaus, entre outros. Todos tiveram seus momentos, e por mais que a novela tenha ganho uma certa barriga, sempre se mostrou uma novela gostosa de se ver. Drica Moraes divertiu muito como sua Márcia e seu bordão "sou chique bem" existe até hoje. Conde Klaus era asqueroso e sua perseguição com Celina rendia momentos divertidos porque a mocinha sempre dava um jeito mirabolante de se livrar dele - e sua perversa irmã Graça gerou ódio do público. Personagem chato que apareceu no terço final da trama foi Miguel, com seu jeito misterioso e cheio de blablabla, poderia ser um homem mais assertivo. Ressaltamos mais uma vez, grande novela, maravilhosa, com andamento incrível, muito carisma e uma mocinha fácil de se afeiçoar - Ana Francisca foi a grande personagem de Mariana Ximenes, um divisor de águas para ela. SINOPSE Chocolate com Pimenta é uma comédia romântica ambientada na década de 1920 na fictícia Ventura, uma pequena cidade cuja economia gira em torno da fábrica de chocolates e bolos artesanais Bombom, de propriedade do milionário Ludovico (Ary Fontoura). A novela foi inicialmente inspirada na opereta A Viúva Alegre, do compositor húngaro Franz Lehár. A protagonista, Ana Francisca (Mariana Ximenes), é uma menina humilde, ingênua e romântica que, após perder o pai – assassinado por grileiros no sul do país –, vai morar em Ventura com uma parte da família que não conhece. Mesmo sendo uma espécie de “patinho feio” com seus vestidos pobres e penteados antiquados, a caipira chama a atenção do don juan Danilo (Murilo Benício), o rapaz mais bonito do colégio e a grande paixão da mimada Olga (Priscila Fantin), filha do delegado da cidade, interessada em fisgar aquele bom partido. Olga percebe o interesse que Ana também sente por Danilo e decide pregar uma peça na moça, que é humilhada publicamente durante o baile de formatura no Instituto de Educação de Ventura, ao qual comparecera a convite do próprio Danilo. O rapaz, porém, para desgosto de Olga, passa a se interessar por Ana Francisca. Apesar das artimanhas de Olga para impedir o romance dos dois, Ana e Danilo começam a namorar. Para ajudar a família nas despesas da casa, Ana vai trabalhar como faxineira na fábrica de chocolates e conhece Ludovico, mas não faz ideia de quem se trata, já que ele prefere fazer a menina acreditar que é um simples funcionário da empresa. Aos poucos, os dois ficam amigos. Aninha estuda no colégio de Ventura graças à avó, que não admite deixá-la sem estudos. Apesar de bonita, é uma espécie “patinho feio”, com seus vestidos pobres, penteados antiquados e óculos quebrados. Mesmo assim, chama a atenção de Danilo, o rapaz mais bonito do colégio. Ele é a paixão de Olga, a mimada filha do delegado Terêncio, que não mede esforços para fisgar o bom partido. Danilo se apaixona por Aninha, para o desespero de Olga e da família dele, que a rejeita por ela ser pobre. Com a ajuda de Bárbara, primeira-dama de Ventura e tia de Danilo, Olga arma uma humilhação para sua rival. No baile do colégio, um balde cheio de gosma verde cai sobre Aninha, que vira a chacota da festa. Ela foge de Danilo culpando-o pelo acontecido e nem lhe conta que está grávida dele. Vendo o seu sofrimento, Ludovico se comove, revela sua identidade e casa-se com Aninha para dar um nome ao filho dela. O casal parte para Buenos Aires e ela começa uma vida nova: recebe aulas de etiqueta, ganha um banho de loja e se transforma em uma linda mulher. Seu filho nasce pouco antes da morte de Ludovico. Aninha decide voltar a Ventura e enfrentar a cidade que a humilhou. Após sete anos, Ana Francisca é uma rica e poderosa dama, acionista majoritária da fábrica de chocolates Bombom e disposta a se vingar de todos que um dia a fizeram sofrer. A cidade a recebe com grandes honras e todos parecem esquecer que a tratavam com desprezo. Ana Francisca anuncia que fechará a fábrica de chocolates e a notícia cai como uma bomba sobre os poderosos de Ventura. Para demovê-la dessa ideia, Jezebel, o prefeito Vivaldo, o delegado Terêncio e o banqueiro Conde Klaus usam todos os artifícios possíveis. Porém, por mais que tentem, não conseguem dissuadi-la de seu intento. Enquanto isso, Ana Francisca reencontra Danilo, o antigo e grande amor de sua vida. Embora os dois continuem se amando, nenhum dá o braço a torcer e, cada vez que se encontram, se desentendem. Danilo está noivo de Olga há sete anos, mas aceitou o compromisso por insistência da família. Ele prefere ver o diabo a ver Ana Francisca, pois pensa que ela o traiu casando-se com Ludovico, ainda por cima por dinheiro. Ela, por sua vez, também quer distância de Danilo, pois pensa que ele a abandonou quando mais precisava dele. O que nenhum dos dois admite é que são, na verdade, apaixonados um pelo outro. Núcleos – núcleo de ANA FRANCISCA (Mariana Ximenes): o marido LUDOVICO CANTO MELLO (Ary Fontoura), que se casou com Aninha para não deixá-la desamparada quando ela ficou grávida o filho TONICO (Guilherme Vieira) a governanta DONA MOCINHA (Denise Del Vecchio) sua cachorra MILADY. – núcleo de DANILO (Murilo Benício), que se apaixona por Aninha, mas devido a uma série de percalços, os dois se separam: o tio VIVALDO (Fúlvio Stefanini), prefeito de Ventura a tia BÁRBARA (Lília Cabral), mulher de Vivaldo a prima ESTELINHA (Marcela Barroso) a empregada VENÚSIA (Lucy Mafra) seu cachorro SANSÃO. – núcleo de OLGA (Priscila Fantin), apaixonada por Danilo: os pais TERÊNCIO (Ernani Moraes), delegado de Ventura, e MARIETA (Tânia Bondezan) os irmãos CÁSSIA (Luiza Curvo) e ELIAS (Cacá Bueno) o SOLDADO PEIXOTO (Ângelo Paes Leme), apaixonado por Olga. – núcleo de JEZEBEL (Elizabeth Savala), irmã de Ludovico que faz de tudo para tomar da cunhada a Bombom, a fábrica de chocolates que Aninha herdou de seu irmão: a filha BERNARDETE (Kayky Brito), criada como menina, mas que na realidade era um menino, BERNARDO a empregada CÂNDIDA (Yeda Dantas), babá que criou Bernardete – na realidade é sua verdadeira mãe o mordomo EPAMINONDAS (Ary França) a empregada INÁCIA (Viviane Porto) a menina DARLENE (Sabrina de Souza), agregada na casa de Jezebel. – núcleo dos caipiras da fazenda: a avó de Aninha, DONA CARMEM (Laura Cardoso) o tio de Aninha, MARGARIDO (Osmar Prado), que se casa com Dona Mocinha os primos TIMÓTEO (Marcello Novaes) e MÁRCIA (Drica Moraes), que acabam apaixonados. Márcia, manicure dona de um salão de beleza, havia se envolvido com o prefeito Vivaldo a agregada da família DÁLIA (Carla Daniel) o misterioso MIGUEL (Caco Ciocler), que se interessa por Aninha. Descobre-se que ele é filho de Ludovico. – núcleo do CONDE KLAUS (Cláudio Corrêa e Castro), um banqueiro avarento: os sobrinhos SEBASTIAN (Tarcísio Filho), um vigarista, e MAURÍCIO (Victor Pecorano) a governanta MATILDE (Hilda Rebello). – núcleo de GUILHERME (Rodrigo Faro), amigo de Danilo: sua amada CELINA (Samara Felippo), que se casa contra a vontade com o Conde Klaus a mulher GRAÇA (Nívea Stelmann), irmã de Celina, com quem se casa por conta de uma armação dela o sogro REGINALDO (Antônio Grassi), pai de Celina e Graça. Aposta sua filha Celina no jogo com o Conde Klaus, e perde. – núcleo de MARGOT (Rosamaria Murtinho), dona do Hotel de Ventura. Descobre-se ser a mãe de Guilherme, o que o deixa revoltado, pois ela havia sido uma prostituta na juventude: os empregados QUINCAS (Ricardo Martins), ARAÚJO (Marcelo Barros) e GIGI (Mônica Carvalho) o garoto PALITO (Jean Felipe), irmão de Quincas. – núcleo do salão de beleza de Márcia: o cabelereiro BETO (Alexandre Barilari) a manicure VERA (Sabrina Rosa) a irmã de Vera, SELMA (Juliana Alves), que vai ser secretária na Fábrica de Chocolates Bombom. Cortejada por Beto, envolve-se com Maurício os irmãos JÓIA (Luiz Antônio) e BELEZA (Samuel Mello). – demais personagens: IVETE (Andréa Avancini), secretária do Prefeito Vivaldo, apaixonada por ele ROSELI (Rosane Gofman), empregada da Fábrica de Chocolates Bombom DR. PAULO (Guilherme Piva), médico de Ventura, e sua enfermeira LILI (Maria Maya) o PADRE EURICO (Renato Rabello) os coroinhas FABRÍCIO (Gabriel Azevedo), pretendente de Bernardete, e THIAGO (Bruno Pereira), pretendente de Cássia EUGÊNIO e ASTOLFO, funcionários da Fábrica de Chocolates Bombom PUREZA, irmã de Cândida que trabalha na verdureira DONA MICAELA, modista de Ventura. ELENCO MARIANA XIMENES – Ana Francisca (Aninha) MURILO BENÍCIO – Danilo ELIZABETH SAVALA – Jezebel PRISCILA FANTIN – Olga DRICA MORAES – Márcia MARCELLO NOVAES – Timóteo CACO CIOCLER – Miguel TARCÍSIO FILHO – Sebastian FÚLVIO STEFANINI – Prefeito Vivaldo LÍLIA CABRAL – Bárbara CLÁUDIO CORRÊA E CASTRO – Conde Klaus Von Burgo LAURA CARDOSO – Carmem OSMAR PRADO – Margarido DENISE DEL VECCHIO – Dona Mocinha ROSAMARIA MURTINHO – Margot RODRIGO FARO – Guilherme SAMARA FELIPPO – Celina NÍVEA STELMANN – Graça ANTÔNIO GRASSI – Reginaldo ÂNGELO PAES LEME – Soldado Peixoto ERNANI MORAES – Terêncio TÂNIA BONDEZAN – Marieta KAYKY BRITO – Bernardete / Bernardo LUIZA CURVO – Cássia CARLA DANIEL – Dália ARY FRANÇA – Epaminondas ROSANE GOFMAN – Roseli ANDRÉA AVANCINI – Ivete GUILHERME PIVA – Dr. Paulo MARIA MAYA – Lili ALEXANDRE BARILARI – Beto VICTOR PECORARO – Maurício JULIANA ALVES – Selma SABRINA ROSA – Vera HILDA REBELLO – Matilde MÔNICA CARVALHO – Gigi MARCELO BARROS – Araújo RICARDO MARTINS – Quincas RENATO RABELLO – Padre Eurico YEDA DANTAS – Cândida VIVIANE PORTO – Inácia GABRIEL AZEVEDO – Fabrício BRUNO PEREIRA – Thiago LUCY MAFRA – Venúsia RENATO CHOCAIR – Eugênio FRANCISCO FORTES – Astolfo LUCIANA BARBOSA – Dona Micaela ROSINA LOBOSCO – Pureza KERUSE BONGIOLO – Camélia GUILHERME VIEIRA – Tonico MARCELA BARROSO – Estelinha SABRINA DE SOUZA – Darlene CACÁ BUENO – Elias LUIZ ANTÔNIO NASCIMENTO – Joia (Vitor) SAMUEL MELLO – Beleza (Vinícius) JEAN FELIPE – Palito ADÉLIA LAZARI – Dona Hortência (florista em Ventura) ADRIANA FIGUEIREDO – mulher de Reginaldo AFRÂNIO GAMA – paciente do Dr. Paulo, expulso do consultório quando levam Bernardete para ser examinada ANA JENSEN – cliente do salão de beleza que tem seus cabelos mal cortados por Beto ARMANDO PAIVA – morador de Ventura ARY FONTOURA – Ludovico Canto e Mello (irmão de Jezebel, casa-se com Aninha, morre no início) BRENO MORONI – Sorin (mágico do Circo Brasilis) CARLOS ALBERTO – juiz dos julgamentos nos quais Aninha e Jezebel disputam a fábrica de chocolates Bombom CÁSSIA LINHARES – Nádia (contorcionista do Circo Brasilis) CÁSSIO PANDOLFI – padre, na primeira fase CASTRO GONZAGA – pai de Dinorá, a mulher de Epaminondas CHARLES MYARA – Juca (pai de Aninha, no primeiro capítulo) CHICO CARVALHO – Detetive Horácio (descobre o paradeiro de Juvenal) CHICO EXPEDITO – jogador de pôquer com Sebastian no Rio de Janeiro CLÁUDIA BORIONI – Madre Superiora, no primeiro capítulo DANIEL BARCELOS – joalheiro, pai de Fabrício ÉLIDA L´ASTORINA – mãe de Fabrício EMILIANO QUEIROZ – médico da mulher de Reginaldo FÁBIO JUNQUEIRA – pai de Thiago, em um jantar na casa do delegado FERNANDA LOBO – mulher barbada do Circo Brasilis FLÁVIO OZÓRIO – comerciante GUILHERME MARTINS – juiz que assina o habeas corpus de Sebastian GUSTAVO OTONI – meirinho no tribunal, chama as testemunhas na hora de depor HÉLIO RIBEIRO – juiz de paz, realiza o casamento de Graça e Guilherme e, depois, o casamento do Conde Klaus com Celina ISAAC BARDAVID – defensor público JARDEL MELLO – Romão (sócio de Ismênia) JOÃO JÚNIOR – policial colega de Peixoto, o leva em um carrinho fantasiado de bebê até a casa de Olga JORGE FERNANDO – Crispim (palhaço do Circo Brasilis) JOSÉ CARLOS SANCHES – motorista do táxi que leva Sebastian da estação de trem à casa do Conde Klaus JOSÉ STEIMBERG – médico que examinou Graça LAURO GÓES – Leonardo (pai de Danilo) LUCINHA LINS – Elvira (mãe de Danilo) LUÍS CARLOS BURUCA – médico de Ludovico em Buenos Aires MALU VALLE – Ismênia (chega a Ventura para avaliar se a fábrica de chocolates Bombom vale a pena ser comprada) MARCELLO GONÇALVES – comparsa de Juvenal MARCELO MELO – senta-se ao lado de Vera no casamento de Guilherme e Celina MARCO MIRANDA – Ladislau (perito) MARCOS FROTA – Morcego Voador (trapezista do Circo Brasilis) MARIA SILVIA – vizinha de Aninha, no primeiro capítulo MÁRIO CARDOSO – delegado de outra cidade que prende Juvenal e Sebastian MÁRIO CÉSAR CAMARGO – maquinista do trem, no primeiro capítulo MÁRIO FAINI – homem forte do Circo Brasilis MELISSE MAIA – mãe de Thiago, em um jantar na casa do delegado MIRIAN PIRES – parteira de Graça ODILON WAGNER – dono de uma fábrica de tecidos, Jezebel o conhece iniciando um romance, no último capítulo ORION XIMENES – atende Aninha na chapelaria da cidade PATRÍCIA FRANÇA – Sofia Mendonça (advogada que defende Jezebel na disputa pela fábrica de chocolates Bombom) PAULÃO DUPLEX – homem forte do Circo Brasilis PAULO REZENDE – Flávio (funcionário da fábrica de chocolates Bombom) PIA MANFRONI – mulher barbada do Circo Brasilis PIETRO MÁRIO – Dr. Nicanor (advogado que retira Danilo da cadeia depois dele ser encontrado nu e desacordado na praça) RAFAEL QUEIROGA – carregador de malas da estação, conversa e recebe gorjeta de Ludovico RAPHAEL MOLINA – escrivão que acompanha o juiz nos casamentos ROBERTO BOMTEMPO – Juvenal (sequestrador de Tonico) ROBERTO FROTA – Dr. Eusébio (assessor do secretário de segurança pública) RÔMULO MEDEIROS – Amadeu (motorista de Jezebel) SARAH MACIEL – Bernardete (criança) SÉRGIO FONTA – Mestre Lael (Jezebel contrata para substituir Margarido na fábrica de chocolates Bombom) SÔNIA DE PAULA – Dinorá (mulher de Epaminondas) VICENTE BARCELLOS – vizinho de Aninha, no primeiro capítulo WALNEY COSTA – matou o pai de Aninha, no primeiro capítulo ZEZÉ DI CAMARGO e LUCIANO – Cascão e Cascudo (cantores ambulantes que pedem abrigo no sítio de Margarido) TRILHA SONORA Nacional 01. ALÉM DO ARCO-ÍRIS – Luiza Possi (tema de Aninha) 02. TRISTEZA DO JECA – Zezé Di Camargo & Luciano (tema de Timóteo) 03. SENSAÇÃO – KLB (tema geral) 04. ENCONTRO – Fábio Nestares (tema de Ana Francisca) 05. TODA VEZ QUE EU DIGO ADEUS – Cássia Eller (tema de Olga) 06. VOA BICHO – Milton Nascimento (tema de Margarido) 07. PRA LEMBRAR DE NÓS – Flávio Venturini (tema de Danilo) 08. TÁ-HI – Eduardo Dussek (tema de Márcia) 09. URUBU MALANDRO – Abraçando Jacaré (tema de Vivaldo) 10. SENSÍVEL DEMAIS – Nalanda (tema de Celina) 11. VALSA BRASILEIRA – Luiz Melodia (tema de Ana Francisca e Danilo) 12. DE UM JEITO QUE NÃO SAI – Leila Pinheiro (tema de locação: Ventura) 13. APANHEI-TE MINI MOOG – Mú Carvalho (tema de Margot) 14. CHOCOLATE COM PIMENTA – Deborah Blando (tema de abertura) Internacional 01. I´M IN THE MOOD FOR LOVE – Rod Stewart (tema de Cássia e Bernardo) 02. EVERYTIME WE SAY GOODBYE – Steve Tyrell (tema de Olga e Danilo) 03. HEY THERE – Bette Midler 04. (SOMEWHERE) OVER THE RAINBOW – Luiza Possi (tema de Aninha) 05. IN THE MOOD – Glenn Miller (tema de locação: Ventura) 06. PUTTIN´ON THE RITZ – Fred Astaire (tema de Sebastian) 07. NIGHT AND DAY – Ella Fitzgerald (tema de locação: sítio de Carmem e Margarido) 08. MACK THE KNIFE (MORITAIT) – Louis Armstrong (tema geral) 09. STORMY WEATHER (KEEPS RAININ´ALL THE TIME) – Etta James (tema romântico geral) 10. LOVER – John Williams & Boston Pops Orchestra 11. CHOCOLATE WALTZ – The John Windsor Company (tema de locação: fábrica de chocolates) 12. GOOD OLD TIMES – Swinging Jellys (tema cômico geral) 13. CURLY LITTLE GIRL – Charlie Robins Band (tema cômico geral) IMAGENS https://www.facebook.com/onovelao/videos/ana-é-humilhada-no-baile/1817481141685455/?extid=SEO---- AUDIÊNCIA ORIGINAL HISTÓRICO FAIXA ORIGINAL REPRISE 1 HISTÓRICO FAIXA REPRISE 1 REPRISE 2 HISTÓRICO FAIXA REPRISE 2 REPRISE 3
  8. Ela muda para melhor com o decorrer. Outros ultrapassam na chatice também. Rafael, Horácio, Edson, Oscar, Ofélia é terrivelmente chata.
  9. Negar é sempre mais fácil, porém, ambas tem histórico de um gênio não muito doce, é bem possível.
  10. Teve uma vibe assim mesmo. Mesmo com esses entraves, não impediu a novela de ser boa. Uma aposta no que já tinha dado certo. E em ambos os casos teria a chance de um desempenho melhor.
  11. Título: Agora É que São Elas Horário: 18h Emissora: Globo De: Ricardo Linhares Direção: Roberto Talma Exibição: 24/03 a 06/09/2003 Outras Versões: não houveram Duração: 143 capítulos Reprises: não houveram Audiência: 28,4 Fontes: Teledramaturgia; Wikipedia; Memória Globo; Dados IBOPE/Revistas Novela peculiar, mas eficiente e divertida, apesar de suas esquisitices, funcionou bem e serviu como bom entretenimento, apesar de certas coisas surreais, talvez tivesse caído melhor como uma novela das 7, tinha mais esse perfil, no entanto, conseguiu (com muito custo) devolver o trilho dos 30 pontos para a faixa em seu terço final. A novela acabou esquecida, também tinham certas coisas estranhas em seu enredo, não só voltados para o realismo fantástico, mas também em situações da própria novela, que ficou mais encorpada no seu desenrolar, com romances bem resolvidos e algumas questões realistas, como a abordagem dos rachas (inclusive foi fator determinante para subir a audiência da novela de forma definitiva). Foi uma boa novela, dentro de suas imperfeições. SINOPSE Inspirada em Cidade das Formigas, argumento do ator e diretor Paulo José, Agora é que são Elas é uma história contemporânea e rural, idealizada para alternar drama e comédia com pinceladas de realismo fantástico e crítica política. A trama é ambientada na fictícia São Francisco das Formigas, distrito de Bocaiúvas. A vila é comandada por mulheres, provocando uma inversão de papéis sociais que desagrada a muitos homens da comunidade, obrigados a fazer as tarefas domésticas enquanto suas mulheres garantem o sustento da casa com suas produções artesanais de couro e camurça. Abandonada pelo poder municipal, representado pelo prefeito de Bocaiúvas, o poderoso Juca Tigre (Miguel Falabella), São Francisco das Formigas começa a se organizar com a fundação da cooperativa União das Mulheres, liderada pela jovem Leonarda Mendes Galvão, a Léo (Débora Falabella). As mulheres da vila fabricavam os produtos em suas próprias casas para vender no mercadinho de Bocaiúvas e em lojinhas turísticas, mas de maneira muito informal. Com o tino empresarial de Léo, passam a obter crédito financeiro, compram máquinas novas e podem se manter atualizadas com as últimas novidades, fazendo de seu trabalho a principal atividade econômica de Formigas. A crescente demanda de encomendas transforma a União das Mulheres na principal compradora do curtume de Juca Tigre, um dos muitos negócios do prefeito. No curtume ele processa a pele dos animais abatidos em seu frigorífico, para depois vender o couro a várias regiões. Com o sucesso da cooperativa de Formigas, passa a vender quase que exclusivamente para as artesãs, o que o leva a ver com bons olhos a iniciativa das “formiguenses”. O crescimento econômico desperta na população o desejo de se emancipar, já que a vila é vítima de constantes descasos da prefeitura. Um dos problemas enfrentados pelos moradores é decorrente das águas residuais do curtume, que não são tratadas, e vão direto para o esgoto com pelos e restos de animais. Provoca até um terremoto na pequena cidade, já que a tubulação subterrânea de esgoto passa pela vila. Juca Tigre, no entanto, opõe-se ferozmente à emancipação. O prefeito tem um motivo pessoal para abrir guerra contra Léo e São Francisco das Formigas. No passado, ele foi abandonado no altar por Antônia (Vera Fischer), mãe de Léo, que exerce forte liderança na comunidade. Esse amor mal resolvido atravessou décadas, virou ódio, e os dois se tornaram inimigos políticos. Juca nunca esqueceu a rejeição de Antônia, o que o tornou um homem vingativo. A luta das mulheres em busca de independência, emancipando-se da dominação masculina, é pano de fundo desse romance. Juca é um prefeito populista, dono de fazendas de criação de gado e suínos, do mais moderno shopping, do melhor hotel, do maior supermercado, da mais popular estação de rádio e do principal jornal de Bocaiúvas que, em contraponto a São Francisco das Formigas, é uma cidade patriarcal, com domínio masculino. Ele é casado com a ex-Miss Brasil Van Van (Marisa Orth) e tem um filho, Vitório (Paulo Vilhena), que se apaixona perdidamente por Léo. Léo namora Pedro (Maurício Mattar) no começo da história, disputando-o com Sol (Francisca Queiroz), filha de Juca. Homem desquitado que ganhou na justiça a guarda dos dois filhos, Pedro é gerente geral do frigorífico de Juca Tigre, mas fica na mira do prefeito por causa de sua relação com Léo. A líder da cooperativa de Formigas, no entanto, corresponde ao amor de Vitório, e os dois vivem uma paixão arrebatadora, apesar das divergências entre seus pais. Ao longo da novela, a relação de Léo e Vitório é abalada com a descoberta de que ela é filha de Juca. Antônia já estava grávida do ex-noivo quando se casou com Joaquim (Paulo Gorgulho) que, apaixonado pela mulher, assumiu Léo como filha. A notícia faz Léo pensar que vive uma relação incestuosa com o próprio irmão. No final da novela, no entanto, é revelado que Vitório é fruto de um relacionamento que Van Van teve antes de se unir a Juca, e a ex-miss é expulsa de casa pelo marido. Antônia deixou Juca no altar após descobrir que Luiza (Cássia Kiss), empregada da fazenda do noivo, estava grávida dele e foi expulsa da cidade sob suas ordens. Antônia ajudou a moça e não quis mais saber de Juca. O filho bastardo que Juca teve com Luiza, Rodrigo (Thiago Fragoso), nunca soube a verdade sobre sua origem e chega a Bocaiúvas disposto a desvendar este mistério. No final da novela, depois de inúmeros desencontros, Juca Tigre e Antônia selam a união. A história de Vitório e Léo também tem um desfecho feliz: os dois se casam e são eleitos prefeito e vice-prefeita de Bocaiúvas. Núcleos – núcleo de ANTÔNIA (Vera Fischer), líder de uma cooperativa de mulheres: o marido JOAQUIM (Paulo Gorgulho), homem da terra, honesto e dedicado à família os filhos LÉO (Débora Falabella), garota responsável, BRUNO (Daniel Ávila), imaturo e infantil, e a menina MARIA CLARA (Camille Heiss) a neta CAROLINA (Ana Luiza Camacho), filha de Léo a empregada GUADALUPE (Edyr de Castro) TOBIAS (João Antônio), filho de Guadalupe, ajuda Joaquim no trabalho pesado da fazenda. – núcleo de JUCA TIGRE (Miguel Falabella), prefeito de Bocaiúvas, antiga paixão de Antônia, de quem atualmente é rival: a mulher VANVAN (Marisa Orth), ex-miss Brasil, ciumenta os filhos VICTÓRIO (Paulo Vilhena), que se apaixona por Léo, e SOL (Francisca Queiroz) o filho de Juca que ele desconhecia, RODRIGO (Thiago Fragoso), rapaz irresponsável a mãe SOFIA (Yoná Magalhães) a empregada NÉLIA (Catarina Abdala) PÂMELA (Karina Bacchi), bonita e vulgar, apaixonada por Victório a secretária JANDIRA (Aracy Cardoso) o assessor ROGÉRIO FROTA (Hugo Gross). – núcleo de PEDRO (Maurício Mattar), chega a Bocaiúvas para trabalhar para Juca Tigre. É o namorado de Léo, mas envolvido por Sol, acaba ficando com ela: a ex-mulher WÂNIA (Bete Coelho), que vem a Bocaiúvas exigir a posse dos filhos os filhos LUÍS FELIPE (Thiago Oliveira) e ALICE (Thaiani Maciel). – núcleo de MODESTO PITOMBO (Otávio Augusto), político corrupto: a mulher RUTINHA (Maria Zilda Bethlem), amiga de Vanvan, mas tivera um caso no passado com Juca Tigre o cunhado BENIGNO (Paulo José), médico que participa apenas no início da novela os filhos HUGO (Max Fercondini) e HELOÍSA (Karla Tenório), que se envolve com Bruno a empregada SIRLENE (Daniela Pessoa). – núcleo de HONÓRIO (Nuno Leal Maia), gerente do curtume: a mulher TINTIM (Zezé Polessa) a enteada FÁTIMA (Thaís Fersoza), filha de Tintim, amiga de Léo o filho VINÍCIUS (Rodrigo Prado), do primeiro casamento, apaixona-se por Fátima a empregada do bar XIMENA (Ana Cotrim). – núcleo de DINORÁ (Joana Fomm), amiga de Antônia de Tintim: os filhos ROSEMARY (Ildi Silva) meiga, no início apaixonada por Vinícius, VANUSSA (Preta Gil), encrenqueira amiga de Rodrigo e WANDERLEY (Rodrigo dos Santos), motorista e segurança de Juca Tigre. – núcleo de NANDA (Jerusa Franco), trabalha como locutora na rádio o marido DJALMINHA (Márcio Kieling), filho de Honório, cuida da casa enquanto a esposa trabalha as irmãs ELIS (Sthefany Brito), romântica e sonhadora, namora Hugo, e RAÍSSA (Nathália França). – núcleo de NENÉM (Danny Carlos), mulher bonita, é a melhor mecânica da região. Apaixona-se por Joaquim: o irmão MONTANHA (Raoni Carneiro), apaixonado por Sol. demais personagens: SILÉSIO (Otávio Müller), delegado de Bocaiúvas e pau-mandado de Juca Tigre SILMARA (Ana Kutner), enfermeira do hospital de Bocaiúvas, amiga de Pâmela KARINA (Fernanda Paes Leme), amiga de Djalminha IRANILDO (Leandro Ribeiro), guarda PETECA (Duda Nagle), amigo de Fátima, apaixonado por ela. TRILHA SONORA 01. LÁGRIMAS DEMAIS – Ritchie (tema de Antônia e Juca Tigre) 02. JÁ É – Lulu Santos (tema de abertura) 03. MEU PLANO – Daniela Mercury (tema de Tintim e Honório) 04. PENSANDO EM VOCÊ – Moska (tema de Fátima e Vinícius) 05. JUSTO AGORA – Adriana Calcanhoto (tema de Léo) 06. EU AMO VOCÊ – Tim Maia (tema de Pedro) 07. SUGAR – Marina Lima (tema de Victório) 08. CALÍGULA FREEJACK – Tony Platão (tema de Rodrigo) 09. CASULO – Guilherme Arantes (tema de Rosemary) 10. BALANÇA – João Donato e Marcelo D2 (tema de Bruno) 11. ESPELHOS D’ÁGUA – Preta Gil (tema de Sol) 12. AQUI, ALI, EM QUALQUER LUGAR – Rita Lee (tema de Vanvan) 13. CANÇÕES DE REI – Max Vianna (tema de Hugo e Elis) 14. AGORA É QUE SÃO ELAS – Lenine (tema geral e tema das vinhetas de intervalo) 15. BOSSA NOVA – Bossa Lounge 16. NIGHT DANCE – Alpha Beat IMAGENS AUDIÊNCIA HISTÓRICO FAIXA
  12. Inclusve o casal acabou roubando a cena na novela também. Quase que o vilão se dá bem...
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.