Jump to content


Tiago

Análise: A lenta agonia do canal Futura

Recommended Posts

O canal Futura foi criado 22 anos atrás por decisão pessoal de Roberto Marinho (1904-2003).

O então o presidente das Organizações Globo tinha como objetivo levar conhecimento científico e educativo especificamente para as classes sociais mais desfavorecidas.

Ele já fazia isso com os Telecursos na própria Globo. O Futura seria, de certa forma, um passo educacional adiante.

Para isso Marinho pediu e obteve a concessão de um canal UHF aberto, livre, que poderia ser sintonizado por antenas parabólicas em qualquer lugar do país.

Imediatamente foi incluído nos pacotes mais básicos das então ainda incipientes operadoras de TV paga.

A programação do Futura nasceu focada em quatro públicos: crianças, jovens, donas de casa e educadores. Desde 2015, porém, o conteúdo infantil foi praticamente excluído da grade.

Desde o lançamento Marinho obteve adesão entusiasmada de grandes empresas, bancos e entidades como Fiesp, Firjan e Sebrae, entre outras. Todos queriam ajudar a bancar um conteúdo tão bacana e inovador como aquele.O

Futura nasceu como uma espécie de TV Cultura, só que menos elitista e mais coloquial. Sem política, sem propagandas. Só conteúdo educativo, interessante e de boa qualidade.


Triste fim

 

Por tudo isso, por sua história de bons serviços prestados é lamentável a situação de sucateamento que o canal chega ao final de 2019.

Não o sucateamento de sua programação, que por mais incrível que pareça continua relevante e de altíssimo nível.

Há programas excelentes que dão de 10 a 0 em muito canal dito educativo. Entre eles, "Experimentos", "Viver Ciência", "Show da História" e "Alfabetismo Brasil".

São programas que prestam um serviço inestimável para qualquer telespectador e que merecem de fato ser chamados de "atrações".

Hoje qualquer casa com antena digital nos grandes centros metropolitanos pode sintonizar o Futura. Ele também está disponível em streaming pelo Futura PLay.

O problema é que quase ninguém mais faz isso.

No mês passado, segundo dados de audiência da Kantar Ibope Media no país, o Futura amargou a penúltima colocação entre todos os canais abertos.

Marcou 0,01 ponto de ibope (isso mesmo, um centésimo de ponto!) e 0,02% de share (dois centésimos de participação no total de TVs ligadas).

Ficou à frente apenas da "inassistível" e enfadonha TV Justiça (0,00 ponto e 0,01% de share).

O motivo provável do fiasco de audiÊncia que o Futura se transformou não é dos profissionais ou da grade.

É da falta de divulgação, de publicidade, de mais investimentos, de eventos envolvendo o canal; é da quase absoluta falta de interatividade.

É como se o Grupo Globo quisesse escondê-lo do telespectador.

A eliminação da programação infantil também é responsável por uma perda enorme de um público importante.

Os desenhos eram certamente um chamariz para jovens se interessarem por outros conteúdos, como o científico.

Dito tudo isso é triste ver um canal de tamanha qualidade ser tão mal aproveitado.

Para efeitos de comparação, o Futura é hoje tão mal aproveitado pelo Grupo Globo como a (excelente) TV Escola é desprezada pelo governo federal.

Nos dois casos quem perde somos nós, telespectadores.

 

https://tvefamosos.uol.com.br/noticias/ooops/2019/11/20/analise-a-lenta-agonia-do-otimo-canal-futura.amp.htm

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pena

 

Amava teca na tv, historinhas de dragões, madelaine, sagwa, trigêmeas....

Faça login ou cadastre-se para visualizar

  • Like 8

Share this post


Link to post
Share on other sites
Faça login ou cadastre-se para visualizar

Também amava essa programação, mas está hipercult, supercult demais com programas bem cabeça. Fora que andam reprisando muito aquele programa de cozinha

Share this post


Link to post
Share on other sites

Globo devia acabar com o canal e manter apenas um site com a marca Futura, com matérias sobre assuntos relacionados à educação.

 

Não só o Futura, mas muitos canais de TV, como a CNT, deviam acabar.

 

É puro desperdício de dinheiro.

 

 

  • Putz 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Faça login ou cadastre-se para visualizar

Tem que ficar no ar o que dá retorno para a empresa. Se o canal não dá retorno, tem que acabar. E nem falo de retorno financeiro e sim de audiência.

 

 

  • Putz 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

CNT é um canal que tem acabar também.

 

Muitos canais que dão traço tem que acabar : NGT, Lifetime, SBN,  TV Max, Woohoo.

 

 

Edited by TherezaCris

Share this post


Link to post
Share on other sites

Uma pena que um canal tão bom passe por uma situação tão ruim no ibope acho que ele é elitista sim, dificilmente uma pessoa que não seja culta vai se interessar em assistir algum programa além de que falta divulgação o Grupo Globo é grande demais poderia divulgar o Futura em qualquer outro canal do grupo

Share this post


Link to post
Share on other sites

Curiosamente, acabaram com a grade infantil e os programas mais interessantes depois que desligaram o sinal analógico das parabólicas, no final de fevereiro de 2016. 

 

O Futura reprisava o Globo Rural às 18h de domingo, com a logomarca da Globo inclusive, até o início dos anos 2000. Depois a reprise do Globo Rural foi mudando de horário. Lembro que em 2014 era na faixa das 20h30 das terças, e colocava lá até para fugir do horário político. 

 

Também reprisavam o Profissão Repórter à tarde, acho que nas terças. 

 

Enfim, era um ótimo canal que, como já foi dito, tornou-se cult demais.

Edited by Petter
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu assistia a programação infantil, e teve uma época que ela era a última emissora aberta a encerrar os desenhos, se não me engano passava das 21h às 22h00.

 

E amava um programa que mostrava a vida de superação das pessoas, acho que se chamava Meu Jeitinho Brasileiro. 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Faça login ou cadastre-se para visualizar

O Futura assumiu um papel de que deveria ser da TV Cultura ou da TV Brasil, que é de ser uma TV educativa e cultural para o grande público, independente do nível de escolaridade e/ou de patamar social. Se tivessem aberto um espaço maior para produções de outros países (filmes, séries e novelas) e até algumas reprises do acervo da Globo seria o canal perfeito. 

Lembro que, todas as vezes que ia ao Banco Santander, passava um programa chamado: Um pe de que? sobre as árvores nativas do Brasil. Achava bem interessante.

Curiosamente, existem outros dois canais no exterior que seguem a proposta dos canais Futura e TV Escola: Da Vinci Kids, canal baseado na Alemanha e que transmite para o leste europeu, Índia e África. Esse canal foi pelo caminho inverso do Futura e está investindo em conteúdo infantil educativo e para toda a família. Outro canal, é o Mindset, da África do Sul, que pertence a ONGs.

https://www.davincikids.tv/

http://www.mindset.co.za/

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.



×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.