Jump to content


Garfield

Membro
  • Content Count

    9,057
  • Joined

  • Last visited

  • Pontos

    0 [ Donate ]

Community Reputation

163 Ok

About Garfield

  • Rank

Profile Information

  • Sexo
    Masculino

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Record, SBT e RedeTV! não devem ter seus programas exibidos na TV paga em São Paulo antes de maio. Já são quase três semanas fora do ar, com queda de audiência em torno dos 30%, e.... ainda nem sinal de solução. As negociações com a Net, OiTV, Vivo e Claro prosseguem, mas nenhum dos lados aposta mais em solução rápida. Com a Sky, menos ainda. A operadora se reucsa a sentar com as emissoras para negociar. http://blogs.oglobo.globo.com/lauro-jardim/post/fora-do-ar-ate-maio.html
  2. Com fortes reuniões no fim da semana passado, a Simba Content, joint-venture formada entre RecordTV, SBT e RedeTV!, está com duas curiosas frentes para os que querem uma solução rápida. Segundo informações obtidas pelo TV História, na reunião feita entre NET/Claro e Simba na última quinta (13), nada saiu. O negócio não avançou, nem mesmo na questão de restabelecimento de sinal. Questão de valores não foram sequer discutidos. No mesmo dia, ocorreu uma reunião com a Vivo, e, de última hora, a Oi também topou conversar. A Vivo, que ainda tem os sinais da Simba, avançou na questão de valor, mas outras novidades não devem acontecer nesta semana.Com a Oi, o assunto da conversa foi parecido com a reunião da NET/Claro, mas o desfecho foi totalmente diferente. Executivos da empresa já admitem pagar um valor para RecordTV, SBT e RedeTV!. Alguns detalhes para o acordo ser selado estão sendo definidos, mas a Simba, internamente, já trabalha para anunciar o restabelecimento de sinal já nesta semana, antes do feriado de Tiradentes. Só algo muito fora do comum fará com que os planos nesse sentido sejam mudados. A única que ainda não sequer conversa com a Simba é a Sky. Mais uma vez, nesta semana, a Simba tentará marcar uma reunião com a operadora, mas é muito difícil que ela ceda neste momento. Na empresa, a maioria acredita que a Sky só negociará quando a NET/Claro fecharem um acordo, já que ela é a sua principal concorrente no número de assinantes. A Simba existe desde 2015, mas apenas em maio do ano passado seu funcionamento foi aprovado pelo CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). O funcionamento pleno começou no início deste ano.A união já rende frutos impressionantes. Em fevereiro, Ratinho, Rodrigo Faro e Luciana Gimenez, três das maiores estrelas das emissoras da joint-venture, se uniram para anunciar o fim da TV analógica em comerciais.No fim de março, as emissoras retiraram seus sinais digitais das TVs a cabo por não receber por eles e alegar intransigência ao não conseguir negociar com NET, Sky, Vivo, Oi e Claro.A Simba surgiu da necessidade dos canais de cobrarem pelo seu sinal na TV por assinatura. Segundo elas, a Globo recebe dinheiro pelo seu sinal e todas as outras não conseguem um centavo das maiores operadoras do Brasil.A expectativa é que cerca de R$ 200 milhões, apenas com as assinaturas, cheguem aos cofres dos canais se todo o plano pretendido for seguido à risca - este valor apenas na Grande São Paulo, onde estão 7 milhões de assinantes.Esse dinheiro deve ser aplicado na produção de conteúdo. Elo mais fraco da corda, a RedeTV! espera que essa joint-venture ajude o canal a diminuir os horários vendidos em sua grade - hoje em mais de 50% no total.Procurada, a assessoria de imprensa da Simba diz que ainda não se tem uma confirmação oficial das informações publicadas em relação a Oi. Sobre Net/Claro, Vivo e Sky, a empresa preferiu não comentar. http://www.tvhistoria.com.br/NoticiasTexto.aspx?idNoticia=3499
  3. Foi tudo mantido no mais completo sigilo até as últimas horas da tarde desta segunda-feira (17), mas a atriz Juliana Silveira, uma das participantes do “Dancing Brasil”, da Xuxa, sofreu uma fratura na perna, durante a sua apresentação na semana passada. O tempo oferecido para a sua recuperação foi insuficiente e Juliana não estará no programa desta noite. O diretor Rodrigo Carelli ainda não tem uma decisão do que vai acontecer. Se será dado mais um tempo, para ela se recuperar de forma completa, se será substituída ou simplesmente eliminada. Como aconteceu na última segunda-feira, o “Dancing Brasil” irá ao ar, ao vivo, a partir das 22h30 e até lá, espera deverá existir uma definição do que será feito. *Colaborou José Carlos Nery https://tvefamosos.uol.com.br/colunas/flavio-ricco/2017/04/17/juliana-silveira-sofre-fratura-na-perna-e-fica-fora-do-dancing-da-xuxa.htm
  4. No caso, para terem um canal de notícias, logicamente esse não poderá vir a chamar Record News, seria muita incoerência a programadora SIMBA que é das 3 emissoras ter um canal de noticias com o nome úncia de uma das sócias. E as operadoras estão certas em querer mais do que um simples canal de reprise, aliás, um canal desse tipo nem demanda muito investimento, estão certos em querer coisa inédita, nova de verdade.
  5. Depois que três TVs abertas cortaram seus sinais para as operadoras de TV por assinatura, no último dia 29, o ibope dos canais exclusivamente pagos na Grande São Paulo cresceu 14%, tanto em pontos como em participação no universo de TVs ligadas. Com dados consolidados da Kantar Ibope, a coluna fez uma comparação simples entre dois domingos, o dia mais importante para TVs e anunciantes. Foram escolhidos domingos comuns, que não fossem feriados (como ontem): um deles antes do corte dos sinais HD, o outro depois.. ANTES E DEPOIS No domingo 12 de março a média de audiência 24 horas dos canais pagos foi de 8,3 pontos na Grande SP. No último dia 9, essa média subiu para 9,5 pontos (+14%). Cada ponto é igual a 70,5 mil domicílios na região, que sofreu o corte com o fim do sinal analógico.. A participação dos OCPs (Outros Canais Pagos) no universo de TVs ligadas, porém, subiu de 20,6% (12 de março) para 23,4% (9 de abril). Também 14% de ganho de público. Os dados do Ibope também apontam para os seguintes comportamentos do assinante de TV: Ele está migrando dos canais abertos que eventualmente assistia para canais fechados que já integravam seu pacote, mas que ele não assistia ou talvez visse menos. Obviamente ninguém está desligando o aparelho de TV porque os canais da Simba saíram. Pelo contrário: o total de TVs ligadas até passou de 40% para 41% Ou seja, não ocorreu algo que muita gente na Simba esperava ou previa (erroneamente): que a TV por assinatura fosse impactada com uma perda relevante de público após o corte dos sinais das três emissoras abertas. Havia base para tal tese, já que Record, SBT e RedeTV somadas representavam uma imperdível fatia do público. Aí está a resposta: a TV por assinatura não perdeu, ganhou. @feltrinoficial
  6. Na última quinta-feira (13), a Globo começou a divulgar em sua grade de programação o primeiro teaser do talk-show de Pedro Bial que será exibido diariamente nas madrugadas da emissora.Intitulado Conversa com Bial, o pequeno teaser mostra o logotipo da atração e diz qual vai ser a ideia do programa. "Um fala. Outro discorda. Um argumenta. Outro concorda. Ou não. E vira uma conversa", diz a chamada.A marca visual tem mantido o pop feito pela Globo nos últimos tempos - algo que tem agradado alguns, mas desagrada bastante boa parte do público acostumado com o padrão clássico da emissora.O Conversa com Bial deverá ser bem diferente do Programa do Jô. Mais do que isso: bem mais sério que os seus concorrentes do horário, os também talk-shows Programa do Porchat, da Record, e The Noite, com Danilo Gentili no SBT, mais focados em diversão.Segundo informações obtidas pelo TV História, o forte do programa será o jornalismo. As discussões feitas por especialistas e também por convidados de Bial serão sempre sobre algum tema em voga naquela semana, baseando-se na notícia e tendo forte produção de jornalismo.Reportagens também deverão ser feitas por Bial, que viajará para várias partes do Brasil e também do mundo para buscar as melhores histórias. A ideia é misturar dois conceitos de entrevista que Bial conhece muito bem.O primeiro foi realizado no Na Moral, programa de debates feito por ele na Globo entre 2012 e 2014. Desta atração, será retirado o conceito de discutir assuntos relevantes da semana e reportagens com Bial.O segundo é o Programa com Bial, talk-show apresentado por ele em 2016 no canal pago GNT. Bial também terá conversas intimistas, com grandes celebridades e gente importante de todas as áreas, lembrando o que Marília Gabriela fez há muito tempo.O Conversa com Bial vai estrear no dia 1º de maio, a partir das 0h30, logo após o Jornal da Globo. Ele será diário, de segunda a sexta, bem como era o seu antecessor, o Programa do Jô.Confira o vídeo do primeiro teaser: http://tvhistoria.com.br/NoticiasTexto.aspx?idNoticia=3494
  7. Foto: Cesar Alves/Globo A Globo confirmou para 1.º de maio a estreia de Conversa com Bial, talk-show que Pedro Bial vai apresentar nas madrugadas da emissora, de segunda a sexta. A escolha da palavra ‘conversa’ para o título não foi à toa. Será a conversa, sobre os mais variados temas, que vai prevalecer. A ordem é sempre ter convidados que estejam dispostos a falar sobre todos os tipos de assuntos. O músico que acabou de lançar um CD ou o ator que estiver em cartaz com uma peça até podem fazer suas divulgações, mas Bial não usará esses recursos para dialogar com seus entrevistados. Padre Fábio de Melo, a dupla Maiara e Maraisa, e a ex-atleta Laís Souza já gravaram suas participações. Youtubers, personagens da cultura pop, políticos e escritores também passarão por lá. Serginho Groisman foi o entrevistado do piloto, mas o encontro foi tão satisfatório que o ‘ensaio’ vai ao ar. A partir do segundo mês, Bial promoverá debates. Sentará em uma mesa triangular com especialistas, de diferentes pontos de vista, para um papo sobre o assunto da semana. Humoristas passarão pelo programa e farão esquetes, na abertura ou no encerramento. http://cultura.estadao.com.br/blogs/sem-intervalo/saiba-os-detalhes-do-novo-programa-de-pedro-bial-na-globo/


×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.

×