Jump to content


Rupert

Daniel Ortiz, autor de 'Haja Coração': "Quero fazer uma história original minha"

Recommended Posts

Nessa entrevista ele fala ainda da Shirley, relação com o Silvio de Abreu, além de contar como é sua rotina.


Faça login ou cadastre-se para visualizar

 

QUEM:  Haja Coração vem alcançando números de audiência iguais aos de Cheias de Charme, um fenômeno no horário em 2013. A que atribui o sucesso?
DANIEL ORTIZ: A novela tem uma mistura de todos os gêneros: comédia, romance, uma parte dramática. É vibrante e colorida, além de ter personagens bem construídos, que eu herdei do Silvio de Abreu. As três mulheres falidas agradam as donas de casa, temos um núcleo jovem... A trama atrai todo tipo de público.

 

Essa mistura é uma espécie de guia para não errar?
DO: Não existe fórmula para o sucesso, mas há ingredientes que dão certo. O melodrama sempre é algo seguro. Uma novela tem que ter um bom drama e humor. Alguns mistérios fazem com que o público se sinta intrigado. Se você souber dosar bem esses elementos, o trabalho tem chances de ir bem. Claro, também é preciso respeitar a situação que o público vive. É preciso entender o momento do país e saber que certas questões não serão bem aceitas.

 

Que questões, por exemplo?
DO: Vivemos um momento de tanta corrupção e violência, o povo está tão descrente, que a gente, como escritor, precisa tentar evitar que nas novelas as pessoas vejam essas mesmas coisas.

 

Que outro sucesso você tem vontade de reescrever?
DO: Na próxima novela quero fazer uma história original minha
. Se tivesse de reescrever outra história, escolheria Jogo da Vida (1981), Cambalacho (1985) ou Brega e Chique (1987). Legal mesmo seria fazer uma mistura de várias novelas, como a Maria Adelaide Amaral fez em Ti-Ti-Ti (2010): ela misturou com Plumas e Paetês (1980) e Elas por Elas (1982).

 

Sassaricando é uma história consagrada da teledramaturgia. Qual o maior desafio em reeditar um sucesso assim?
DO:
Não digo que houve uma grande dificuldade. Mas, quando você pega uma história da década de 80, é preciso criar uma roupagem atraente, não dá para seguir exatamente o que foi feito na obra original. Fiz atualizações. Lembro que, na época em que a novela foi exibida, a personagem Penélope (interpretada na versão original por Eva Wilma e, agora, por Carolina Ferraz) se envolvia com um sujeito mais novo que ela e aquilo era um tabu, era preciso ter cuidado. A Fedora, hoje, é uma menina ligada em redes sociais. Estou contando a história do meu jeito, a novela original era uma comédia total, eu tenho um lado mais romântico. Foi assim que surgiu a história da Camila (Agatha Moreira) e do Giovanni (Jayme Matarazzo), que não existia na primeira trama.

 

Por que ressuscitou a Shirley (Sabrina Petraglia), personagem da novela Torre de Babel (1998)?
DO:
Eu gostava muito da personagem nessa novela. Quando o Silvio me autorizou a fazer essa reedição, eu quis substituir algumas coisas, porque, quando você pega a história de outra pessoa, você se identifica mais com um personagem ou outro.

 

Como é a sua relação com o Silvio?
DO:
A gente é muito próximo. Trabalhamos desde 2009 juntos até o ano passado, com o final de Alto Astral (2014). Ele fala o que acha e o que pensa sem rodeios, mas é uma troca incrível, ele é um grande professor. Nós nos falamos toda semana.

Como o conheceu?
DO:
Conheci o Silvio quando eu trabalhava no México, em um canal de TV de lá. Fomos apresentados por amigos em comum. Mantivemos contato durante anos. Um dos nossos pontos nesse contato foi o cinema mexicano dos anos 50, do qual ele é fã. Ele pedia para eu encontrar esses filmes por lá. Quando eu estava escrevendo uma novela para um canal do Oriente Médio, em Dubai, o Silvio me chamou para ser colaborador de Passione (2010). Ele é muito paternal com as pessoas que trabalham com ele. Não é à toa que ele está onde está hoje.

Você faz parte de uma nova geração de autores. Já estava na hora de renovar?
DO:
Os autores que escrevem até hoje são maravilhosos, mas, ao mesmo tempo, existe um processo natural de renovação. Os profissionais que escrevem há 30 anos, em algum momento, vão querer se aposentar. A Globo está apostando em uma geração nova e isso está sendo muito bom, porque diversifica os estilos e já consigo identificar alguns. A gente sabe bem como é uma novela da Lícia Manzo, por exemplo.

 

Há poucos autores de novela no país. Por quê?
DO:
Acho que existem muitos autores e colaboradores. O que não temos, talvez, seja uma escola que prepare essas pessoas para que elas possam virar autoras. Talentos existem e estão por aí.

 

De onde tira as histórias?
DO:
Não me baseio em nada da minha vida. As histórias surgem quando começo a escrever. Assisto a filmes, leio livros para pegar inspiração, coloco uma música e as tramas vêm.

 

Já passou por alguma turbulência em suas novelas?
DO
: Ainda não tive de mudar uma história inteira. Houve situações como a da Cleyde Yáconis e do Cauã Reymond, em Passione, que tiveram problemas médicos e precisamos alterar histórias. Em Alto Astral, houve um surto de conjuntivite no elenco e a Raquel Fabri ficou duas semanas afastada. Quando ela teve alta, tive de fazer um capítulo só para ela, porque a história dela era necessária para que a trama avançasse. 

 

Escrever novela é muito estressante?
DO:
Escrever novela dá muito trabalho, é muita ansiedade. É como colocar a seleção em campo todos os dias. Se o Brasil joga mal num dia, todo mundo tem um palpite. Se vai bem, todo mundo te exalta. É uma batalha diária. Tenho muita sorte com os elencos com os quais trabalhei, não tive problemas com ator ligando e exigindo cenas. Eu me protejo um pouco, não leio sites, a assessoria de imprensa faz chegar até mim só o que é relevante. Às vezes, é a opinião de uma pessoa e não corresponde à opinião do público.

 

Como é sua rotina?
DO:
Acordo entre 8h e 9h, 10h30 começo. Num bom dia, termino na hora da novela, 19h30; em outros vou até 1h da manhã. Converso com o diretor, o Fred Mayrink, diariamente, sobre as cenas do capítulo exibido e questões de produção. Não paro um minuto.

 

http://revistaquem.globo.com/Entrevista/noticia/2016/08/daniel-ortiz-autor-de-haja-coracao-quero-fazer-uma-historia-original-minha.html

 

Tomara que não demore pro rei voltar. Do jeito que a fila está apertada...

 

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Claro, também é preciso respeitar a situação que o público vive. É preciso entender o momento do país e saber que certas questões não serão bem aceitas.

 

Ele me parece um autor muito consciente, faltou essa perspicácia para os autores de Babilônia que não pensavam que o beijo lésbico seria tão rejeitado.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Novo Sílvio de Abreu mesmo. Tenho pra mim que após Haja escreverá mais uma novela das 19h e depois irá para as 21h, com fé.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Faça login ou cadastre-se para visualizar

Exato! A novela é muito diversa. Eu estava vendo e achando as tramas tão jovens, mas, na verdade, a história tem um pouco de tudo. Tem um pouco de malhação, tem um pouco de novela das 18h, um pouco de novela das 21h... Ele sabe dosar muito bem!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho ele um pouco fraco para às 21h, pelo menos sem o Silvio, tem que escrever mais às 19h e que venha logo uma original.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Haja Coração vem alcançando números de audiência iguais aos de Cheias de Charme, um fenômeno no horário em 2013. A que atribui o sucesso?

2013

Faça login ou cadastre-se para visualizar

Share this post


Link to post
Share on other sites
Faça login ou cadastre-se para visualizar

Creio que a próxima dele será às 18h. Ele já manifestou desejo em escrever pra faixa, além da fila das 19h estar bem apertada.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.



×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.