Jump to content


Search the Community

Showing results for tags 'gay'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Entertainment
    • TV News
    • International TV & Streaming
    • On Air
  • Geral
    • General Area
    • Music
    • Movies
    • Politics
  • Feedback
    • Compra de pontos
    • Site Questions
    • Announcements and Updates
    • Archive

Blogs

There are no results to display.

There are no results to display.


Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Website URL


Twitter


Instagram


Spotify


Snapchat


Last.fm


TVShow Time


Banco de Séries


Filmow


Skype


Localização


Interesses

Found 2 results

  1. VÍDEO: 1º SOLDADO GAY A SE CASAR DE FARDA SOFRE AGRESSÕES HOMOFÓBICAS DA PRÓPRIA FAMÍLIA Mãe do soldado Martins, contrária ao casamento, chegou a agarrar o genro pelo pescoço; casal deu queixa na polícia civil. Compartilhe e ganhe dinheiro. Clique e saiba como! Soldado Martins e seu noivo estão sendo perseguidos pela mãe do militar. Foto: Diego Souza / Facebook. O soldado Martins, primeiro soldado da Brigada Militar (nome da Polícia Militar do Rio Grande do Sul) a ter autorização para se casar de farda militar com outro homem, está sendo vítima de homofobiapor parte de sua própria família. O soldado usou as redes sociais de seu noivo, o modelo Diego Souza, para denunciar a situação. Os ataques partem principalmente da mãe de Martins, a Zaida Martins. A matriarca, por sua vez,acusa o filho de violência doméstica, conforme antecipou o Web News Viral / Blasting News nesta semana. Soldado Martins, cujo nome real é Miguel Martins, diz que a mãe já fez várias denúncias falsas por agressão na polícia, solicitando uma medida protetiva que o impedisse de se aproximar dela. De acordo com o militar, as medidas foram recusadas pelos delegados responsáveis por atender Zaida. "Não tinha nenhuma agressão, nada, então a polícia civil não aceitou o pedido", conta. "Ao invés de chamar o 190 para levar todas as partes para a delegacia na hora da suposta agressão, ela age de forma obscura, vai na delegacia se fazer de boa mãe, sendo que ela é homofóbica. Nos chama de viad*, bicha e aidético", afirma. No último episódio de agressão, Martins e seu noivo decidiram prestar uma queixa na delegacia contra a matriarca da família. No boletim de ocorrência, o casal relata que Zaida Martins invadiu a casa deles (mãe e filho moram em casas separadas, mas no mesmo terreno) e agrediu não apenas eles, mas também seus convidados que participavam de um jantar, chamando Diego de gigolô e vagabundo. Uma das convidadas do jantar do casal, que é madrinha do soldado, chegou a ser agredida fisicamente e também deu queixa na polícia. O boletim de ocorrência feito pelas vítimas registra ainda que Zaida, alcoolizada, agarrou Diego pelo pescoço e o ameaçou, dizendo que iria mandar alguém "pegá-lo na rua". Como se não bastasse a confusão dentro de casa, após as agressões Zaida Martins foi até o quartel da Brigada Militar onde o soldado Martins trabalha e o acusou de ter lhe agredido. Em seguida, já de volta pra casa, enquanto o casal homoafetivo dormia, o irmão de Martins cortou o fornecimento de energia elétrica de sua casa, provocando nova confusão e nova ida à delegacia na cidade de Uruguaiana. De acordo com o casal, o objetivo de Zaida Martins é expulsá-los de casa, já que ela não aceita a homossexualidade de seu filho e o casamento com outro homem. O caso agora será discutido em juízo, já que o soldado Martins entrará com ações cíveis e criminais contra sua mãe. Assista ao desabafo gravado pelos noivos: https://www.facebook.com/100007912655634/videos/vb.100007912655634/1728221607451578/?type=2 http://br.blastingnews.com/porto-alegre/2016/06/video-1-soldado-gay-a-se-casar-de-farda-sofre-agressoes-homofobicas-da-propria-familia-00974055.html
  2. A novela "Liberdade, Liberdade", de Mário Teixeira, está cada vez mais apimentada. Um dos pontos que tem chamado a atenção do público é a história entre André (Caio Blat) e Tolentino (Ricardo Pereira). Ousado, Vinícius Coimbra, o diretor da novela, quer mais destaque para o casal. Ele defende que eles ultrapassem o romântico e "ressalte o carnal". Em entrevista ao jornal Extra, Coimbra ressalta que o público tem torcido por André e Tolentino. "Na cena em que ele tirou o lençol do peito do André e demonstrou seu desejo, eu quis que fosse o mais lento possível, para que as pessoas pudessem curtir ao máximo. Ricardo estava muito ansioso, dei um freio nele, aquela angústia do personagem tinha que ser mais sentida". Por isso, Vinícius não vê a hora de colocar seu plano em prática: uma transa dos dois. "Vou esperar o que o autor vai escrever e se houver chance, vai rolar, sim. Vou conversar com a direção, mas tenho essa liberdade. A questão da rejeição em 'Babilônia' foi porque o beijo foi logo no primeiro capítulo, o público ainda não conhecia aquele casal. Agora o telespectador já está curtindo andré e Tolentino, já há uma expectativa", diz o diretor. Fonte: http://natelinha.uol.com.br/novelas/2016/06/01/diretor-de-liberdade-liberdade-quer-primeira-cena-de-sexo-gay-na-tv-99452.php


×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.