Jump to content


MERCURY

Membro
  • Content Count

    13,687
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    10
  • Pontos

    6,048 [ Donate ]

MERCURY last won the day on August 5

MERCURY had the most liked content!

Community Reputation

10,165 Incrível

About MERCURY

  • Rank
    Experiente
  • Birthday 12-09-2019

Recent Profile Visitors

5,905 profile views
  1. Tá com pinta que nos aproximaremos da Gripe Asiática, que matou de 2 a 4 milhões de pessoas entre 1957-1958. *começou em fins de 1956. Meus avós tiveram, de pai e de mãe. **eu imagino que matou bem mais que 4 milhões, porque aquela época não havia sistemas integrados, não havia informática, era tudo muito muito "atrasado" e manual. ***tantos meus avós maternos quanto paternos, moravam em zona rural e caíram doentes, então você imagine!
  2. Parece coisa de novela do Walcyr Carrasco, meu pai Um ícone essa mulher!
  3. São as pessoas que tem alguma resposta imune cruzada, por já ter tido contado com outros coronavírus. A ciência estuda isso. Se pensava que 100% das pessoas pudessem contraí-lo, hoje já se entende que talvez não. E, na verdade, o vírus não se mostrou "menos forte", porque a taxa real de letalidade dele é de 0,5 a 1%, bem acima do H1N1 que mata 0,2% dos contaminados. É o vírus mais forte que a humanidade está lidando em uma pandemia desde a Gripe Asiática no final dos 1950. Dizer "menos forte" é menosprezar o vírus. Um vírus "menos forte" não teria matado quase 800 mil pessoas em 8 meses. Para se pensar.
  4. "Queda" bem entre aspas, né? É uma redução dentro da margem das mil mortes diárias. Mas a julgar pelo estilo de vida que as pessoas de forma geral estão levando, olha... Era para gente estar batendo 3 mil mortes por dia tranquilamente. Mas, me parece, o vírus encontrou sim barreiras naturais e uma redução deve vir apesar de tudo.
  5. Mas é disso que trata a matéria. Só que o título dá a entender o contrário.
  6. Maior besteira que ele fez com a carreira dele foi criticar o Aguinaldo. O velho tá há dias achincalhando o Pigossi, bicho. Já está até desproporcional!
  7. Reparem no título da matéria e no que está escrito no link, as discrepâncias da chamada e do conteúdo. Link: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2020/08/14/governo-ve-capital-de-sp-saindo-do-plato-na-pandemia-momento-de-inflexao.htm
  8. É brincadeira, amigo. Não perdi o bom humor ainda.
  9. Amores, relaxem, mais dia, menos dia, o vírus vai pegar nós todos. Ás vezes vocês já pegaram e nem sabem.
  10. Mas, sim, vírus respiratórios são capazes de reinfectar uma mesma pessoa. Não é espantoso. Uma pessoa pode pegar H1N1 várias vezes, mesmo com vacinas. O comum é uma segunda infecção ser mais leve que a primeira, porque a pessoa desenvolve alguma imunidade contra a doença. Seria interessante saber o histórico médico de quem supostamente se reinfectou, se tomam alguma medicação que deprime o organismo, se tem algum problema de saúde anterior que possa facilitar queda na resposta imune... Isso para gente entender se são a regra ou a exceção. Documentado de fato só há 1 caso no mundo de reinfecção, frente a 20 milhões de casos. O que vocês acham disso? Não parece plausível uma pessoa se reinfectar num prazo tão curto de tempo. Então, teremos que ter paciência.


×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.