Jump to content
×
×
  • Create New...


Abdul

Membro
  • Content Count

    28
  • Joined

  • Last visited

  • Pontos

    88 [ Donate ]

Community Reputation

13 Neutro

Recent Profile Visitors

438 profile views
  1. O eurodeputado Jószef Szájer, aliado do governo conservador de Viktor Orbán na Hungria, renunciou ao cargo após ser flagrado no que foi descrito como uma orgia de 25 homens em Bruxelas, quebrando as regras de isolamento da Covid-19, informa o site Politico. Segundo o jornal belga La Dernière Heure, chamada após denúncias de “perturbação noturna”, a polícia entrou no primeiro andar de um prédio na capital da Bélgica e encontrou 25 homens nus, incluindo Szájer e alguns diplomatas. A Promotoria belga afirma que o eurodeputado pulou por uma janela do prédio e foi detido quando “fugia pel
  2. A Polícia Civil do Ceará prendeu na manhã deste sábado em Caucaia, na Grande Fortaleza, Miguel Carolino de Amorim, irmão do prefeito e candidato à reeleição Naumi Amorim (PSD). De acordo com a Secretaria da Segurança Pública, os policiais abordaram um grupo de apoiadores do candidato em um carro no Bairro Parque Potira. No veículo, os policiais encontraram sacos de dinheiro com aproximadamente R$ 1 milhão. O valor seria usado para a compra de votos. Parte do montante foi encontrado dentro da cueca do irmão do prefeito. https://www.oantagonista.com/brasil/no-ceara-irmao-de-p
  3. O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, criticou publicamente nesta quinta-feira seu colega de ministério Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo. Em publicação no Twitter, Salles marcou Ramos e criticou o que chamou de "postura de #mariafofoca". O ministro do Meio Ambiente ganhou o apoio de bolsonaristas, como o deputado federal Filipe Barros (PSL-PR) e o empresário Otávio Fakhoury. Em sua publicação, Salles citou que a colunista Bela Megale, do GLOBO, afirmou que ele "esticou a corda" com a ala militar do governo ao anunciar que o Ibama suspenderia as atividades de combate a i
  4. O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL), é alvo de um mandado de busca e apreensão hoje em investigação do MPF (Ministério Público Federal) sobre supostos desvios em contratos relacionados à Saúde. Além do governador, mais dois ex-integrantes do governo catarinense também tiveram mandados de busca autorizados contra eles pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça). Moisés tem atualmente dois processos de impeachment contra ele aprovados na Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina). Um deles é justamente pela suspeita de desvios que motivou a busca realizada pela Polícia Fed
  5. Aliados em comum de Jair Bolsonaro e Marcelo Bretas intensificaram nos últimos dias o lobby para que o presidente indique o juiz federal para a vaga do ministro Celso de Mello no Supremo Tribunal Federal (STF). Essa articulação aumentou principalmente após o decano da corte anunciar, na última sexta-feira (25), que antecipará sua aposentadoria de 1º de novembro para 13 de outubro deste ano. Aliados em comum de Bretas e Bolsonaro tentam articular um encontro entre o magistrado e o presidente para as próximas duas semanas. O movimento inclui senadores e auxiliares presidenciais. O
  6. Quando dividida por regiões do país, a nova pesquisa CNI-Ibope mostra que o aumento da avaliação positiva do governo de Jair Bolsonaro foi maior no Nordeste e no Sul. Hoje, 33% no Nordeste avaliam o governo Bolsonaro como ótimo ou bom –alta de 12 pontos percentuais em relação ao levantamento anterior, de dezembro de 2019. No Sul, a aprovação subiu 16 pontos, de 36% para 52%. O Nordeste, porém, ainda é a região brasileira com menor apoio ao presidente: além de 33% avaliarem seu governo como ótimo ou bom, 40% dizem confiar em Bolsonaro e 45% aprovam sua maneira de governar. A aprov
  7. O Solidariedade, de Paulinho da Força, vai anunciar apoio à pré-candidatura de Márcio França, do PSB, à prefeitura de São Paulo, informa o Estadão. A aliança poderá concentrar cerca de cinco minutos de tempo de televisão —a divisão ainda não foi anunciada pela Justiça Eleitoral. O partido admite que Marta Suplicy pode deixar a sigla a fim de se manter imparcial na disputa ou de anunciar seu apoio à reeleição do atual prefeito, o tucano Bruno Covas. https://www.oantagonista.com/brasil/eleicoes-2020-solidariedade-apoiara-franca-em-sp-e-marta-pode-deixar-partido/
  8. A bancada do Podemos no Senado cresceu: Flávio Arns decidiu trocar a Rede pelo partido liderado por Alvaro Dias — o senador vinha sendo cortejado desde o segundo semestre do ano passado, como O Antagonista antecipou. Com isso, o Podemos passar a ter 11 senadores e se consolida como terceira maior bancada do Senado, atrás somente do PSD (12) e do MDB (13). A Rede, por sua vez, terá apenas dois representantes: Randolfe Rodrigues e Fabiano Contarato https://www.oantagonista.com/brasil/podemos-ganha-mais-um-senador/
  9. Por 6 votos a 1, o Tribunal Superior Eleitoral rejeitou a possibilidade de cassar políticos por abuso de poder religioso. A tese foi levada ao tribunal pelo Ministério Público, alegando que pedidos de votos nas igrejas podem ser punidos com a perda do mandato. Votaram contra a cassação por abuso religioso os ministros Alexandre de Moraes, Tarcísio Vieira, Og Fernandes, Luís Felipe Salomão, Sérgio Banhos e Luís Roberto Barroso. O único a votar a favor foi Edson Fachin. Último a votar no julgamento, Barroso afirmou que a lei eleitoral proíbe que igrejas financiem campanhas e que a prop
  10. Cresce o número de vozes nas cercanias do presidente Jair Bolsonaro que não achariam nada mal que seu principal adversário nas eleições de 2022 fosse Lula. Para isso, o Supremo Tribunal Federal teria de concluir que o ex-juiz Sergio Moro foi parcial ao condenar Lula no processo do tríplex do Guarujá. Talvez ainda este ano, a Segunda Turma do tribunal julgue um pedido de habeas corpus impetrado pela defesa do ex-presidente que levanta a suspeição de Moro. Se concedê-lo, a segunda condenação de Lula, no caso do sítio de Atibaia, poderá cair, uma vez que Moro participou de algumas fases do p
  11. Pesquisa PoderData mostra o presidente Jair Bolsonaro como líder isolado na intenção de votos para o 1º turno da disputa ao Planalto, em 2022. É o favorito de 38% dos eleitores. O 2º colocado, o ex-ministro Fernando Haddad (PT), é o escolhido de 14%. A diferença entre o presidente e o petista é de 24 pontos percentuais. É maior que os 17 pontos percentuais que os separaram no 1º turno de 2018. Bolsonaro teve 46% dos votos. Haddad alcançou 29%. O ex-ministro Sergio Moro (sem partido) aparece em 3º na corrida presidencial, com 10% de preferência. O levantamento também incluiu Ciro Gome
  12. Jair Bolsonaro tem conversado com Paulo Skaf e Márcio França (PSB), ex-governador de São Paulo, sobre como será a ajuda humanitária do Brasil aos moradores de Beirute, no Líbano. O Itamaraty já informou ao governo libanês que um avião KC-390 está à disposição para colaborar com os esforços no país do Oriente Médio. A expectativa é que o governo leve alimentos, roupas e medicamentos ao libaneses. A primeira reunião sobre o assunto ocorreu ontem. Skaf foi ao Planalto para se encontrar com Bolsonaro, e França participou das discussões por videoconferência. Amanhã, Bolsonaro en
  13. Pesquisa PoderData confirma a tendência de melhora na aprovação do governo de Jair Bolsonaro e também de avanço da avaliação positiva do trabalho do presidente. O levantamento mostra que a atual administração federal tem 45% de aprovação e 45% de desaprovação. A avaliação positiva do governo ficou 2 pontos percentuais acima da verificada na última pesquisa, realizada há 15 dias, de 20 a 22 de julho, quando era de 43%. A variação está no limite da margem de erro (2 pontos percentuais). Há 2 meses, a administração federal era rejeitada por 50% e aprovada por 41%. A diferença era de 9 p
  14. Veja como os ventos mudaram. Jair Bolsonaro passou pelo Nordeste, região onde já foi muito rejeitado e onde agora se apoia na popularidade do auxílio emergencial. Cavalgando o novo Bolsa Família, que será rebatizado de Renda Brasil, o presidente pretende se apropriar de vez da tecnologia petista que garantiu seguidos mandatos a Lula e Dilma Rousseff. Na esteira desse fenômeno, o petista — que poderá ser condenado pela terceira vez na Lava-Jato, como revela o Radar – vai virando passado no seu antigo reduto eleitoral. Veja o exemplo de Maceió, terra do outrora aliado incondicional Renan Ca
  15. O presidente Jair Bolsonaro é denunciado por crimes contra a humanidade e genocídio no Tribunal Penal Internacional, com sede em Haia. A iniciativa, protocolada na noite deste domingo, está sendo liderada por uma coalizão que representa mais de um milhão de trabalhadores da saúde no Brasil e apoiado por entidades internacionais. A Rede Sindical Brasileira UNISaúde acusa o presidente de "falhas graves e mortais" na condução da resposta à pandemia de covid-19. https://noticias.uol.com.br/colunas/jamil-chade/2020/07/26/bolsonaro-e-denunciado-no-tribunal-de-haia-por-crimes-contra-humanid

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.