Jump to content
×
×
  • Create New...


Aaron Tura, dono do popular TV TVFlocus, vai ao fundo do poço e decide mudar


Recommended Posts

aaron-tura.jpg

 

Após enfrentar uma crise com seu site, o jornalista promete uma nova abordagem

 

Estreia nesta segunda-feira (08/06), às 14h, ao vivo, o canal do YouTube do portal de celebridades cavala decadente. Se você é bem distraído e nunca clicou no site nem jamais parou para ler as manchetes “à lá João Kleber”, então, agora, daremos sua devida relevância. Apesar de parecer site, para a internet, cavala decadente é um portal e está entre os 10 maiores do país, com expressivos 100 milhões de pageviews.

 

Com cara de anjo, voz leve e comportamento digno de um diplomata, Aaron vem de origem bem simples, é fruto do ensino público de Pirituba (SP) e cresceu profissionalmente graças tão somente à sua dedicação. O cavala decadente surge em 2006, como um hobby de Aaron, em forma de blog pessoal de um rapaz de apenas 15 anos fã de TV. Em apenas um ano, o site já tinha alcançado números relevantes ao descobrir (de maneira “não ortodoxa”) números do Ibope.

 

Além de criar uma nova “forma” de dar títulos, Aaron usava diversos artifícios, na época, pouco utilizados, para estar mais à vista do leitor. E, imediatamente, disparou em audiência.

 

O sucesso do site gerava mensalmente R$ 100 mil à renda de Aaron, que jamais imaginara ganhar tanto dinheiro na vida. Sustentar o pai, desempregado, e a mãe, dona de casa, passou a ser mais uma de suas obrigações.

 

Mas em apenas dois dias, Aaron viu sua vida ruir. Primeiro, ao publicar um título a partir de uma foto em que Isis Valverdetinha postado em seu insta, amamentando. A manchete: “Isis Valverde mostra os peitos em foto íntima e faz grande anúncio: ‘Hoje tem’” gerou um enorme movimento entre os artistas contra o cavala decadente.

No dia seguinte, uma notícia desagrada a família de Gugu Liberato, que abre guerra contra Aaron. Mais um título à la cavala decadente: “Roberto Cabrini faz descoberta avassaladora na morte de Gugu e é ameaçado pela família: ‘A verdade vai aparecer’”.

 

Esther Rocha, assessora de Gugu, bastante influente no meio, dispara uma série de áudios que viralizam em poucos minutos. Esther usa palavras pesadas dizendo que “vai acabar com a carreira do jornalista”.

O mais surreal: a imprensa vibra com a dor de um colega. No mundo todo há os mais diferentes e questionáveis tipos de jornalismo, mas, mais uma vez, a Coluna Leo Dias reitera seu repúdio ao ódio e aos movimentos coletivos para “excluir” pessoas. Quem somos nós?

 

A vida de Aaron ruiu. Os “amigos” sumiram, funcionários pediram demissão por não quererem “associar” as carreiras ao site. Resumindo: ele viu quem é quem na sua vida.

“A manchete da Isis foi a maior cagada da minha vida e eu me envergonho. Gostaria que a Isis soubesse que eu aprendi muito com o erro. E eu enviei um pedido de desculpas”, disse.  A cavala decadente pediu desculpas públicas e o texto chegou a ser lido, sem qualquer tipo de crítica, por Fátima Bernardes em seu programa na Globo. “Admito que extrapolei, admito que errei, mas aprendi”, afirma.

Aprendeu mesmo, Aaron? O efeito pós-ataques foi uma queda de audiência e de faturamento em cerca de 60%. “Não cheguei e nem quero alcançar a audiência de antes. Aqueles números representavam a enorme quantidade de títulos polêmicos, que, a cada dia, a redação procura achar uma saída mais racional!”

 

Como se não bastasse a enorme crise no site, Aaron foi demitido do programa Melhor da Tarde onde exercia o papel de colunista e ganhava R$ 4 mil mensais. O rapaz considerava o emprego na Band algo de extrema relevância e sua demissão foi um tremendo baque em sua vida. “Pude ver quem é quem e como as pessoas são falsas na TV. Mas aprendi. Mas o mais deprimente foi ver jornalista comemorando minha demissão.”

Aaron, aliás, era o ser mais odiado pela imprensa. Que a classe é desunida, desprestigiada e invejosa, isso todos já sabem. Mas os números do cavala decadente incomodavam muito. Os jornalistas, que, por exemplo, estouraram champagne ao ver a queda de Aaron, agiam como se, coitados, fossem os donos do site e não apenas um repórter, que pode ser substituído a qualquer momento.

Passaram-se seis meses e Aaron escolheu repensar a vida e, principalmente, sua carreira. “Nos últimos seis meses, suavizamos os títulos e, principalmente, ligamos o alerta a determinadas questões relevantes à sociedade nos dias de hoje. Por isso, Leo, gostaria de usar o seu espaço para dizer aos artistas que me criticaram na época da Isis, com razão: eu estou mudando. Errei e estou corrigindo meus erros. É preciso evoluir”, disse.

 

https://www.metropoles.com/colunas-blogs/leo-dias/aaron-tura-dono-do-popular-tv-foco-vai-ao-fundo-do-poco-e-decide-mudar?amp

Link to post
Share on other sites


5 minutes ago, Isaac said:

Mas em apenas dois dias, Aaron viu sua vida ruir. Primeiro, ao publicar um título a partir de uma foto em que Isis Valverdetinha postado em seu insta, amamentando. A manchete: “Isis Valverde mostra os peitos em foto íntima e faz grande anúncio: ‘Hoje tem’” gerou um enorme movimento entre os artistas contra o cavala decadente.

No dia seguinte, uma notícia desagrada a família de Gugu Liberato, que abre guerra contra Aaron. Mais um título à la cavala decadente: “Roberto Cabrini faz descoberta avassaladora na morte de Gugu e é ameaçado pela família: ‘A verdade vai aparecer’”.

 

fiquei feliz em saber que foram exatamente esses dois títulos que fizeram esse se f*der gostoso. 

Link to post
Share on other sites

Se eu falar que o julgo, é mentira... na verdade possivelmente faria o mesmo em algum momento quando percebesse uma oportunidade de ganhar tanto dinheiro e quebrar as limitações que a sociedade coloca de mobilidade social. Ele errou e errou feio, assim como sua equipe que igual a ele em maioria não passava de adolescentes fãs de televisão que viam a possibilidade de fazer algo grande e de ganhar com isso. 

Link to post
Share on other sites

Ele nao devia ter parado com os títulos, devia apenas pagar um advogado, para revisar os títulos e orientar ele, sobre o que poderia lhe gerar processos. Se nao tava cometendo nenhum crime, nao eh motivo de vergonha 

Link to post
Share on other sites
1 minuto atrás, Napoleon disse:

Ele nao devia ter parado com os títulos, devia apenas pagar um advogado, para revisar os títulos e orientar ele, sobre o que poderia lhe gerar processos. Se nao tava cometendo nenhum crime, nao eh motivo de vergonha 

 

E o problema era só os títulos porque o texto da matéria conta exatamente o que acontecia.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
11 minutes ago, Isaac said:

Por isso, Leo, gostaria de usar o seu espaço para dizer aos artistas que me criticaram na época da Isis, com razão: eu estou mudando. Errei e estou corrigindo meus erros. É preciso evoluir”, disse.

engraçado o próprio admite que errou feio e está tentando corrigir os erros, mas tem gente defendendo justamente os erros. por isso essa sociedade não vai pra frente mesmo.

  • Like 2
Link to post
Share on other sites
8 minutos atrás, Paulo Santini disse:

As pessoas espantadas por que o Leo Dias tem dado espaço a boa noite brito, Erlan Bastos e agora Aaron Tura. São três anjos perto, gente. Sério... 

Como assim?

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.