Jump to content
×
×
  • Create New...


Cinemas reabrem em São Paulo; Novos Mutantes estreia no Brasil (pág.5)


Recommended Posts



  • Replies 65
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Sabem a tal "abertura de 20 milhões" de Tenet que a Warner divulgou semana passada? Era fake  A Warner anabolizou os números juntando a arrecadação da primeira semana no Canadá (que não havia sido

Tem um filme com a Débora Falabella que parece ótimo    

A reabertura dos cinemas foi liberada na cidade de São Paulo nesse último fim de semana, e a bilheteria brasileira dobrou em comparação com a semana passada (R$ 1,2 milhão vs R$ 606 mil). Ainda tá bem

Se essa estimativa estiver certa, foi um mega sucesso para a Disney. É o equivalente a uns 400 a 500 milhões de bilheteria doméstica. Isso por que a matéria diz que a estimativa é conservadora. Se tiver vendido tudo isso mesmo, é estranho a Disney não ter divulgado os números, pois atrairia ainda mais interesse no público em assinar o Disney+ e comprar o filme. Pode ser também que a Disney não queria alienar ainda mais as redes de cinema, que não gostaram de perder Mulan e estão com medo da Disney priorizar o seu serviço de streaming.

 

Se Mulan fez tudo isso, é preocupante para os cinemas, pois Soul e Viúva Negra devem vender muito mais.

Link to post
Share on other sites
11 hours ago, Napoleon said:

Pode ser também que a Disney não queria alienar ainda mais as redes de cinema, que não gostaram de perder Mulan e estão com medo da Disney priorizar o seu serviço de streaming.

 

chuto que seja isso. ainda mais que eles não devem esperar altas bilheterias por um bom tempo..

Link to post
Share on other sites
  • 2 weeks later...
  • D.S. changed the title to Cinemas reabrem no RJ; veja quais filmes estão em cartaz no Brasil no momento (pág.4)

Os cinéfilos que prezam pelo silêncio absoluto durante as sessões de cinema encontrarão o ambiente ideal nesta volta às atividades das salas cariocas. Isso, desde que cumpram as orientações de segurança sanitária como o uso de máscara em meio à pandemia da Covid-19. Na reabertura de alguns espaços ocorrida nesta quinta-feira, o público apareceu ainda de forma tímida, deixando vazias as salas que têm, por ora, lotação máxima de 50% da capacidade.

 

O GLOBO visitou a reabertura de três espaços da cidade: o Kinoplex RioSul e o Estação Net Rio, em Botafogo; e o Cinépolis Lagoon, na Lagoa. Todas as salas tiveram que se readaptar à nova realidade. Agora, as bombonièrs vendendo pipoca e refrigerante contam com pontos de álcool gel, funcionários usando máscaras e face shields e cartazes com avisos de segurança.

 

As máscaras só podem ser retiradas para comer ou beber e há um espaçamento de dois assentos entre cada cada espectador. Grupos de até quatro pessoas podem se sentar juntos, desde que comprem os ingressos ao mesmo tempo. Com esse espaçamento entre o público, a expectativa é que as salas operem sempre abaixo dos 35% da lotação máxima. E na programação em cartaz, as redes estão apostando em mistura de clássicos e lançamentos do ano.

 

13 pessoas para ver 'Harry Potter'

 

No Kinoplex RioSul, a sessão de “Harry Potter e a pedra filosofal” marcou a abertura das portas. Um público de 13 pessoas, na maioria jovens, não escondia a ansiedade de poder finalmente voltar ao escurinho do cinema. O estudante Gabriel de Medina ressaltou que os protocolos do local passaram confiança para ele e mais dois amigos finalmente voltarem pras telonas.

 

— Com todos esses cuidados, de distancimaneto e uso de máscara, acho que reabrir é uma coisa boa. Até porque cinema é tudo né? É uma das coisas que mais me faziam falta — disse Medina.

 

A diretora de marketing da rede Kinoplex e uma das coordenadoras do movimento #JuntosPeloCinema, Patrícia Cotta. estava pessoalmente na reabertura para receber o público e garantir que o protocolo funcionasse como planejado.

 

— Estou com um frio na barriga enorme, já que foram seis meses fechados. Mas fizemos um trabalho minucioso e muito sério, conversando com redes de outros países, e agora pude ter essa emoção gigantesca de ajudar a primeira pessoa que entrou a comprar um ingresso — contou Patrícia.

 

Pipoqueiro comemora

 

No local, assim como em outras redes, há bilheterias físicas que estão operando de forma reduzida para garantir o distanciamento entre quem chega para comprar a entrada na hora. Porém, a recomendação é que os ingressos sejam preferencialmente comprados on-line. Nas bombonières, a recomendação também é que os pedidos sejam feitos por meio de terminais de autoatendimento ou aplicativos.

 

No Estação Net Rio, a primeira sessão do dia exibiu o clássico polonês “Não Matarás” (1988) e teve apenas dois espectadores. Do lado de fora do cinema, na rua Voluntários da Pátria, quem comemorava a abertura era o pipoqueiro Paulo de Araújo Ramos, que bate ponto no local há dois anos.

 

— Ainda tá bem devagar porque abriu hoje né? Mas tenho fé que ao longo do mês o público vai melhorar — afirmou Ramos.

 

No Cinépolis Lagoon, a primeira sessão do dia foi o filme “Minions”, exibido às 14h30. Porém, nenhum espectador compareceu. No início da tarde, a compra pela internet ainda não estava liberada e os totens de autoatendimento do espaço ainda estavam sendo ajustados. Ao longo do dia a venda on-line foi normalizada e o público já pode ver clássicos como “Tubarão” (1975) ou lançamentos como “Roubo do século" e “A ilha da fantasia” no local.

 

Novas regras no cinema

 

Abaixo, veja a lista de novas regras adotadas pelos cinemas do Rio nesta primeira fase da reabertura dos espaços.

 

INGRESSOS: Todas as redes passaram a incentivar a compra on-line. A venda presencial continua a acontecer nos cinemas, mas com restrições. Complexos como o Kinoplex transformaram todas as bilheterias em postos de autoatendimento, apenas para a compra através de cartão de débito ou crédito. No Rio Sul, por exemplo, o número desses aparelhos digitais de uso individual — com telas constantemente higienizadas — saltou de quatro para nove. O objetivo é limitar ao máximo as interações entre funcionários e clientes.

 

BILHETERIA: Os cinemas têm funcionários para atender aqueles que só puderem pagar o ingresso com dinheiro. Nas salas do Estação, do Cinesystem e do UCI, a bilheteria física funciona normalmente, com o espaçamento adequado na fila. Já na rede Cinemark, apenas um caixa estará aberto, com distanciamento de dois metros entre os clientes e os funcionários por meio de adesivos no chão ou placas de acrílico. Na rede Kinoplex, a compra de ingressos em dinheiro é feita apenas nos caixas da bombonière.

 

DISTANCIAMENTO: Do lado do fora, há marcação no chão para que as pessoas não fiquem muito próximas. Dentro das salas, o novo protocolo estabelece distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as pessoas. Isso quer dizer que, a cada assento ocupado (ou grupo de assentos comprados juntos), poltronas ao redor precisam ficar vazias: duas para cada um dos lados, uma para frente e outra para trás. No instante que a compra é realizada, os lugares ao redor são bloqueados automaticamente.

 

DUPLAS E GRUPOS: Casais e famílias de até quatro pessoas podem assistir a um filme lado a lado. Mas, para isso, os ingressos precisam ser adquiridos no mesmo momento. O Cinemark é o único com regra diferente: nas salas da rede, apenas duas pessoas podem sentar em poltronas vizinhas — desde que comprem os bilhetes juntas.

 

BLOQUEIO DE POLTRONAS: Para que o distanciamento seja respeitado, todos devem sentar exatamente no lugar marcado. Na rede Cinemark, haverá poltronas interditadas com cintas e adesivos.

 

LANTERNINHA: Funcionários irão fiscalizar o público nas salas durante a sessão. Eles irão chamar a atenção se alguém mudar de lugar ou retirar a máscara (quando não estiver comendo ou bebendo). A projeção pode ser interrompida se não houver respeito às regras.

 

TEMPERATURA: A medição de temperatura é obrigatória. Nas salas dentro dos shoppings, ela não é feita, pois quem entra nos centros comerciais necessariamente já tem a temperatura aferida. No Cinépolis Lagoon, haverá medidores automáticos, sem que haja necessidade de contato entre cliente e funcionários — quem for ao endereço de carro terá a temperatura medida dentro do próprio veículo. Nos cinemas de rua, a medição acontece na porta do espaço.

 

PIPOCA LIBERADA: O funcionamento das bombonières está autorizado, com sinalizações para o distanciamento entre os clientes nas filas. Em complexos como Cinépolis, Kinoplex, Cinemark e UCI, o público pode realizar a compra de produtos da lanchonete através de aplicativos e terminais de autoatendimento. Depois, é só pegar no balcão, com e funcionários com máscaras e face shields.

 

SALAS VIP: O serviço de entrega de alimentos dentro das salas está temporariamente suspenso.

 

MÁSCARAS: Como o uso de máscaras é obrigatório, o público só tem autorização para comer e beber dentro das salas, desde que esteja sentado na poltrona. Portanto, nada de beliscar uma pipoquinha enquanto estiver na fila, hein... E, após comer e beber, é preciso recolocar o protetor. Todos os funcionários usam máscara e face shield.

 

AR-CONDICIONADO: Esse é o maior ponto de dúvida nos serviços de atendimento ao consumidor de todos os cinemas. Fato é que pouca gente sabe que uma lei determina o uso de filtros contínuos nos sistemas de ar-condicionado do país. Os equipamentos utilizados são parecidos com os de aeronaves e hospitais. Gigantes do setor exibidor incrementaram os aparelhos nos últimos meses, instalando pastilhas bactericidas nos dutos de ar. A rede UCI importou o sistema o iWave, com polarizadores de íons que destroem microrganismos como o coronavírus.

 

HIGIENIZAÇÃO: Antes da pandemia, o intervalo médio entre sessões era de 20 minutos. Agora, são necessários pelo menos 40 minutos para que a limpeza das salas seja realizada adequadamente, como descrito no protocolo geral. Corrimões e poltronas são sanitizados com produtos à base de cloro (que não mancham a roupa, ressaltam os gestores das salas). Em espaços menores, a ação é feita manualmente, assento por assento, o que pode demandar mais tempo. Em complexos maiores, funcionários utilizam borrifadores automáticos. Em todos os endereços, a programação sofreu leve diminuição. Há totens com álcool gel espalhados por vários ambientes.

 

BANHEIROS: Funcionários controlam a entrada e a saída nos toaletes, para que não haja aglomeração. Cabine, pias e mictórios foram interditados para que haja alternância na utilização.

 

SAÍDA DAS SALAS: Em todas as salas, a saída das salas é orientada pelos funcionários, fila por fila, para que não haja aglomeração.

 

https://oglobo.globo.com/cultura/como-foi-reabertura-dos-cinemas-do-rio-de-janeiro-na-pandemia-nos-conferimos-24671817

 

Depois de quase seis meses de portas fechadas, uma boa parte das 219 salas de cinema do Rio de Janeiro reabre nesta quinta-feira, 1º de outubro. O retorno é marcado por cuidados básicos com a segurança do público, em protocolos sanitários que vão desde a marcação de distanciamento entre as pessoas nos espaços compartilhados e menos assentos disponíveis à obrigatoriedade do uso de máscaras. Mas se segurança é a palavra de ordem, isso não significa menos diversão: nove filmes estreiam no circuito, da terceira versão de Francis Ford Coppola para "Apocalypse Now", aplaudido de pé pelo Bonequinho, ao terror sul-coreano "As faces do demônio". Prepare a máscara e a pipoca e boa diversão!

 

As estreias nos cinemas cariocas de 1º a 7 de outubro:

 

'Apocalypse Now – Final cut': Bonequinho aplaude de pé

Evidencia a obsessão de Francis Ford Coppola, determinado, ao longo do tempo, a apresentar uma versão definitiva do filme. As diferenças entre as versões se referem a passagens excluídas da primeira. A atual preserva uma parte em uma fazenda, que contribui decisivamente para uma das questões centrais: a sensação de falta de lugar no mundo dos personagens. Leia a crítica e veja sessões.

(Daniel Schenker)

 

'As Faces do Demônio': Bonequinho olha

Num primeiro momento, lembra filmes em que padres lutam para livrar alguém possuído. Só que o sul-coreano Kim Hong-seon acrescenta um elemento: o demônio entra e sai do corpo de diferentes pessoas, resultando num clima de paranoia. Com o artifício, ele ilustra conflitos que acontecem em qualquer família. Inova em algo que já estamos cansados de ver desde “O exorcista”. Leia a crítica e veja sessões.

(Mario Abbade)

 

'Fuga de Pretória': Bonequinho olha

Se você deseja saber mais da luta de Tim Jenkin (Daniel Radcliffe) e Stephen Lee (Daniel Webber) contra o apartheid, talvez precise recorrer à autobiografia de Jenkin que inspirou o filme de Francis Annan, que logo deixa o tom do thriller político e entra no drama carcerário. O roteiro tem soluções criativas para a tensão, mas deixa pouca margem para conhecer os personagens. Leia a crítica e veja sessões.

(Carlos Helí de Almeida)

 

'Magnatas do crime': Bonequinho olha

Marca o retorno de Guy Ritchie ao estilo que o consagrou: ação e humor em história com criminosos e trapaças. No filme, o diretor destila maneirismo, como múltiplas narrativas, personagens que parecem não ter ligação entre si e o uso de slow motion em sequências violentas. Com ótimo elenco, é divertido e cheio de guinadas que prendem a atenção. Leia a crítica e veja sessões.

(Mario Abbade)

 

'Agentes selvagens'

Na animação que é uma coprodução franco-chinesa, uma improvável dupla de agentes secretos — o veterano gato Vladimir, altamente qualificado mas desobediente, e o jovem rato Hector, que passa o dia vendo televisão e jogando videogames— precisa deixar as diferenças de lado para investigar, o roubo de um objeto valioso por uma organização criminosa.

 

'A ilha da fantasia'

Na adaptação do popular programa de TV dos anos 1970, o enigmático dono de um resort de luxo em uma ilha paradisíaca no Oceano Pacífico, Sr. Roarke (Michael Peña), promete a seus convidados a possibilidade de realizar seus maiores sonhos e fantasias. Mas a viagem acaba virando um pesadelo para todos os visitantes.

 

'O roubo do século'

Dirigido por Ariel Winograd, o longa conta a história de um dos maiores assaltos ocorridos na Argentina. Numa sexta-feira 13 de 2006, um grupo de bandidos rouba uma agência do Banco Río em Acassuso, em Buenos Aires. O mistério é que, após o evento, os policiais encontram no local, além dos cofres vazios, apenas armas de brinquedo.

 

'Scooby! o filme'

O longa com os personagens clássicos da série animada de Hanna Barbera conta como Scooby Doo e Salsicha se conheceram e como eles se uniram aos detetives Fred, Velma e Daphne para formar a Mistério S/A. Na trama, o vira-lata falante e seus amigos têm a missão de parar o fantasma de Cerberus, que tenta realizar o “apocãolipse”.

 

'O Segredo: ouse sonhar'

Inspirado no livro “O segredo”, de Rhonda Byrne, o longa acompanha a história da viúva Miranda (Katie Holmes), que luta para cuidar sozinha de três filhos e vê sua vida mudar quando conhece Bray Johnson (Josh Lucas), contratado para fazer obras de reparo em sua casa e que a ajuda a transformar sua maneira de encarar o mundo.

 

https://oglobo.globo.com/rioshow/cinemas-de-volta-fuga-de-pretoria-magnatas-do-crime-mais-filmes-entram-em-cartaz-24665085

Link to post
Share on other sites
8 horas atrás, TherezaCris disse:

Esse é o momento para lançar alguns filmes brasileiros que já estão prontos.

 

Até o filme do Marighella devia ser lançado agora, que tem menos concorrência (dos filmes americanos).

Tu jura que Marighella não foi lançado por falta de vontade né... :paris:

Link to post
Share on other sites
9 horas atrás, TherezaCris disse:

Esse é o momento para lançar alguns filmes brasileiros que já estão prontos.

 

Até o filme do Marighella devia ser lançado agora, que tem menos concorrência (dos filmes americanos).

Tem um filme com a Débora Falabella que parece ótimo

 

 

  • Like 2
Link to post
Share on other sites

Bilheteria de Tenet nos EUA e Canadá desde a semana de estreia:

Neste último fim de semana quase que o filme perdeu o topo dos mais vistos pela primeira vez... para um relançamento de Abracadabra da Disney de 1993 :fafa7:

 

Link to post
Share on other sites

O governador de Nova York não quer reabrir os cinemas de jeito nenhum e isso tá dando muita confusão por lá.

 

Sinceramente, quero ver se depois que o Biden vencer a eleição, se vão afrouxar e permitir a reabertura dos cinemas em NY ou se o governador vai continuar com essa postura.

Link to post
Share on other sites
  • D.S. changed the title to Cinemas reabrem em São Paulo; Novos Mutantes estreia no Brasil (pág.5)

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.






Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.